Dessa ninguém sabia: por alguma fresta aberta pela Campanha da Fraternidade, a fumaça do marxismo entrou na CNBB…

Palavras de Dom Cristiano Jakob Krapf, Bispo de Jequié, a respeito do grito dos excomungados contra Dom Aldo Pagotto, arcebispo de Paraíba:

Se não concordam com os argumentos apresentados pelo arcebispo, por que não apresentam argumentos melhores, se tiverem? Em vez disso, acusam o arcebispo de um “comportamento sistemático de semear o divisionismo em seu rebanho”. Tenho a impressão que os semeadores de divisões aí são os acusadores do arcebispo. Lembro a última palavra da Presidência da CNBB sobre o “Plebiscito”: “Nas Igrejas Particulares, os Senhores Bispos darão as orientações que julgarem convenientes.”

Depois de uma década de tentativas de uma esquerda radical, a luta contra  grandes propriedades rurais conseguiu entrar nos textos da CNBB pelo atalho do manual da Campanha de Fraternidade de 2010, elaborado por um pequeno grupo e apresentado depois como texto oficial da CNBB e do CONIC.

Em várias dioceses existem grupos que querem um bispo que seja obediente a eles, assim como na Igreja existem escribas e doutores da lei que querem tirar as chaves da mão do Papa. Quando um bispo toma posição radical contra a construção de usinas hidroelétricas ou projetos de irrigação, muitos cobram apoio dos outros bispos.

Querem que todos tenham a mesma opinião sobre problemas de economia? Querem enquadrar os católicos num partido católico?  Melhor cuidar da unidade em questões de fé, de doutrina, de moral.

Tags:

8 Responses to “Dessa ninguém sabia: por alguma fresta aberta pela Campanha da Fraternidade, a fumaça do marxismo entrou na CNBB…”

  1. É…o racha na CNBB é mais feio do que eu imaginava. Graças à Deus!
    O tiroteio episcopal agora é em plena luz do dia! Tá parecendo filme de caubói!

  2. Os pastores saem das sombras! Os lobos já não assustam como antes, embora eles nunca tenham me assustado. Falem pastores antes que vergonhosamente as pedras falem em vosso lugar!

  3. Oh, alegre Bahia, de ter ouvido um bispo defender um posicionamento legítimo!

    Vale também apoiar as palavras de D. Petrini, bispo auxiliar daqui de Salvador (ligado à Comunhão e Libertação) sobre a questão do acordo Brasil-Santa Sé.

    Espero que os senhores bispos com algum censo de catolicidade e de ridículo sacudam o jugo do sinédrio de Itaici, que tem um histórico vergonhoso e que causa escândalo há demasiado tempo…

  4. Mais recente artigo do Padre Lodi:
    http://www.providaanapolis.org.br/votonulo.htm

  5. Eu continuo achando que a hora é essa: Vão a Roma Sacerdotes verdadeiros do Deus Altíssimo!

    Mostrem os escândalos dessa conferência dos infernos que é a CNBB. Os sacerdotes verdadeiros podem se unir e levar os escândalso dessa conferência e também de leva os escândalso dos carismáticos através de dossiês.

    Roma não poderá ficar em silêncio por muito tempo. Uma hora ela terá que se manifestar.

  6. Que o sinédrio se exploda de uma vez!

  7. Aquela cartinha do pequeno gigante, parece ter produzido bons frutos…

    Viva Dom Pestana!

Trackbacks