A “histórica” reunião entre Dom José Alberto Moura e os maçons de Montes Claros põe em risco a segurança pública da Fé!

A Arquidiocese de Montes Claros e a Maçonaria estabeleceram parceria para discutirem e executarem ações na área de segurança pública, dentro do que propõe a Campanha da Fraternidade de 2009. As duas seculares instituições criaram Grupo de Estudos com esta finalidade, conforme compromisso assumido pelo arcebispo metropolitano de Montes Claros, Dom Jose Alberto Moura e o Conselho de Veneráveis do Norte de Minas, através do presidente Mauro de Almeida Rodrigues, durante reunião com as lojas maçônicas, realizada na noite de quinta-feira, dia 5 de março, na sede da Loja Maçônica Deus e Liberdade. Nesta parceria, a primeira providência será a discussão sobre a criação da Associação de Assistência e Proteção aos Condenados (APAC). O arcebispo aceitou o convite da Maçonaria e participará do ato público em defesa do rio São Francisco, a ser realizado no dia 4 de outubro, na cidade de Januária, durante o XVI Encontro da Maçonaria do Norte de Minas.

A histórica reunião entre o arcebispo Dom José Alberto Moura, chefe supremo da Igreja Católica no Norte de Minas e os maçons de Montes Claros foi organizada pelos Conselhos de Veneráveis do Norte de Minas (Convenorte) e Maçônico de Segurança Pública (Comasp) e pela primeira vez nos últimos anos, um bispo católico participa deste tipo de reunião em Montes Claros. O presidente do Convenorte, Mauro de Almeida Rodrigues, lembra que as duas instituições têm muita coisa em comum, principalmente o compromisso com uma sociedade justa e sempre buscando melhorar a vida da comunidade. O arcebispo montes-clarense é presidente nacional da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso e primeiro vice-presidente do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic) e recebeu uma placa, da Maçonaria, pela sua presença e pelo centenário de criação da Diocese de Montes Claros, que ocorreu em 1910, mas desde agora começaram as comemorações.

PS.: não é a primeira vez que noticiamos a participação de um representante da CNBB em eventos maçônicos.

Fonte: Ação Maçônica Internacional

Anúncios
Tags: ,

33 Comentários to “A “histórica” reunião entre Dom José Alberto Moura e os maçons de Montes Claros põe em risco a segurança pública da Fé!”

  1. DECLARAÇÃO SOBRE A MAÇONARIA

    Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé

    26.11.1983

    Foi perguntado se mudou o parecer da Igreja a respeito da Maçonaria, pelo fato de que no novo Código de Direito Canônico ela não vem expressamente mencionada como no Código anterior. Esta Sagrada Congregação quer responder que tal circunstância é devida a um critério redacional seguido também quanto às outras associações igualmente não mencionadas, uma vez que estão
    compreendidas em categorias mais amplas. Permanece portanto imutável o parecer negativo da Igreja a respeito das associações maçônicas, pois os seus princípios foram sempre considerados inconciliáveis com a doutrina da Igreja e por isso permanece proibida a inscrição nelas. Os fiéis que pertencem às associações maçônicas estão em estado de pecado grave e não
    podem aproximar-se da Sagrada Comunhão. Não corresponde às autoridades eclesiásticas locais pronunciarem-se sobre a natureza das associações maçônicas com um juízo que implique derrogação de quanto acima estabelecido
    e isto segundo a mente da Declaração desta Sagrada Congregação, de 17 de fevereiro de 1981 (cf. AAS 73, 1981,
    p.240-241).
    O Sumo Pontífice João Paulo II, durante a audiência concedida ao subscrito Cardeal Prefeito, aprovou a presente Declaração, e ordenou a sua publicação.
    Roma, da Sede da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé, 26 de Novembro de 1983.
    Joseph Card. RATZINGER Prefeito

  2. Vergonha! Escândalo! E lá está a Campanha da Fraternidade!

    Nossa Senhora de Salete, Rogai por nós.

  3. Considerações finais:
    No novo Código de Direito Canônico, promulgado em 25 de janeiro de 1983, não aparece mais a excomunhão “latae sententiae” contra os maçons. Em lugar do antigo cân. 2335 aparece o novo cân. 1374: “Quem se inscreve em alguma associação que maquina contra a Igreja seja punido com justa pena; e quem promove ou dirige uma dessas associações seja a punido com interdito”.
    Pareceu a muitos que a conseqüência da retirada da excomunhão “latae sententíae” permitisse a livre inscrição na Maçonaria. Mas em 26 de novembro de 1983, na véspera da entrada em vigor do novo Código de Direito Canônico,
    L´Osservatore Romano publicou uma “Declaração sobre as Associações Maçônicas”. 0 texto da Declaração afirma:
    a) Permanece imutável o parecer negativo da Igreja a respeito das associações maçônicas.
    b) Os seus princípios foram sempre considerados inconciliáveis com a doutrina da Igreja.
    c) Permanece proibida a inscrição na Maçonaria.
    d) Os fiéis que pertencem às associações maçônicas estão em estado de pecado grave e não podem aproximar-se da Sagrada Comunhão.
    e) Não corresponde às autoridades eclesiásticas pronunciar-se sobre a natureza das associações maçônicas com juízo que implique derrogação de quanto acima estabelecido (L´Osservatore Romano, 26/11/1983)

    http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=outros&artigo=20040804185808&lang=bra

  4. Bem o Arcebispo o Rio também já esteve participou de um evento maçônico, quando era bispo de Rio Preto.
    Veja:http://www.academiamaconicadeletras.org.br/13off.html

  5. Ao contrário do bispo, os maçons bem paramentados…

  6. Perguntar não ofende:

    Se os católicos de Montes Claros “excomungarem” seu arcebispo, e se recusarem terminantemente a obedecê-lo em todas as coisas ortodoxas ou ilícitas, isto constitui cisma? Este gesto do arcebispo não é uma apostasia mais ou menos declarada?
    Numa hora destas que me pego com estes pensamentos sede-vacantes, porque o escândalo é imenso.
    Valei-me, Nossa Senhora!

  7. Dom Célio de Oliveira Goulart, ofm, bispo de São João Del Rey, quando bispo de Cachoeiro de Itapemirim também participou de um encontro maçônico.

  8. Sim Oliveira, os maçons acreditam no que fazem…

  9. Vergonha….não tem uma palavra pra expressar algo maior que isso…

    o que que se pode fazer com uma pessoa dessa…será qeu é cego ao que diz a Igreja…

    Nada se pode fazer? como reagir a uam sitaução dessa?

  10. Que vergonha, meu Deus! O padre de minha paróquia também já proferiu palestra na loja maçônica. Foi um escândalo generalizado tendo em vista o parecer negativo e proibitivo da Igreja com respeito a maçonaria… Há 30 anos atrás, nessa mesma minha paróquia, um padre em alto e bom som pediu que os maçons presentes não comungassem. Muitos se levantaram e se retiraram da Igreja. Agora o presente pároco faz uma coisa dessa. Vai entender… essas posturas tão opostas não dão a impressão que são duas igrejas diferentes??? A Igreja de antes e a atual???

  11. Quem tem um bispo desse não precisa de inimigo da fé

  12. Apoiar a Missa de Sempre o sr. bispo não pode, mas fazer pacto com a Maçonaria não tem problema algum…
    quero ver ate quando os fiéis de Montes Claros vão ter a paciencia de tentar ter uma conversa “amigavel” com o bispo! ja passou da hora de apelar para Roma!!!!

  13. Será mera coincidência a semelhança dos princípios da Maçonaria com os da CNB do B, com as Campanhas da Fraternidade? Sei não!

    FINALIDADES DA AÇÃO MAÇÔNICA INTERNACIONAL

    I – defender, preservar e conservar o meio ambiente;

    II – promover o desenvolvimento sustentável;

    III – promover o desenvolvimento econômico e combater a pobreza;

    IV – estudar e desenvolver alternativas, produzir e divulgar informações, conhecimentos técnicos e científicos que digam respeito às atividades mencionadas neste artigo;

    V – promover o Voluntariado;

    VI – resgatar socialmente os menos favorecidos econômica e ou intelectualmente;

    São José, Padroeiro Universal da Igreja, rogai por nós e por ela!

  14. Ver sites maçonicos é engraçado e interessante.
    Você sempre acha um conhecido usando esse avental ridículo.Isso não oferece mais perigo nenhum, hoje esse tipo de maçonaria não passa de clubes do bolinha frequentados por caquéticos vaidosos com gordas aponsetadorias que gostam de tomar um whiski vagabundo e se lambusarem em jantares exagerados.
    Qualquer buraco do interior do Brasil encontraremos esse tipo de associação que agrega gente com dinheiro e alguma influência, de donos de postos de gasolina até bispos chinfrins da região.
    A verdadeira maçonaria, que é o verdadeiro inimigo de nossa religião, ninguém sabe onde está.Talvez em Nova York, Israel, Paris ou no Vaticano, na mais desprezível ou opulenta sala do que foi, é, e sempre será o centro do mundo.
    Deixemos em paz esse bispo vaidoso e sem importância, deixemos sua excelência em seu momento máximo de excelência em… Montes Claros, interior de Minas Gerais,Brasil.

  15. O que querem fazer? Destruir o que ainda resta de catolicidade nesse país? Meu Deus do céu! Não aguento mais esse turbilhão de lixo fétido que há na CNBB. Traidores! Cães infiéis! Hão de pagar por cada ato.

  16. Discordo Roberto, mesmo estas toscas maçonarias agem sob ordem da maçonaria principal, e por isso, é uma ameaça, este tipo tosco que gerou a perseguição a catolicos em varios locais
    não vamos subestimar nossos inimigos.

  17. Isso tudo é ridículo! Concordo com Roberto. São lojas que se
    preocupam em arrecadar fundos para isso e para aquilo para aparecerem nos Rotary clubes da vida e nos Lyons. Uma chatice! Só vida social e esse bispo é mais um deles;

  18. rafaellmcq,
    Sim, mas até certo ponto.
    Com certeza uma parte do dinheiro vai para algum “lugar”.
    Mas não passam de idiotas úteis,puxadores de carroça, poucos sabem que o objetivo final é a destruição da Igreja, ou melhor, como é que se destroi a Igreja Católica.
    Palhaçadas como condecorações, festinhas e…
    Jantares…
    Só servem para se ter idéia de quantos otários ainda existem e acreditam na bobagem toda e fazer o prognóstico do livro caixa do ano que vem.

  19. Talvez o Roberto tenha uma certa razão. Muitos desses club de mações, não são nada. São clubes de caquéticos, engordaddos do orgulho e soberba dos seus títulos concedidos por eles próprios.
    Mas não é aí que está o mal. O mal é que estar associado mesmo a esses clubes do wisky do fim da tarde, é interdito aos católicos e os católicos desobedecem porque não lhes importa o que diz a Igreja. Eles e cada um são a Igreja.
    Agora o Bispo é um católico especial. Pela sua posição aquilo que diz ou faz tem um repercussão totalmente diferente do que diz ou faz qualquer um de nós. A atitude desse bispo é gravíssimo. Desse bispo que os mações classificam como “chefe supremo da Igreja Católico no norte de Minas”. Como é que um dom qualquer coisa pode resistir a esta classificação: Chefe Supremo.
    a primeira ideia é enviar a notícia ao Núncio. Para quê? Ele sabe melhor o que que aconteceu que qualquer de nós. E qual é a atuação. Visível Zero.
    Valerá a pena fazermos qualquer coisa a menos de rezar!

  20. Roberto, eu entendo sua postura ao dizer que vários desses maçons nem sabem do que se passa realmente nos círculos mais altos das Grandes Lojas internacionais.

    Mas não subestimemos a Maçonaria, acabo de ler um livro recém-lançado na Espanha por um historiador famoso por lá, chama-se “La Masoneria: un Estado dentro del Estado”, de César Vidal.É revelador a atuação destas lojas.

    Além deste, recomendaria outros dois livros: “El secreto de los masones” de um jornalista espanhol; e “Yo fui masón” de um político francês, cujos nomes me fogem agora.

    Subestimar estas Lojas significa aceitar estas atitudes de clérigos que as visitam só por questões sociais; além da confusão que geram entre os católicos, servem consciente ou inconscientemente aos interesses maçônicos.

    Por último recomendaria a todos a leitura e a divulgação da Encíclica Humanum Genus de Leão XIII sobre o assunto. Um texto tão importante e atual quanto esquecido pelos católicos de hoje.

    Kyrie, eleison!

  21. Pe.Anderson Batista,
    Peço sua benção.
    Aceito com muito gosto suas recomendações.
    Sim, nunca devemos esquecer os ensinamentos perpétuos das encíclicas dos grandes papas mas hoje, e creio que foi sempre assim na história da Igreja, tudo se resume no que diz São Luis Maria de Montfort; são os filhos de Maria contra os filhos da serpente, Deus contra o diabo.
    Esses homens maus, é claro, tem que se organizarem de alguma forma.Temos países inteiros que são contra a Santa Igreja e também temos reuniões de poucas pessoas que odeiam a Santa Igreja.São todos de certa forma “maçons”.
    No sentido próprio e conhecido de Maçonaria, não nego e nem desprezo sua constante ameaça.Mas o diabo, sendo seu grau supremo, não iria deixar que certos “segredos” fossem revelados em magazines baratos de banca de revista e até mesmo em confiáveis publicações.
    Claro, sempre existe o valor histórico mas nada de muito “extraordinário”.
    Como o senhor padre bem lembrou, devemos sempre confiar nas Santas Encíclicas e em Nossa Senhora que vai esmagar a cabeça de todos eles.
    Eu não sei a intenção dos clérigos que frequentam tais clubes, sei que isso traz consequências desastrosas no rebanho e que infelizmente comprometem gravemente a salvação de suas almas.Mas sempre tivemos esses Judas em suas reuniões e associações com fariseus caquéticos.
    Nada de novo debaixo desse sol.
    Um sol, que hoje, brilha sobre as fachadas de lojas não tão secretas.
    Peço suas orações,
    Padre Anderson Batista.

  22. Conheço uma pessoa de Minas Gerais que recentemente sofreu com a pressão e atos da maçonaria.

    Que ninguém seja “goteira”(iniciante na mesma)de achar que eles são pouca coisa, pq n são.

  23. Poder ser interior de Minas Gerais ou a Capital do Paraná, a localização n diminui a nitroglicerina que é essa mancha negra na humanidade.

  24. Tem como fazer uma denúncia para sei lá, a Santa Sé ou a nunciatura apostólica?

    Poxa qualquer tipo de maçonaria, isso foi condenado pelo magistério vale lembrar a encíclica Humanum Genus. E como escreveu sabiamente Dr. Plini Corrêa de Oliveira a maçonaria é a seita mestra e grande propulsora das revoluções.

    Não dá para entender… o que esse bispo aprendeu no seminário?

  25. Que aventalzinho mais ridículo esse…

  26. Thiago,

    Quando fui seminarista não falavam nada sobre maçonaria… Deve ser porque saí de lá muito cedo. Alguém sabe o que falam hoje nos seminários sobre o tema?

  27. Entendi o que Roberto quis dizer.
    De fato, para saber o que é a religião católica, basta perguntar à mesma o que ela é. A maçonaria é idêntica neste aspecto.
    O que diz a maçonaria de si mesma?
    Que é uma entidade, trocando em miudos, que prega os valores liberais da igualdade, liberdade e fraternidade, e visa a substituição dos valores fé, esperança e caridade, assim como a ordem social medieval, que seria hierarquica e subordinada a Deus.

    Na maçonaria, o homem é o centro de tudo. De certa forma, maçonaria e liberalismo são a mesma coisa: sendo atéias ou não, as lojas pregam o homem como o centro, crendo ou não crendo no que chamam de arquiteto do universo.

    Mas a maçonaria define-se também como secreta. Ora, como um maçom verdadeiro é reconhecido? Que contracenso é este? Toda hora se vêem maçons de grau 33 por aí, toda hora os maçons põem a cara em público ou mesmo na mídia, como foi o caso do processo da maçonaria contra um grão-mestre que havia enviado ao museu nacional escritos considerados secretos… Blá-blá-blá.
    Os verdadeiros maçons, os que têm a autoridade e a decisão, esses provavelmente não são conhecidos por ninguém… A começar pelo clubinho que anda toda semana nas lojas, jactando-se de serem senhores poderosos e influentes… Sei… Esta categoria que vive como se fosse a maçonaria não passa de testas de ferro, de peões… Porém, maçons. De 5º categoria, porém, maçons…

    A maçonaria verdadeira é secreta. Só quem sabe dela é quem tem que saber, ninguém mais.
    Talvez os verdadeiros maçons estejam entre os que gritam “abaixo a Maçonaria”. Claro, não estou dizendo que todos os anti-maçons são maçons, mas não descartem que os verdadeiros talvez sejam as pessoas em que jamais pudessemos de longe desconfiar…

  28. Apoiado Bruno.
    Agora vejam um fato que pode ser considerado de importância:
    Robert Moyniham editor da bem conhecida Inside the Vatican, disse em 2009 em conversa com pessoa do Vaticano que em 1975, Bugnini após uma reunião com o Secretário de Estado, acabou esquecendo sua maleta para trás.O monsignor que achou a maleta teve que abrí-la para ver de quem era e acabou achando cartas endereçadas ao “irmão” Bugnini.Essas cartas vinham de um Grão Mestre da Maçonaria Italiana.Essas evidencias foram enviadas a Paulo VI que acabou mandando Bugnini terminar seus dias no Irã.
    Ora, verdade ou não.Bugnini não aprendeu a destruir a liturgia em jantares em Montes Claros ou coquetéis na capital do Paraná.
    O maçon Bugnini ou Irmão Buan nunca foi visto, só mesmo depois do serviço feito é que “se deixou” ser pego.
    Bugnini fez o maior e mais difícil, deixar o culto católico agradável à Baphomet e não a Deus.
    Agora todos podem sair e conviver na fraternidade universal.

  29. Infelizmente, a Igreja nova que nasceu do Vaticano II considera licito participar de ações que visam o “bem comum”, a “promoção humana”, a “solidariedade”, a “fraternidade” etc. Mesmo que tenham que se unir a hereges, ateus, cismáticos, falsas religiões e à religião do diabo, a Maçonaria. E os fiéis, nestes casos, seguem o exemplo dos bispos.
    Aqui na cidade do Rio de Janeiro existe escandalosamente uma Irmandade maçonica da PMERJ, a Arquiepiscopal Irmandade N.Sa.das Dores, situada na Rua Evaristo da Veiga (QG da PM). Ela concede “comendas” a maçons, com Santa Missa e tudo.
    http://gob-rj.org.br/portal/content/view/32/88/
    Os maçons foram admitidos na “Ordem”, recebendo as comendas nos diversos graus dos quadros da Irmandade.
    http://www2.gob.org.br/gxpsites/hgxpp001.aspx?2,9,52,O,P,0,PAG;CONC;421;3;D;7149;1;PAG;MNU;E;67;32;MNU;,

    O Provedor e “Grão-Mestre” (!) da Irmandade é o Coronel da PM Edson Gomes Moreira (quando comandante do 14 Batalhão, em 84, tentou pacificar a “Favela do Rebu” levando uma Igreja protestante e a Fundação Leão XIII e é citado como “um espírita de 45 anos, com cursos de serviço social” – Jornal do Brasil, 22/10/84)
    Outro membro da Irmandade é o Major da PM Walnir Lima Almeida , que é Secretário do GOB-RJ e da Confraria Tiradentes ( de Militares Estaduais Maçons do Estado do Rio de Janeiro)

  30. Vergonhoso !!

    E por falar de vergonha , mais uma diocese
    pouca ortodoxa, de um conhecido Bispo muito liberal.
    .
    http://exercitocatolico.blogspot.com/2010/12/heresia-diocese-de-goias-distribui.html

  31. E os grandes homens que defenderam a fé no passado? Os sacrificios, as humilhações não são levadas em conta?
    Lembro-me agora de duas grandes e notáveis figuras do episcopado brasileiro aos quais muitos bispos deveriam espelhar-se: Dom Vital, de Recife, e Dom Macedo, do Pará!
    É lamentável assistir uma coisa dessa natureza; Bispos se juntando a maçons!

  32. Isso vem acontecendo desde o século 18.Não é novidade alguma.

    Triste !

  33. Papa agradece bispos filipinos pela luta em favor da vida:

    http://www.romereports.com/palio/Pope-thanks-bishops-from-the-Philippines-in-their-fight-for-life-english-3169.html

    Já qdo chegam os bispos brasileiros o Papa só dá bronca, e ainda os admoesta a lutar contra o aborto e deixar que os poucos bispos bons trabalhem sem as ingerências nefasta da Cnbb