Catedral de Ribeirão Preto anuncia rifa de Fusca lotado de cerveja.

 

Fusca em praça de Ribeirão Preto. (Foto: Lucas Mamede/Gazeta de Ribeirão)

Fusca em praça de Ribeirão Preto. (Foto: Lucas Mamede/Gazeta de Ribeirão)

(Folha) O anúncio seria comum se não estivesse exposto na entrada da catedral de Ribeirão: “concorra a um charmoso Fusca branco, 1980, a álcool, carregado de cervejas”.

É o que diz o banner, iniciativa do padre Francisco Moussa, 33, que visa arrecadar fundos para construção do centro social da catedral.

Para os fiéis, no entanto, a inclusão da cerveja ao prêmio da rifa vendida a R$ 2 vai contra o que a igreja sempre pregou: o combate ao uso excessivo do álcool.

“Estou sem palavras. A igreja prega que a gente não pode abusar do álcool, que não pode apelar a jogos de azar, mas está fazendo tudo isso”, disse a funcionária pública Alzira Gonçalves, 50.

Outras duas fiéis ouvidas pela Folha concordaram com Alzira. O sorteio está marcado para hoje, às 20h, em frente à catedral.

Para o padre Jerônimo Gasques, existem outras formas “éticas” para a igreja captar recursos. “Isso [sorteio de carro carregado de cervejas] denigre a igreja, além de não ser sadio evangelicamente”.

Ele é autor de diversos livros que abordam a atuação da igreja -como “Dízimo e Captação de Recursos”- e aboliu as festas na paróquia de Presidente Prudente (SP).

Procurado pela reportagem da Folha, o padre não quis explicar os motivos que o levaram a rifar um Fusca carregado de cervejas. O arcebispo de Ribeirão Preto, Joviano de Lima Júnior, não comentou o assunto.

Tags:

16 Comentários to “Catedral de Ribeirão Preto anuncia rifa de Fusca lotado de cerveja.”

  1. Acho um certo exagero.
    Quanto ao jogo, sempre, desde antes do concílio, sempre houve rifa em igreja.
    E quanto à cerveja, quem disse que quem ganhar vai beber tudo de uma vez? E sozinho?

    Também tenho minhas críticas a aspectos pós conciliares, mas as vezes condena-se coisas que se acontecesem antigamente, se veria com a maior naturalidade.

  2. Não acredito que tenha sido para denegrir a Igreja. O padre foi simplesmente pragmático: queria fazer deslanchar a rifa, oferecendo um produto atrativo.
    Foi-ee o tempo em que era comum que católicos vivessem como católicos, falassem como católicos e pensassem como católicos.
    É a lógica mundana nas pequenas coisas…

  3. Infelizmente é triste ver como alguns representantes da Igreja, que deveriam piedosamente zelar pela nossa fé, denigrem a imagem do catolicismo e desautorizam os sagrados ensinamentos da Bíblia e dos Santos Padres. Rezemos para que a nossa Igreja seja livre dessas impiedades, desses erros e desses abusos.

  4. Entendo que o Padre incentivou o vício, não interessa se quem ganhar o bingo vai beber sozinho ou não . O que sem dúvida nenhuma vai acontecer é que a cervejada vai rolar solta e com as bençãos do Padre !!!

    Isso é vergonhoso.
    Ainda bem que ele encheu o fusca de cerveja e não de cachaça ou cigarro. Dos males o menor.

  5. Exagero é ter nas paróquias o tal grupo AA e rifar álcool.

  6. Além de tudo o que foi falado nos comentários acima, a iniciativa comete uma falha grava também quanto às leis de trânsito. Afinal o Padre, querendo ou não, associou a bebida com a direção…

    Num momento onde vemos tantas pessoas inocentes mortas pela falta de responsabilidade de quem bebe e depois dirige, associar um carro à cerveja não foi uma idéia muito feliz não…

  7. Em primeiro lugar, o consumo de bebidas alcoólicas não é pecado. É pecado quando consumido em excesso; o nome disso é embriaguez. Nosso Senhor Jesus Cristo bebia vinho, inclusive relatado nos evangelhos na festa de casamento que Cristo esteve presente. Que é chamada popularmente de “Bodas de Caná”.
    O problema é que dentro do automóvel, há uma quantidade bem grande de cerveja. O que incentiva indiretamente ao ganhador da rifa o consumo excessivo das bebidas alcoólicas contidas no carro.
    Mas, não significa que ele consumirá em excesso as cervejas. Mas, diante do “estoque cheio”, a tentação pode “falar mais alto”.
    Só isso.

  8. Beber cerveja não é pecado. Rifa na Igreja também não é. O que soa estranho é que, com tantas campanhas de prevenção quanto ao uso de álcool na direção de veículo, o padre tenha a infelicidade de entupir um carro com cerveja.

  9. “O arcebispo não comentou o assunto”. Esse padre me lembrou um certo frei de Goiás…, como o Bispo não comenta o assunto? Ou melhor como permite uma coisa dessas? Na minha paróquia tem festas na Igreja, infelizmente, mas pelo menos bebida alcoolica não se vende e nem sorteia dentro de carro… E depois querem respeito?

  10. KKKKKKKKKKKKKK!
    Manda o AA para dar uma boa palestra para este padre. Há outras formas de se levantar fundos para a justa construção do centro comunitário. O Fusca por si, já não seria um bom prêmio?

  11. Dom Joviano de Lima Júnior – ASSESSOR DE LITURGIA DA CNBB – não quis comentar o assunto, que coisa! Fazer piadas com a Missa de Sempre na Redevida ele quis!

    O infeliz episcopado brasileiro quando não peca por palavras, peca pelo silêncio omissor!

    Como foi dito acima, o consumo de cerveja e de qualquer outra bebida alcóolica não é pecado (a cerveja inclusive tem procedência monástica), mas este padre deve ser muito ingênuo para não considerar os efeitos morais deste prêmio.

  12. Nossa, só podia pertencer mesmo ao Movimento dos Focolares (Focolari, Focolare) que faz bem diferente do que prega.
    Ainda bem que eu e minha mãe saímos a tempo desse movimento da Unidade, com diversos nomes: Movimento Gen, Movimento Cidade Nova, Movimento Humanidade Nova, Movimento dos Focolares, Obra de Maria, dentre outros…

  13. “Ainda bem que ele encheu o fusca de cerveja e não de cachaça ou cigarro. Dos males o menor.”

    Como assim? És de alguma seita pentencostal protestante, Sr. Christiano?

    É extremamente apavorante como o puritanismo infecta muitos tradicionalistas. Lembrem que o mesmo é heresia condenada e, portanto, causa excomunhão automática…

  14. Priscila, o padre que está rifando o fusca chapado é dos focolares? É isso?

  15. Se alguém aí ganhar o fusca e não quiser a cerveja, pode me oferecer!