O Vaticano condena os padres católicos e defende os bispos hereges.

Por Enrico – Messa in latino

O senhor bispo, de "paramentos arco-íris", anuncia a demissão do cura tradicional de Thiberville. Foto: Dominique Bro - Le Forum Catholique

O senhor bispo, de "paramentos arco-íris", anuncia a demissão do cura tradicional de Thiberville. Foto: Dominique Bro - Le Forum Catholique

De um lado, um bispo que concelebra com anglicanos em pseudo-ordenações de imitadores-de-padres e “sacerdotisas” (veja aqui), que inaugura mesquitas e no ofertório “apresenta ao altar” escritos saudando Alá e seu profeta Maomé (leia aqui), que em seu jornal diocesano faz publicar artigos dos habitualmente acariciados teólogos-would-be que eliminam como medieval a idéia de transubstanciação e ensinam que a Eucaristia é apenas um símbolo (confira aqui). De outro, um pároco qualquer, que atende confissões e diz Missa (a nova e a antiga), que faz procissões e visita os doentes. Dadas estas suas atitudes reacionárias, sua paróquia é a única da diocese que não tem visto uma diminuição de paroquianos;  pelo contrário, todos, com o prefeito  da cidade à frente, estão com eles.

O bispo o odeia, porque o pároco é a prova viva do fracasso de todo o lixo modernista em que ele, digno sucessor dos Apóstolos (isto é, de Judas), acredita. E, sobretudo, encarna aquele catolicismo verdadeiro e não adulterado que ele odeia. Dessa forma, decide afastá-lo de sua paróquia, para uni-la à do vilarejo vizinho onde o padre é como ele gosta: escreve proclamas sindicais, celebra de modo que “quemseimportademaisnãoacredita” e, claro, tem uma igreja desoladoramente vazia. Logo, tem todo o tempo para ir causar danos em outro lugar. O bispo e seu amado padre vão a Thiberville para expulsar o bom pároco, o Padre Michel. Todos lembram da história, caso contrário, reveja-a aqui.

O pároco apela a Roma. Notícia de hoje: o recurso foi indeferido pela Assinatura Apostólica. O Padre Michel vai ter que sair, a paróquia foi dissolvida e “normalizada”, os católicos enforcados,  e, para Roma, eles que se danem.

Tags: