Foto da semana.

Um retrato da atual política de nomeações episcopais. À esquerda, Monsenhor José Francisco Falcão de Barros, renomado canonista e considerado conservador. À direita, Monsenhor Teodoro Mendes Tavares, mestre em ecumenismo. Ambos foram nomeados bispos auxiliares, do Ordinariato Militar e de Belém, respectivamente. Dois monsenhores que se tornarão bispos, duas tendências -- e poderíarmos perguntar, duas Igrejas? -- coexistindo sob o mesmo teto e recebendo o múnus episcopal da mesma autoridade.

Um retrato da atual política de nomeações episcopais. À esquerda, Monsenhor José Francisco Falcão de Barros, renomado canonista e considerado conservador. À direita, Monsenhor Teodoro Mendes Tavares, mestre em ecumenismo. Ambos foram nomeados bispos auxiliares, na última quarta-feira, do Ordinariato Militar e de Belém, respectivamente. Dois monsenhores que se tornarão bispos, duas tendências -- e poderíamos perguntar: duas Igrejas? Fotos: Extra Ecclesiam Salus Nulla.

Tags: ,

49 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Anos passados seriam os dois de rastafári e camisa pólo colorida. Um já está vestido como Padre, já é um (pequeno) progresso. Ou não?

  2. Gostaria que padre se vestisse de padre,sempre.Olhem que diferença.

    Fiquem com Deus.

  3. Monsenhor José Francisco Falcão de Barros, deve ser da polícia secreta do Vaticano. Por isso está a paisana…

  4. Complementando: Ou será que é do time do Padre Fábio de Melo (Leigo por profissão e Padre nas horas de lazer)?

  5. Em mais um post…

    Boa pergunta sobre as duas Igrejas. Mas qual das duas seria: a Igreja da revolução (modernistas e semi-modernistas) ou a Igreja da tradição?

    Fiquem com Deus.

    Abraço

  6. É interessante perceber que as últimas nomeações episcopias no Brasil são em sua maioria de chorar. Não é possível que o Papa realmente tenha conhecimento dos candidatos. parece que aí tem um dedo bem progresista. Quem está por tras disso?

  7. Talvez o núncio seja bipolar…kkkk

  8. Louvado seja N.S.J.C.

    “Ut unum sint!” (Jo 17,21)

    Compreendi a intenção do blog em fazer uma diferenciação entre os eleitos ao episcopado, contudo, ressalto que cada um tem seu valor enquanto pessoa, enquanto consagrado a Deus. Sou da Arquidiocese de Belém, por isso, chamou-me a atenção ver a foto do nosso Bispo auxiliar escolhido pela Santa Mãe Igreja para colaborar com a Evangelização desta Igreja particular. O que se estranha é o pré-julgamento a partir de uma foto ‘achada no google’ e daí tirar conclusões fechadas e precipitadas, isso não é ser sério nem honesto.
    Quanto ás datas, a sagração episcopal será no dia 8 de maio, em Cabo Verde, terra natal de Monsenhor Teodoro Tavares. A posse em Belém está marcada para o dia de Corpus Christi, 23 de junho.
    Seja Bem vindo, Monsenhor Teodoro e que Nossa Senhora de Nazaré o ilumine em vosso ministério episcopal!

  9. De facto, dá que pensar. Parecem membros de duas igrejas diferentes. Isto é sintoma de algum desnorte. Temos de rezar muito pelo nosso Papa. Certamente há alguém que não está a ajudá-lo. Confesso que me admiro pela admiração de Mons. Falcão. Hoje é mais fácil que pessoas do género de Mons. Tavares sejam apoiadas e promovidas. E até os outros, quando ascendem a determinados lugares, consentem em tudo o que há de mais negativo.
    Deus proteja a Sua Santa Igreja.

  10. Pois é, “Ut Unum Sint”, mas seria bom a versão “pro Traditione”.

  11. Uma coisa interessante: Mons. Tavares é da Congregação dos Padres do Espírito Santo (cf http://www.catholic-hierarchy.org/bishop/bmentav.html), congregação esta que teve por superior… Mons. Marcel Lefebvre!!!

    Kyrie Eleison

  12. Aliás, como será que é a grade curricular de um mestrado em ecumenismo? De repente tremi na alma!

  13. A IGreja está cancerigena depois que os liberais dominaram tudo !!!

    Ou Jesus toma providencia ou as coisas vão de MAU pra PIOR!

  14. E eu que achava que o Brasil era problema dos brasileiros!!!

  15. Os plena comunhão estão começando a bater os pinos .*. respeitem o núncio, se é que me entendem!

  16. Pessoal, com todo respeito, mas pensei que era o Beto Jamaica ou o Cumpadi Washington.

  17. Pela cruz no peito, o Monsenhor Brechó deve ser dehoniano, congregação notória pelos seus modernistas, como Padre Zezinho, Joãozinho, Fábio de Melo e o falecido Leo.

    Parece-me que ele vai ser mais um difusor da diabólica, irreverente e profanatória Missa afro, já protagonizada por um irmão seu no episcopado e na ordem dehoniana, Dom A. Wagner da Silva: http://www.diopuava.org.br/?system=gallery&action=gallery&gallery=204

  18. Olavo, sem querer desmerecer os outros comentadores, você superou todas as observações!!!
    Esse sr. “Bispo” da Nação Axé com Açaí é o fim!

  19. João Magno:

    Ele é espiritano (Missionários do Esprírito Santo), como disse o Galvão.

    Aquela cruz no peito tem uma pomba no centro.

  20. “Parece-me que ele vai ser mais um difusor da diabólica, irreverente e profanatória Missa afro, já protagonizada por um irmão seu no episcopado e na ordem dehoniana, Dom A. Wagner da Silva”…

    Por favor…
    Não chamem esse ato de macumba da mais baixa, realizado por padres e bispos, de Missa…
    Eles não têm intenção de fazer o que a Igreja Católica Apostólica Romana faz; logo são inválidas…
    Eles fazem questão de afirmar que são da igreja católica apostólica latino-americana, a “igreja” das latrinas das tais cebs, das bases… nunca a Romana…
    A Igreja é muita sábia, ou melhor,foi sempre guiada pelo Espírito Santo, quando lacrou com o DOGMA, os mistérios mais sublimes de nossa fé…
    Deixem esses cães bandidos e sem caráter da tl maldita e putrefata zombarem e escarnecerem da Igreja Romana, ou melhor, entrarem dentro dela e tentarem solapá-la por dentro…
    São Pio X não disse que os piores inimigos da Igreja são os internos?

    O mal jamais vencerá!!!

  21. Duas Igrejas? Sim, duas “igrejas”.

    O conservador vai para o Ordinariato Militar, uma diocese especial, e não terá muito contato com fiéis.

    O prelado do “reggae” vai para auxiliar de uma das maiores arquidioceses do Brasil e lidará com o povo.

    Se a Nunciatura quer criar um “equilíbrio” nomeando conservadores e libertacionistas, nem “equilibrar” está conseguindo.

  22. O Hábito não faz o monge, mas o distingue de longe!

  23. Louvado seja N.S.J.C. (2)

    Vou aguardar a posse que ocorrerá no mês de junho (23), na Festa do Ssmº. Corpo do Senhor. Depois volto neste blog para comentar. No momento, não vale tanto a pena…

    Abraço!

  24. Comentários concorrendo ao Oscar do melhor de Fevereiro:

    “Caríssimo Gederson, Mons. Falcão é o que está vestido de padre.” por Ferretti

    “Pessoal, com todo respeito, mas pensei que era o Beto Jamaica ou o Cumpadi Washington.” por Olavo

    A do Ferretti espanta pela verdade!

  25. Márcio,de minha parte não fiz nenhum pré-julgamento sobre o Monsenhor,até porque não o conheço.
    Me fixei nessa coisa que me chateia muito de padre não se vestir como padre.

    Tentei imaginar o Padre Pio,por exemplo,de camisa polo e calça jeans.Não consegui!Padre Pio certamente jamais deixaria o hábito,bem ao contrário do que vemos hoje em dia,padres se vestidos como cidadãos comuns.

    E como os Santos são exemplos,acho que Padre Pio está certo.

    Fique com Deus.

  26. Para o padre tradicionalista, as catacumbas.
    Para o mestre em ecumenismo, a liberdade.

  27. O hábito não faz o monge, mas o bom monge preza o seu hábito !

  28. O hábito não faz o monge, mas o bom monge preza o seu hábito !
    (2)

    Alguém sabe dizer com certeza se ele faz parte da maldita teologia da libertação?

  29. O retratado à nossa esquerda, sacerdote e futuro bispo da Igreja católica; o retratado à nossa direita, um funcionário daquela a que Gustavo Corção chamava “a outra”.

  30. Pegue-se a tese, some com a antítese e tenha a síntese.

    Eis aí o que entendo pelas duas fotos.
    Um padre com aparência conservadora, um padre com aparência progressista.

    Resultado: uma igreja que SINTETIZA os extremos. Mas ambos defenedem o Concílio Vaticano II. Um talvez pela letra, outro pelo espírito. Mas é um clube fechado, onde não vale quem não está na “situação” chamada Vaticano II.

    O resultado? Atender os conservadores e os liberais.

    E quem atende os católicos que só querem a Igreja de Sempre, sem ambiguidades, a serviço apenas da Verdade em sua plenitude?

    Enfim… Para quem acharia (como eu cheguei a achar) que este pontificado seria uma guinada definitiva para a direita, então resta colocar as barbas de molho. Sem que seja um autêntico desastre, esta política dúbia e morna de Bento XVI pôs o pé no freio. A restauração católica agora parece, irá demorar ainda mais. Isso se houver mesmo restauração, pois ninguém sabe quando chegará o Juízo Final. Quem garante que não chegue com a Igreja no estado em que se encontra?

  31. Louvado seja N.S.J.C. (2)
    Coisa feia!

    Vir aqui depois da posse n quer dizer nada, quero ver vir aqui depois CERTAS atitudes ecumênicas… tô esperando!

  32. uma vergonha para a Igreja um bispo que se vista como o dito monsenhor.
    Imaginem se pelos dedos modernistas da CNBB esse monsenhor chega ao Colegio dos Principes da Igreja, o Santo Padre nao deve saber nem metade de tudo o que diz respeito da Igreja Romana no Brasil.
    Imaginem as mentiras que o Romano Pontifice nao lê e escuta?

  33. Realmente o hábito não faz o monge, porém o santifica. Realmente é muito desconfortante ver como a grande maioria do clero abandonou de vez a batina. Rezermos por este clero tão desnaturado.
    Contudo não podemos perder o devido respeito para com eles, pois com ou sem batina eles continuam cléricos.
    Devemos sim rezar a Nosso Senhor para que essa crise acabe logo.

  34. Irmãos, cuidado com o pré-julgamento: os nossos olhos são a janela do nosso coração, e embora um dos monsenhores não esteja vestido como um sacerdote, ambos são homens consagrados ao Senhor, que merecem o nosso respeito e a nossa oração. Particularmente estou certo que posts como esse não edificam pessoa alguma e deixo um pedido ao moderador do blog que evite tais.
    Precisamos pôr os nossos joelhos no chão e rezarmos pela Igreja, pelo santo Padre e por todos os sacerdotes, para que o Espírito Santo esteja presente em suas vidas os conduzindo e impelindo a cada dia a dar o seu sim ao chamado de Nosso Senhor Jesus Cristo.

  35. Eles podem ser muito diferentes mas acredito que todos podem dar sua contribuição. Já ouviram falar em “não julgar o livro pela capa”?

  36. Marcelo, não é tão simples assim. Não basta o padre não ter a intenção de fazer o que a Igreja faz. Ele tem que ter a intenção de não fazer o que a Igreja faz para que um sacramento seja inválido.

    Se fosse do jeito que você está falando, então a Missa de um padre que virou a noite atendendo doentes e de manhã está tão cansando que nem presta atenção na Missa que está rezando seria inválida.

  37. Susana,

    O problema é que quando você sabe sobre o que é o livro, independente dos detalhes que ele contém, você ja espera uma capa e sabe qual capa tradicionalmente ele deve ter.

    Ora, se for um livro de engenharia você não pode esperar a capa de um livro de receitas. Isso tira toda a credibilidade do livro.

    Se voce nao soubesse do que é o livro, claro, você não pode falar nada dele.

    Mas se voce sabe que o “livro” é um padre e ele esta com a capa de uma apostila de musica popular…como não estranhar e evitar?

  38. Prezados Júlio e Susana,

    Fico feliz por voçês dois, onde entenderam que a caridade é uma virtude a ser praticada, e é a maior segundo Paulo, mais valorosa que a fé e a esperança. Na carta que o Mons. Teodoro escreveu ao clero (semana pasada), por duas vezes ele citou a obediência ao Santo Padre, o que muito nos alegrou. No momento, ele ainda está nos EUA, e julgar a distância (nem de perto) não é uma atitude que o Cristo Jesus nos ensinou.

  39. Pra finalizar minha participação, lembro o breve texto que rezamos nas Completas:
    “Se alguém entre vós julga ser religioso e não refreia sua língua, antes engana o seu coração, a sua religião é vã!” (Tg 1,26)
    Peçamos ao Senhor a paz e a concórdia para sua Igreja Una e Católica. Amém.

  40. Não se empolguem com o da esquerda (foto). Já ouvi algumas entrevistas dele e… é tão conservador como um certo “dom” que é discípulo de Henri de Lubac e Danielou.
    Mais um caso clássico de “conservador a la vaticano II”.

    Pedro José.

  41. Boa ideia! Vamos ficar de joelhos a vida toda, vamos rezar por essa canalhada a vida toda. E não vamos denunciar os erros que corrompem as almas, assim estaremos assistindo a auto demolição da santa Igreja.
    Vamos nos calar enquanto nossa Mãe é cuspida, profanada, por alguns maus filhos, e nós como bons filhos vamos cruzar os braços. Assim estaremos sendo cúmplices na odiosa agressão. O exemplo de João Batista que denunciou os crimes de Heródes e a coragem dos profetas devem ser esquecidos, bem como a posição firme de S. Atanásio , estão muito ” por fora”. Continue quem quiser pensando assim. De minha parte, tenho outros espelhos.
    Obediência responsável sim. Obediência cega não.

  42. Caríssimo Ferreti,
    Salve Maria!

    Me confundi aqui, desculpe e obrigado por mais uma correção.

    Fique com Deus.

    Abraço

  43. Minha Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós… Que nós estamos precisando e muito.

    PS: Alguém sabe me dizer qual a “linha” que o sr. Núncio segue?

    Obrigado.

  44. Prezado Rafael,

    A linha do sr. Núncio é Frederic Chopin e Claude Debussy! Ah, sim! Está se referindo a assuntos eclesiásticos? A linha dele parece-se mais com a do “eu não sabia de nada”. Era para ser o testa-de-ferro no papa, num país em que, se o papa quisesse falar por si próprio tudo o que deveria a respeito da Teologia da Libertação, teria um cisma declarado imediatamente. O que faz o núncio?! Grava um CD e dedica-o à causa da Amazônia!

    http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=244031

  45. Está bem. Concordo que ele deveria se vestir como um padre mas acredito que ele pode fazer algo de bom para o povo.
    Muitos padres aqui da minha diocese se vestem assim e eu penso: Meu Deus, onde iremos chegar.
    Um padre tem que se vestir adequadamente, mostrando respeito ao seu ministério.

  46. SIM, duas Igrejas!! É claríssimo!!!

    Só quem não quer ver…