No Rio, agenda Eco apaga as luzes do Cristo Redentor.

Arquidiocese do Rio de Janeiro

Rio adere à Hora do Planeta no próximo sábado

Em sua terceira edição no Brasil, a mobilização “Hora do Planeta” acontecerá no próximo sábado, 26 de março. Pontos estratégicos do Rio de Janeiro apagarão suas luzes por uma hora, entre as 20h30m e 21h30m, em defesa do Meio Ambiente.

O evento tem adesão internacional e busca chamar a atenção para as mudanças climáticas. O objetivo desse ano é conscientizar a população sobre o aquecimento global. Também o primeiro minuto da “Hora do Planeta” será dedicado às vítimas da tragédia de fenômenos naturais, como o terremoto e o tsunami no Japão, e as enchentes no Brasil e na Austrália.

A prefeitura do Rio de Janeiro vai desligar a energia de pontos estratégicos, como as praias de Copacabana e Arpoador, Monumento dos Pracinhas, Catedral Metropolitana, entre outros.

O Reitor do Santuário Nossa Senhora da Penha, Padre Serafim de Sousa Fernandes, confirmou a sua adesão à iniciativa. Ele afirmou que todos devem contribuir para um despertar de consciência e para a responsabilidade que a população tem com a preservação do meio ambiente.

Como não poderia ficar de fora, o Santuário Cristo Redentor vai desligar a energia, aderindo à causa.

– O Santuário, com seu desdobramento cultural, adere às campanhas de cunho social que visam à preservação da natureza, explicou o Reitor do Santuário, Padre Omar Raposo.

Também nos Arcos da Lapa, que terão as luzes apagadas pela primeira vez na história, os cariocas poderão participar da Hora do Planeta 2011 ao som das baterias da Mangueira, Portela, Grande Rio e União da Ilha. O evento acontece das 19h às 22h e é gratuito.

Anúncios

11 Comentários to “No Rio, agenda Eco apaga as luzes do Cristo Redentor.”

  1. As lamparinas dos sacrários, quando não escondidas são apagadas…a luz do Cristo Redentor é o de menos…

  2. Os sacrários são escondidos! As lamparinas são o de menos…

  3. Quando se ainda tem lamparinas e Sacrários.
    Aliás, quando ainda se tem a Nosso Senhor Jesus Cristo que é a Luz do mundo: mas as pessoas põem tapa olhos para não vê-Lo.
    Tiraram as velas e os castiçais dos Altares, não por ser Quaresma, mas desde antes, desde 50 anos antes, por causa de um “aggiornamento”…
    Tiraram a pequena lamparina vermelha alimentada a azeite e cera de abelha: em nome de um “racionamento”… Em nome de uma “comodidade”…
    Depois, tiraram o Sacrário do centro de tudo, puseram-no de lado, depois…
    …puseram Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo em cima da mesa de jantar, apenas sobre o Corporal, para ficar mais fácil de “pegá-Lo” ao ir dar a Sagrada Comunhão aos doentes.
    Hoje, se alguns ainda Consagram…
    …É só porque, ainda, naquele folheto: “O Domingo” ainda – veja-se bem, AINDA – tem o Canon, muitas vezes tão deturpado, se não, todas…
    Em breve, talvez não mais Altar, não mais Tabernáculo, não mais luzes…
    …Não mais Nosso Senhor Jesus Cristo…
    Mas isso no mundo moderno, onde apagam as luzes de Nosso Senhor, onde Dele desviam sua atenção…

    No coração de quem o ama de verdade, jamais Ele se apagará, jamais a atenção (a lamparina) que a Ele é devida se apagará. Jamais Ele e Sua Morada, Seu Tabernáculo, sairão do centro, de nossas vidas e de nossas igrejas!

    Queremos Deus que É nosso Rei! Queremos Deus que É nosso Pai!

    Faço um apelo àqueles que moram nos locais onde a tal “hora do planeta” (que há de ser destruído, se Deus Quiser, no fim dos séculos: pois haverão “novos céus e nova terra”) será ‘aplicada’ para que façam um apelo ou tomem uma ação: deixem ao menos uma vela acesa dentro da igreja, se não for possível, nem que seja na porta dela, e se assim não o for, em casa mesmo…

    Rezemos! Não deixemos, sobretudo, a nossa Fé se apagar!
    Sigamos como D. Lefebvre! Pois Nosso Senhor não veio para quebrar o caniço rachado nem apagar o pavio que ainda fumega.
    Façamos pois ‘ventar’ nesse pavio que se apaga, para que façamos dele ardente fogueira, que incandesce a noite. Que irradia nas trevas: que não se apaga: à espera da Aurora.

    Vigilantes oremos: não desistamos.

    Esse é apenas um filete de cristal de gelo na ponta do iceberg de não menos que uma cidade, não menos que um país, não menos que um mundo que esqueceu de Deus ou se força a tentar esquecer Dele…
    Antes do Cristo Redentor ter suas luzes apagadas, já foram cometidas e ainda são, tantas injúrias e tantos ultrajes.

    Queiramos Deus que é nosso Rei! Queiramos Deus que é nosso Pai!

    Salve Maria, Rainha, Senhora e Virgem Flor do Carmelo.

  4. Poderiam deixar as luzes do Cristo Redentor apagadas durante a quaresma inteira, simbolizando a CF de 2011. E o lema poderia ser: “apaguemos Cristo dos nossos pensamentos e corações para dar lugar a consciência ecológica.”

  5. Aproveito para enviar uma sugestão de foto da semana:

    iPad litúrgico

  6. Eu gostaria de ler a seguinte frase?

    – O Santuário, com seu desdobramento ESPIRITUAL, adere às campanhas de cunho CATLICO que visam à preservação da LITURGIA, explicou o Reitor do Santuário, Padre Omar Raposo.

  7. Israel, como o Ferretti já postou a foto do iPad no coro litúrgico. (realmente merece o título de foto da semana!), peço licença para postar a foto sugerida em meu blog.

    Abraços.

  8. E nas missas novas queimam-se incenso para a “MÃE TERRA” com esta oração blasfema e odiosa da campanha da fraternidade:
    Olha meu povo, este planeta terra:

    Das criaturas todas, a mais linda!(pensava que era a Virgem Maria a criatura mais linda!)

    Eu a plasmei com todo amor materno,

    Pra ser um berço de aconchego e vida.
    e etc,etc…

  9. Sem problema.

    Se alguém quiser mais fotos, segue o link com as imagens de um “Casamento à Fantasia” em Caxias do Sul – RS.

    Zero Hora – Casamento

    Pelo menos o bispo de manifestou: Bispo critica casamento Shrek