Documento Cristão do primeiro século?

Uma espetacular descoberta ilegal de documentos teria ocorrido há alguns anos na Jordânia.

Representação primitiva de Cristo como Bom Pastor do terceiro século.

Representação primitiva de Cristo como Bom Pastor do terceiro século.

(Kreuz.net – Tradução: Fratres in Unum.com) Ziad al-Saad é Diretor da Divisão para Antiguidade em Amãn – a capital do Reino da Jordânia.

Ele recuperou manuscritos de Israel que supostamente datam do primeiro século, informaram diversas agências de notícias no início de abril.

Trata-se de cinco a quinze páginas de manuscritos de cobre, atados com anéis de couro, pesando 32 quilogramas.

Os documentos devem ter sido urdidos com símbolos cristãos e compilados parcialmente em hebraico.

Entre eles encontra-se uma planta de Jerusalém com o registro dos lugares santos do cristianismo.

Os manuscritos devem ter sido encontrados nos anos 2005 e 2007 através de escavações ilegais realizadas por beduínos em um abismo ao norte da Jordânia.

Eles chegaram à posse de Hassan Saaed, um beduíno israelense, que deve tê-los vendido a um comerciante israelense. Este os ofereceu na Grã-Bretanha. Em seguida peritos da Universidade de Cambridge informaram a Jordânia.

As descobertas talvez estivessem na posse de cristãos primitivos, que depois da destruição de Jerusalém no ano 70 fugiram da cidade em direção ao ocidente.

Pode ser que se trate da mais importante descoberta de manuscritos desde a descoberta dos papiros de Qumran no ano 1947.

Os papiros foram roubados no ano de 1967 após uma guerra de conquista perpetrada por criminosos de guerra israelenses.