Arrivederci!

Segundo Andrea Tornielli, Dom Lorenzo Baldisseri, núncio apostólico no Brasil, estaria se despedindo da Terra de Santa Cruz. Aos 71 anos, seu destino poderia ser a nunciatura apostólica na Itália ou mesmo alguma posição na Cúria Romana.

Seu substituto em Brasília poderia ser o atual secretário da Pontifícia Comissão para o Estado da Cidade do Vaticano, o Arcebispo Carlo Maria Viganò.

O Brasil perderia, certamente, um exímio… pianista.

Agradecimento ao leitor Lucas Carvalho de Freitas pelo envio da notícia.

11 Comentários to “Arrivederci!”

  1. Puxa vida! Toca tão bem um piano. Vai fazer falta!
    rs

  2. Pois é…
    Os segredos do vaticano nunca ficam “guardados” sob sete chaves…

  3. Que se faça um exorcismo na Nunciatura. Que se passe desinfetante na sua cadeira, como fez o Janio Quadros quando assumiu a prefeitura de São Paulo!

  4. E como! O senhor Embaixador da Santa Sé não passará pelo Brasil sem deixar uma boa impressão… musical, até um CD ele gravou, à guisa do que faz o clero destacado nesta terra!

    O mundo diplomático é como balcão de loja: há dias em que o movimento é sossegado e não se tem muito o que fazer, e há dias em que a loja está lotada e o balconista não tem tempo para se coçar. Fico me perguntando o que faz o adido cultural da Embaixada da Finlândia em Brasília, por exemplo… Sem relatórios ao Vaticano, sem intervenções na pacata situação da Igreja brasileira ou queixas do nosso sereno clero, o Embaixador tinha tempo para treinar as escalas mais complicadas no piano da Nunciatura.

    Dom Baldisseri prefere as boas graças do episcopado brasileiro do que cumprir as normas do pequeno e distante Estado ao qual representa, mormente as normas da Comissão Ecclesia Dei. O descompasso entre o Estado do Vaticano e seus diplomatas é meio antigo. Na Questão dos Bispos em 1872, o núncio apostólico no Brasil dom Domenico Sandri ficou a favor do Imperador Pedro II e contra o Papa Pio IX, enquanto dom Antonio e dom Vital eram condenados à prisão com trabalhos forçados. Na Segunda Guerra, o núncio em Varsóvia, dom Orsenigo, saudou efusivamente a entrada das tropas hitleristas na Polõnia, o que em muito contribuiu para as suspeitas de que o Vaticano favorecesse o regime de Hitler. Pio XII entristecido escreveu em seu diário: “Não consigo sequer dar ordens a meu núncio”.

  5. E lá se vai mais um….funcionário público! Deo gratias!

  6. Que venha um Bispo em Plena Comunhão com o Santo Padre!

  7. “O Brasil perderia, certamente, um exímio… pianista.”
    Pianistas: exímios românticos, adeptos de gnose, não!?
    Pois bem, que venha ao Brasil, um bom e exímio… organista.”

    Pois que o Vaticano não tem pianos em suas igrejas, não tem esse som doce, românico, suave… enganador; no Vaticano há Órgãos! Imponentes, Dogmáticos, Majestosos!

    Exsurge quare obdormis, Domine.

  8. Respeito aos Funcionários Públicos!!!

    Tem que trocar mesmo… Se não sabe representar o Papa nessas bandas de cá, que vá embora!

  9. Dom Baldisseri está mais para pianista do Beco das Garrafas do que para núncio apostólico.