Foto da semana.

CNBB – Padre Jorge Axé, da diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda (RJ), é o novo presidente do Instituto Mariama. Ele foi eleito por ocasião do 23º Encontro dos bispos, padres e diáconos negros e solidários membros do Instituto Mariama (IMA), que aconteceu entre os dias 25 a 28 de julho, em São Mateus, no Espírito Santo. Para a vice-presidência foi eleito o bispo de Guarapuava (PR), dom Antônio Wagner da Silva e tesoureiro o padre Omar da Silva, da diocese de Osasco (SP). Já o secretário eleito foi o padre  Guanair da Silva Santos , da arquidiocese de Juiz de Fora (MG).

(Créditos à leitora Jaqueline)

Tags:

22 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Que igreja é essa?

    Tão diferente da Igreja Católica…

  2. Não estou acreditando. É um arco íris no altar ou estou vendo coisas…?

  3. sincretismo bem típico da seita CNBB.

  4. O arco -íris ao fundo é referência ao movimento gayzista? Pela pose dos fotografados e pelo aspecto do ambiente tá parecendo um terreiro de macumba…

  5. E o protestantismo crescendo…
    Rezemos pela iluminação mental desses sacerdotes e dos formadores dos futuros padres.
    Não consegui enxergar o que tem no quadro à esquerda.

  6. O pior é o arco-iris decorando a parede ao fundo. Foi-se o tempo em que ele era símbolo da antiga Aliança de Deus com os homens.

  7. Só o fato de ter um padre que usa o sobrenome Axé dá uma pálida idéia do que deve ser
    essa “coisa”.
    E pior que tem bispo de vice !!
    Ainda bem que tem padres negros que não são comuno-sincretistas !!

    Que Nossa Senhora Aparecida liberte esses padres !!
    Começando pela Diocese de Volta Redonda.

  8. Movimento racial até no clero?

    A Socidade de Cristo dos padres polacos e os padres do rito ucraniano podem cogitar organizar um movimento dos Padres Branquelos…

  9. RSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS……….
    De qual terreiro saiu essa turminha???
    A decrepitude e o cômico, se não fosse trágico, da trupe horrenda, macumbífera, gaysista, comunista, do trenzinho dos padrecos e bispinhos frustrados e inconformados com a derrocada da tl, formados nas “faculdades” pestilentas e abjetas dessa mesma tl maldita, não tem jeito…
    Ainda bem que eles afirmam com todas as letras que são da “igreja” “católica” “libertadora” “latino-americana”… Que bom… Pelo menos nisso, pelo menos nisso, são sinceros em reconhecer que não são da IGREJA CATÓLICA ROMANA…
    De Volta Redonda, curral de d. Valdir Calheiros e afins, só podemos assistir essa palhaçada nojenta. Não esqueçamos que d. Valdir foi um dos escolhidos por D. Isnard para incrementar a reforma litúrgica…
    Coloque um Missal Romano nas mãos de um deles? Não sabem nem pra que lado ir…
    Da CNBB???
    Só podemos esperar esse lixo e mais um pouquinho dos seus milhares e miríades de comissões e subcomissões, das análises de conjunturas, dos (as) milhares de assessores (as), dos trilhões de documentos que nem para sanitários servem, das milhares de reuniões e mais reuniões…Afinal, os padrecos e freirocas, líderes dessas comissões e dessas reuniões, chafurdados na “teologia” que aprenderam nos excrementos dos libânios, dos genésios, dos betos da vida, não tem o que fazer…
    Tonto é quem ainda ler.
    São Domingos, rogai por nós!

  10. Respeitar o sacerdote é uma coisa, mas se omitir ao erro dele é traição. Prefiro ser acusada por membros da Igreja de “rigorismo”, a ser julgada por Deus por omissão!

  11. Essas casulas e essas estolas coloridas ! são abomináveis

  12. Miserere nobis Domine! Miserere nobis Domine!

  13. Olha, estive na Africa do Sul há um tempo e ainda que em uma rápida passagem por lá, não vi nada dessas coisa enculturadas afro-bahia que temos aqui.
    Isso lembra um post que li….”na Africa não tem missa afro”
    http://www.salvemaliturgia.com/2010/08/na-africa-nao-tem-missa-afro.html

  14. É a seita maldita do Vaticano II, ferida de morte. Essa gente perdeu a Fé, há muito tempo.

  15. Pe. Marcelo Gabert,

    O quadro à esquerda deve ser uma foto de Chico Xavier reencarnando. rs rsrs

  16. Ana,

    O que tem de sacerdote omisso é uma festa.

  17. São essas coisas que acontecem na diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda. Muita gente na região não sabe o sobrenome do padre Axé. O sincretismo religioso é normal. A “TL”campeia a solta. Os bispos que vêm para cá quase sempre são do nordeste, são escolhidos a dedo para continuar a missão de destruir a Igreja local. O que tem de apostasia por aqui é uma festa. O que tem de seita evangélica em Volta Redonda é de estarrecer, cada uma com o nome mais incrivel É fechar um botequim e o espaço vira “igreja”, e enche de ovelhas, rapidinho.

  18. Convivi durante dois anos e meio com religiosos oriundos da Tanzânia e eles condenavam com muito vigor essas ‘missas’ e esses movimentos. Isso que dá estudar filosofia e ‘teologia’ nos seminário da CNB do B, é a luta de classes dentro do clero.

  19. Amigos,

    Por que isso não tem nada a ver com o NOM?

  20. Osires,
    pensei em Oxum…mas pode ser uma pintura piedosa destoando do resto do ambiente. Ah! Já sei… pode ser o quadro de outro espírito, o espírito do…(complete).

  21. Pe. Gabert,

    Assim é covardia. Seria melhor os que estão em (bordão da ANA) complementar.

  22. Ora… Uma convenção de Bruxos! (Tá bom que me confesso com um desses…..)