Foederis Arca.

Ouvimos na primeira leitura: “Abriu-se o Santuário de Deus que está no céu e apareceu no Santuário a arca da sua Aliança” (Apocalipse, 11, 19). Qual é o significado da arca? O que se apresenta? Para o Antigo Testamento, ela é o símbolo da presença de Deus no meio de seu povo. Mas, agora, o símbolo deu lugar à realidade. Assim, o Novo Testamento nos diz que a verdadeira Arca da Aliança é uma pessoa viva e concreta: é a Virgem Maria. Deus não habita em um móvel, Deus habita em uma pessoa, um coração: Maria, aquela que trouxe em seu seio o Filho eterno de Deus feito homem, Jesus, nosso Senhor e Salvador. Na Arca — como sabemos — foram conservadas as duas tábuas da lei de Moisés, que expressavam a vontade de Deus em manter a aliança com o seu povo, indicando-lhe as condições para ser fiel à aliança de Deus, para se conformar à vontade de Deus e, assim, também, à nossa verdade profunda. Maria é a Arca da Aliança, pois acolheu Jesus em si; acolheu em si a Palavra viva, todo o conteúdo da vontade de Deus, da verdade de Deus; acolheu em si Aquele que é a nova e eterna aliança, culminada com a oferta de seu corpo e sangue: corpo e sangue recebidos de Maria. Com razão, pois, a piedade cristã, nas ladainhas em honra a Nossa Senhora, volta-se a Ela, invocando-a como Foederis Arca, ou seja, “Arca da Aliança”, arca da presença de Deus, arca da aliança do amor que Deus quis contrair de modo definitivo com toda a humanidade em Cristo.

[…]

Nesta Solenidade da Assunção, olhemos para Maria: Ela nos abre à esperança, a um futuro cheio de alegria, e nos ensina o caminho para atingi-lo: acolher, na fé, o seu Filho; não perder jamais a amizade com Ele, mas se deixar iluminar e guiar por sua palavra; segui-lo todos os dias, mesmo nos momentos em que sentimos que nossas cruzes se tornam pesadas. Maria, a Arca da Aliança, que está no santuário do céu, nos indica com luminosa clareza que estamos caminhando para nosso verdadeiro lar, a comunhão de alegria e de paz com Deus. Amém!

Do sermão do Santo Padre, o Papa Bento XVI, na Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, 15 de agosto de 2011.

Tradução: Fratres in Unum.com

Tags:

7 Comentários to “Foederis Arca.”

  1. Sobre a Santíssima Virgem Maria, o grande Santo Afonso de Ligório em seu livrinho de ouro “As glórias de Maria, fala com maestria . Em seu livro ele cita muitos grandes santos da Igreja que também louvaram muito a Bendita Mãe de Deus.

  2. Há um mosteiro cisterciense aqui no Brasil que é dedicado à Nossa Senhora da Assunção!!!

    É a Abadia de Nossa Senhora da Assunção de Hardehausen-Itatinga!

    Ao meu ver a fundação desse mosteiro, que fez 60 anos recentemente em maio passado, é uma das mais belas homenagens feitas à gloriosa Assunção da Bem-aventurada sempre Virgem Maria nestas terras brasileiras!

    O link do mosteiro é:

    http://www.mosteiroitatinga.org.br/Site%20oficial.html

  3. caro Alex. o mosteiro de São Bento no centro de São Paulo também é dedicado a Nossa Senhora da Assunção. essa dedicação ocorreu no ano de 1912 quando foi consagrada a nova basílica.

    http://mosteiro.org.br/index.php

  4. Estive presente nas celebrações do Jubileu desta abadia em maio.

    Vale lemrar que, se contarmos toda a história, a abadia de Nossa Senhora da Assunção de Hardehausen-Itatinga já completou 871 anos, pois foi transferida ao Brasil com todos os privilégios da abadia alemã.

  5. Que interessantíssima observação, Antonio Augusto!

    Eu conheço essa Abadia! Já fui postulante lá. Bons tempos! Embora eu não tenha vocação para a sublime vida monástica.

    O senhor teria fotos das celebrações do Julibeu?!

    Poderia enviar-me algumas?

    Quem sabe o Ferreti poderia também publicar algumas fotos, se elas valerem a pena; e acho que devem valer a pena sim :-)

  6. MARAVILHA!!!

    Muito obrigado pelo link, Antonio Augusto!

    Sempre que eu vejo as fotos dessa Abadia, sinto uma saudade muito grande de lá!…

    A vida monástica, para quem tem esse sublime vocação, é uma vida de grande alegria, pois é serviço a Deus através da oração sobretudo! Sem excluir o trabalho, é claro. Mas a oração é o principal!

    Peço aos amigos que rezem por mim. Talvez a minha vocação seja a vida monástica!…