O Vaticano procura um bispo “que tranquilize os fiéis” de Sucumbíos, no Equador.

IHU – O Vaticano está preocupado com o conflito entre os seguidores de um modelo de Igreja social e outro hierárquico na província de Sucumbíos e procura nomear um bispo permanente que tranquilize os fiéis, segundo disse à agência Efe o delegado pontifício, Angel Polibio Sánchez.

A reportagem está publicada no sítio espanhol Religión Digital, 15-09-2011. A tradução é do Cepat.

No próximo sábado, os partidários dos Carmelitas Descalços sairão às ruas para pedir que Roma escolha um bispo que mantenha a Igreja social e comunitária estabelecida na província amazônica de Sucumbíos, na fronteira com a Colômbia, disse à agência Efe o padre diocesano Édgar Pinos.

Polibio Sánchez, encarregado interino da província, explicou que na semana passada viajou ao Vaticano para apresentar um informe sobre a situação e assegurou que “a preocupação da Santa Sé é que se retorne à tranquilidade e à normalidade da vida eclesial”.

As diferenças surgiram no ano passado, quando o bispo Gonzalo López Marañón, armelita, se aposentou e o Vaticano colocou como seu substituto Rafael Ibarguren, dos Arautos do Evangelho, o que, segundo Pinos, afetou “o trabalho social e popular com as comunidades”, porque a visão dos recém-chegados era um modelo de Igreja hierárquico.

Os Arautos chegaram à província amazônica em outubro de 2010 e, a partir de então, seguidores de ambos os lados estão brigados, razão pela qual o Vaticano decidiu expulsar as duas ordens  em março nomeou Polibio Sánchez como delegado pontifício.

Agora, disse Sánchez, o Vaticano pediu informações sobre este caso para “poder tomar uma decisão” e “dar uma resposta e uma solução de certa permanência” à província.

Pinos, por sua vez, destacou que a manifestação do sábado, para a qual são esperadas entre 3.000 e 4.000 pessoas, “se faz pelo fato de que em Roma estão tomando decisões que dizem respeito ao vicariato de Sucumbíos”.

O sacerdote relatou que o motivo da marcha é pedir uma solução definitiva, pois, segundo disse, a decisão de designar Ibarguren foi “um erro”, dado que ele “não era um bispo, mas um administrador”, razão pela qual “não podia conduzir a diocese”, ao passo que logo foi nomeado o delegado papal que só cumpre “determinadas tarefas e não pode conduzir o vicariato em todas as suas funções”.

Para Pinos, a designação de um bispo definitivo é fundamental para ajudar na “reconciliação, que é urgente”, mas este deverá ser um sacerdote que “tem uma linha de pastor com seu povo e um mínimo de respeito à tradição e ao processo eclesial” de Sucumbíos.

O movimento carismático, por sua vez, simpático aos Arautos do Evangelho, defende que os Carmelitas representam apenas uma parte social da Igreja e “se esquecem” da espiritual.

Polibio Sánchez assinalou que, “sem dúvida, há distanciamento e discórdia” entre os dois lados em conflito, apesar de que a situação, acredita, tenha melhorado com sua chegada, porque ele não pertence a nenhuma ordem, razão pela qual o Vaticano o escolheu como uma pessoa neutra para mediar a situação.

O bispo também considerou que para retornar à normalidade “faz-se necessário um processo de profunda reconciliação”, para o qual, na sua opinião, é necessário muito tempo e que a Igreja na província se adapte aos novos tempos.

“Não se pode continuar mantendo um processo eclesial que se iniciou há 40 anos e que se viveu durante 40 anos da mesma maneira. A situação do momento, as circunstâncias que o mundo globalizado vive exigem que a Igreja também vá dando respostas às circunstâncias atuais”, sentenciou.

Entretanto, Luis Yanza, membro da Frente de Defesa da Amazônia, outro grupo que está na organização da manifestação deste sábado, recordou que Jesus era uma pessoa próxima do povo e que vivia com ele. Assim que espera que em Sucumbíos haja um bispo com as mesmas características.

Yanza asseverou que os Arautos dividiram a província ao não respeitar um modelo eclesiástico “social, participativo e não excludente das comunidades, que foi construído ao longo destes 40 anos”.

Yanza destacou que os Carmelitas não foram apenas uma ordem próxima do povo, mas também criaram um orfanato e o clube de futebol onde se iniciou Antonio Valencia, jogador do Manchester United. Agora espera que o Papa nomeie “um bispo titular e definitivo” que entenda a Igreja de Sucumbíos, disse.

9 Comentários to “O Vaticano procura um bispo “que tranquilize os fiéis” de Sucumbíos, no Equador.”

  1. Novamente os embates entre sujo e mal lavado, embora, neste específico caso, não vejo que há problemas da parte dos Arautos.

    O que me deixa indignado é defenderem “40 anos de tradição” enquanto outros 1960 são jogados fora pelos tomba-lata…

    Temo que isto se propague para outros lugares.

  2. Pelo que sei do caso, a confusão se originou porque estes carmelitas, adptos ferrenhos da Teologia da Libertação, não aceita sair de cima da “carne seca”.

    Estão aí assentados, donos da situação, e com a característica de não se importar com a alma e a salvação eterna das pessoas, apenas com o “estômago”, e como visto eles se interessam mais por futebol, tanto é que mandaram um atleta para o Manchester!!!!

    Grande feito apostólico destes carmelitas!

  3. Porque sujo e mal lavados?
    Pelo que vejo, o problema todo na diocese de Sucumbíos é a TL. Coisa que os Arautos não são.

  4. É inadmissível que católicos criem esse tipo de confusão em pleno século XXI, onde a Igreja está cada vez mais desfeita. Deve ter alguma ‘boquinha’ muito boa nessa região que os antigos carmelitas não querem largar. E acho que clube de futebol, creches e hospitais são coisas laicas, obrigação do governo e não da Igreja. Creio que para haver passeata, alguém está organizando. Quem está insuflando o povo dessa forma?

  5. “Fruto” da TL.
    Não sou dos Arautos, mas sei que os membros da TL tem ódio/pavor dos Arautos,
    bem como de qualquer associação/movimento conservador/tradicional.

    Esse pessoal da TL, está “dizimando” a Igreja. Há décadas.
    Conseguem esterilizar a fé de qualquer um. Passou da hora de coloca-los no devido
    lugar:
    Fora da Igreja !

  6. Por que tanta admiração? Roma só está colhendo o que começou a plantar em 1962.

  7. No campinho de futebol dos carmelitas em Sucúmbios, a bola da vez é a salvação das almas que, de corações e mentes vazias das Verdades Eternas, tem as barriguinhas cheias do estôfo marxista-comunista da TL.
    É Sucúmbios sucumbindo…
    Vai que é tuuuuua plena comunhão!!!!

  8. “Esse pessoal da TL, está “dizimando” a Igreja. Há décadas.
    Conseguem esterilizar a fé de qualquer um. Passou da hora de coloca-los no devido
    lugar:
    Fora da Igreja !”…

    Esse pessoal da “teologia” da maldição conseguiram dizimar e colocar a fé de muitíssimas pessoas no lixo, po isso, o lugar dessa trupe maldita é nos esgotos, fundem uma “Igrejolazinha”, elejam genésio “papa”, libanio, beto, balduíno, marcelo barros, ione buchooooo, etcccc, bispóides e cardeaissss e vão pregar na favela do alemão e similares, sem as benesses eclesiásticas que há tantos engordam suas contas bancárias e as de suas amasias…

  9. Cuidado: o próximo bispo pode fazer um novo clube futebolístico! Vai ser como Inter e Grêmio!

    Estão pedindo um bispo? Vão ter um bispo! Próximo do povo, que quer rezar.

%d blogueiros gostam disto: