A força do lobby gay nas dioceses: entre a Cruz e a isenção fiscal.

“Fui ordenado ao sacerdócio católico para oferecer o sacrifício e ensinar a verdade única que traz a salvação e a felicidade”

Por Fratres in Unum.com | Com informações de ABC-7 e A Blog to Dallas Area Catholics

Pe. Rodríguez discursando na Câmara de Vereadores de El Paso sobre a extensão de benefícios sociais a parceiros de mesmo sexo de funcionários municipais

Pe. Rodríguez discursando na Câmara de Vereadores de El Paso sobre a extensão de benefícios sociais a parceiros de mesmo sexo de funcionários municipais

O Reverendíssimo Padre Michael Rodriguez, diversas vezes mencionado neste blogue [aqui, aqui, aqui e aqui], acaba de ser transferido para o vilarejo de Presídio, na parte ocidental do estado do Texas, a 400 quilômetros da sua até então paróquia de San Juan Bautista, por conta de seus artigos e homilias combatendo os abomináveis atos homossexuais e a favor da santidade do matrimônio.

O anúncio de sua transferência se deu no início desta semana, sendo-lhe determinado que a partir do dia 20 de setembro ele não mais poderia celebrar missas, ouvir confissões ou prestar qualquer atendimento religioso na paróquia.

Fui ordenado ao sacerdócio católico para oferecer o sacrifício e ensinar a verdade única que traz a salvação e a felicidade“, disse o sacerdote em um comunicado enviado a ABC-7. “O sacerdócio é a minha maior alegria. Nas circunstancias atuais, tenho a intenção de me esforçar mais para ser um bom e santo sacerdote. A obediência ao meu bispo é essencial para o sacerdócio“.

As colunas mais recentes do Padre. Rodríguez, pagas por um casal de Plano, Texas, foram publicadas nas páginas diário El Paso Times.

Em um comunicado de imprensa da diocese de El Paso, Dom Armando X. Ochoa anunciou que o Padre Rodríguez foi designado para uma nova paróquia a oeste do Texas em resposta às necessidades pastorais da diocese e de seus fiéis. A declaração deixou claro que o Padre Rodríguez era o administrador da Paróquia San Juan Bautista, e não o seu pároco.

“Recentemente, Rodríguez desafiou alguns funcionários da cidade a participarem com ele de um debate partidarista sobre questões relacionadas às próximas eleições”, disse Ochoa. “Este tipo de intervenção na política e no processo político das organizações religiosas, como a Diocese de El Paso e a igreja de San Juan Bautista, não é permitido consoante a Seção 501 do Código da Receita Federal”.

Dom Armando Ochoa, bispo diocesano de El Paso.

Dom Armando Ochoa, bispo diocesano de El Paso.

A referida seção 501 prevê isenção fiscal para diversas organizações, incluindo entidades de fins exclusivamente religiosos ou caritativos, desde que não participem em campanhas políticas contra ou a favor de candidatos nem tentem influenciar na legislação através de lobby.

Em sua declaração de quarta-feira, Dom Ochoa alegou que a diocese havia recebido “informações e documentos confiáveis” demonstrando que o padre Rodríguez havia deixado de cumprir as políticas diocesanas.

Na verdade, a cidade de El Paso vive a expectativa de uma “eleição de cancelamento” (recall) para destituir o prefeito e dois vereadores que, não obstante os votos contrários dos cidadãos em um recente referendo, optaram por estender benefícios dos empregados municipais a parceiros domésticos de mesmo sexo. Padre Rodriguez falou extensivamente sobre a malícia dessa iniciativa, sem, porém, jamais endossar qualquer candidato ou partido, o que não caracteriza violação às leis de isenção fiscal para entidades religiosas.

Em uma de suas colunas no El Paso Times, intitulada “Todo Católico Deve se Opor a Certas Coisas”, o sacerdote afirmou: “Qualquer católico que apóia atos homossexuais está, por definição, cometendo um pecado mortal e se colocando fora da comunhão com a Igreja Católica Romana.”

Enquanto isso, paroquianos e freqüentadores da pequena San Juan Bautista, muitos dos quais procedentes de outras cidades vizinhas, vivem momentos de angústia e incerteza, pois não sabem ao certo se poderão contar com a catequese sólida de seu amado pastor, a Missa Tridentina (única oferecida dentre todas as igrejas diocesanas) ou se serão obrigados a participar de práticas litúrgicas heterodoxas, comuns nas demais igrejas diocesanas.

Devemos mencionar que há muitos relatos de que o clero em El Paso, infelizmente, seja formado por muitos padres que se sentiram pessoalmente ….PESSOALMENTE……ofendidos pela exposição da Doutrina Católica pelo Pe. Rodriguez. Essas apresentações foram para alguns, talvez muitos, naquela diocese, lembranças muito dolorosas da Verdade que Cristo revelou através de Sua Igreja. Essas declarações não poderiam mais ser toleradas; o Pe. Rodriguez precisava sair.

Rezemos por esse valoroso sacerdote, para o que o Bom Deus o fortaleça ainda mais e o guie em seus esforços de restauração da fé católica e santificação das almas. Rezemos também pela santificação do clero, para que não se torne, ou deixe de ser, instrumentos da cultura da morte em suas dioceses.

* * *

Assista mais uma vez a excelente entrevista exclusiva em espanhol do padre Michael Rodríguez ao nosso humilde blogue, na qual o reverendo sacerdote fala corajosa e claramente sobre a santidade do matrimônio e a malícia dos atos homossexuais, bem como a cultura da morte, a crise pós-conciliar, a mensagem de Nossa Senhora de Fátima e a importância da Missa Tradicional em Latim para a restauração da fé católica.

Para os leitores familiarizados com a língua inglesa, recomendamos outro excelente vídeo produzido recentemente por seus paroquianos que pode ter influenciado a decisão de Dom Ochoa.

15 Comentários to “A força do lobby gay nas dioceses: entre a Cruz e a isenção fiscal.”

  1. “Fui ordenado ao sacerdócio católico para oferecer o sacrifício e ensinar a verdade única que traz a salvação e a felicidade”

    Rezemos pelo Pe. Michael Rodriguez, um fiel servidor de Cristo e sua Igreja, que Deus o abençoe sempre!!

  2. É isto que acontece com os padres que defendem a Tradição: são perseguidos, caluniados, silenciados, transferidos para localidades longinquas onde não farão mais “confusão” com seus “radicalismos”. Esta é a Igreja Conciliar do Papa Bento XVI que acena com acordo para a Fraternidade São Pio X, acordo que na verdade é uma armadilha; a estratégia não é promover a Tradição e sim colocar em ação o ecumenismo moderno de “estar em comunhão com todos”, inicialmente com os grupos cristãos separados e depois, em outra fase, com as outras religiões. Não é à toa que o escândalo de Assis vai continuar. Dentro em breve, eles esperam que a Fraternidade esteja lá também, quem sabe em Assis X?
    Estar em comunhão com esta igreja conciliar é como entrar em um redil de lobos vorazes, onde o seu superior está pronto para te devorar.

  3. Pessoalmente ofendidos…. ‘tadinhos’!

  4. Seria salutar a tradução do vídeo de língua inglesa. ( isto é, inserir legenda em língua portuguesa.)

    Deo grátias.

    Jorge Feitoza

  5. Se até o Smiley Face virou Bispo, por que sacerdotes como o Padre Rodriguez nunca são elevados ao Episcopado?

  6. “et lux in tenebris lucet, et tenebrea eam non comprehenderunt.” (Joann. 1,5)

  7. Caro amigo e irmão em Cristo Ferretti, lendo a matéria por você publicada, mais precisamente na seguinte linha… Em uma de suas colunas no El Paso Times, intitulada “Todo Católico Deve se Opor a Certas Coisas”, o sacerdote afirmou: “Qualquer católico que apóia atos homossexuais está, por definição, cometendo um pecado mortal e se colocando fora da comunhão com a Igreja Católica Romana.” Lembrei-me que hoje eu publiquei o seguinte: lhttp://jbpsverdade.blogspot.com/2011/09/roberto-carlos-no-jo-diz-que-e-favor-do.html

    Em Cristo….
    João Batista

  8. Amigos,

    Os parasitas, as pragas humanas, os modernistas, os hereges, etc estão hoje tão infiltrados na Igreja, que só e somente quando um membro do clero da mesma Igreja se manifesta com total ousadia e apoiado na autoridade de Deus e da doutrina Católica é que eles saem do armário e mostram o seu veneno.

    É como uma espécie de “Detefon”, que quando aplicado, mata e espanta as baratas.

    Em Cristo,

  9. Parece que o padre Michael Rodriguez ainda vai ter muito o que sofrer. ‘A primeira vista e’ espantoso que muitos dos seus colegas sacerdotes estejam pessoalmente ofendidos com as palavras firmes desse padre corajoso. Mas, pensando bem, nao ha tanta razao para nos admirarmos disso. Vai ver os ofendidos sao adeptos do “novo cristianismo” ou do “novo jeito de ser Igreja” (que devem ter aprendido nos tempos de seminario) e que consistem no seguinte: “Deus ama a todos, nao exclui ninguem”. Frase muito repetida em homilias e palestras, mas que precisa ser entendida da maneira correta: “Deus ama a todos porque quer que todos se convertam, abandonem seus pecados e tenham a vida eterna. Ele nao exclui ninguem dessa obrigacao”. Porem, para os padres modernistas esse “amar” nao significa mais querer nem buscar a conversao do outro, para que ele mude de vida, recupere a graca batismal e salve sua alma. Para os modernistas amar nao e’ mais alertar contra pecado, a fim de que o pecador se converta e tenha a vida eterna. Para eles isso esta’ fora de moda! Amar agora e’ aprovar ate’ mesmo determinados pecados graves que o individuo comete, dizendo que nao sao mais pecados. Grande parte dos fieis catolicos, infelizmente, pensa que o amor cristao e’ isso. Do contrario, seria “exclusao” (como se eles mesmos nao estivessem excluindo do reino do ceu todos aqueles a quem ensinam a praticar o pecado). No caso do homossexual, a “caridade” modernista consiste simplesmente em aceitar como normais os atos que este pratica, e buscar que tais atos sejam aceitos como normais pela sociedade. Nao e’ isso o que aquele outro sacerdote, pe. Correa Lima, anda pregando, sem ao menos corar de vergonha, por destruir o ensinamento das Sagradas Escrituras e toda a moral da Igreja e dos santos catolicos? Logo, compreende-se por que padre Michael, mantendo-se fiel ‘a moral catolica e atacando o pecado grave do homossexualismo (pois ele quer a conversao e a salvacao dos homossexuais), cause escandalo entre seus proprios colegas sacerdotes, nestes tempos pessimos de apostasia geral que estamos vivendo.
    Nossa Senhora de Fatima, que venha logo o triunfo do Vosso Imaculado Coracao!

  10. Gente, os sacerdotes fiéis e que buscam a santidade e a salvação das almas sempre foram perseguidos, até mesmo na Igreja antes do Concílio Vaticano II. Claro que hoje as coisas estão se tornando pior, mas são os sinais dos tempos.

  11. Ora aí está uma má notícia.

    “ – Fui Ordenado ao Sacerdócio Católico para oferecer o Sacrifício e ensinar a Verdade Única que traz a Salvação e a Felicidade.”

    Ou talvez não seja assim tão má notícia como pode parecer.

    Como diz o povo (e que se pode aplicar neste caso), assim:

    ” – Com um tiro (um Padre), Deus “caça dois coelhos.””

    Ou como se diz de Deus:

    ” – Até do mal Deus sabe tirar o Bem.”

    Vejam o lado positivo desta “má notícia”.
    É que assim, este Bom Padre, de paróquia em paróquia, vai “ensinando a Verdade única que trás a Salvação e a Felicidade.”

    Para Glória de Deus e Salvação das Almas.

    (Reparem na pequenina imagem colocada do lado esquerdo e por detrás do Reverendíssimo Padre Michael Rodriguez, na última foto. É uma imagem do Santo Cura D’Ars. Podia lá estar outra, ou nenhuma, mas a escolha desta imagem, parece quer indicar que o “vilarejo de Presídio, na parte ocidental do estado do Texas vai ganhar “outro Cura D’Ars”. Será?).

  12. Por que o Padre Rodriguez e o Padre Paulo Ricardo, não são elevados ao episcopado?

  13. Uma óbvia tentativa de cala-lo.
    Mas nos tempo de internet..
    Penso que o Pe. Michael deveria usa-la mais.
    Ou mesmo os leigos de lá se organizarem para tornar isto possível.

  14. “Devemos mencionar que há muitos relatos de que o clero em El Paso, infelizmente, seja formado por muitos padres que se sentiram pessoalmente ….PESSOALMENTE……ofendidos pela exposição da Doutrina Católica pelo Pe. Rodriguez.”

    Se sentiram ofendidos é? Alguém pode responder por que se sentiram ofendidos? kkkkkkk

  15. ABOMINAÇÃO

    E o pior é ver que a hierarquia se dobra