Mais uma reunião da Cetel e até agora nada!

Os sábios levitas em cujas mãos se encontra o "rito ordinário brasileiro".

Os sábios levitas em cujas mãos se encontra o "rito ordinário brasileiro".

Por Pe Clécio – Oblatvs

O site da CNBB informa que os responsáveis pela tradução da terceira edição típica do Missal Romano estiveram reunidos em Brasília.

“A Comissão Episcopal para a Tradução dos Textos Litúrgicos (Cetel) se reuniu em Brasília (DF), na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), para dar continuidade às revisões da tradução do Missal Romano e de outros textos litúrgicos. Esta é a segunda reunião do ano e a primeira reunião da nova composição da Cetel, após a sua escolha, em maio, em Aparecida (SP), na 49ª Assembleia Geral da CNBB. (…) Desde 2005 a equipe da Cetel vem fazendo o trabalho de tradução e revisão da terceira edição do Missal Romano. Por ano são três reuniões.”

Há seis anos – e com grande atraso – tal comissão começou a fazer um importantíssimo trabalho de rever as péssimas traduções clementinas que vigoram entre nós. A terceira edição típica não oferece grandes novidades em relação às edições anteriores, ou seja, não fizeram significativos acréscimos ou mudanças  no pobre Missal de Paulo VI, mas um novo missal em língua vulgar poderá acrescentar muito, sobretudo para os padres.

Costumo dar como exemplo as palavrinhas “sanctas ac venerabilis” do Cânon Romano. Elas estavam lá antes de “mudarem” a Missa; permaneceram no Missal de Paulo VI e são repetidas ininterruptamente há centenas de anos pelos sacerdotes ao se referirem às mãos de Nosso Senhor no sagrado momento da consagração. Desde que rezem em latim, como eu fiz ontem! Porque no Brasil Dom Clemente Isnard e Cia. decidiram amputar as mãos divinas.

Alguns alegam que se trata de um preciosismo tolo, que o mais importante é a participação do povo e que, afinal, o Cânon quase não é usado. Mas ninguém responde em que três palavrinhas incomodam tanto e a quem, para que tenham sido sumariamente eliminadas do Missal em português. E como elas, tantas outras que sobreviveram no Missal em latim, não foram poupadas nestas bandas.

Eu imagino que só veremos a tradução acabada quando a Santa Sé ameaçar o mundo com uma quarta edição do Missal Romano – revista, ampliada e corrigida. Se isto acontecesse, a Cetel se apressaria em trazer à luz a atualíssima de 2001 (sic!), antes que os curialistas resolvessem enriquecer o Missal ou eliminar seus excessos.

16 Comentários to “Mais uma reunião da Cetel e até agora nada!”

  1. Esses são executivos de que Multinacional?

  2. Motivo nº 42.289 para usar o latim.

  3. Quem são os “sábios levitas”? São todos católicos ou chamaram os “irmãos separados” para nos ajudar a fazermos uma Igreja melhor, mais a par com os tempos e com o mundo, assim como ocorreu no CVII? Todos eles – se do clero, pq a participação do “povo, enquanto leigo” ou “do leigo, enquanto povo”, tb é uma moda nada passageira – são alérgicos à batina?

    A nova versão em língua inglesa, entre as “inovações” se destaca por uma mudança essencialmente antidogmática e anticatólica: substituiram a expressão “uma virgem”, ao referir-se a Maria Santíssima, por “uma jovem mulher”. Para não ofender os irmãos protestantes. Dizem, os comentaristas, que atualmente não ha muita diferença entre uma bíblia católica e uma protestante, em língua inglesa. Primeiro afinaram a liturgia. Agora, a Palavra.

    Estamos realmente caminhando para um só rebanho e um só pastor… mas nem o rebanho será católico, nem o pastor será com P maiúsculo, isto é, este rebanho que se está formando será comandado por quem?

  4. Enquanto esta laboriosa equipe não entrega o serviço que era pra anteontém, poderíamos ir usando o Original em latim mesmo…

  5. Estamos realmente caminhando para um só rebanho e um só pastor… mas nem o rebanho será católico, nem o pastor será com P maiúsculo, isto é, este rebanho que se está formando será comandado por quem?
    Lúcifer.

  6. Caríssima Giulia,

    me perdoe a curiosidade, mas o blog “Pale Ideas” é seu?

    P/ quem quiser acessar o endereço é http://farfalline.blogspot.com/ e o blog é muito bom…

  7. Nesse ritmo de três reuniões, quando isso vai ter fim?????

  8. Nada que preste poderá sair dessa “alcateia” vestida como empresários. Sim são empresários e comerciantes da fé dos tolos que os seguem. Foram sagrados Bispos mas não agem, não se vestem e não se comportam como tais.O que de fato são esses senhores?…

  9. Parecem empresários tolos a discutir sobre o imposto de renda de suas empresa.

  10. À primeira vista, pensei tratar-se de uma reunião de executivos de alguma empresa de TELefonia. São bispos e padres tratando de tradução de textos litúrgicos. O papa Bento XVI (quando cardeal) certa vez disse que poucos sacerdotes atualmente são fluentes no latim, seriam os levitas da foto os últimos espécimes no Brasil? Ou apenas “expressam” na liturgia o que acham que está correto sem se preocuparem com a correta doutrina católica? Parece que enquanto viveu Dom Isnard suas peripécias na tradução do Missal permaneceram como uma espécie de “tradição” viva, ou “magistério” vivo, intocável. Um velho sacerdote de Campos, Mons. Ludovico Rossano (falecido pouco antes de Dom Antônio ser destituído), usou o adagio italiano “tradutore, tradittote” que resume a função do mal tradutor.

  11. Eles vão acabar destruindo completamente o rito ordinário brasileiro. Esses senhores não são mais católicos e nem nunca foram cristãos. E colocar a tradução e revisão nas mãos destes é o fim da picada mesmo, já eliminaram as “sanctas ac venerabilis” mãos de Nosso Senhor e duvido que vão parar por aí .
    Graças a Deus temos o Missal Tridentino e a todos os meus amigos com quem converso tenho incentivado a conhecer o rito gregoriano e a sua riqueza.

  12. Osires :) e Christiano, quando lembro que Maria Santíssima em Fátima somente falou de jejum e rosário, temo que o Brasil seja o primeiro a abolir a missa, lembrando que já há ‘padres’ que já dizem que n tem importância deixar de ir à missa….

  13. Será que o “pro multis – por muitos” enfim sai?