Arcebispo de Maceió desaconselha a comunhão de joelhos. O senhor não tem mais com o que se preocupar, Excelência? Nossas sugestões para Dom Antônio Muniz.

Clique para ampliar.

Nesta Quarta-feira, 5, realizou-se na Paróquia Rosa Mística (Mangabeiras) a Reunião do Clero da Arquidiocese de Maceió do mês de outubro com a participação de 66 clérigos. A reunião acontece mensalmente como forma de intercâmbio e de ser um momento para tratar de assuntos concernentes a vida pastoral e administrativa das Paróquias, clero e arquidiocese.
(…)
Liturgia
O Arcebispo de Maceió pediu ao Clero uma linguagem litúrgica comum para o bem Pastoral da Igreja. Por esta razão formar o povo a não comungar de joelho para evitar transtornos no momento da Celebração Eucarística.

Fonte: Site da Arquidiocese Maceió, via Blogonicvs.

* * *

Causa-nos estranheza tal pedido feito por Dom Antônio Muniz Fernandes em reunião do clero local, visto que os transtornos geralmente ocorrem na distribuição da Comunhão na Missa Ordinária, onde os comungantes, ao voltar para seus bancos, tendem a esbarrar nos que ainda vão comungar em virtude das longas filas indianas. No Rito Gregoriano, o sacerdote se move horizontalmente de um lado para o outro da mesa de comunhão e, ao voltar à extremidade de onde começou, novos comungantes já o aguardam tranquilamente, sem nenhum transtorno.

Pergunta ingênua: Por que sua excelência reverendíssima não recomenda a volta das oportuníssimas mesas de Comunhão? Dessa forma, além de não haver transtornos, os fiéis poderão demonstrar sua adoração e reverência ao Santíssimo Sacramento, comungando da melhor forma até hoje inventada: na boca e de joelhos, tal como o Santo Padre tem feito nas missas que celebra.

* * *

Este é mais um dos incontáveis sintomas da “falta de sintonia”, para dizer o mínimo, do episcopado brasileiro com a Igreja Católica Apostólica Romana. Seguramente, em Maceió não há falta de vocações, nem evasão de católicos para seitas das mais diversas; a fé, sem dúvida alguma, é pregada de maneira sólida e o empenho apostólico é exemplar. A liturgia, então… nem se fale!

Por isso, Excelência, nosso único pedido: procure outras coisas para fazer. Como a imagem acima do sítio da Arquidiocese mostra, o senhor faz muitíssimo bem em dar prioridade a assuntos alheios à religião, como o plano de saúde dos sacerdotes. Força! Continue neste caminho! Pelo bem da Igreja!

O grande contributo de bispos de sua lavra é deixar de lado os assuntos de religião, enquanto os fiéis rezam para que complete logo os 75 anos — annuntio vobis gaudium magnum: habemus episcopus emeritus. Assim, Excelência, pedimos encarecidamente: não toque no direito dos fiéis, sedimentado pela devoção e pelo costume milenar da Santa Igreja, de comungar de joelhos e na boca.

Sugestões do Fratres in Unum: que tal jogar uma bocha com os amigos? Ou então reinvindicar os direitos dos companheiros idosos a uma pista de malha no bairro? Há ainda muitas outras alternativas, que nossos leitores, respeitosamente, por particular diligência para com os nossos amados hierarcas, não deixarão de dar. Mas, por favor: deixe a Igreja Católica e seus fiéis em paz!

[Atualização – 13 de outubro de 2011, às 14:33] A pedidos, segue a famosa listinha de endereços:

DOM ANTÔNIO MUNIZ FERNANDES, O. Carm – Arcebispo de Maceió

Cúria Metropolitana: curia@arquidiocesedemaceio.org.br

CONGREGAZIONE PER IL CULTO DIVINO E LA DISCIPLINA DEI SACRAMENTI
Eminência Reverendíssima Dom Antonio Cardeal Cañizares Llovera, Prefeito desta egrégia Congregação,
Palazzo delle Congregazioni
Piazza Pio XII, 10
00120 CITTÀ DEL VATICANO – Santa Sede – Tel. 06-6988-4316 Fax: 06-6969-3499
e-mail: cultidiv@ccdds.va; vpr-sacramenti@ccdds.va

NUNCIATURA APOSTÓLICA – DOM LORENZO BALDISSERI

Av. das Nações, Quadra 801 Lt. 01/ CEP 70401-900 Brasília – DF
Cx. Postal 0153 Cep 70359-916 Brasília – DF
Fones: (61) 3223 – 0794 ou 3223-0916
Fax: (61) 3224 – 9365
E-mail: nunapost@solar.com.br

SECRETARIA DE ESTADO DA SANTA SÉ:

Eminência Reverendíssima Dom Tarcisio Cardeal Bertone
Palazzo Apostolico Vaticano
00120 Città Del Vaticano – ROMA
Tel. 06.6988-3438 Fax: 06.6988-5088
1ª Seção Tel. 06.6988-3014
2ª Seção Tel. 06.6988-5364
e-mail: vati026@relstat-segstat.va; vati023@genaff-segstat.va ; vati032@relstat-segstat.va

CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ

Eminência Reverendíssima Dom William J. Levada
Palazzo del Sant’Uffizio, 00120 Città del Vaticano
E-mail: cdf@cfaith.va – Tel. 06.6988-3438 Fax: 06.6988-5088

CONGREGAÇÃO PARA O CLERO

Eminência Reverendíssima Dom Mauro Cardeal Piacenza:
Piazza Pio XII, 3 00193 – Città del Vaticano – ROMA
Tel: (003906) 69884151, fax: (003906) 69884845
Email: clero@cclergy.va (Secretário)

SUPREMO TRIBUNAL DA ASSINATURA APOSTÓLICA

Eminência Reverendíssima Dom Raymond Cardeal Leo Burke.
Piazza della Cancelleria, 1 – 00186 ROMA
Tel. 06.6988-7520 Fax: 06.6988-7553

Anúncios

48 Responses to “Arcebispo de Maceió desaconselha a comunhão de joelhos. O senhor não tem mais com o que se preocupar, Excelência? Nossas sugestões para Dom Antônio Muniz.”

  1. Que vergonha…a falta de respeito do episcopado brasileiro é incrível. Eles querem fazer as coisas da própria cabeça, como se fossem organismos independentes. Organismos? Não há nem mesmo sentido de sistema, de organismo. O pior é que com o poder que os bispos têm, não há culto divino que dê jeito…

  2. E genuflexão excelência, pode? Adoração ao Santíssimo, pode? Rezar, pode?

  3. O Espiscopado brasileiro ( com raras excessões) precisa de um curso longo, de história da Igreja e de liturgia! Isso lhes falta! Sem contar que o que é o problema gravíssimo é questão de fé!

  4. Que vergonha e que tristeza, fico impressionado como certos bispos brasileiros sao rapidos para descatolicisar o povo brasileiro, quando eles nao envenenam o POVO com teologia da libertacao esses bispos faz isso DESTROEM os bons costumes catolicos..

  5. A Igreja Sangra por todos os lados, e os que mais á golpeiam são os que estão dentro dela, como lobos disfarçados de ovelhas.
    Misericórdia senhor.

  6. onde estão os e-mails para nós reclamarmos disso?
    vamos fazer barulho acusando exatamente a falta de sintonia!
    vamos encher o e-mail do sr.arcebispo com indignação!
    esses modernistas so sao homens quando falam com omissos!!!!!!

  7. Só esclarecendo: os fiéis não têm o direito de comungar de joelhos e na boca. Há, de fato, uma obrigação em receber o Senhor desse modo. Sugiro ao blog que coloque os endereços eletrônicos para denunciar este bispo aos dicastérios romanos competentes.

  8. Carissimos,

    Soube desse absurdo na semana passada e de imediato deixei um comentario respeitoso porém contrário a essa postura no site da arquidiocese. Infelizmente o comentário foi apagado e não respondido. Peço então que outras pessoas escrevam a esse site na esperança de que o senhor BIspo possa reconsiderar tal decisão.

  9. Tentei encontrar no site o significado de “Igreja Missionária e Samaritana”. Não encontrei. Alguém pode explicar o que isso quer dizer? Achei que ser Católico Apostólico Romano era suficiente…
    O que acabei encontrando em minha busca é a afirmação que a Igreja tem duas autoridades supremas: O Romano Pontífice e o Colégio Episcopal.
    Informação em http://www.arquidiocesedemaceio.org.br/blogs/pe-everaldo-direito-canonico/107/a-concordata-entre-o-governo-brasileiro-e-a-santa-se-i
    Destaque em http://virou.gr/pkuHw9

    Acho que falta comungar de joelhos mesmo…

  10. Mais do que nunca, a igreja precisa de homens e mulheres de “joelho no chão e terço na mão”. Rezemos….

  11. A excelência poderia jogar vídeo game com o rossi desde que n tenha gatos em casa.

    *********** Segundo o tal Redemptionis Sacramentum o bispo tá certo, quem manda é o bispo.

    Pois é, o pontificado do amor e compreensão do beato dá seus frutos.

  12. Ana, a Redemptionis Sacramentum garante o direito de comungar de joelhos:

    [91.] Na distribuição da sagrada Comunhão se deve recordar que «os ministros sagrados não podem negar os sacramentos a quem os pedem de modo oportuno, e estejam bem dispostos e que não lhes seja proibido o direito de receber».[177] Por conseguinte, qualquer batizado católico, a quem o direito não o proíba, deve ser admitido à sagrada Comunhão. Assim pois, não é lícito negar a sagrada Comunhão a um fiel, por exemplo, só pelo fato de querer receber a Eucaristia ajoelhado ou de pé.

    http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/ccdds/documents/rc_con_ccdds_doc_20040423_redemptionis-sacramentum_po.html

  13. Vou enviar os emails e conforme tiver alguma resposta coloco aqui. Das outras vezes o máximo que tive foi a confirmação de leitura.

    A minha sugestão para o Arcebispo seria de aprender a rezar a missa de sempre e depois reza-la,para o bem de sua alma e dos fiéis.

    Fiquem com Deus.

    Flavio.

  14. Atenção!!
    O parágrafo comprometedor sumiu ! Entrei no site e pude constatar.

  15. Mais um “príncipe” que acha que tem o rei na barriga…

  16. Sumiu mesmo!!

    Efeito Fratres in Unum nº 95.467.895…

  17. Mais essa é a recomendação da maioria (ou todos) os sacerdotes da minha cidade. Que ninguém receba a Eucaristia de joelhos para evitar acidentes como alguém tropeçar nos seus pés.
    Está correto o Bispo.
    Como nas paroquias do Brasil não existem mais a mesa de comunhão é impossivel receber o Santissimo de joelhos.

  18. O sr. Bispo deveria ir jogar domino ou baralho …certamente nao seria tao escandoloso quanto aconselhar os catolicos a nao receber o Santissimo Sacramento de joelhos e na boca, se o sr. Perdeu a fe e o amor e o respeito a Nosso Senhor o problema e seu mas deixe os catolicos que amam e respeitam o Santissimo Sacramento em paz

  19. Um leitor escreveu e teve o comentário aceito no site da Arquidiocese de Maceió:
    Enviado por Júlio Henrique Góes Ferreira Dantas às 16h04 de hoje

    Espero que esse comentário seja respondido ao contrário do que fizeram com um amigo meu! Queria destacar o assunto sobre a liturgia, o qual vossa eminência pede para os padres orientarem os fiéis para não comungarem de joelhos. É bom lembrar, que o Santo Padre o Papa Bento XVI, só distribui a Santa Comunhão de Joelhos e na boca. O Episcopado brasileiro (com raras exceções) precisa de um curso longo, de história da Igreja e de liturgia! Isso lhes falta! A Igreja Sangra por todos os lados, e os que mais á golpeiam são os que estão dentro dela, como lobos disfarçados de ovelhas. Vossa Eminência, genuflexão, pode? Adoração ao Santíssimo Sacramento, pode? Rezar, pode? Eu também quero dizer que mais do que nunca, a igreja precisa de homens e mulheres de “joelho no chão e terço na mão”, para acabar com esses lobos em pele de cordeiro. Júlio Henrique Piaçabuçu-AL E-mail: Henrique-dantas1994@hotmail.com PS.: Espero que vossa eminência leia.

  20. “Está correto o Bispo.
    Como nas paroquias do Brasil não existem mais a mesa de comunhão é impossivel receber o Santissimo de joelhos.”

    Souza,você acha que seria muito dificil as pessoas serem instruidas a se colocarem de joelho paralelamente umas as outras,horizontalmente,de frente para o padre,para que este se desloque tbm horizontalmente,e conforme as pessoas forem saindo outras se coloquem no lugar,de joelhos,para receber a comunhão,da mesma forma como se faz quando se tem a mesa de comunhão?

    Clara que é possivel,é só querer fazer.

    Fiquem com Deus.

    Flavio.

  21. Achei a reportagem muito agressiva. Existem varias formas de se advertir um erro dentro de nossa igreja. Tbm não discordo do Arcebispo, porque ele ACONSELHOU e não OBRIGOU. Se podemos receber a comunhão de forma que não cause tumulto, por que não faze-lo? O pastor conhece seu rebanho. Até que ALGUEM DA COMUNIDADE deste bispo se manifeste, essa reportagem se torna ridicula. Certeza que a intensão foi uma das melhores. Ele jamais pensou eu passar por cima da autoridade Catolica. Ao “jornalista” que fez a reportagem, gostaria que dissesse comigo: SENHOR, FAZEI-NOS MANSOS E HUMILDES DE CORAÇÃO (inclusive no momento de defendermos nossa fé) Amém!

  22. Estou atônito!

    Fui procurar se tinha algo no youtube sobre este Arcebispo e vejam o que encontrei:

    Existem mais mais vídeos lá, porém não aguentei ver.

    “Senhor, Deus justiceiro, Deus das vinganças, aparecei em vosso esplendor” (Sl 93,1).

  23. Caro Renato Salles. Sugiro que você estude a questão da comunhão na mão com toda a humildade. Comece por ler o livro do Mons. Atanasius Schineider.

  24. Para os que acham que o Bispo agiu correto recomendo esta leitura:
    Tertuliano (160-220): “Cuidemos escrupulosamente que algo del cálices o del pan pueda caer a tierra.” (De corona, 3 PL 2, 99);
    San Hipólito (170-235): “Cada uno este atento que ningún fragmento caiga o se pierda, porque es el cuerpo de Cristo que debe ser cuido por los fieles y no despreciado.” (Trad. Ap. 32.).
    Orígenes (185-254): “Con que precaución e veneración cuando recibís el cuerpo del señor lo conserváis, de manera que no caiga nada o se pierda algo de don consagrado. Os consideráis justamente culpable se cayese algo en tierra por negligencias vuestra.” (In Exod. Hom., hom. XIII, 3, Migne, PG 12, 391).
    San Cirilo (315-387): “Recibidla cuidando que nada de ella se pierda. ¿Si alguno te diese unas limaduras de oro, ¿no las guardarías con toda diligencia, procurando no perder nada de ellas? ¿No procuraras, pues, con mucha mas diligencia, que no se te caiga una migaja de lo que es mas precioso que el oro y que las piedras preciosas?”
    San Efrén (306-373): “Comed de este pan y no piséis sus migas, una partícula de sus migas puede santificar miles de miles y es suficientes para dar vidas a todos los que la comen.” (Serm. in hebd. s., 4, 4).
    San Basilio (330-379): El derecho de recibir la Santa Comunión en la mano es permitida solamente en tiempos de persecución o como era el caso de los monjes en el desierto, cuando no hubiera un diacono o un sacerdote que pudiera distribuirla.(Carta 93). Lo que implica que recibirla en la mano en otras circunstancias, fuera de persecución, será una grave falta.
    San Sixto I ( a.115) “Las Sagradas Especies no son para ser manipuladas por otros que no estén consagrados al Señor”.
    Papa San Eutychian (275-283): “Prohíban a los creyentes tomar la Sagrada Hostia en la mano”.
    San Agustín (354-430): “Seria locura insolente el discutir que se a de hacer cuando todas la Iglesia Universal tiene ya una practica establecida” (carta 54,6; a Jenaro.)
    Papa San León – Sumo Pontífice entre 440-461: “Se recibe por la boca lo que se cree por la fe.”
    San Francisco de Asís (1182-1226): “Solo ellos, los sacerdotes, deben administrarlo y no otros.”
    Santo Tomas de Aquino (1225-1274): “Porque debido a la reverencias hacia este sacramento, nada lo toca, sino los que es consagrado, de aquí que el corporal y el cáliz son consagrados y así mismo las manos del sacerdotes para tocar este sacramento, es decir, falta la reverencias de vida a este sacramento cuando lo tocan manos que no están consagradas.” (Suma Teológica: Pt. III, Q.82, Art. 3).
    San Pio X: Cuando se recibe las comuniones es necesario estar arrodillados, tener la cabeza ligeramente humilladas, los ojos modestamente vueltos hasta la sagrada ostia, la boca suficientemente abierta y la lengua un poco fuera de la boca reposando sobre el labio inferior.” Y Contestando a quienes le pedían autorización para comulgar de pie alegando que: los israelitas comieron de pie el cordero pascual les dijo: “El Cordero Pascual era tipo (símbolo, figura o promesa) de la Eucaristía. Pues bien, los símbolos y promesas se reciben de pie, MAS LA REALIDAD SE RECIBE DE RODILLAS y con amor”.
    Pio XII: “Hay que reprobar severamente la temeraria osadía de quienes introducen intencionadamente nuevas costumbres litúrgicas, o hacen renacer ritos ya desusados, y que no están de acuerdo con las leyes y rúbricas vigentes.” ( Mediator Dei, 17.)
    Papa Juan Pablo II: “Tocar las Sagradas Especies y distribuirlas con sus propias manos es un privilegio de los ordenados”(Dominicae Cenae,11).
    Pablo VI (1963-1978): El texto original de la ya mencionada consulta a los Obispos sobre la comunión en la mano, decía: “En nombre y por encargo del Santo Padre, me es grato comunicar…” Al leerlo, el Papa dijo al encargado de redactar la carta:
    -¿Grato? ¡No me es grato para nada!
    Y corrigió el texto de la siguiente forma:
    “En nombre y por encargo del Santo Padre, es mi deber comunicar…”
    En esa misma carta el Papa corrigió otra frase añadiendo de su puño y letra lo que está en negritas:
    “Por mandato explícito del Santo Padre que no puede dejar de considerar la eventual innovación con evidente aprensión …”
    M. Teresa de Calcuta : “…el peor mal de nuestro tiempo es la Comunión en la mano.” (The Wanderer, 23 de marzo de 1982)
    fonte:http://missatridentinaemportugal.blogspot.com/search/label/Comunh%C3%A3o%20na%20boca%20e%20de%20joelhos

  25. A quem duvida: este humilde servo de Nosso Senhor vive em uma paróquia onde só se reza a missa segundo Paulo VI. E SÓ RECEBO a comunhão de joelhos e na boca. E NUNCA tive problemas…

  26. Temos ainda que sublinhar apenas uma questão que vai além do que o sr. Arcebispo fez. Negar a possibilidade da sagrada comunhão na boca de joelhos, é uma “questão de fé”!
    ou melhor, tal ñegação é uma prova da “falta de fé” com o Sagrado e com o “povo” que tanto esses insignes pastores defendem!

  27. Sr Renato Sales (Brasilia DF)
    Reportagens agressivas? O autor nem disse que bispos vão para o inferno por desviarem seus rebanhos, mesmo que tenham engavetadas todas suas provisões canônicas. O senhor se refere a Igreja como “nossa igreja”. Essa maneira de se referir a Igreja não é católica, pois a Igreja não é vossa nem minha Ela é a Igreja de Deus. Nós é que a Ela pertencemos como filhos indignos. Os hereges protestantes é que se referem as suas casas de reuniões como “nossa igreja”. Penso que o senhor continua sem saber muito bem como as “coisas” funcionam na Igreja Católica pois o Bispo não “obriga”. Este aconselha e ou ordena. O senhor diz que ” o pastor conhece o seu rebanho”. Pois bem! Conhece mas em vez de guia-lo muitos preferem tange-lo para o precipício do erro. Me perdoe a sinceridade mas não é nada pessoal porem devo dize-lhe que vosso comentário é ridículo não essa reportagem, e o senhor insiste em defender o erro dizendo que houve boa intenção por parte do bispo.”O inferno está cheio de boas intenções”. O episcopado brasileiro do qual faz parte esse bispo não pensa em passar por cima da Autoridade Católica. Certo? Errado! Ele simplesmente passa. Não digo que o senhor não seja “manso e humilde de coração” mas que o senhor precisa de boas aulas de Catecismo Católico e de História da Igreja, isso precisa. Amem!…

  28. Depois de ver o vídeo postado por Cesar voltei para comentar:

    Este bispo e profano e herege! Lobo! Apóstata pior que Lutero que pelo menos teve a coragem de sair da Igreja. Por menos do que isso Jesus chamou muitos do “seu tempo” de filhos do diabo.
    Pra que aquele ventilador (No Vídeo) girando em cima dessa mesa de cozinha nessa macumba feita dentro de um Templo Católico? Se prepare sr. bispo pois no inferno não tem refrigério. Estou indignado pois a Missa não é propriedade desse homem e nem lhe pertence mais esse “rebanho” Quem vai proteger esse rebanho? Adianta clamar ao Papa se o clamor a ele não chega? Enquanto cancros como este não forem removidos da Igreja, nada que vier da Roma modernista presta. Canceres como este tem metástase!…

  29. Caro Cesar, aquilo em cima do altor é um ventilador? Ou vi errado?
    As vezes a gente fica sem reação das ações do clérigos. Aqui na minha paróquia, em um domingo, o pároco negou a comunhão a uma pessoa pois esta queria receber na boca e não na mão como ele “ensina” em suas missas. O motivo disso? “Se você não é digno de receber a comunhão na mão, não é digno de comungar”.

    O que nos resta a fazer é rezar pelas ações. Nesse caso, não falei nada a ele pq não estava na celebração, pois se tivesse iria falar umas boas coisas a ele.

  30. Que lástima !!
    Mas o que se pode esperar de alguém que gosta de batuque ?
    Que pena do pessoal de Maceió. Ele tem (só) 59 anos !!

  31. Marco, esse documento é ótimo, ele tb garante o ‘direito’ de comungar de pé. Leia o parágrafo seguinte ao que vc postou.

  32. Todo mundo está careca de saber – menos boa parte do clero – que a comunhão de joelhos é um direito do fiel, a forma tradicional e preferida para a recepção da Sagrada Comunhão e que também é permitida a comunhão de pé, sendo que a comunhão na mão é um idulto, uma exceção à regra geral e que ninguém precisa obedecer, basta lermos a Redemptionis Sacramentum e vermos os vídeos do cardeal Arinze explicando o documento no YouTube. Nosso Senhor chicoteou e expulsou os vendedores do Templo, imagine só o que não faria hoje?

  33. O vídeo é revoltante! O pior é que profanações como essa ocorrem todos os dias nas igrejas do Brasil.
    Isso não pode ser uma missa ! Isso não pode ser uma celebrção Católica.
    Parece mesmo que não adianta, mas vamos continuar denunciando os abusos à Santa Sé.
    Façamos nosso papel na defesa da Liturgia Católica e da sã Doutrina. E rezemos.

  34. Ainda indignado com esta profanação maldita neste vídeo!

    JEREMIAS 23: 01

  35. É lamentável o que se vê neste video.

  36. Ana, o Marco sitando um documento do Vaticano II, mostra para quem queira ver como todos esses documentos são ambíguos.

    Ou seja: O Redemptionis Sacramentum é a cara do Vaticano II.

  37. Errata: citando e não sitando.

  38. Será que o senhor arcebispo acredita na presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo na Hóstia Consagrada? Ou será que é do grupo que considera a Santa Missa como “memorial da ceia do senhor” (em letras minúsculas porque é idéia protestante)? Se for o segundo caso está explicado porque desaconselha a comunhão de joelhos.

  39. Pelo que vi na tv aconteceu em Aparecida o mesmo que ocorreu no video colocado pelo César.

    Fiquem com Deus.

    Flavio.

  40. Renato Lima, pois é! Já calei o padre da paróquia onde está situada a minha casa usando o mesmo. Ele parou de deixar o cálice passar na boca do povo e até hoje n olha na minha cara e, quando saiu este documento ele ainda n era ordenado, o que será que leem em seminários?

  41. Infelizmente esse “conselho” é comum em minha diocese – Guaxupé. Mais ainda: querem obrigar à comunhão na mão. E se alguém faz o contrário, parece um esquisito para o padre e para as paróquias. Deus nos salve!
    http://www.catolicosconservadores.wordpress.com

  42. DOM ANTÔNIO MUNIZ FERNANDES, O.Carm e um Arcebispo da TL.O conheço pessoalmente.Ele saiu daqui de Recife.

    Mandem e-mails para ele, mas saibam disso.

    Em Cristo,

  43. Amigos,

    No vídeo, é Dom Muniz quem está celebrando a missa.Lembren-se disso.

    Em Cristo,

  44. O primo de minha esposa, recém chegado de Maceió, disse que “era católico” mas agora frequenta a seita “assembléia de deus”. Quando lhe questionei sobre sua apostasia, me disse que não sabe como anda aqui em São Paulo a Igreja Católica, mas lá em Maceió não dá para distinguir quem é católico e quem é macumbeiro, devido às cerimônias realizadas em conjunto, “mães de santo” organizando festas católicas, etc… Agora compreendo vendo este lamentável vídeo onde o Bispo celebra a tal “missa” afro…
    Que Deus nos socorra!

  45. “O Arcebispo de Maceió pediu ao Clero uma linguagem litúrgica comum para o bem Pastoral da Igreja. Por esta razão formar o povo a não comungar de joelho para evitar transtornos no momento da Celebração Eucarística”. .
    1. Não se trata de proibir e nem muitos de desaconselhar. Nas palavras estão bem claras que em nenhum momento o arcebispo proibiu a comunhão de joelhos. Mas, solicitou ao clero que orientasse as pessoas para não comungarem de joelhos para evitar os transtornos.
    2. Algumas pessoas levianamente têm divulgado palavras que não se encontram nas páginas deste Portal. Aqui o que se coloca em questão é para evitar transtornos. O arcebispo está em plena comunhão com seus Pares e com o Romano Pontífice.
    3. Nenhum momento exclui a importância de comungar de joelhos. Pois, todos somos cônscios da importância deste gesto que remonta uma antiga tradição, e salutar demonstração de latria a presença real de Jesus de Cristo, na Santíssima Eucaristia. Lembra-se a todos também que bispo em sua diocese em virtude do seu múnus de governar a grei a ela confiada tem a missão de salvaguardar a fé, a doutrina e os costumes fincados na tradição eclesial. Entretanto compete também,
    “A cada um dos Bispos diocesanos é dada a faculdade de, em casos particulares, dispensar da lei geral da Igreja os fiéis sobre quem exercem autoridade segundo o direito, todas as vezes que a dispensa pareça útil para bem espiritual dos mesmos, a não ser que a suprema autoridade da Igreja tenha estabelecido alguma reserva”. (Decreto Christus Dominus (Sobre o Múnus Pastoral dos Bispos na Igreja, 8b)).
    Cân. 391 § 1. Compete ao Bispo diocesano governar a Igreja particular que lhe é confiada, com poder legislativo, executivo e judiciário, de acordo com o direito. (Código de Direito Canônico)
    4. As pessoas que postam seus comentários deveriam ter a consciência reta pelo amor a Igreja de Cristo, que subiste na Igreja Católica Apostólica e Romana. Como pode alguém que se diz católico deturbar as coisas que foram ditas? Espalhar intriga e fofoca? Colocar em situação vexatória o bispo, o Portal e toda a Igreja Arquidiocesana?
    5. Caros outros internautas em algum momento por consciência critica de cada um no portal se encontra a afirmação que arcebispo proibiu a comunhão de joelhos? Todos deveriam se retratar.
    6. Diz São Cipriano de Cartago: “. É um transviado, um culpado, ele se condena por si próprio [Cf Ti 3,11]. Poderá pensar que está com Cristo aquele que está tramando contra os sacerdotes de Cristo e se separa da comunidade do seu clero e do seu povo? Ele levanta armas contra a Igreja e resiste às ordens de Deus. Como pode alguém que se diz cristã-católico provocar confusão e discórdia no interior da própria Igreja?
    7. A resposta do Cardeal foi breve e singela: “é recomendável (grifo nosso) que os fiéis comunguem na boca e de joelhos”. Veja aqui não se trata de uma norma eclesial universal como alguns incultos na matéria canônica tem afirmado, mas um valioso costume. Uma recomendação de um cardeal de renome e com prestigio em toda a Igreja.
    8. Pessoas presas a grupelhos no interior da Igreja, com idéias fixas e mal resolvidas tenta por diversos meios impor suas concepções unilaterais amarrados a um tradicionalismo nostálgico que não tem referimento a verdadeira Tradição da Igreja, que sempre primou pela comunhão e obediência a Pedro e os legítimos sucessores dos Apóstolos. Ora, se vocês que se dizem tradicionais são de fato, então, deveriam respeitar a autoridade do bispo.
    9. Recorda-se que a comunhão de joelhos é sem dúvida importante para experiência Teândrica de tantas pessoas que estão ligadas a Tradição da Igreja, sem alienação. O encontro pessoal com Cristo está ligado à experiência individual no contexto que cada pessoa se situa. Contudo, não se pode primar pelo bem individual e detrimento ao bem de toda comunidade eclesial arquidiocesana.
    10. Que todos possam compreender na fé, sem partidarismo, para vivermos na unidade de Cristo como nos afirma o Apostolo Paulo, “Eu vos exorto, irmãos, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo: guardai a concórdia uns com os outros, de sorte que não haja divisões entre vós; sede estreitamente unidos no mesmo espirito e no mesmo modo de pensar. Com efeito, meus irmãos, pessoas da casa de Cloé informaram de que existe rixas entre vós. Explico-me: cada um de vós diz: “Eu sou de Paulo”!, ou “Eu sou de Apolo”, ou “Eu sou de Cefas”, “Eu sou de Cristo”, Cristo estaria assim dividido?”. Ora irmãos todos nós participamos da mesma família que é a Igreja, juntos todos os domingos na Celebração Eucarística renovamos e professamos a mesma fé, amamos o mesmo Cristo e por Ele somos unidos espiritualmente num só coração.

    ESPERO QUE NÃO EXCLUAM…. AQUI SIM É UM ESPAÇO DE DISCUSSÃO.

Trackbacks