El Paso, a batalha pelo Catolicismo. O outro lado da moeda: pastor afastado, ovelhas reagem e organizam a ofensiva.

Por Fratres in Unum.com

Afinal, o quer esse batalhão armado de artefatos minúsculos feitos de contas e cruz em frente à Cúria de El Paso? — Simplesmente o nosso bom pastor, a Missa Católica verdadeira, os sacramentos e devoções católicas, enfim o catolicismo que nos foi tirado –, responderão em uníssono. Será que é pedir demais?

Apresentamos a seguir mais um capítulo da monumental batalha pela fé travada agora pelos fiéis do padre Michael Rodríguez, da diocese de El Paso, Texas, Estados Unidos.

Um padre diocesano luta com coragem, sem ligar para a cara feia e desprezo de seus pares e superiores hierárquicos, e, em poucos anos, implementa em sua paróquia um trabalho constante e sólido em favor da restauração litúrgica e doutrinal da fé católica. Seus esforços não são em vão. Após sua transferência abrupta para a “Sibéria”, os fiéis se organizam e pedem a sua volta e, sobretudo, a volta do catolicismo outrora oferecido em sua paróquia.

A tradução e legendagem são do amigo Fabiano Rollim, a quem muito agradecemos.

31 Comentários to “El Paso, a batalha pelo Catolicismo. O outro lado da moeda: pastor afastado, ovelhas reagem e organizam a ofensiva.”

  1. Excelente vídeo! Excelente tradução! Muito obrigada sr. Fabiano Rollim e Fratres.

    abs,
    em Cristo,
    Patricia Medina

  2. E pensar que tudo começou com um grupo que pediu ao jovem vigário que ele celebrasse a missa segundo o rito antigo, pedido este negado pela sobrecarga de trabalho, uma vida de um padre que se encontrava em crise transformada pela Santa Missa e que, vejam só, se sente agraciado por Deus pelas perseguições que tem sofrido.

    No sentido literal da palavra, esta saga tem sido emocionante. O que é loucura para os homens é a Glória para Deus.

  3. “Após sua transferência abrupta para a “Sibéria”, os fiéis se organizam e pedem a sua volta e, sobretudo, a volta do catolicismo outrora oferecido em sua paróquia.”

    A diferença do catolicismo tradicional para esse pseudo-catolicismo fabricado pelo pós-concílio vai acabar e para isso basta surgir mais sacerdotes como o Padre Michael Rodrigues, comprometidos com o puro catolicismo tradicional , com a liturgia tridentina bem celebrada, enfim com a doutrina cristã católica fundamentada nos santos doutores do glorioso passado da Igreja.
    Basta isso para o povo chegar a conclusão de que RC”C”, Teologia da Libertação e etcaterva …essas coisas que foram postas como catolicismo não são o Catolicismo Apostólico Romano.

  4. Os fiéis da diocese de El Paso não imaginam o quanto essa batalha anima outros fiéis a defender a Santa Igreja da alcatéia infernal. Se alguém conhecesse algum fiel de El Paso para retransmitir nosso apreço.

  5. Vejam que a iniciativa é dos fiéis. Mostra como foram moldados pelo bom espírito católico proveniente do sacerdócio verdadeiramente vivido pelo pe. Michael. Vamos rezar por eles!

  6. Devemos confiar na Divina Providência,
    Porque estes fiéis já estão bem orientados e não irão desistir em pedir e vão conseguir com certeza. Enquanto o Padre está em uma nova paróquia, para um novo mandato, um novo desafio, em que muitas senhoras devem ter pedido a Deus incansavelmente a Santa Missa, e muitas almas alí serão demovidas de sua “comodidade satânica”.

    E Deus atende o pedido sincero…mesmo que em detrimento dos fiéis que ficam em El Paso, que podem se achar debilitados, mas já estão no caminho seguro.

    Espero que, no passo que vai (sem trocadilhos), consigam um outro padre pelo menos quase tão piedoso e firme como Pe. Michael, de forma a que, com o Padre Michael na nova Diocese (even a thousand miles from there) ganham-se dois terrenos em favor da riqueza da Santa Igreja, a sua TRADIÇÃO!

    O grão de mostarda se torna uma árvore enorme, como afirma a parábola de Nosso Senhor, sobre a fé!

    Não há como deter esta movimentação, não há como deter estes documentos que o Santo Padre liberou e que gerou para muitos bonança e para as aves de mau agoro, desilusões. Estamos todos nesta direção de retorno, aos trilhos, daquilo que sempre a Igreja foi, é e sempre será: Santa e Santificadora!

    Viva O Papa!

    Ad Majorem Dei Gloriam, semper!

    E.M. RVGarcia

  7. Fabiano Rollim, obrigada pela tradução. Pode fazer mais? kkkk

    ************* Interessante o fato de que senhoras rezavam pela Missa Tradicional e o padre foi mandado pra lá kkkkkk O padre vai fazendo um arrastão por onde passar. Ele corre risco de vida.

  8. Uma lástima a atitude do Bispo. Uma verdadeira capitulação contra os inimigos da Igreja. Já o Padre, honrando o sacramento que recebeu, formou bem o seu rebanho que, agora, retribui a solicitude com a qual foi tratado pelo pastor. Os depoimentos falam por si e demostram a boa formação que receberam.

  9. Muito bom..através da fala dos paroquianos dá para perceber o bom trabalho formativo realizado por este sacerdote.

  10. Carácolis, nunca me senti tão animado, os leigOs estão com tudo, mas cadê a resposta do seu pastor? Por que a legislação eclesiástica não é cumprida? Eu vi uma charge esses dias que era assim: Dois meninos moradores de rua disseram: – Papai, conte-nos um conto de fadas. E o Pai, abrindo a Constituição Federal, prontamente respondeu: – Todos os brasielriso têm direito à moradia digna. Na Igreja seria: – E o Pai prontamente respondeu: – todos os fiéis têm direito à Santa Missa Tridentina.

  11. Lembram de Thiberville?

    Lembram ainda de como o caso fora friamente engavetado pela Congregação Para o Clero, cujo comando era exercido pelo nosso augusto co-nacional, cardeal Cláudio Petista Hummes?

    Sim, a Plena Comunhão de El Paso conseguiu arrasar as almas da Paróquia San Juan Bautista na tentativa de impor-lhes a seita pós-conciliar, mas o Padre Michael continua a existir e continuará sendo um estorvo involuntário para todos os “pleno-comungantes”.

    Seria ridículo usar aqui aquela nauseante expressão de grêmio estudantil: “Eles podem pisotear uma flor, mas não poderão evitar a primavera”. Com a esperança de que mui lentamente a Santa Igreja vá despertando do coma moderno, é melhor dizermos que “Eles não poderão simular essa falsa primavera por muito tempo em tempos de aridez da fé”.

  12. Excelente vídeo. Certamente o trabalho “constante” e “sólido” durante alguns anos, ainda que poucos, foi fundamental para que os leigos se mobilizassem desse jeito.

    O caso do padre Rodríguez abre um precedente admirável para todos os padres diocesanos de mentalidade tradicional, no sentido de prosseguirem com o seu apostolado, sem se importar muito com o que os seus colegas vão pensar ou para onde serão mandados caso não adiram ao modernismo.

    Percebi também a modéstia das senhoras na mobilização.

  13. Por quê a legislação eclesiástica não é cumprida?
    Simples, porque o “príncipe” da diocese de El Paso, aquele com cara de biscoito Maria e sorriso hipócrita, prefere seguir a linha “demolição da Igreja”.

  14. “Basta isso para o povo chegar a conclusão de que RC”C”, Teologia da Libertação e etcaterva …essas coisas que foram postas como catolicismo não são o Catolicismo Apostólico Romano.”

    Sem dúvida…Nunca foram e nunca serão.
    Os demoníacos liberais, liberteiros, baderneiros e avacalhados, seja, padre ou bispo ou leigo, estão, graças a Deus, saindo do pedestal erguido na areia movediça da bandalheira vergonhosa que se formou na Igreja no pós concílio, em nome do concílio, mas que do Concílio não têm absolutamente nada.
    Essas “missas” shows, macumbíferas, de cura e libertação, de tantas e tantas baboseiras mais, que não passam de vulgaridades e baixarias, têm que acabar.
    Aquele vídeo do tal encontrão das cebs é pra vomitarrrrrrr, como alguém se posta a participar daquelas cenas, é difícil entender, de tão ridículas e abjetas que são…Só podem ser freirocas que há muito perderam o sentido de suas vocações, de leigas frustradas e mal amadas que não têm o que fazer em casa e vivem de reuniões e mais reuniões, e padrecos que não sabem nem a iniciação cristã, imagine Teologia, mas que não perdem oportunidade de destilarem o veneno absorvido na maioria esmagadora de nossos institutos de formação filosófico-teológicos, que de Católicos não têm nadaaaaa…
    Até passar os efeitos desse tsunâmi infernal que passou na Igreja, chamado “teologia” da maldição, veremos muitos descalabros ainda…
    S. Antônio de Santana Galvão, rogai por nós!

  15. Quando vejo isso, penso que no Brasil um tipo de reacção como esta é impossível, a maioria dos católicos tem senso de obediência, colocam a hierarquia acima da doutrina, morrem de medo de um bispo ou padre falar mal deles. Além de excessivo respeito humano.

  16. Olá Ferretti, bom dia. Levando em conta o parecer do Pe Michel Rodriguez sobre a união homossexual, estava vendo isso ontem no Jornal Nacional.

    http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/10/stj-autoriza-casamento-civil-entre-duas-pessoas-do-mesmo-sexo.html

    STJ autoriza casamento civil entre duas pessoas do mesmo sexo
    Decisão foi tomada por 4 votos a 1 atendendo o recurso de um casal de gaúchas que já vivem juntas há cinco anos.

  17. Esta batalha é o SOPRO do verdadeiro Espírito Santo que se sente renascer na Igreja.
    A auréola em redor do Sol em 13/5/2011 no Santuário de Fátima – Portugal e o encontro de 3 dias em Roma dos tradicionistas, encerrado com a Celebração da Santa Missa na Igreja de S. Pedro no Vaticano, são sinais muito fortes de que o Imaculado Coração de Maria vai TRIUNFAR! O 2º regresso de Cristo, não será o seu regresso à Casa de Deus, ao Altar e ao Presbitério!
    Bendito seja O Senhor!

    Simoa

  18. Abaixo segue o site do Padre Michael Rodriguez:

    http://sanjuan.webhop.org/

    Existe nele uma petição para ser assinada pedindo o seu retorno a El Paso, além de uma série de outros conselhos de como se pode ajudar o Padre Michael, está em inglês é claro:

    http://return-father-rodriguez.com/sign-the-petition

    Recomendo, é claro, que todos assinem essa petição. Vai ser muito bom para ele que o Bispo saiba que está sendo observado por pessoas no mundo todo.
    O site possui ainda toda uma série de homilias, palestras e estudos em mp3 que podem ser baixados, recomendo que todos os que puderem entender inglês ou espanhol que ouçam o ensino do Padre Michael, é um tesouro que temos que aproveitar nesses tempos em que é cada vez mais difícil encontrar sacerdotes que ensinem a verdadeira doutrina católica.
    Seria bom se a petição pudesse aparecer numa entrada nova, para aumentar o número de pessoas que a vissem, do que num simples comentário!

  19. Alexandre,

    Acho que essa reação seria impensável aqui porque esses fiéis não iam só para missa uma vez por semana, mas tinham a sua paróquia, com todas as atividades desejáveis de uma paróquia católica nos moldes da Tradição. Apesar de ser uma paróquia diocesana, funcionava praticamente como uma paróquia tradicional. Daí puderam formar laços entre si para poderem organizar uma ação como essa. Aquela entrevista em espanhol que o Ferretti publicou há tempos atrás mostra bem que ele não tem papas na língua. Eu nunca tinha visto antes um padre diocesano falar tão claramente da crise pós conciliar.

    Pelo jeito, temos que identificar esses padres e estarmos ao lado deles, apoiando-os no que for necessário.

    Renato, obrigada pela dica do site do padre.

    • Maria, veja que trecho interessante da entrevista que ele nos concedeu:

      “Estou sim convencido de que se trata de uma ruptura, tanto na liturgia quanto na doutrina. E aí os dois vão juntos, Lex orandi, Lex credendi. Não se trata unicamente de uma má interpretação do concilio vaticano II. Eu penso que sim, é certo. Isso é parte do problema. Porém, trata-se de umas forças diabólicas, que realmente criaram uma ruptura na Igreja Católica, que em grande parte inclusive desviaram a Igreja de sua verdadeira fé, de sua fidelidade a Cristo e a sua Tradição, ao ensino de todos os papas. Eu penso que sim, trata-se de uma ruptura, por isso penso que é um problema tão grave. Senão seria algo assim como: “bom, se interpretou mal o concílio”, seria um pouco mais fácil solucionar esse problema. Sim, podemos verificar essa ruptura em muitas áreas de doutrina, como, por exemplo, a liberdade religiosa, o ecumênico, a colegialidade, que também é uma crise em autoridade. A colegialidade é como dar outra idéia, quase outra doutrina, de como se vai exercer a autoridade na Igreja Católica. Isso é algo muito sério. Estamos falando da autoridade de Cristo, que Cristo deu a Pedro, em particular, e a seus apóstolos e seus sucessores. E logo essa idéia bastante nova de colegialidade, que tem causado muitos problemas em nossa Igreja com relação à autoridade. Penso que estamos vendo definitivamente elementos claros de uma ruptura. “

  20. eu já vi e com certeza a maioria dos senhores já presenciou protestos contra Bispos por causa de transferências de padres.
    Qual a diferença neste caso especifico?
    a diferença esta no modo das pessoas entrevistadas, vejam elas dizem: “esta nos documentos”, citam palavras de quem é realmente CATEQUIZADO, de quem conhece a DOUTRINA,de quem entende o valor do Santo Sacrifício da Missa. Eu vi no vídeo pessoas católicas, defendendo o catolicismo, e isso é muito edificante pra mim!!!

  21. Alexandre
    outubro 25, 2011 às 10:09 pm

    Quando vejo isso, penso que no Brasil um tipo de reacção como esta é impossível, a maioria dos católicos tem senso de obediência, colocam a hierarquia acima da doutrina, morrem de medo de um bispo ou padre falar mal deles. Além de excessivo respeito humano.

    Concordo plenamente.

    E o principal fator para que no Brasil existisse uma reação desse naipe: um padre diocesano que ache de fato que há uma crise e fiéis que apoiem. As pessoas têm medo de falar, tem muito corajoso na net. É próprio do Brasileiro endeusar alguma autoridade ou pessoas comuns devido a marca do carro, estilo da roupa, estilo da escrita e por aí vai…

  22. Sei que a inveja não é um sentimento bom para se ter, mas da ima grande inveja desses Católicos de “El Paso” comparado ao bando que somos aqui no Brasil.

  23. que Nosso Senhor Jesus Cristo e a Santíssima virgem Maria protejam esse venerável sacerdote. Sua coragem e fidelidade a Santa Igreja são estimulo e alento para muitos outros sacerdotes,

  24. Caramba, Ferretti. Isso é incrível mesmo. Nenhum padre da linha conservadora, por mais bem intencionado que seja, falaria assim tão claramente. Eles morrem de medo de falar em ruptura e crise e tentam justificar as coisas malucas que vemos por aí.

    Que Deus o proteja. Não deve ser fácil falar isso tudo e continuar numa boa na diocese. Por isso mesmo,merece toda a nossa admiração pela coragem e determinação.

  25. Padres e futuros padres que lêem este blog:

    O que estão esperando para, em apropriado momento, imitarem e exortarem seus confrades a fazerem o mesmo que o valente padre Rodriguez?
    Acaso procurarão excusas para – a pretexto de escrúpulos, de excessiva prudência, de tentar catolicizar a conta-gotas – para não segui-lo?

    Tudo deve ser submetido à oração, com prudência e resignação. Mas nesses dias, já não é mais possivel – SOB PENA DE CUMPLICIDADE – dizer “amanhã”…

    Convém obedecer a Deus, antes que aos homens: Obedire oportet Deo magis quam hominibus.

    Sacerdotes atuais e futuros: seja este o sinal de que seu ministério é verdadeiramente conforme aos passos de Nosso Senhor: Jesus Cristo prometeu que, aos seus VERDADEIROS discípulos haveriam perseguições, tribulações, cruzes, desgostos e um cálice amargo… Aqui.

    E Nossa Senhora ensinou isso em Lourdes a Santa Bernardette: “Não prometo fazer-lhe feliz NESTA vida, mas na outra…”.

    Acaso esta vida terrena não é rápida e passageira como o fumo? Quantos homens muitíssimo melhores do que todos nós chegaram, passaram, e já estão na eternidade? Por acaso alguém aqui viverá para sempre, sem entregar antes a alma ao Criador?
    Todos nós morreremos. E não tardará. Visto que será assim COM CERTEZA, não é mais sensato combater o bom combate e guardar a fé?

    Não somos nada, mas com Deus podemos tudo!
    Mais uma omissão? Será que uma omissão a mais não fará diferença? Sim. Não fará diferença. Fará diferença apenas na consciência de cada um, que acusará sempre “eu tive condições de fazer melhor, eu me omiti de fazer o melhor, eu contribuí para manter as coisas ruins, como estão”.

    Ao homem não é lícito provocar reações do mundo, levar a mão do carrasco ao próprio pescoço. Em circunstâncias normais, o homem deve FUGIR, deve SALVAR O PESCOÇO, porque a vida, o bom relacionamento com as pessoas ao redor são bens que devem ser conservados. Só que, diante da opção em transgredir com os princípios ou defendê-los, deve-se ser fiel aos princípios COM O RISCO DE SE TORNAR MÁRTIR. Com o risco, eu digo, porque o martírio jamais deve ser buscado, visto ser Graça Divina concedida a poucos agraciados. Deve-se fugir do martírio, mas deve-se fugir ainda mais da traição aos princípios.

    Portanto, não conclamo ninguém a fazer campanhas contra o bispo, ou passar o tempo a denunciar com rispidez e amargura o erro alheio, mas a serem sacerdotes muito duros consigo próprios, homens de oração, sempre prontos a, tanto nas pequenas como nas grandes coisas do dia a dia sacerdotal, instruir com doçura, exortar com caridade e reprimir com energia os recalcitrantes. E não fazer caso de ameaças, de não fazer carreira eclesiástica (dissimular amizade com os maus, a pretexto de galgar postos eclesiásticos e poder “ajudar melhor” a Igreja é tática diabólica, digna de homens de pouca fé, que se consideram essenciais para a reforma da Igreja), de não se tornar párocos, de serem esquecidos ou enviados aos lugares mais remotos.

    A finalidade do sacerdócio é SALVAR ALMAS e a SANTIDADE. A QUANTIDADE, o tamanho do público, o ofício de cônego, pároco, vigário-geral, bla-bla-bla, tudo isso é superfluo. Melhor ser um bom padre para três pessoas do que um cão mudo para uma catedral lotada.

  26. Faço minhas as palavras do Bruno Santana.

    Fiquem com Deus.

    Flavio.

  27. É isso aí Maria, muitos padres bem intencionados da MIssa Nova e que “lutam” pela MIssa Antiga, morrem de medo de perder suas centenas de fieis, seu grandes espaços, sua moral diante do Bispo, seu quase sempre provável fluxo financeiro….lutam pela Missa Antiga sem querer lutar, lutam pela Tradição sem poder ser claro como o Padre Michael foi em vários momentos…

    Se os fieis apoiaram o padre Michael do jeito que apoiaram é justamente porque o padre Michael foi sempre firme e brigador…

    Imagine isso:
    Um padre que sempre abaixa a cabeça pro Bispo, MESMO DIANTE DO ERRO, pois pensa “puxa, é importante termos boas relações com o Bispo”, o que ensina aos fieis? Essa política baseada na falsa tolerância.

    Se amanhã, este mesmo padre for expulso ou afastado como foi o Padre Rodriguez, sabe o que os fieis farão? Serão da mesma forma pusilânimes como o padre sempre foi, ele irão dizer: “Puxa, não vamos bater de frente pelo padre não, afinal, ele mesmo nos ensinou que temos que ser doceeees!!!”

    Os fieis do Padre Rodriguez se movimentaram pois o padre assim lhes ensinou, ensinou a lutar, a brigar, a serem chatos…

    Sejamos chatos…temos a Internet a nosso favor..sejamos chatos! E sem brechas para a Missa Nova, pois isso irá nos separar não tem jeito…

  28. Certamente o Bruno Luiz Santana está certíssimo e apenas gostaria de acrescentar que os Padres que sinceramente analisar o exemplo do Reverendíssimo Padre Michael Rodrigues chegará a conclusão que ele tem razão e não pensem que os senhores ficarão sozinhos, porque, estejam convencidos disso: o povo quer o verdadeiro catolicismo, assim como esses que estão lutando para ter de volta o Padre Rodrigues. Os senhores não estarão sozinhos nessa guerra .

  29. Os senhores não estarão sozinhos! Terão menos pessoas ao lado, menores espaços, provavelmente menos dinheiro, menos prestígio, menos elogios, terão tudo de menos…mas em relação à Fé e à Verdade terão tudo de mais. Os senhores não estarão sozinhos.