CNBB se une ao Papa no encontro de Assis.

CNBB – Os bispos que compõem o Conselho Permanente da CNBB emitiram na tarde desta quarta-feira, 26 de outubro, uma nota oficial de saudação ao Papa Bento XVI pela realização do encontro pela paz com lideranças mundiais de outras igrejas e de outras religiões nesta quinta, 27 de outubro, em Assis, na Itália.

Leia a nota na íntegra

NOTA DA CNBB SOBRE O
ENCONTRO DE ASSIS, DO PAPA BENTO XVI
E REPRESENTANTES DE DIVERSAS RELIGIÕES DO MUNDO

Nós, Bispos do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB – reunidos de 25 a 27 de outubro de 2011, nos unimos ao Santo Padre Bento XVI que renova, em Assis, o encontro histórico realizado há 25 anos, pelo Beato João Paulo II, com os irmãos de outras igrejas cristãs e diferentes tradições religiosas do mundo.

O tema escolhido pelo Papa Bento XVI, “Peregrinos da Verdade, Peregrinos da Paz”, sugere que o diálogo e a construção da Paz se fundamentam na busca da Verdade e no respeito às diferenças religiosas.

Seguindo a orientação do Papa, entendemos que o diálogo verdadeiro não se confunde com sincretismo, ou com uma religião global que ignore as várias identidades religiosas e culturais.

No mundo atual, marcado por grande crise econômica e, sobretudo, moral, o Encontro de Assis é, para todos, fonte de esperança, porque reúne pessoas de boa vontade, em diálogo sincero e aberto ao mistério de Deus.

Assim as religiões, rejeitando qualquer forma de discriminação e violência, se apresentam ao mundo como sólido caminho de promoção da dignidade humana.

Manifestamos nossa plena comunhão com o Santo Padre por este encontro e agradecemos pela escolha do tema.

Comprometemo-nos, em nossas dioceses, a desenvolver ações que levem a um renovado diálogo com as demais religiões e com todas as pessoas de boa vontade.

Que o Príncipe da Paz oriente os nossos passos no caminho inspirado por São Francisco de Assis que, neste local, se fez instrumento do Senhor, na busca da Verdade e na construção da Paz.

Brasília, 27 de outubro de 2011

15 Comentários to “CNBB se une ao Papa no encontro de Assis.”

  1. Temos a prova que a CNBB jamais foi católica

  2. A CNBB apóia o Papa somente naquilo que o Papa faz de moderno, quando o Papa toma uma medida voltada para tradição a CNBB fica calada ou alguns bispos mais modernos criticam, exemplo foi o motu próprio sobre a missa tridentina, somente este ano cinco anos após a promulgação que a CNBB divulgou o motu próprio em seu site, que Deus nos proteja dessa conferência marxista

  3. http://www.ktotv.com/

    Link da TV KTO da Arquidiocese de Paris, estão transmitindo ao vivo o “encontro de Assis”!

    beijinhus

    Jaque

  4. Pois bem, por que não manifestam também a plena comunhão com o Papa por causa do motu próprio summorum pontificum?

  5. João Neto, eu ia dizer a mesma coisa, naquilo que não os interessa eles se fazem de surdos.

  6. “Promoção da dignidade humana”? Que milagre seria se considerassem que Deus também tem dignidade, e que está sendo infinitamente discriminada com violência.

    In Corde Iesu et Mariae

    TK

  7. “Assim AS RELIGIÕES, rejeitando qualquer forma de discriminação e violência, se apresentam ao mundo como sólido caminho de promoção da dignidade humana.
    (…)
    Comprometemo-nos, em nossas dioceses, a desenvolver ações que levem a um renovado DIÁLOGO COM AS DEMAIS RELIGIÕES e com todas as pessoas de boa vontade.”
    (Bispos do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB)
    ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    Isso É UMA CONFISSÃO: esses sujeitos APOSTATARAM. NÃO SÃO MAIS CATÓLICOS!

  8. Exatamente, quando se trata de um ato em conformidade com o espírito do Concílio Vaticano II, com a hermenêutica de ruptura, CNBB emite um comunicado manifestando plena comunhão com o Papa, mas quando Bento XVI emite o Motu Proprio Summorum Pontificum, declarando que o Rito Romano Usus Antiquior nunca foi abrrogado, que é direito dos fiéis, que deseja que todos o conheçam e que é dever dos Bispos trabalhar para que hajam celebrações desta forma extraordinária do Rito Romano, ninguém fala nada. Kyrie, eleison!

  9. Sou obrigada a admitir – por culpa do papa -, a cnbb fez bem em imitar seu Pastor. É isso ai, mais uma prova que o exemplo dado por um papa deve ser seguido. Parabéns cnbb!

  10. Acho que a nota deles foi até sóbria. Esperava coisa pior quando li o título em negrito.

  11. Quem é que escuta a CNBB??????
    Só um gato pingado!!! Que fale muito mesmo, pois são poquissimos que a ouve!

  12. “Comprometemo-nos, em nossas dioceses, a desenvolver ações que levem a um renovado diálogo com as demais religiões e com todas as pessoas de boa vontade.”
    Eis o perigo…
    O que certos doidos promoverão sem qualquer discernimento aqui no Brasil e pelo mindo a fora faz tremer só em pensar…
    Esse encontro em Assis será matéria para mais um bilhãooo de reuniões das trocentas milhões de comissões e sub-comissões da CNBB, haja papel….
    Reunir, reunir…para nada decidir… eis o lema principal da CNBB…
    Bobo e tonto é quem perder tempo para ao menos folheá-las…

  13. “Manifestamos nossa plena comunhão”

    Dá-lhe Plena Comunhão!!!!

  14. Na melhor das hipóteses, consideram a Igreja tão boa quanto as “demais religiões”.
    Rezemos pelo clero.

  15. É isso mesmo Ana. O chefe dando mau exemplo e a CNBB como não poderia deixar de seguir o “exemplo”, foi atrás.

%d blogueiros gostam disto: