Dissidentes católicos desafiam os bispos austríacos.

Por Secretum Meum Mihi | Tradução: Fratres in Unum.com

VIENA (Reuters) – Dissidentes católicos austríacos anunciaram que pessoas leigas começarão a celebrar missas quando não houver um sacerdote disponível, em um chamado claro à desobediência em momentos em que os bispos do país celebram a sua conferência de outono.

Um manifesto adotado por dezenas de ativistas durante o fim de semana enfatizou que os leigos pregarão, consagrarão e darão a comunhão nas paróquias sem sacerdotes, disse na segunda-feira Hans Peter Hurka, responsável do grupo Somos Igreja.

“A lei da Igreja o proíbe. A pergunta que se faz é: pode a lei da Igreja prevalecer sobre a Bíblia? Somos da opinião, baseando-nos nas conclusões do Concílio Vaticano II, que isso (a proibição) não é possível”, acrescentou.

A Igreja Católica só permite que sacerdotes ordenados presidam a missa.

Hurka destacou que os dissidentes levavam tempo planejando o encontro, mas que estavam encantados de que se realizasse precisamente antes de uma sessão ordinária de quatro dias da conferência dos bispos, que começava na segunda-feira.

Disse que queria que os bispos, liderados pelo cardeal de Viena, Christoph Schoenborn, respondessem ao documento, o último de uma série de desafios expostos pelos reformistas católicos na Áustria.

“Basicamente o esperamos porque os pedidos de reforma não são especialmente novos”, declarou. Os bispos receberam uma cópia do manifesto no sábado, acrescentou.

Schönborn, um ex-aluno e amigo próximo do Papa Bento XVI, descartou mudanças de grande alcance solicitadas por sacerdotes dissidentes liderados por seu ex-número dois, o padre Helmut Schueller.

Considerado um possível futuro Papa, o cardeal disse que não levaria a sua diocese a romper com o Vaticano permitindo que o clero desobedecesse as normas da Igreja depois que um grupo de sacerdotes emitiu um “Chamado à Desobediência” para tentar fazer pressão por reformas.

O grupo, que disse representar cerca de 10 por cento do clero austríaco, desafiou a Igreja doutrinando sobre temas tabu, como o celibato sacerdotal e a ordenação de mulheres.

Os sacerdotes dissidentes, que têm um amplo respaldo público nas pesquisas de opinião, também dizem que romperão as normas da Igreja dando a Comunhão a protestantes e casando novamente católicos divorciados.

Católicos austríacos reformistas têm desafiado durante décadas as políticas conservadoras de Bento XVI e seu predecessor João Paulo II, criando movimentos de protesto e pedindo mudanças que o Vaticano se nega a realizar.

Grupos reformistas católicos na Alemanha, Irlanda e Estados Unidos fizeram exigências semelhantes.

Um número recorde de 87.000 austríacos abandonou a Igreja em 2010, muitos em reação aos escândalos de abusos sexuais.

Tags:

22 Comentários to “Dissidentes católicos desafiam os bispos austríacos.”

  1. Mas e ai eles estão em plena comunhão ne!? Porque isso é o que importa!!!

  2. Bom, Mons. Schönborn não quer, mas o ‘seu’ clero já faz o que bem entende há tempos. Ou alguém acha, ingenuamente, que eles estão esperando a permissão de alguém para dar aos leigos as chaves do inferno? Muito provavelmente a ‘Legenfest’ austríaca já começou!!!

    Mas… onde esses pobres prelados encontraram incentivo e, quiçá, inspiração para a rebeldia? Talvez aqui: http://4.bp.blogspot.com/_n90Q0MUdb80/Sr9rWta8rdI/AAAAAAAAA0E/1GIFuq7Gr8k/s320/Cardeal+Sch%C3%B6nborn.jpg

    Infelizmente, não há com que se alegrar em terras brasileiras: aparentemente a TL despertou de seu sono de beleza… e está mais ativa do que nunca e se sentirá solidamente inspirada a seguir o exemplo austriáco, irlandês, norte-americano… É o vírus protestante que eclodiu e se esparrama no tecido católico. Que Deus tenha misericórdia de nós.

  3. Não entendo o porquê dessa gente não sair logo da Igreja e abrir uma igrejolinha qualquer como as milhares que existem aqui no Brasil.

  4. Por que esses sucessores legítimos de Lutero, movidos pelos mais sórdidos demônios, não fundam sua própria igrejola fundo de quintal? Interessante é eles afirmarem que o Vaticano II dá respaldo a isso… Creio que as atitudes pós CVII dão um respaldo maior que o referido texto, já que excomunhão na velocidade da luz são reservadas aos cismáticos tradicionalistas… (antes que eu me esqueça, ironia mode on)

  5. Começando por lá, logo logo chegará por aqui…

  6. … Nunca esquecendo que por muito menos Dom Lefebvre foi excomungado e quanto a estes dissidentes que estão em PLENA COMUNHÃO ? O que esperar de Roma ?
    Bom penso eu que serão tratados com bem menos ou quase nenhuma severidade . Afinal severidade , excomunhão , xingamentos , e todo tratamento sem um pingo de dignidade só estão reservados a tradicionalistas que querem celebrar o Rito de São Pio V.

    Será que o Vaticano também dará um preâmbulo doutrinal a estes aí ???

  7. Acredito que estamos em um dos períodos mais degradantes da história da humanidade. Os castigos anunciados em Fátima estão acontecendo. Deus tenha misericórdia de nós!

  8. Missa celebrada por leigo…era o que faltava nesse bolo de insanidade!
    Saul, ungido rei, quis meter a mão nas coisas sagradas, em vez de esperar o sacerdote. E não dava conta que, ao contrário, metia os pés pelas mãos. E deu na tragédia que se sabe.
    Sem falar naquele que tocou na Arca, prá que não fosse ao chão, tendo sido fulminado na hora…
    Nunca hão de aprender, esses leigos ensoberbados!!
    Um abraço, alfredo.

  9. É interessante como essa gente faz questão de bagunçar a Igreja ao invés de fundarem a sua seita de esquina.

  10. Os leigos devem correr atrás dos seus direitos, afinal o sacrossanto CVII lhes dá muitas oportunidades sacerdotais, é só cavar mais um pouco que acharão um buraco próprio, claro, sempre em plena comunhão COM ROMA.

    Christoph Schoenborn pra mim está com estes hereges e só n deixa vir à tona pq pensa que pode ser papa, afinal ele está em plena comunhão COM ROMA.

  11. Meu Deus, tudo menos o cardeal de Viena, Schonborn, como possível futuro Papa, Deus nos livre, mas somente o permita caso ele converta seu coração. Eis o fruto do Concílio Vaticano II, e o Magistério atual continua dando murros em ponta de faca.

  12. Fico tentada a desistir de ser católica. É um absurdo! Será que dá para o papa agir como HOMEM e como quem tem FÉ e excomungar todos eles, sem medo nem de ”perder fiéis” (que de fiéis não têm nada) ou algo assim?
    Francamente.
    Esse tipo de atitude dócil e feminina das autoridades enfraquecem criticamente minha fé e meu respeito ao papa.

  13. Car aMônica,

    Um dia alguém vai resolver isso. Há de vir um Papa bom! O Imaculado Coração de Maria há de triunfar. A vida é provação e não devemos desistir antes do fim. Somente peça a Deus força e perseverança e Ele te dará. Não desanime de ser católica porque você precisa da Igreja para se salvar!

    Um abraço!

  14. Primeiro que esses leigos nunca celebrarão a Santa Missa.. pra ser válida e haver consagração precisa do sacerdote ordenado. Bobagem pensarem que irão oferecer o Santo Sacrifício de Cristo.. vão brincar de fazer de conta. Coitados aqueles que, por ignorância, acreditarem no conto do carochinha.

  15. Primeiro deve vir a apostasia como disse São Paulo, e ela veio, está diante de nossos olhos. Que Nação ainda é católica ? Que clero diocesano e/ou religioso não está carcomido por dentro pelo humanismo filo-maçônico ?

    Compartinho de vossa indignação Mônica, mas lembremo-nos que a mais de 1800 anos a Igreja foi avisada que isso iria ocorrer. Pode surgir uma ponta de desânimo mesmo contudo nosso Senhor nos alertou e prometeu:

    “E, ante o progresso crescente da iniqüidade, a caridade de muitos esfriará.
    Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo.”

    Orai e Firme!

  16. Mônica, caso queria conversar comigo deixe seu email no meu blogue que entro em contato com vc.

    Mete o pé nessa tentação, pq Fora da Igreja Não Há Salvação e n firme sua Fé em papas, mas sim na Doutrina da Igreja que temos que conhecer a fim de n cairmos em desânimo.
    A nova igreja n tem nada a oferecer, veja que o tal rossi diz ter depressão e o fashion (dizem por aí) quebrou uma mesa pq teve um piti …

  17. Mônica: “quare tristis es anima mea, et quare conturbas me? Spera in Deo”
    Largar de ser católica é, talvez, assemelhar-se a eles. Ou pior!!

  18. Caríssima Mônica, como sacerdote não posso deixar de dirigir-lhe uma palavra de fortaleza, de fé e esperança. Gostei muito das palavras sábias e carinhosas de Albert Rudolf! Quero apenas acrescentar que medite nestas palavras do Divino Mestre: “Ó pequenino rebanho, tem confiança porque Eu venci o mundo”. Mônica, aqui não há espaço para dizer tudo que gostaria de dizer-lhe, mas para mais esclarecimentos, estou inteiramente a seu dispor pelo email. Peça como os Apóstolos pediram: “Senhor aumentai a nossa fé”. Envio-lhe, de coração a minha bênção sacerdotal e prometo em minhas Santas Missas pedir a Nosso Senhor por você.
    Nos Corações de Jesus e Maria
    Padre Elcio Murucci.

  19. O fato é que atitudes como a destes Padres dissidentes, demandam uma guerra pela salvação das almas. Vejam bem, estes Padres dissidentes, servem ao demônio, não usar com eles de autoridade e deixar a oportunidade de se fazer a devida apologética passar, é deixar em liberdade o próprio demônio dentro da Igreja. Por isso eventos como Assis, não passam de uma utopia: o mundo jaz no maligno, e quem quiser se fazer amigo do mundo, se faz inimigo de Deus.

    O apóstolo dizia:

    “Quem não ama a seu irmão que vê, não pode amar a Deus que não vê”.

    Do mesmo modo, quem não se submete a autoridade consagrada por Deus que vê, se submeterá a autoridade de Deus, que não vê?

    Deus tenha misericórdia de nós!

  20. Sr. Christiano
    Eu compreendo e compartilho da sua indignação. Porem, gostaria de dizer que Mons. Lefebvre não fez “mais nem menos” para ser excomungado. Ele foi “excomungado” por ser verdadeiramente Católico. Eu coloquei a palavra excomungado entre aspas até porque essa excomunhão nunca foi válida. Foi sempre nula pra não dizer chula, assim como é a atitude do clero austríaco. Tudo que estamos vivendo hoje na Igreja no que tange a essa apostasia desmedida, é sim conseqüência deste maldito cvII.

  21. A solução para esta lambança seria oferecer um “preâmbulo doutrinal” para dialogar com estes pseudo-católicos, filhos de Lutero…

  22. Mônica,

    Realmente estamos vivendo tempos difíceis. Incluirei vc nas minhas orações para que fique firme na fé católica, apesar de tantos descalabros.