Comunicado do Padre Paulo Ricardo sobre a Canção Nova e sua relação com o Partido dos Trabalhadores.

Por Padre Paulo Ricardo

Inúmeras pessoas têm me cobrado uma posição a respeito da recente decisão da Rede Canção Nova de Comunicação de incluir em sua grade televisiva um programa sobre a Doutrina Social da Igreja, apresentado por um líder do Partido dos Trabalhadores.

1. Com relação às opções ideológicas do referido partido, penso que as minhas manifestações públicas em defesa do ensinamento do Magistério da Igreja, em geral, e do Santo Padre o Papa, em especial, são tão claras e tão amplamente divulgadas que não creio que sejam o objeto do pedido em questão. Luto e lutarei sempre contra a ideologia marxista e suas agressões culturais aos valores cristãos (nos movimentos gayzista, abortista, etc.) e sua maléfica infiltração na Igreja.

2. Com relação à Canção Nova, é meu dever esclarecer o seguinte:

a. Recordo que, embora não seja membro da Comunidade Canção Nova, sou, mesmo assim, convidado regular para as várias atividades evangelizadoras que a Canção Nova mantém, nos diversos meios de comunicação. Apostolado este que desempenho voluntariamente e consciente de estar em plena comunhão com a Igreja.

b. Considero, portanto, que seja meu dever, em primeiro lugar, manifestar minha opinião sobre a atuação de alguns líderes da Canção Nova através do caminho institucional e privado, e só em segunda instância passar às possíveis manifestações públicas. Queimar esta etapa seria, a meu ver, uma falta de lealdade e de ética.

c. Com isto não quero absolutamente censurar as manifestações do público em geral e dos sócios contribuintes da Canção Nova. Manifestar a opinião de forma caridosa e legítima é direito do cidadão e dever do cristão.

Atuo na Canção Nova porque tenho a firme convicção de que, sem ela, a Igreja estaria, em muitos lugares, numa situação desastrosa. Com isto não atribuo à Canção Nova, nem enquanto comunidade, nem enquanto liderança, o caráter de inerrância ou de indefectibilidade, que, aliás, nenhum de nós possui.

Estou convencido de que, na atual conjuntura do Brasil, a Canção Nova ainda seja um instrumento da Providência Divina. Por isto, não posso concordar com aqueles que torcem para que ela pereça ou diminua sua influência. O que eu faço, e tenho feito sempre, é prestar minha ajuda, seja na ação, seja na oração, para que em meio à guerra espiritual e cultural que nós enfrentamos, a Comunidade Canção Nova seja fiel à sua vocação divina.

Várzea Grande, 15 de novembro de 2011.

Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior

33 Comentários to “Comunicado do Padre Paulo Ricardo sobre a Canção Nova e sua relação com o Partido dos Trabalhadores.”

  1. Esqueceu de uma só coisa: o escândalo é público; sua ‘participação na CN é pública; o erro público não é o primeiro, mas um dentro da série de erros do mesmo porte. Todos eles públicos. Portanto, seu dever de se posicionar é PÚBLICO. Esperemos que o faça tão logo a cúpula da CN responder (ou não) a ele.

  2. Ou seja: “Não vou cuspir no prato que como mesmo que este seja sujo…”

  3. O que se conclui desta declaração, então? Que o padre falará com a cúpula a respeito deste escândalo evidente, e tomará a posição esperada que se espera de um sacerdote católico, ou que, independente do que lhe responderem os líderes da Canção Nova, ele se resignará, a pretexto de ver na Canção Nova “um instrumento da Providência”?

    A única coisa esclarecida é que ele considera dever seu manifestar sua OPINIÃO aos líderes da CN. Não nos antecipemos: aguardemos o que virá depois de ouvirem a “opinião” do padre (estou frisando “opinião”, porque o PT é anti-cristão por princípio, visto ser revolucionário e marxista, práticas condenadas pela Igreja. Tratar sobre a introdução de um petista no seio de um grupo que se passa por católico não é questão de emitir opinião, é questão de adesão aos princípios. O padre seria mais preciso se disse que iria recordar à liderança Canção Nova os princípios católicos a respeito de promover marxistas excomungados pela religião – excomungados SIM, o decretum contra communismum de Pio XII JAMAIS foi revogado!!!)

  4. “Quem tem ouvidos, ouça!” (Ap 2,7) Ou: “para bom entendedor, meia palavra basta!”

  5. Atuo na Canção Nova porque tenho a firme convicção de que, sem ela, a Igreja estaria, em muitos lugares, numa situação desastrosa.
    Mas que desgraça! Desde quando a Igreja de Nosso Senhor precisa de facções protestantizadas??

  6. aguardemos o que virá depois de ouvirem a “opinião” do padre
    Ôoo Bruno ele mesmo já respondeu: é convidado.

    Ele disse:
    Luto e lutarei sempre contra a ideologia marxista e suas agressões culturais aos valores cristãos (nos movimentos gayzista, abortista, etc.) e sua maléfica infiltração na Igreja.
    PORÉM ele acha o celeiro necessário:
    Atuo na Canção Nova porque tenho a firme convicção de que, sem ela, a Igreja estaria, em muitos lugares, numa situação desastrosa.

    A segunda instância, fica pro Juízo final. Nem o quiabo que eu faço têm baba!

  7. O Pe. Paulo Ricardo procede corretamente.
    Ele não faz parte da comunidade. Ele é convidado.
    Primeiro vai falar com os lideres, reservadamente.

    Aguardemos…..

  8. Ooo Galera, eu tb estou pilhado com a notícia, mas vamos manter a calma e aguardar a manifestação do padre Paulo. Do contrário, iremos parecer um bando de lobos querendo devorar a própria cria. Queira alguns aqui ou não, somos católicos!! Ou será que tem pessoas estranhas entre nós aqui TAMBÉM??? A canção nova não é de Eto, nem de Edinho , nem de Chalita. É NOSSA!!! De todos católicos!!!

  9. Ana,

    Passa pela sua cabeça que Deus pode agir naquele lugar ? Acho que nao !

    Você ouviu falar pelo menos na quantidade de pessoas libertas de satanás nesse fim de semana no acampamento com o padre exorcista ?
    Será q NSJC levou em conta o pecado da liderança para libertar o povo naquele lugar ?
    O Espirito Santo existe, os carismas existem e Deus tem pressa !
    Evangelize, perdoe !
    A resposta do padre foi de bom senso. Vamos aguardar.

  10. Como a CN não irá mudar sua linha de atuação, então, só restará a ele (Pe.Ricardo) como convidado, se retirar.

  11. Concordo em genero e grau com o comentario do Bruno Luiz Santana… Eu acho o seguinte o que vai acontecer com o Padre Paulo Ricardo se ele for se meter ali na canÇao nova vai ser o mesmo que aconteceu com o Padre Jose Augusto… Quem manda agora na cn sao as mentes politicas do pt. Digo mais : dizer que o catolicismo precisa de um movimento nascido do protestantismo É uma grande falacia. O sr. Esta equivocado pe. Paulo..

  12. arregou o sr.paulo ricardo.. comum dos carreiristas..

  13. Marcelo Rocha
    novembro 16, 2011 às 7:51 pm

    Ana,

    Passa pela sua cabeça que Deus pode agir naquele lugar ? Acho que nao !
    Passa na sua cabeça que aquele lugar é protestantizado? Acho que n!

    Você ouviu falar pelo menos na quantidade de pessoas libertas de satanás nesse fim de semana no acampamento com o padre exorcista ?
    Ouço isso todo dia na igrejola que tem a uns 5 metros da minha casa. Conversão n vejo nenhuma, depois que os holofotes se apagam, o show acaba, e tudo volta ao ‘normal’.
    Será q NSJC levou em conta o pecado da liderança para libertar o povo naquele lugar ?
    N sabia que Deus age no protestantismo. Se vc fala sobre o que o papa disse de Deus ser o centro da vida lutero, a fim de me conservar Católica taparei os meus ouvidos.
    O Espirito Santo existe, os carismas existem e Deus tem pressa !
    Se tem uma coisa que entendi é que Deus n tem pressa, quem tem pressa é o demônio!
    Evangelize, perdoe !
    Quem me dá ordens são: meu marido e meu confessor.
    A resposta do padre foi de bom senso. Vamos aguardar.
    N há um documento da Igreja que me obrigue a concordar com paulo ricardo. N aguardo o que sei que vai acontecer, nada!

  14. Eu era garoto nos idos da década de 80, e estive, na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, em uma manifestação dos católicos que queriam impedir a aprovação de uma lei estadual que obrigava o médico a realizar o aborto terapêutico, previsto no Código Penal. Ali tive a oportunidade de conhecer de perto a “democracia” da militância petista. Só não fomos trucidados por causa da intervenção da PM. Nunca esquecerei o ódio na fisionomia daquela gente. Pareciam possessos. É para esse tipo de gente que a Canção Nova está abrindo suas portas?????

  15. Na minha humilde opinião, o pe. Paulo está equivocado. Com certas pessoas não dá para dialogar, porque elas não estão abertas ao diálogo. Se o objetivo delas é semear o caos, o nosso objetivo deve ser o de neutralizar o agente caótico – e não o de arrumar calmamente o ambiente enquanto exigimos do vândalo que se porte como o cavalheiro que ele não é.

  16. Esses modernistas dão furo atrás de furo mesmo…
    A “canção nova” colocando um representante de um partido marxista em seu quadro de programas…

    “Não ajudar o socialismo – 34. Tomai ademais sumo cuidado para que os filhos da Igreja Católica não dêem seu nome nem façam favor nenhum a essa detestável seita” (Quod Apostolici Muneris, no. 34). Leão XIII – FAVOR NENHUM CANÇÃO NOVA, NENHUM!

    Será que a canção nova daria espaço para os Padres da Tradição fazerem um apostolado anti-modernista?, O modernismo já foi condenado, ou ela se recusaria?

    Padre Paulo Ricardo, por favor, o senhor sabe, em consciência que a canção nova errou, por favor, e errou feio.

  17. Concordo com Ana Maria, tudo pode acontecer, inclusive NADA.

  18. Eu considero correta a atitude do Pe. Paulo Ricardo. A CN é sim um instrumento de Deus e precisa continuar existindo. Pela lógica de alguns aqui não sobra nada que presta na Igreja Católica. Não acredito que seja por aí.

  19. Prezados irmãos na fé, gosto do Pe paulo Ricardo, mas qdo ele diz q a CN é uma forma da Igreja estar presente em todo o Brasil fiquei pensando: Realmente a CN tem audiência em todo Brasil, mas até que ponto isso é bom? Não estaria a CN instrumentalizando uma ideologia anti-cristã a todo o país? As vezes acho q a falta de informação é menos pior do que informações heretizadas do catolicismo como neste caso. corrijam-me se estou errado.

    um abraço.

  20. Eu concordo com o Pe. Paulo Ricardo, ele deve primeiramente buscar satisfações com a CN para somente depois se manifestar abertamente sobre o assunto, caso a CN não mude, aí sim, acredito que o bicho vai pegar …

  21. Sou otimista! Mas devo confessar que não tem jeito.
    Conversei algum tempo com uns amigos sobre as emissoras “católicas” de nosso país… O que vemos: Na Canção Nova essas aberrações de doutrina, liturgia e moral. Espero que ninguém me pergunte quais, pois não teria condições de falar sobre elas serenamente.
    Depois a Século XXI com as suas propagandas e programas que trazem mais uma religiosidade pagã (verdadeira correntes de oração, objetos de proteção…) e mais ainda um grupo dissidente da CN.
    Depois a Rede Vida que além de ter um programa simpático com o nome de “Escolhas da Vida” apresentado por um padre apóstata, tem ainda uma grade de programação que só por penitência se aguentaria assistir.
    Por fim, qual delas apresenta a doutrina católica 100%, algum sacerdote poderia dizer que esta ou aquela TV oferecem verdadeiramente a palavra da Igreja? NÃO!
    Pensemos numa solução:
    A CNBB poderia ter autoridade sobre esses canais para garantir a sua real ortodoxia…
    Posso contar também uma de papagaio?
    Por isso, não tem jeito.

  22. A lógica de alguns aqui, é a lógica Católica. Agora, se ser protestantizado tá ficando normal, é a lógica da primavera, estação fixa.

  23. O problema do padre é o mesmo de tantos outros: fama!

    Será que o padre vai rechaçar a CN sacrificando um possível “ficar fora da tela/mídia”?

    “Vaidade das vaidades, tudo é vaidade!”

  24. Mesmo sem os petistas dentro da Canção Nova, tenho dúvida da sua “catolicidade”?? Pode um carismático ser católico???Talvez, Deus permita isso por algum tempo, afinal como o Pe. Paulo Ricardo mesmo diz a RCC foi o maior obstáculo para o avanço da TL. Mas acho que Deus está usando de certa “pedagogia”… É melhor a RCC do que a TL. Volto a questionar: um carismático pode ser “Católico” com “C” maiúsculo?

  25. Penso que o Padre Paulo Ricardo está correto em sua decisão de averiguar o que está acontecendo nos bastidores da Canção Nova. Será que houve pressão? e de que tipo? chantagem política? a gente não sabe. Vamos aguardar. Vale ressaltar não sou carismático, e raramente vejo a CN.

  26. Concordo com o padre, não é necessário pertencer e “amar” a comunidade para reconhecer o seu lado bom. E isso até mesmo o papa reconheceu. Criticar o erro é uma coisa, agora generalizar é outra. A maçã não está podre por inteira.

  27. Me parece que estas palavras de São Paulo aos Efésios são bastante reveladoras de que atitude deve-se tomar diante do escândalo às almas promovido pela CN.
    (Ef 5, 10-13)
    “Procurai sempre o que mais agrada ao Senhor.
    Não tomeis parte nas obras das trevas, que são inúteis;
    tratai antes de condená-las abertamente,
    porque o que eles fazem em segredo
    até é vergonhoso dizê-lo.
    Mas, todas as coisas que são condenadas
    são postas a descoberto pela luz,
    e tudo o que assim se manifesta torna-se luz.”

  28. É impressão minha ou o padre Paulo Ricardo falou que….falou que….falou que….o que ele falou?

  29. Primeiro quero deixar bem claro que não concordo com a orientação política que a CN tem tomado nesses últimos anos com Gabriel Chalita em sua grade de programação, e agora com a turma do PT.

    Ana, boa noite !

    Segue minhas considerações finais.

    Passa pela sua cabeça que Deus pode agir naquele lugar ? Acho que nao !
    Passa na sua cabeça que aquele lugar é protestantizado? Acho que n!
    r: Freqüentei a CN por um bom tempo, voltei a Igreja Católica em uma confissão sacramental. Fui viciado em cocaína e cheguei lá destruído em todos os sentidos. Fui ajudado na CN e nunca fui aconselhado a virar protestante. Conheço o que aconteceu e minha consciência dá testemunho desses fatos. Se você acha que a prática carismática é fundamentalmente protestante, o Atos dos Apóstolos nos mostra que não. Os carismas eram usados na Igreja primitiva. Muitos santos nos dão testemunho dos carismas e eles são para toda a Igreja. A “Lumen Gentium”, em seu cap 4 nos diz que “a Igreja é dirigida por diversos dons hierárquicos e carismáticos”, pelo Espírito Santo. “Continuidade”….

    Você ouviu falar pelo menos na quantidade de pessoas libertas de satanás nesse fim de semana no acampamento com o padre exorcista ?
    Ouço isso todo dia na igrejola que tem a uns 5 metros da minha casa. Conversão n vejo nenhuma, depois que os holofotes se apagam, o show acaba, e tudo volta ao ‘normal’.
    r: Não entendi o que chama de Igrejoca. Mas se tem ouvido algo nesse lugar, creio que tem perdido tempo. Não me cabe julgar se fulano ou beltrano se converteu ou não. Deus vê o coração. Cristão de casca, capa e doutrina tem um monte. Deus há de nos julgar e tenho plena consciência que vou a Ele de mãos vazias. Mereço o inferno.

    Será q NSJC levou em conta o pecado da liderança para libertar o povo naquele lugar ?
    N sabia que Deus age no protestantismo. Se vc fala sobre o que o papa disse de Deus ser o centro da vida lutero, a fim de me conservar Católica taparei os meus ouvidos.
    r: Bom, ai é uma longa questão, mas se Deus usou uma mula para falar a Balaão (Nm22,22-31) não duvido que Deus possa agir em um homem que o busca de “todo o coração” mesmo sendo protestante. Não discuto doutrina. Falemos de relacionamento pessoal com Nosso Senhor ! Se tratar a Revelação como doutrina, isso vira discussão….

    O Espirito Santo existe, os carismas existem e Deus tem pressa !
    Se tem uma coisa que entendi é que Deus n tem pressa, quem tem pressa é o demônio!
    r: Quanto disse pressa, foi no sentido de Salvar Almas, levar as pessoas a conhecer Jesus, de todo o coração, de toda a alma e de todo o entendimento.

    Evangelize, perdoe !
    Quem me dá ordens são: meu marido e meu confessor.
    r: Quem sou eu para te ordenar algo. Você entendeu errado. Evangelizar é um ato de amor. Se conheço Jesus, quero levar outras pessoas a conhece-Lo. O Dom Supremo Jesus é para todos, mesmo que muitos não o queiram.

    A resposta do padre foi de bom senso. Vamos aguardar.
    N há um documento da Igreja que me obrigue a concordar com paulo ricardo. N aguardo o que sei que vai acontecer, nada!
    r: foi uma sugestão apenas.

    Deus a abençoe !

  30. Nem que sim. Nem que não. Muito pelo contrário…
    Essa é uma saída estratégica. Se vai dar certo essa “prudência” só o tempo revelará.
    Na minha OPINIÃO creio não dará em nada, já que a CN é um “forte elemento evangelizador”. Mesmo que essa tal “evangelização” seja de modelos totalmente alienígenas e alienadas ao vero catolicismo…
    Acho que vai ser como com o prof. Felipe Aquino num evento mais ou menos recente da [pseudo]reprimenda a D. Pedro Casaldáliga: um arroubo, mas não passará disso.
    Queria tanto estar errado…

  31. Acho que falou, falou… e não disse nada no final das contas.

  32. Primeiramente, eu acho que a atitude do Pe. Paulo está correta. Houve infiltração na CN por parte do PT, isto é fato, porém, eles ocuparam 30 minutos por semana da grade no período noturno. Isso é um escândalo, mas não há sentido em abandonar a emissora e deixar o campo aberto para o inimigo. Mal ou bem, gostando ou não, a CN é um instrumento que leva o Catolicismo para muitos lugares no Brasil, sendo o única coisa minimamente Católica em algumas regiões.

    “Se teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo, tu e ele a sós! Se ele te ouvir, terás ganho o teu irmão. Se ele não te ouvir, toma contigo mais uma ou duas pessoas, de modo que toda questão seja decidida sob a palavra de duas ou três testemunhas.Se ele não vos der ouvido, dize-o à Igreja. Se nem mesmo à Igreja ele ouvir, seja tratado como se fosse um pagão ou um publicano.” (Mateus 18:15-17) – Esta me parece a fórmula que o Padre está seguindo. Para os afoitos, que gostam de passar pito até no Papa, eu acho que vocês são um grande problema na guerra cultural, pois não contribuem em nada e só ficam gastando energia para mostrar que são mais ortodoxos que os outros. O Pe. Paulo tem total razão em conversar antes com a Canção Nova, antes de jogar fora um trabalho de anos. Apesar do absurdo que fizeram, é necessário ver se o problema é que a direção já está contaminada, ou se foi algum tipo de tropeço por problemas financeiros ou pressão política. Não creio que exista nada que justifique o que ocorreu, mas ao menos poderá explicar para que o erro seja sanado.

    Aos que questionam porque da necessidade da Canção Nova, eu explico. É simplesmente porque os tradicionalistas (não são todos, mas grande parte) são pessoas que tem uma síndrome de isolamento. Qualquer probleminha abandonam o barco e saem distribuindo excomunhões. O exemplo são as inúmeras manifestações acima. No final, falam para as paredes e só ajudam a jogar mais gente no inferno.

    Caso não tenham percebido, o Pe. Paulo claramente “liberou” todo mundo para fazer suas críticas pessoais e abertas ao público. É isso que eu acho que devemos fazer. É claro que ele não deve estar nada feliz com o ocorrido, mas ele é uma pessoa pública e tem que medir suas palavras. É exatamente o contrário do que estão falando aí em cima. Nós não. Podemos reclamar à vontade e pressionar a direção a se manifestar e tomar uma atitude.

  33. Não concordo com a maioria dos comentários. Dado que a Igreja nunca foi de iniciativas bruscas (e isso também é tradição), vocês que se dizem tradicionalistas deveriam pensar um pouco antes de julgar. Aplaudo o senso crítico que o Fratres desperta e a justa indignação, mas vocês estão tão envoltos numa ideologia que seria capazes de criticar o próprio Cristo se este se dissesse contrário a qualquer ponto por vocês estabelecido.