‘Sursum corda’ pelos bispos do mundo!

Temos a grata satisfação de publicar o veemente apelo do Pe. Michael Rodríguez, bem conhecido de nossos leitores, aos católicos dos EUA, mais particularmente aos católicos de sua diocese de El Paso, TX, para que rezem incessantemente por um novo bispo que faça jus ao seu múnus apostólico. Impressiona-nos a clareza e a coragem de suas palavras, sobretudo ao apontar os problemas de seus confrades no sacerdócio de sua própria diocese, bem como o profundo senso de piedade e amor a Cristo e a sua Igreja.

A denúncia do reverendíssimo padre — que hoje completa 15 anos de vida sacerdotal — no tocante às três áreas mais afetadas pelo modernismo, a saber: a liturgia, a doutrina e o sacerdócio, podem muito bem ser aplicadas à maioria de nossas dioceses. Portanto, unamo-nos também às orações de nossos amigos de El Paso, pedindo ao Bom Deus, por intercessão de Sua Mãe Imaculada, que nos envie bispos santos, corajosos e cheios de fé, e que façam todo o possível para corrigir a desordem moral e doutrinal em suas dioceses.

* * *

Sursum Corda por um Novo Bispo de El Paso, Texas

Por Padre Michael Rodriguez | The Remnant Newspaper

Tradução: Fratres in Unum.com

Padre Michael Rodriguez

Em vista dos graves eventos recentes na Diocese de El Paso, TX, eu gostaria de fazer um pedido especial para os fiéis católicos romanos de toda a nação. Em 1º de dezembro de 2011, o nosso Santo Padre, Papa Bento XVI, nomeou o Bispo Armando X. Ochoa como o novo bispo de Fresno, Califórnia. Sursum corda! Agora é tempo de elevar os nossos corações a Deus todo poderoso e suplicar a Ele que tenha misericórdia de nós, pobres pecadores que somos. A fim de proteger e promover a preciosa religião católica, fora da qual não há salvação, é fundamental que todos nós lancemos aos céus orações fervorosas, especialmente, a recitação diária do Santo Rosário, suplicando a Deus que envie a El Paso um novo pastor santo, zeloso e intemerato.

Infelizmente, a Diocese de El Paso continua sendo castigada por problemas muito graves e pecados mortais contra Deus e a Fé. Precisamos desesperadamente de um líder espiritual que trate dessas questões com honestidade, determinação, perseverança e fidelidade absoluta a Jesus Cristo e à Santa Madre Igreja.

É importantíssimo prestar atenção a três áreas na vida da diocese que estão particularmente infestadas com os vermes do modernismo: (1) a Liturgia, ou o louvor a Deus, (2) a doutrina católica, ou o ensinamento das verdades da Fé, e (3) o sacerdócio.

A Liturgia

A Diocese de El Paso precisa de um novo bispo que começará a tomar as medidas necessárias para corrigir a desordem moral e espiritual dos abusos litúrgicos na celebração dos Santos Sacramentos da salvação, especialmente, a Missa e a Confissão. Por exemplo, é muito comum em nossas paróquias encontrar padres celebrando a Missa e ouvindo Confissões de maneira negligente e sem fé, amor e devoção aparentes. A maneira descuidada e escandalosa com que muitos padres e leigos manipulam o precioso Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo é, objetivamente, não apenas sacrílego, mas diabólico.

Além disso, insto que os fiéis implorem o auxílio poderoso da Sancta Dei Genetrix, a santa Mãe de Deus, para que o novo bispo de El Paso seja obediente às diretrizes litúrgicas do Papa Bento XVI, apóie a Liturgia Romana de 1962, conhecida também como a Missa Tradicional em Latim. Centenas de católicos em El Paso estão atualmente pedindo o estabelecimento de uma paróquia católica tradicional dedicada exclusivamente ao Usus Antiquior do Rito Romano.

O Papa Bento se refere ao Missal Romano promulgado em 1962 como “um tesouro precioso a ser preservado” (Universae Ecclesiae 8, 30 de abril de 2011), e declara que ele “precisa receber a honra devida por seu uso venerável e antigo” (Summorum Pontificum, art.1, 7 de julho de 2007). O Romano Pontífice instrui-nos ainda com relação ao Usus Antiquior do Rito Romano “aquilo que as gerações antigas consideravam sagrado, também permanece sagrado e grande para nós” (Carta do Papa Bento XVI aos bispos do mundo, em 7 de julho de 2007). À medida que o glorioso Rito Antigo espalha o seu divino aroma e se torna mais disponível em nossa diocese, ele se tornará efetivamente um “fermento” celestial, mais do que capaz de restaurar a beleza, dignidade, reverência, sacralidade e verdade para a celebração de todos os sacramentos.

Doutrina Católica

El Paso precisa de um novo bispo e Sucessor dos Apóstolos, que comece a tomar as medidas necessárias para corrigir a desordem moral e espiritual das apresentações aguadas, parciais, falsas e até mesmo heréticas da doutrina católica em nossas escolas católicas, no Instituto Tepeyac e nos programas catequéticos paroquiais. Pecados graves contra a Fé incluem a diminuição, ridicularizarão ou questionamento obstinado dos ensinamentos salvíficos da Santa Madre Igreja, bem como a ignorância intencional ou silêncio persistente de certas verdades doutrinais ou morais. Precisamos urgentemente de um bispo sábio, que deixe bem claro que qualquer forma de dissensão do ensinamento da Igreja é inaceitável e indesculpável. Desviar-se ou evitar a proclamação da verdade não é “pastoral” ou caritativo. Se o “amor e a compaixão” não estiverem fundamentados na única verdade ensinada por Jesus Cristo e Sua Igreja, então, “amor” é uma mentira e a “compaixão” uma ilusão.

Devido às forças furiosas desencadeadas por nossos três inimigos espirituais — o demônio, o mundo e a carne — não deveria nos surpreender que o santo sacramento do Matrimônio esteja sob ataque perverso. Em primeiro lugar, o pecado do divórcio, e a negação da indissolubilidade do matrimônio. Depois segue o pecado da contracepção, com a sua recusa em aceitar a procriação e educação dos filhos como as finalidades primárias do matrimônio. Finalmente, hoje em dia, nos deparamos com o ataque derradeiro do inferno no matrimônio: o detestável pecado de Sodoma e Gomorra, onde o fundamento natural, antropológico do matrimônio é rejeitado e destruído.

Como em muitas outras partes do país, há um esforço permanente em El Paso, por parte de autoridades municipais, para legitimar as uniões homossexuais sob o pretexto de estender “benefícios de assistência médica” a “parceiros não casados” de funcionários municipais. Isso é uma desgraça, totalmente irresponsável (a sociedade tem o dever fundamental de proteger e promover o matrimônio e a família), e gravemente imoral. Roma deixou muito claro que todo católico tem a obrigação de se opor a qualquer tentativa do governo de legalizar uniões homossexuais. O prefeito de El Paso, John Cook, supostamente é “católico,” ainda assim ele é a força motriz por trás da tentativa municipal de sancionar a sodomia. Precisamos rezar por um bispo heróico que, fortalecido pela graça apostólica, seja firme e defenda a santa Lei de Deus. Primeiramente, ele terá que trabalhar de maneira prudente para conquistar as mentes e corações dos muitos políticos “católicos” da cidade que estão à beira de uma ruína moral e espiritual. Todavia, se o prefeito e outras autoridades governamentais continuarem obstinadas em seu pecado e persistirem em dar escândalo público, o nosso novo bispo precisa exercer a sua autoridade apostólica para o bem das almas e declarar as excomunhões necessárias, sempre com a esperança do eventual arrependimento e conversão do pecador.

O sacerdócio

A Diocese de El Paso precisa de um novo bispo e pai espiritual que comece a tomar as medidas necessárias para corrigir a desordem moral e espiritual do homossexualismo violento dentro de nosso presbiterato. A abominação de padres ativamente homossexuais é um pecado que clama aos céus por vingança e está deformando a nossa diocese. El Paso precisa de um novo pastor que exigirá de nós padres aquilo que Cristo exige: obediência, celibato, uma profunda vida de oração, simplicidade de vida, um espírito de conversão contínua, caridade pastoral marcada por kenosis (morte para o ego), sacrifício, serviço e santidade verdadeira em nossa conduta pública ou privada. Se Deus quiser, o nosso novo bispo insistirá que nós padres priorizemos a dimensão espiritual de nossa vida e ministério sacerdotal: oferecendo o Santo Sacrifício da Missa diariamente, administrando o sacramento da Confissão, guiando a vida de oração da paróquia e instruindo os fiéis de acordo com a doutrina integral e autêntica da Santa Igreja Católica Romana. Padres bons, piedosos, santos e masculinos são um dom inestimável à Madre Igreja e a garantia mais segura de sucesso na promoção de futuras vocações ao sacerdócio.

Conclusão

Apesar das dificuldades, obstáculos e pecados que atualmente enfrentamos em El Paso, é uma grande alegria ser um sacerdote de Deus. Eu não queria que fosse de qualquer outra maneira. Amo o sacerdócio, e amo a Santa Madre Igreja. Não há nada mais doce. Nunca percamos a alegria e esperança cristãs. Não podemos permitir que nos tornemos amargos. Com confiança em Deus, precisamos continuar trabalhando e rezando, venha o que vier, conscientes de que tudo seja feito para a honra e glória de Deus e a salvação das almas.

Sursum corda! Elevemos os nossos corações ao brilhante mistério da Imaculada Conceição da Virgem Maria, e confiemos a nossa petição filial por um bispo puro e santo à Imaculada Mãe de Deus. Oh! Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.

Pe. Michael Rodríguez é um padre da Diocese de El Paso, Texas. Atualmente, ele é vigário paroquial da Igreja Católica de Santa Teresa em Presídio, Texas. Seus deveres pastorais incluem o cuidado das igrejas de missões em Candelária, Redford e Shafter, Texas.

14 Comentários to “‘Sursum corda’ pelos bispos do mundo!”

  1. “A fim de proteger e promover a preciosa religião católica, fora da qual não há salvação, é fundamental que todos nós lancemos aos céus orações fervorosas, especialmente, a recitação diária do Santo Rosário, suplicando a Deus que envie a El Paso um novo pastor santo, zeloso e intemerato.” – Na falta de um D. Antônio de Castro Mayer ou um D. Marcel Lefebvre serve um bispo conservador ?

    “Padres bons, piedosos, santos e masculinos são um dom inestimável à Madre Igreja e a garantia mais segura de sucesso na promoção de futuras vocações ao sacerdócio.” – O pe Michel fez questão de acrescentar que o sacerdote além de piedoso, bom, SANTO, tem quer ser MASCULINO. Que ponto nós chegamos mas é a mais pura verdade. Já vi um candidato ao sacerdócio com a voz mole e risadinha esquisitas para um homem, ainda bem que ele desistiu de ser padre! Deus me perdoe se falei demais.

  2. Esse padre Michael Rodriguez parece com um dos Apóstolo dos Últimos Tempos, dos quais nos fala São Luis no Tratado! Rezemos por ele e nas intenções!

  3. Qual a probabilidade de um padre tão ortodoxo ser apontado bispo (dessa diocese ou outra)? Nulo?

  4. Quais as chances de Pe. Rodriguez no próximo conclave?

  5. Em se tratando de probabilidades nos tempos atuais, é mais fácil este sacerdote ser excomungado que elevado ao episcopado…

  6. Essa semana tive a “desgraça” de confessar-me com um padre aqui da cidade, vigário recém empossado, que durante quase meia hora desfiou um rosário de abominações, dentre as quais:

    – Padres homossexuais dão menos trabalho à Igreja do que os heterosexuais.
    – Sexo antes do casamento não é pecado.
    – Masturbação não é pecado, aliás, é necessária.
    – Se um namorado trai a sua namorada e depois não conta à ela, então há pecado, do contrário, se ele contar não há pecado.
    – Ele, esse padre, atende confissões de divorciados recasados e dá absolvição.

    Após esse desfile de satanices, ele sequer me deu a absolvição. Bom, prefiro refazer minha confissão, pois creio que até os sacramentos que esse sujeito celebra são inválidos.

  7. Como é duro ouvir que existem padres ativamente homossexuais na Igreja, e isso não é apenas nos EUA …

  8. Que coisa magnífica: um padre falando falando sim, sim; não não!

  9. Sinto uma imensa vergonha em ver que um excelente padre agora precisa acrescentar o adjetivo “masculino” para caracterizar os sacerdotes que todos nós gostariamos de ver em todas as dioceses no planeta, tamanho o descalabro dos seminários hoje em dia.

    Tive a graça de conhecer pessoalmente o Pe. Rodriguez, que Deus o abençoe!

  10. Precisamos de uma fábrica de Padres Rodriguez.

    Fiquem com Deus.

    Flavio.

  11. Precisamos de uma fábrica de Padres Rodriguez.
    Teríamos se as mulheres que se dizem Católicas cuidassem dos seus filhos e ficassem mais em casa do que no mercado de trabalho.

  12. Aaah e pq n uma fábrica de freiras? Tb se ficassem mais em casa e dando exemplo usando véu, saia e vestido não SÓ na Missa, mas fora dela tb!!!! As pequeninas precisam crescer com saia ou vestido e véu, pq se ficarem a infância toda sem véu, n vai ser na adolescência que vão usar.

  13. Fico muito edificado com o Revmo. Padre Michael Rodriguez. Rezemos muito por ele! Se não estivéssemos em tempo de crise na Igreja, ele seria sagrado bispo. Mas para Deus nada é impossível!

  14. Belo sacerdote este, a um punhado deste aqui no Brasil.
    Bela utopia.rsss.