Fim do Caminho nas Filipinas?

Quando surgem fortes rumores de que as extravagâncias litúrgicas do Caminho Neocatecumenal seriam definitivamente aprovadas pela Santa Sé, um arcebispo, a exemplo de seus confrades japoneses, adota medidas restritivas em relação a este movimento.

Circular 2011-38 – 16 de dezembro de 2011.

Meus caros irmãos no sacerdócio:

Arcebispo Villegas com Bento XVI.

Arcebispo Villegas com Bento XVI.

Em minha carta do Domingo de Pentecostes deste ano, intitulada “Buscando a Comunhão na Caridade: Instruções Pastorais sobre o Caminho Neocatecumenal”, estabeleci algumas diretrizes pastorais para assegurar que os membros do laicato Católico que adotaram o Caminho possam se encontrar sempre integrados à vida comunitária paroquial.

Onde já há comunidades existentes, os assuntos relacionados à abertura de novas comunidades e ao início de novas catequeses foram confiados à discrição do pároco. Após consultar alguns membros do presbitério, é nosso discernimento de que nenhuma nova comunidade do Caminho Neocatecumenal deve ser aberta e nenhuma nova catequese deve ser iniciada no ano de 2012. Pelo contrário, os membros do laicato Católico que começaram a trilhar o Caminho devem simplesmente ser mantidos e guiados em direção aos próximos passos. Devemos concentrar nossos esforços sobre aqueles que já estão trilhando o Caminho e nos abster de iniciar novas comunidades até que todas as questões sobre o Caminho tenham sido claramente resolvidas.

Ademais, as diretrizes da arquidiocese a respeito dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão devem ser diligentemente observadas também quando forem celebradas Missas com as comunidades Neocatecumenais. Apenas os Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão devidamente investidos podem auxiliar na distribuição da Sagrada Comunhão.

Por favor, guiai-vos por esta diretriz e transmiti-a aos paroquianos que estão trilhando o Caminho. Obrigado.

Sinceramente vosso,

+SOCRATES B. VILLEGAS

Arcebispo de Lingayen Dagupan

Fonte: Arquidiocese de Lingayen Dagupan via Osservatorio sul Cammino Neocatecumenale. Tradução: Fratres in Unum.com. Nosso agradecimento a uma caríssima amiga pela indicação.

2 Comentários to “Fim do Caminho nas Filipinas?”

  1. Muito bom, mete os pés Apostólicos no kikinhos senhor Arcebispo!

  2. Deixa-los a merce dos párocos também não significa que por causa disto irá surgir coisas boas. São os párocos os maiores responsáveis pelos abusos na Santa missa, de modo, que uma associação de leigos hoje, paroco seu próprio bem, deve ficar sem vinculo jurídico algum com a paroquia.