Morre o presidente da CPT, “bispo da reforma agrária”.

Rede Brasil Atual, São Paulo – Dom Ladislau Biernaski, bispo de São José dos Pinhais (PR) e presidente da Comissão Pastoral da Terra (CPT) desde 2009, morreu nesta segunda-feira (13), em decorrência de um câncer. “Nos grandes momentos de tensão e de conflito envolvendo os movimentos sociais, Dom Ladislau nunca se furtou em ficar do lado dos trabalhadores e trabalhadoras, e a eles manifestar seu apoio”, diz nota divulgada pela CPT. “De origem camponesa, Dom Ladislau nos deixa seu legado de luta pelos direitos dos camponeses e contra a violência no campo.” Dom Ladislau tambem foi conhecido como “o bispo da reforma agrária”.

A CPT lembrou que o bispo foi um critico do projeto do novo Código Florestal. “Aldo Rebelo (relator do projeto) perdeu uma grande oportunidade de ajudar o País a sair da devastação, impunidade dos grileiros e pouco investimento nos pequenos agricultores. Ele perdeu uma grande oportunidade de fazer a diferença. Lamento por ele”, afirmou.

Segundo a Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Biernaski foi bispo auxiliar de Curitiba de 1979 a 2006, alem de responsável por diversas pastorais sociais, como a Pastoral Operária, a Carcerária (1979) e a do Menor (1988). Antes de assumir a direçao da CPT, foi vice-presidente der 1997 a 2003.

* * *

Dom Ladislau, bispo dos Sem Terras e dos pobres do campo. Testemunho de Roberto Baggio

IHU – “Aprendemos com dom Ladislau muitas coisas: sempre nos chamava a atenção no cuidado com a terra conquistada, com os jardins, com as sementes, com as plantas”, revela Roberto Baggio, liderança do Movimento dos Sem Terra do Paraná – MST.

Eis o depoimento.

“1. Dom Ladislau: bispo dos Sem Terras e dos pobres do campo… assim nós carinhosamente chamávamos Dom Ladislau. Filho de camponeses conhecia profundamente a questão agrária brasileira e sempre respaldava todas as iniciativas de lutas dos povos do campo pela democratização da propriedade da terra. Todas as vezes, em nosso meio, afirmava e reafirmava a necessidade de se fazer a reforma agrária em nosso país, para construir uma sociedade mais justa e igualitária.

2. Nesta longa caminhada, nestes últimos quase 30 anos, Dom Ladislau sempre esteve presente nesta grandiosa construção coletiva do MST e da Via Campesina; sempre estimulando as lutas, a organização e a mística. Nos momentos mais difíceis e duros de nossas batalhas deu testemunhos de coragem e firmeza em defesa incondicional dos que lutavam pela justiça.

3. Aprendemos com dom Ladislau muitas coisas: sempre nos chamava a atenção no cuidado com a terra conquistada, com os jardins, com as sementes, com as plantas. Isso tudo nos ajudou a construir a agroecologia como base de um projeto soberano para a agricultura.

4. Homem simples e acolhedor, marcas de uma atitude profundamente humana que permanecerão acesas em nossas ações e mentes, cotidianamente.

Que o Bispo, o Pastor dos Sem Terras, dos Camponeses, continue iluminando o caminho rumo à Terra Prometida.

Dom Ladislau Vive!!”

12 Comentários to “Morre o presidente da CPT, “bispo da reforma agrária”.”

  1. “Que o Bispo, o Pastor dos Sem Terras, dos Camponeses, continue iluminando o caminho rumo à Terra Prometida. Dom Ladislau Vive!!”

    Tomo o final do manifesto para fazer duas pequenas observações. Se estamos no campo da Religião, o que afinal é de se esperar num Bispo, a “Terra Prometida” não é aqui, uma vez que o Reino de Cristo não é deste mundo (Jo, 18,36).

    Se não é deste mundo, a “Terra Prometida” de que nos fala a nota de pesar, é esta aqui, mesmo, a da Reforma Agrária.

    Muito bem. Termina a nota dizendo que “Dom Ladislau Vive!!”.

    No entanto sabemos todos que Dom Ladislau morreu. Ora, o Reino de Deus é dos vivos, não dos mortos (Mt, 22,32, Lc, 20,38). Por isso que certamente Dom Ladislau vive, a não ser que tenha ido para o Inferno, o que nem de perto passa por nossas conjecturas.

    Todavia, se como quer a Nota, se se quer a terra prometida aqui mesmo é porque não se almeja ou não se crê devidamente no Reino celeste, na terra prometida do outro século. Neste caso, o bispo realmente está morto.

    Que contradição!

  2. Creio que foi o 1º bispo que vi na vida, presidiu uma ordenação em 1990 e alguma coisa (não lembro), carregada de “ô a iê a ô a mesa está pronta o Senhor já me chamou….”, “Cio da terra” no canto de ofertório e outras sutilezas próprias da TL.
    Por um lado, penso que é mais um bispo com preocupações extremamente terrenas que vai prestar contas de seus atos junto ao Altíssimo. Por outro lado, sinto-me triste por ser territorialmente meu bispo diocesano (pela proximidade, participo mais em Curitiba do que São José)… Que o justo juiz lhe dê o descanso que for merecido.

    Segue uma pergunta aos amigos (e perigosíssimos leitores…): A nota da CNBB, de D. Leonardo sorriso-aos-chineses Steiner, fala em “certeza da ressurreição”. Isso não pode causar confusão com “certeza da salvação”??? Em termos bem práticos: isso é católico??? Meu parco conhecimento lembra que “certeza de salvação” é coisa de protestante e, aquele que se julga salvo pode muito bem estar condenado…

    Tristes tempos estes em que temos que perguntar se uma afirmação de um bispo condiz com a doutrina católica.

    A nota da CNBB: http://www.cnbb.org.br/site/imprensa/noticias/8693-cnbb-emite-nota-de-pesar-pelo-falecimento-de-dom-ladislau-biernaski

  3. Sem dúvida um homem que conhecia o solo, as sementes,o arado, técnicas agrícolas, como cultivar a terra, combater as pragas da lavoura, a enxada, a foice e provavelmente o martelo, pois nas fazendas é preciso também martelar alguns pregos.
    Com toda certeza mais um imigrante polonês que ajudou na construção desse no Brazil, trabalhando na de sol a sol, enfiando as mãos na terra, arrancando minhocas, ceifando o capim gordura,debulhando as mais duras espigas.
    Eis que me vem de repente uma canção de Milton Nascimento:

    O Cio da Terra

    “Debulhar o trigo
    Recolher cada bago do trigo
    Forjar no trigo o milagre do pão
    E se fartar de pão

    Decepar a cana
    Recolher a garapa da cana
    Roubar da cana a doçura do mel,
    Se lambuzar de mel

    Afagar a terra
    Conhecer os desejos da terra
    Cio da terra, propícia estação
    De fecundar o chão.”

    Mas desculpa, falei, falei e acabei me esquecendo…o quê ele era mesmo?

  4. VERDADEIRAMENTE, UM BISPO, DEVE SER UM PASTOR, QUE CUIDE, COM MUITO AMOR DE SUAS OVELHAS E, MUITO MAIS DO QUE ISTO, ESTEJA SEMPRE JUNTO A ELAS, EM TODOS OS MOMENTOS,TRISTES E ALEGRES; INFELIZMENTE, NOS TEMPOS ATUAIS, POUCOS SÃO OS BISPOS PAIS E MUITOS SÃO OS BISPOS MANDATÁRIOS E DISTANTES, QUE ATÉ , MESMO PARA SE PEDIR A SUA BÊNÇÃO TEM QUE SE AGENDAR HORÁRIO. dWEUS TENHA MISERICÓRDIA DE SEU POVO, QUE QUER CAMINHAR EM DIREÇÃO AOS CÉUS E PRECISA DE SANTAS DIREÇÕES, SANTOS APOIOS, SANTAS DOUTRINAS E SANTOS SACERDOTES E SANTOS BISPOS, QUE ASSUMIRAM O COMPROMISSO DE SEREM PAIS E MÃES E NÃO……………… DEUS MESMO ACOLHA ESTE NOSSO IRMÃO NO REINO DOS CÉUS, AMÉM. ENVIA SANTOS OPERÁRIOS Á VOSSA MESSE, SENHOR, POIS TWEU POVO ESTÁ CLAMANDO DIA E NOITE, AMÉM

  5. Dom Ladislau nunca se furtou em ficar do lado dos trabalhadores e trabalhadoras, e a eles manifestar seu apoio

    Que beleza! O problema passa a ser o seguinte: será que os trabalhadores e trabalhadoras, excitados pela propaganda sindicalista, estavam sempre do lado da verdade? A luta de classes que o finado bispo e toda a CNBdoB defendem é acerbamente condenada pelo Príncipe dos Apóstolos: Servos, sede submissos a vossos patrões, não somente aos bons e generosos, mas também aos de dura condição (I Pedro 2, 18).

    Por este viés, dom Ladislau Biernaski foi de uma coerência ímpar em vida, pois pregava exatamente o que vivia: pregava a insubmissão dos trabalhadores aos patrões, e ele próprio era insubmisso aos seus. Seus patrões terrenos, os últimos Papas que condenaram explícitamente a heresia que ele semeava, e seu Patrão Eterno, que agora lhe pedirá a conta.

  6. Lutou pela terra e voltou para ela.

  7. Coitado. Até quando essa gente vai insistir em promover a violação do 7.o Mandamento (Não Furtarás), justificando com a desculpa bisonha de “justiça social”, quando, contrariamente, furtar/roubar/rapinar são exatamente pecados CONTRA A JUSTIÇA DIVINA?
    **********
    Seu Roberto Baggio, “líder” do MST, portanto promotor e mandante do esbulho e de todos os crimes associados ao roubo de terras: a “terra prometida” para os que caminham nessa senda com certeza existe e foi mesmo prometida. E é bem quente.

    • Querido irmão,nós,católicos,conhecedores da sagrada escritura,sabemos que Jesus disse:Não julgueis e não sereis julgados…. com a mesma medida com que medirdes,….. Não estou apoiando os erros de nimguém, apenas,humildemente creio que aqueles que erram propositadamente, somente o Senhor o sabe; Ele não vê como nós, pobres pecadores vemos,apenas as aparências, pelos atos.Ele vê e perscruta o nosso íntimo. Rezemos por todos, pelo nosso irmão,que faleceu, pedindo Misericórdia pela sua alma e por toda a humanidade, sem zombarias e nem críticas, o que não convém para um católico verdadeiro, que é ciente de que: daremos conta até mesmo de uma palavra que dissermos .Que Deus tenha piedade de todos nós, amém. Fiquemos na paz de Cristo e Maria Santíssima.

  8. “Filho de camponeses [Dom Ladislau ] conhecia profundamente a questão agrária brasileira e sempre RESPALDAVA TODAS AS INICIATIVAS de lutas dos povos do campo pela democratização da propriedade da terra”. (Roberto Baggio, liderança do MST do Paraná).
    .
    Quem conhece o MST sabe muito bem o que significa “todas as iniciativas” do bando. Basta consultar o noticiário pelo Google. Cada “ocupação”, como eles dizem, é acompanhada de
    – destruição de cercas;
    – matança e roubo de animais;
    – mutilação de animais que são deixados vivos padecendo e agonizando;
    – queima de casas de proprietários e empregados;
    – cárcere privado;
    – ameaças, agressões e até assassinatos;
    – destruição de plantações;
    – destruição de açudes;
    – envenenamento de poços;
    – queima de máquinas agrícolas e caminhões;
    – uso perverso de ferramentas (foices/facões/machados) que servem p limpar a terra e fazê-la produzir como armas para o esbulho e toda sorte de crimes;
    – uso perverso de máquinas agrícolas na DESTRUIÇÃO de plantações.
    A lista é imensa…
    E, vejam que coisa, o rapaz confessa que o bispo “respaldava todas”. É mesmo é?
    Eu é que não vou desmenti-lo. Se ele diz…
    .
    Não julgo nem condeno ninguém. Apenas convido a ler o CATECISMO ROMANO, pág 480, edição de 1951, Ed. Vozes, sobre o 7.o Mandamento:
    .
    “a) Quem manda
    Estes são muitos e de várias categorias. A primeira categoria pertence aos que mandam furtar. Eles não são meros sócios e promotores de roubos, mas são os mais infames ladrões da quadrilha.
    b) Quem aconselha
    A segunda categoria é da mesma casta de ladrões; iguala a primeira na malícia, mas fica-lhe atrás na audácia. Saõ aqueles que, não podendo mandar, aconselham e estimulam os furtos.
    c) Quem consente e
    d) Quem participa
    A terceira categoria se compõe dos que são solidários com os ladrões.
    A quarta categoria é daqueles que tomam parte nos furtos e disso auferem lucro(1)
    …Desses tais falava David: ‘quando vias um ladrão, logo andavas com ele’.
    e) Quem não impede
    A quinta categoria de ladrões são aqueles que podiam impedir o furto; mas em vez de acometer o ladrão e opor-lhe resistência, facilitam e encorajam a sua audácia.

    (1)Obs: arrisco a dizer que ‘lucro’ aqui também poderia ser: respeito obtido dos liderados, fama pelos êxitos dos conselhos, galgar degraus na hierarquia dos promotores da causa, etc)

  9. Ana,

    Juro, Pensei em escrever algo parecido, mas vc atirou primeiro.

  10. A idade já chegou para esses satanistas da TL e eles ainda continuam com suas pregações diabólicas.

    Aos poucos Papai do Céu está nos livrando dessa gente.

    Quem será o próximo?

    Tomás Balduíno?

    Carlos Mesters?

    Erwin Kräutler?

    Jon Sobrino?

    Pedro Casaldáliga?

    Senhor, não abondene os seus filhos. Livrai-nos do maligno.