Nova Evangelização: a pregação descolada, ridícula e imoral da nova estrela carismática do Brasil. Com a chancela da Canção Nova.

Apresentamos a nossos leitores o Padre Chrystian Shankar, da diocese de Divinópolis, MG, e sua “fenomenal” obra de evangelização. A Canção Nova, onde já pregou, tem suas palestras vendidas, celebrou missa e se tornou mais um parceiro-padre-estrela, apresenta o digníssimo sacerdote mais detalhadamente, de batina e tudo! Aliás, o site do Padre ainda traz anúncios de “formação católica”, “em defesa da fé”…

Padre faz sucesso no YouTube ao dar 10 conselhos para arrumar namorado

Crystian Shankar já é um fenômeno de acessos no You Tube

O Impacto – O padre Chrystian Shankar se tornou um fenômeno de acessos no YouTube com um vídeo fora do comum. O sacerdote de Divinópolis, no interior de Minas Gerais, dá 10 dicas para os fiéis conseguirem uma namorada(o). Com o título “10 desejos para quem deseja arrumar alguém”, o vídeo se aproxima da marca de 500 mil visualizações.

Com uma linguagem informal e até mesmo com gírias, o padre Chrystian compartilha com os fiéis da igreja os ensinamentos para quem busca um par romântico. O sacerdote consegue arrancar risos e aplausos da platéia com as sugestões.

Confira as 10 dicas do padre e assista ao vídeo na íntegra:

1- Livre-se do ditado “namorado e namorada não se arruma na noite”

2- Procure nos lugares certos.

3- Quem fica com todo mundo acaba ficando sem ninguém.

4- Cuidado com a maneira como você se veste.

5- Evite sair só com pessoas encalhadas.

6- Tenha resolvido sentimentos passados.

7- Tenha outros objetivos a não ser arrumar alguém.

8- Tenha foco. Não saia atirando para todo os lados

9- Pense que ninguém é responsável pela sua felicidade.

10- Busque o equilíbrio: “Não seja nem vergonhoso demais nem atacado demais, que você assusta. Se você é muito prafrentex, os outros vão dizer que esse aí não tem relacionamento sólido não. É muito fogo de palha”.

79 Responses to “Nova Evangelização: a pregação descolada, ridícula e imoral da nova estrela carismática do Brasil. Com a chancela da Canção Nova.”

  1. Será que esses padres inindianos (e não sou xenófobo, não), pregariam assim na terra deles? Brasileiro é muito bonzinho e adora coisa vinda do estrangeiro. Daí o sucesso do reverendo…

  2. Como dizia um velho Professor que tive:

    “Mas que lindo! Agora só farta fumá!”

  3. E tem gente no meio dito “conservador” (sic) que acha que o mal da Canção Nova é o PT…

  4. É a pior versão até agora que surgiu no meio rccista. Além da cara a voz igualzinha dos bblabla da universal.

  5. Pois é minha gente. Como diz Nossa Senhora de la Salette:

    “Les prêtres, ministres de mon Fils, les prêtres, par leur mauvaise vie, par leurs irrévérences et leur impiété à célébrer les Saints Mystères, par l’amour de l’argent, l’amour de l’honneur et des plaisirs, les prêtres sont devenus des cloaques d’impureté.”

    “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, os sacerdotes, por suas vidas perversas, por suas irreverências e sua impiedade ao celebrar os Santos Mistérios, pelo amor do dinheiro, o amor da honra e dos prazeres, os sacerdotes se tornaram cloacas de impureza”.

    Que Deus tenha misericórdia de nós.

  6. Amigos(as),

    Como seria um padre tradicionalista – aprovado por vocês, é claro!- ao tratar de temas “mundanos” ( lembrando que ainda não estamos no céu, estamos no mundo ) tais como namoro, festas, amizades, lazer, conquista, etc??

    Ou, essas coisas não existe nesse “mundo” em que vocês vivem? No meu existe.

    Que Deus abençõe todos vocês.

  7. Aí vem a dúvida: as dicas funcionaram pra ele?

  8. JOSÉ WILSON MALHEIROS, ele é Brasileiro, é de Minas Gerais.

  9. Não vi problema nenhum nos conselhos do padre.Ele está simplesmente querendo ajudar as pessoas. Se vocês não sabem, os jovens que frequentam a Igreja são aqueles aqueles que mais tem dificuldades de arranjar namorado(a) porque justamente não são jovens do mundo. Os jovens do mundo não namoram mais, eles ficam incluindo aí tudo o que tem direito. os jovens que frequentam a Igreja querem um relacionamento sério , pois querem namorar e pretendem consttuir família. Parabéns ao Pe. Shankar!

  10. Concordo com a crítica ao conteúdo do vídeo. O estilo do sermão lembra o de um vendedor das lojas barateiras convencendo, com a sua imensa simpatia, um cliente meio tolo a comprar um ventilador em 10 prestações.

    Mas o site tem conteúdo claro e ortodoxo, acima da média. Só algumas imagens são ridículas.

    Deve ser um desses casos de um padre bem intencionado, a quem o sucesso subiu à cabeça. Se tiver um bom bispo ou um orientador firme ao lado, pode endireitar. Do contrário, o deslumbramento vai aumentar e o assunto pode acabar mal.

  11. me desculpe, mas acho que a politica assassina do PT é mal muito mair do que qualquer desvio moral de algum padre, ademais o problema da canção Nova é a Cancão Nova, assim como também o problema da CNBB é a CNBB, são organizações cujo o problema é a própria essência delas.

  12. corrigindo “PT é mau muito maior”**

  13. Na boa, eu achei bons os conselhos. Só não acho convenientes serem dados numa missa, se foi isso que ocorreu. Fora isso, não vejo problemas.

  14. Olhando o video saltou aos olhos o seguinte: O padre,pelo menos pelo que se vê no video,não parece um padre católico falando,e o cenário em volta parece um templo protestante.E o que tem de católico ali é o crucifixo que fica exatamente atrás do púlpito,portanto encoberto por que está falando.

    REZEMOS,E MUITO PELO CLERO!

    Fiquem com Deus.

    Flávio.

  15. Parece que o sexo antes do casamento não é mais pecado, parece que alguns pecados deixaram de existir dentro da Igreja.

  16. Quanta exibição…

    Quanto desejo de notoriedade… quanto desejo de aparecer…

  17. Padre????? Agora só falta leitura de horóscopo…

  18. Ridículo, ridículo, ridículo!

    Isto não é atitude de um sacerdote, mas de um bufão da corte do Celeiro de Heresias!

    Deus, Senhor Nosso, livrai-nos destes tipo de “sacerdotes” e dai-nos bons e santos padres, homens como Pe. Pio e Santo Cura D’Ars… Não merecemos por causa de nossos pecados, mas precisamos!

  19. Sinceramente não encontrei nada de imoral na pregação do Pe Shankar. Desde quando ensinar a procurar namorado(a) é ser imoral ? Vocês do Fratres adoram ficar procurando pelo em ovo.

  20. Esse padre é muito conservador! Ele está precisando de um up-grade no look pra ficar mais descolado ainda, e bombar no meio da galera! Vou sugerir ao padre algumas dicas quentes: 1) seja mais romântico, baba-mel e sexy; porque assim você até pode ser eleito pela comunidade gay o padre mais hot do momento; 2) você costuma usar batina?! por acaso você ainda vive na Idade Média?! para com isso, rapá! use aquelas calças suplex elásticas, tipo aquelas que a mulher-gato veste, ou aquelas próprias para a malhação nas academias. A grande vantagem dessas calças é que elas levantam, realçam e valorizam o bumbum e escondem a celulite; 3) arrume um cavanhaque sexy ou uma barba sexy, rapá! você conhece o Don Juan de Marco? pois precisa conhecer! a mulherada adora!; 4) continue no meio carismático, pois o sentimentalismo piegas que reina ali forma o ambiente ideal para que você apareça muito, venda muitas palestras, tenha muitos acessos no seu site, etc. Se você continuar na Canção Nova, pode ter certeza: vai bombar!

    Como disse alguém: Stultorum infinitus est numerus!

    Os carismáticos têm os padres que merecem!

  21. É verdade que boas partes do sermão desse padre estão corretas, mas falta clericalidade em seus modos: gírias referentes ao ato sexual como o uso do verbo “dar” (coisa que jamais ouvi da boca de sacerdote mesmo os mais modernistas que conheço), excesso de ironias e gestos não são apropriadas a ninguém quanto mais a um sacerdote. Penso que seria melhor o padre rever seus modos e fazer suas palestras sobre esse tema fora da missa.

  22. Prezados
    Salve Maria

    Ainda não vi o video o firewall do meu trabalho bloqueia quando chegar em casa vou assistir para emitir um opinião com mais propriedade, mas a principio se os tais conselhos foram dados na Homilia na santa missa por si só já e um grave erro, pois na missa não é hora de dar palestras muito menos palestras engraçadinhas em uma linguagem para agradar a povo, as frases que o padre utiliza é de uma vulgaridade inapropriada para qualquer ambiente , na casa de Deus se não for sacrilégio é no mínimo desrespeitoso , esse conselho “evite sair só com pessoas encalhadas ´´ Beira a discriminação o padre deve tomar cuidado tal conselho é preconceituoso, Rezemos para que Deus nos envie santos sacerdotes,
    Santo Afonso Rogai Por nós
    Dom Bosco Rogai Por nós

  23. Caríssimos, não julguem o padre pelo vídeo, pessoalmente é pior hauahaua…

    Eu conheço sim, apesar que nunca assitir a missa dele. Conheço pois sou de Divinópolis e ele pertençe ao Santuário de Nossa Aparecida. Assim, como outros padres, por exemplo, Fábio de Melo, ao sair na rua e tiver relâmpagos, faz pose achando que é Deus tirando foto dele.

    Não passa de mais um padre estrela que a todo custo busca seu espaço.

    Palavras de baixo calão é comum em suas homilias como, por exemplo, “dar, dá” no sentido sexual.

    Ele celebra uma missa dia de quarta-feira, do qual vem gente da cidade inteira, fica lotada, o pessoal trás banquinho até de casa. A missa é “boa” por esses fatos aí, pelo seu estilo, qual é, de temor e respeito a Deus e seus mistérios, nenhum! Dizem, que podem até comprar o DVD da missa celebrada.

    Particulamente nunca fui, pois nunca me interessei e nem interesso. Para dá risada eu vou ao circo.

    E me desculpe quem tá falou que é normal, haja vista que não estamos mortos e namoro e tudo mais faz parte da vida. Claro que faz! Contudo, tem melhores maneiras de se abordar, prncipalmente quando se está no Santo Sacrifício do Senhor. Não é o Padre Pio que disse que ao fazer o sinal da Cruz no início da missa já não estamos subindo com Cristo para o calvário? Até postura corporal na missa deve ser observada, pois, não estaríamos, sem dúvida, de qualquer maneira ao pés da cruz de Cristo.

    Esse padre é uma vergonha para Igreja, absolutamente nada além disso. Ele, como Fábio de Melo e outros tantos, buscam ser tudo, cantor, escritor, comediante, apresentandor, menos ser sacerdote do Altíssimo.

  24. Meus Deus que palhaçada e em plena quaresma!

    Como um sacerdote desses leva um jovem a conversão?!

    Enquanto tem padres e bispos atraindo a ira do mundo para si por serem justamente contra o mundo e as coisas do mundo(Dom Bergonzini,padre Paulo etc), padres desse tipo atraem os holofotes do mundo para si e já devem ter agendado sua aparição em programa de Serginho Groismam,De frente com Gabi,Jô Soares ,Faustão etc…

  25. Aqui em Divinópolis eu tenho que ir em missas menos pior. Só para ilustar. Se for assitir missa no Santuário de Santo Antônio, o frei pede intercessão do Zumbi do Palmares, índio Galdino, Doroty Stang, vixeee………

    As menos piores são as que se cantam o tempo todo com aquelas músicas melódicas da CN, do qual, o padre, apesar não carismático, canta junto, às vezes balança folheto, coloca oração por sua conta no meio da liturgia, pede o povo para rezar junto quando cabe a ele. Mas todos com influência da CN.

    Vocês não sabem a tristeza que é, eu não tenho vontade alguma de ir à missa, só vou por obrigação mesmo. Não tem como sentir vontade, pois tudo é uma afronta a Igreja e a Deus. Poderia citar inúmeras coisas, mas nem precisa, pois sei que não é só aqui, antes se fosse.

  26. Prezados,

    Como bem sabem, esse tema (namoro, noivado e casamento) diz respeito à formação familiar e não ao Santo Sacrifício. Conselhos devem ser dados no confessionário, com toda modéstia, recato, e cuidado que lhe é devido, entretanto, para a geração “descolada”, os “santos de calças jeans”, as coisas devem ser tratadas à volonté, de forma até desbocada, visando, é claro, a satisfação do ‘espírito’, as gargalhadas dos espectadores.

    Tudo seria, para essa geração, é claro, lindo, se não fossem os carancudos tradicionalistas, os inimigos do gênero humano com suas vestes negras, sua louca modéstia em tratar um tema à la mode. Para os que exigiram, ou mesmo provocaram para que apresentássemos um “padre tradicionalista” – aprovado por nós -, eis abaixo um conselho digno do respeito com que deve ser tratado o tema:

    13) Antes de mais nada, tu deves aprender qual o propósito do casamento, e por que ele foi introduzido em nossas vidas. Não te perguntes mais nada. Qual seria, então, o objetivo do casamento, e por que Deus o criou? Ouve o que Paulo diz: Mas, por causa da tentação à imoralidade, cada um tenha a sua própria mulher (I Coríntios 7:2). […] Portanto, não despreza o maior nem busca o menor.

    A riqueza é muitíssimo inferior ao recato. É somente por este motivo que devemos buscar uma esposa: para evitarmos o pecado, para nos libertarmos de toda imoralidade.

    14) A beleza do corpo, se não estiver aliada à virtuda da alma, será capaz de atrair o marido somente por uns vinte ou trinta dias, mas não conseguirá ir além disto antes que a perversidade da esposa destrua toda sua atratividade. Quanto àquelas que irradiam beleza de alma, quanto mais o tempo passa e sua nobreza se evidencia, tanto mais aquecido será o amor do marido e tanto mais ele sentirá afeição por ela.

    15) É por meio do recato que o marido conseguirá atrair à sua família a boa vontade e a proteção de Deus. É assim que os homens de bem dos velhos tempos se casavam: buscando nobreza de alma em fez de riqueza monetária.

    16) Quando te decidires por uma eposa, não corre atrás de ajuda humana. Volta-te a Deus, pois Ele não se envergonhará de ser vosso casamenteiro. Foi Ele mesmo quem prometeu: Buscai primeiro o Reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas (Mateus 6:33). Não te perguntes: “Como posso ver a Deus? Afinal, Ele não falará nem conversará comigo de maneira explícita, e portanto não conseguirei Lhe fazer perguntas”. Estas são palavras de uma alma de pouca fé. Deus pode facilmente organizar tudo da maneira que Ele quiser, sem o uso da voz.

    Antes que despejem o palavrório, tais palavras são de ninguém menos que São João Crisóstomo, “aprovadíssimo” pelos tradicionalistas. Meditem e contemplem a diferença no trato de coisas tão importantes.

    E mais, aproveitando a deixa para dar um conselho, é muito simples, e prestem atenção, é dado por alguém “falível”: Se querem arrumar um namorado(a): DEIXEM DE FICAR NA FRENTE DO COMPUTADOR COM AMIZADES IMAGINÁRIAS E UTOPIAS CARISMATIQUENTAS E ENCAREM AS PESSOAS DE CARNE OSSO; DEIXEM DE LER LIVROS DE AUTO AJUDA, E DOBREM VOSSOS JOELHOS DIANTE DE NOSSO SENHOR, “que não se envergonhará de ser vosso casamenteiro”.

    Ah, só esqueci de mencionar que esse conselho é para quem quer casar e não para quem quer apenas um longo e lindoooooooo namoro.

    Que Deus tenha misericórdia de nós.

  27. Perceberam a estola por cima da casula? Além disso, leva jeito… Rezemos pelos sacerdotes, pelas vocações, para que Deus envie dignos e santos sacerdotes para Sua Igreja. Há muitos por aí que não honram o Ministério que tem. A Canção Nova, na verdade, favorece este estrelismo. O ideal de alguns padres por aí é aquele de “aparecer”, de qualquer forma, de qualquer maneira. Ou seja, o zelo evangelizador está submetido ao reconhecimento público, à fama.

  28. “Assim, como outros padres, por exemplo, Fábio de Melo, ao sair na rua e tiver relâmpagos, faz pose achando que é Deus tirando foto dele.”
    Fábio, esta sua frase deveria ir para uma antologia dos comentários do Frates!

  29. São interessantes os comentários da estirpe do exemplo acima do sr. Heitor Souza de Carvalho:

    “Como seria um padre tradicionalista – aprovado por vocês, é claro!- ao tratar de temas “mundanos” ( lembrando que ainda não estamos no céu, estamos no mundo ) tais como namoro, festas, amizades, lazer, conquista, etc??” (transcrição literal, “tô” vendendo o “pexe” pelo preço que comprei.)

    Então o sacerdote tem de ser conivente com tudo o que existe? Independente do valor moral?

    Então, é igualmente ótimo existirem pessoas que vão à Missa todos os Domingos, confessa, comunga, reza o terço; quanto existirem pessoas que abortam, namoram, “transam” (o que importa é fazer com segurança)?

    Sr. Heitor, o Padre pode sim ser aprovado pelo fiéis, mas primeiramente por Deus. Ademais, não é descabido exigir um Padre que ensine a moral católica. Ou você queria um Padre que mande os fiéis pular carnaval e usar “camisinha”?

  30. Sei não…. para quem dá esses conselhos, no mínimo tem alguma namorada. Alguém duvida?

  31. Faço minhas estas palavras:

    “Fábio A.
    março 20, 2012 às 9:36 am
    É verdade que boas partes do sermão desse padre estão corretas, mas falta clericalidade em seus modos: gírias referentes ao ato sexual como o uso do verbo “dar” (coisa que jamais ouvi da boca de sacerdote mesmo os mais modernistas que conheço), excesso de ironias e gestos não são apropriadas a ninguém quanto mais a um sacerdote. Penso que seria melhor o padre rever seus modos e fazer suas palestras sobre esse tema fora da missa.”

  32. Que pobreza de conselhos…
    Encontrei no site da FSSPX um pequeno Catecismo do namoro e do noivado, cuja abordagem é esclarecedora e coerente, e logicamente com uma linguagem adequada para se tratar de um assunto sério tendo em vista que a finalidade do namoro e noivado é o sacramento do matrimônio.

  33. Interessante como a Cançã oNova é um recanto de mundanismo mesmo.

    Lá se aceita tudo que é do mundo para “ficar bem na fita”.

    A Ana Maria colocou uma informação muito importante mostrando como mais um alto membro da Canção Nova quer agradar o mundo apoiando até mesmo a união das pessoas do msmo sexo:

    http://portantoentretantotodavia.wordpress.com/2012/03/20/doce-veneno/

    Será que muitos católicos moderninhos que gostaria dessa homilia monstruosa desse padrêco irão também apoiar os comentários do efeminado Chalita?

  34. Antes se ensinava os 10 mandamentos para se salvar. Agora, se ensina mais 10 mandamentos para se namorar.

  35. Amigos(as),

    Eu leio e aprendo com o fratres há anos, e já afirmei aqui que esse site é muito importante na minha formação.Mas, eu questiono quando nós definimos quem é e quem não é “fiel, Santo, bom, Clerical, etc”. Se , segundo os critérios de vocês, esse sacerdote foi reprovado, vocês então estão no direito de o criticar. Mas não se esqueçam que estamos em crise, em guerra.Em momentos assim, a compreensão ajuda.

    Basta surgir algum sacerdote diferente do estilo “tradicionalista” ( Até o Pe.Paulo Ricardo entra na rejeição de vocês!) que ele já é definido como “herege, infiel, modernimo, etc”. Essa reflexão é pessoal, mas é sempre bom o fazer.

    Perdõem a minha ironia, mas eu gostaria de saber como seria um sacerdote tradicionalista – desses aprovados por vocês – ao tratar desses temas.Não em segredo, mas publicamente. De maneira geral, que tipo de conselhos se daria para um jovem que quer arrumar alguém? os conselhos dados pelo Pe. Chrystian Shankar foram errados? Ele ensinou algum erro? Porque se o erro dele foi apenas o método, ora, venhamos e convenhamos, menos mal.

    Em Cristo,

  36. Caro Heitor,

    Salve Maria!

    Perdoe também a minha ironia, mas o problema do padre é que ele não usa calça suplex.

    Mas, me parece que o post e os comentários informam claramente quais as mancadas do padre.

  37. Osires, pode ser que n. Masssssss ele lembra o tal deus é 10, amém?

  38. Ana,

    Deus é 10, mas o CD é R$ 15.

  39. Procurei assistir o video antes de vir comentar. Se no interior de São Paulo tem Bispo defendendo o Espiritismo (leiam no Blogonicus), esse padre aí deve ser a reencarnação do finado Padre Léo. Coisa, aliás, muito necessária aos cofres da empresa da pombinha: venderão DVDs e pacotes de excursão como nos bons tempos do outro “mineirim arretado”, que Deus o tenha (sem ironia).

    Padre Shankar é um retrato vivo da extrema confusão de valores e papéis que assola o mundo, a família e a Igreja. Fui adolescente, e não serei absolutamente hipócrita a ponto de afirmar que nunca fui a festinhas nem nunca “fiquei” com ninguem. Os conselhos do pio sacerdote no video, quem me davam eram os companheiros bêbados de balada: como conquistar, como “pegar”, em quem chegar e não chegar. Jamais recebi tão singulares instruções de um ordenado, por mais afetado esteja o clero atual. Postei no Youtube que ouvir isso de um padre equivale a ganhar uma camisinha de presente da avó.

    Pelo trecho de palestra que vi, o padre está aconselhando os fiéis no sentido de conduzi-los ao sucesso amoroso e sobretudo à SATISFAÇÃO pessoal. É nisso que desembocou a melosa política do “namoro santo católico” entabulada pela Canção Nova por anos a fio. Se a tendência do pentecostalismo é sacralizar tudo num descarado PANTEÍSMO (showmissa, rave de Jesus e outras blasfêmias), não escaparam do mapeamento carismático as relações afetivas da juventude, naturalmente confusas e instintivas. No decorrer dos séculos até por volta de 1952 quando o vovô namorou a vovó por seis meses e se casaram, a Santa Igreja contemplava o “namoro” de seus jovens fiéis de uma forma bastante simples e objetiva: como um BREVE período de preparação e reconhecimento de pessoas que pretendiam receber o sacramento do Matrimônio. Esta regra às vezes era extrapolada também naqueles tempos decentes? Resposta – SIM, e a Igreja, sempre objetiva, também tinha nome para essa situação: MANCEBIA. Eu ficaria admiradíssimo com o número de jovens amancebados hoje em dia se eu não soubesse que eles são o produto da sistemática destruição da família perpetrada pela mídia, pela escola e também pelo clero modernista do qual o padre Shinkar é um inegável exemplo! E a mancebia juvenil de hoje está mais satânica que a dos tempos idos: naquele tempo os jovens fugiam de casa para começar uma outra casa, dividindo conseqüências e responsabilidades, pais furiosos com seus brios ofendidos, cunhados armados, etc. Hoje a mancebia é patrocinada pelos próprios pais que permitem e incentivam os pernoites, extremamente zelosos com que as crianças usem intensamente preservativos, pílulas e similares. A propósito, o não-uso da camisinha é o fato que abala a tranqüilidade da “família moderna”, pois expõe a saúde dos filhos devassos e pode estragar o prazer das brincadeiras juvenis com um filho.

    Aplacaria um pouco o nosso temperamento ranzinza e carola de tradicionalistas recalcados se o padre Shankar, depois de ensinar a pegar, fizer uma próxima palestra ensinando a CASAR também. Na melhorzinha das hipóteses, esta burlesca homilia está incompleta e deve ter uma continuação.

  40. Heitor Souza de carvalho
    março 20, 2012 às 1:31 pm

    Amigos(as),
    É ironia tb?

    Eu leio e aprendo com o fratres há anos, e já afirmei aqui que esse site é muito importante na minha formação.
    O Fratres é bom, mas é jornalístico. Fala de vários assuntos dentro da Igreja, para sua formação vc precisa de DOUTRINA e livros.
    Mas, eu questiono quando nós definimos quem é e quem não é “fiel, Santo, bom, Clerical, etc”.
    Vc se refere a nós comentaristas com ironia e vem com nós? Cada um dos comentários feitos pelos ‘nós’ tem fonte e prova. Cuidado com a preguiça em usar nossos comentários como formação.
    Se , segundo os critérios de vocês, esse sacerdote foi reprovado, vocês então estão no direito de o criticar. Mas não se esqueçam que estamos em crise, em guerra.Em momentos assim, a compreensão ajuda.ainda n estamos em guerra, a crise gera padres que falam o que vcs querem. Se ele tivesse falado catolicamente ele n teria resistência, n pq agradou aos nossos critérios, mas pq agiu de acordo com a Doutrina da Igreja. Percebeu? Aqui está seu problema, deixa de ler somente comentários e vai ler livros.
    Basta surgir algum sacerdote diferente do estilo “tradicionalista” ( Até o Pe.Paulo Ricardo entra na rejeição de vocês!) que ele já é definido como “herege, infiel, modernimo, etc”. Essa reflexão é pessoal, mas é sempre bom o fazer.
    N senhor, n tem nada a ver com estilo tradicionalista, a coisa gira em torno de ser estilo 2 mil anos de Igreja. se n é, pq devemos aceitar? Quanto a paulo ricardo, faz favor, desde quando alocução de padre gobi é coisa séria?

    Perdõem a minha ironia, mas eu gostaria de saber como seria um sacerdote tradicionalista – desses aprovados por vocês – ao tratar desses temas.Não em segredo, mas publicamente.
    O dia que vc deixar de ironia e resolver seriamente entender o que é Igreja, vc n vai precisar de padre pra te dizer como agir. Mesmo o pq tem coisa que compete aos pais e n ao padre.
    De maneira geral, que tipo de conselhos se daria para um jovem que quer arrumar alguém?
    Peça a Deus, ele é o senhor da sua vida.
    os conselhos dados pelo Pe. Chrystian Shankar foram errados?
    Sim. E ele falou como vc ironicamente aí, perdeu o rumo.
    Ele ensinou algum erro? Porque se o erro dele foi apenas o método, ora, venhamos e convenhamos, menos mal. Vários. Vc como Católico melhor que os tradicionalistas deveria saber. Vamos lá, Heitor, já que vc defende o shankar mostre ai um texto, encíclica, frase de santos (n venha com santo de baciada!) que algum deles orientem ir para night para desencalhar. To no aguardo!

  41. Osires, aí é uma questão de logística ahuahau para pagar de galã global tem usar blazer…

  42. Aqui está uma verdadeira formação para aqueles que tem vocação ao matrimônio:

    Pe. Ricardo Olmedo
    Professor de Moral no Seminário Internacional Nossa Senhora Corredentora

    http://www.fsspx.com.br/exe2/pequeno-catecismo-do-noivado

    Graça e Paz.

  43. Parece-me que o reverendíssimo padre receberá, amanhã, na sua “Missa da Família” o repórter da Rede Globo, Maurício Kubrusly. Não será mais um caso onde a fama sobe a cabeça e a vida da Igreja vai para o brejo?

  44. Ana Maria parabéns respondeu todas as questões claramente, nesse seu texto não precisa nem de hermenêutica para entender, Sim sim, Não não simples assim

  45. Sou da Diocese de Divinópolis, só esclarecendo que o Pe. Chrystian não é membro da Canção Nova, apesar de já ter pregado lá, e não é da RCC. É um desses padres moderninhos, midiáticos que querem agradar o povo. Vejam as suas fotos no seu site: http://www.padrechrystianshankar.com.br/novo/fotos-e-videos/fotos-do-padre/category/79-europa-2011
    Só acho que não devem meter a Canção Nova e a Renovação Carismática Católica que não tem nada a ver com isso no meio.

  46. Por gentleza,

    O sacerdote falecido, padre Leo, deve ser respeitado. Reencarnacao de padre ? Nem brincando.

    Nao é assim que a tradicao fala sobre um morto.

  47. Quem sabe se fizesse a mesma palestra, até pq isso não é homilia, fora da missa não iria conseguir resultados melhores. O povo e muitos padres fazem da missa tudo menos o sacrifício que ela é.

  48. Esqueci de comentar, em Divinópolis tem até outdoors com foto dele de campanhas de hospital do cancer, me parece que da missa da família (como essa dessa homilia) também. Mas com sua pose de artista de sempre.
    O interessante é que hora alguma ele fala de namoro santo, não fala sobre espiritualidade no namoro não fala de Jesus Cristo.
    A Canção Nova pelo menos prega a conversão, a santidade, a castidade. Agora o Padre esqueceu né. Agora eu sei por que tanta fama, porque as pessoas fazem até caravana de outras cidades para irem a missa dele, para ver uma missa “descolada”, um padre “da hora”, engraçado.
    Padres façam boas pregações, mas não pregações liberais, que tudo pode, preguem o evangelho, o CIC, seja um padre caridoso, amoroso, mas não artista, evangelize com alegria, mas sem apoiar o mundão.

  49. Depois de ler as informações que colocaram :

    E o Bispo de lá ? Faz o quê ?

  50. Marcelo Rocha, a “reencarnação” do Padre Léo foi uma ironia de minha parte, fazendo notar as semelhanças entre o falecido sacerdote e o Padre em questão, que a Canção Nova saberá muito bem aproveitar! Reencarnação não existe, OK? Acho que os demais entenderam…

    Que Deus tenha o Padre Léo em bom lugar. A Canção Nova fez um excelente negócio encontrando e promovendo um novo pop-star sagrado à imagem e semelhança do falecido: ambos são mineiros, ambos “palestravam” longamente nas homilias (isto é, no Rito da Santa Missa) sobre temas indignos de frequentarem o Santo Sacrifício, e com vocabulário nada seleto – não vi nenhum padre até hoje dizendo na Missa, por exemplo, que Maria Madalena “dava muito” antes de se converter. Essa conversa maliciosa é digna dum boteco, não de um altar.

    Não me esqueço certa vez que assisti uma das palestras do Padre Léo em que ele desenvolvia, furioso, o tema da malícia, e se perguntava por que o povo só inventava apelidos para as partes genitais e não para os dedos, os pés, as mãos. Querendo chocar a platéia e os de casa, o padre em seguida pronunciou os palavrões que designam os orgãos genitais, tão familiares e corriqueiros entre nós mas que nem aqui nem tampouco no altar é oportuno pronunciá-los, muito menos ainda por um sacerdote.

  51. Com exceçao do conselho de numero 1, acredito eu, o restante tah tudo valendo.

    Nosso padre deveria frequentar mais as baladas para sentir o clima do negocio, quem sabe poderia mudar sua visao de mundo e “calibrar” seus conselhos.

    De restante, caros irmãos católicos ultra-tadicionalistas, pelo que me parece, vocês foram trazidos pela cegonha.

    Vinicius

  52. Ana Maria,

    1) Eu sou Católico, sempre chamarei as pessoas que também professam a Fé Católica de amigos (a), isso não é irônico da minha parte, lhe garanto.Se particularmente você se sentiu ofendida ou viu como irônico o que disse, me perdõe;

    2) A formação Católica em livros, Catecismos, etc eu tenho e quero ter mais. Eu também me formo pelo Fratres. pela troca de informações e debates, isso também enriquece. Sua opinião já é totalmente formada em tudo na Igreja? Mesmo alguém que você por ventura discorde, não é capaz de lhe ensinar?

    3)Ana, por favor, não fale que um sacerdote só precisa falar de modo “catolico” e “segundo a doutrina da Igreja” que não terá problema. Você mesma critica abertamente ( e corajosamente) sacerdotes como o Pe. Paulo Ricardo. Isso é notório e claro. Quando citei sobre “guerra”, é o sentido doutrinário, espiritual.Os inimigos da Igreja estão dentro dela e isso torna tudo em uma perspectiva de batalha. E sim, nesses momentos, coragem e compreensão andam juntas.

    4)Você está certissima que existem coisas que o nosso diretor Espiritual nos ensina, outros o Padre da Paróquia, outros nossos Pais, outros amigos, etc. Se por acaso, um sacerdote qualquer – na minha pergunta eu falei se ele for tradicionalista -, falar sobre esses tema que o Pe.Chrystian Shankar falou, pastoralmente, de um modo mais expontâneo e aberto à todos, como seria? Ou como deveria ser? Veja bem Ana, o vídeo acima trata de conselhos práticos, simples, diretos, objetivos, segundo a experiência Pastoral em lidar e ouvir centenas de jovens que o Padre em questão tem, dirigida aos jovens, só e somente isso. Foi uma postura meramente pastoral, só isso. Discutimos tanto a pastoralidade de um Concílio como CVII e não distinguimos o aspecto pastoral de um simples sermão?? Se o que ele falou foi errado, porque os jovens entendem a mensagem?

    5)Não Ana, não vou nem perder tempo em procurar citações de Santos, documentos Eclesiais ou exortações Papais ensinando os jovens a buscar o amor na “balada”, na “Night”. Não vou achá-los. Mas, Santa Faustina, certa vez enxergou uma visão de Nosso Senhor, em uma pista de Salão, enquanto dançava com um rapaz.. São José Maria Escrivá ( que é Santo!) dizia que “existem história de vida de Santo que, se não for bem contada e discernida, pode atrapalhar mais do que ajudar”. Ele ensinava isso para pessoas que focavam somente o ideal do exemplo de algum Santo, e esquecia do real. Eu alcanço o ideal sendo realista comigo mesmo. Ora, no mundo real, no ano de 2012, no País Brasil, na sociedade pós Crista que abandonou a cultura Católica, como um jovem médio, normal, Católico, como vida social ativa, pode se comportar de maneira adequada com os seus princípios, sem traír sua fé, sem ofender a Deus?

    Eu vou me casar no dia 13 de Maio desse ano, você já é casada, outros aqui estão bem encaminhados.Mas outros jovens conseguem alguma orientação, mesmo com palavras pouco clericais do sacerdote em questão.O vídeo mostra que eles estão na Igreja, eles já foram buscar orientação e verdade e não acho que eles vão embora depois de ouvir o que ouviram. Para eu conhecer, gostar e seguir o tradicionalismo, passei anos na RCC e co-relacionados.Cada jovem encontrará o seu rumo dentro da Igreja. Eu encontrei o meu.

    Em Cristo,

  53. Eu não vi o vídeo, mas li os “dez conselhos”. O que tem de errado neles?

  54. Ontem mostrei a minha namorada esse artigo no Fratres. Ela me lembrou, do qual ouviu falar, que ele já soltou a palavra put# no meio da homilia.

    Por coincidência, hoje ela já me ligou e disse que, indo para o trabalho, viu num jornalzinho local, esses de 1 real, a foto do padre com a chamada, algo assim : “Padre cupido faz sucesso”. Não me lembro exatamente, mas somente do “padre cupido”.

    Quanto à indagação do Vanderley, desde quando Bispo faz alguma coisa? Bispo hoje é carreira, do qual, o que menos quer é problema batendo na porta dele. Então, acaba que é liberal em tudo. E outra, a Igreja está enchendo de gente, isso é que basta.

    Quanto ao conterrâneo Rafael, esses padres são frutos da herética CN. O pior é que todo padre hoje é assim, uns mais outros menos, mas todos querendo atenção.

  55. Heitor, vou responder as suas cinco citações, no momento n tenho tempo. Mas n perca por esperar!!
    Por hora, se vc achou seu rumo, ótimo – com suas palavras vou provar que vc n achou -, faça-me o favor: esqueça os tradicionalistas (ainda mais se for para vir com ironias), pra quê te serve saber o que diz um padre tradicionalista se tu ja estás no rumo?(SIC).

  56. Tive um militar reformado como vizinho em Curitiba que tinha um frase própria que nunca esqueci; dizia ele:
    “A noite não é lugar de gente séria!”
    Uma senhora que trabalhou lá em casa me aconselhava: “quer conhecer uma boa moça dessas pra casar? Não falte a missa aos domingos, principalmente na missa das dez!”
    Na minha opinião esse padre com seus conselhinhos chinfrins e medíocres vai contribuir para o desencaminhamento de muitos jovens. É o que penso!

  57. Acho que ele é a prova de que “o fim dos dias” esta próximo.

  58. KKKKKK… Isso é porque vcs não viram uma missa com um tal padre Luiz Augusto da Comunidade Athos de Goiás!!! Deus me livre.
    Ah… Ele está em plena comunhão com a Igreja!

  59. O padre pode até não ter sido muito feliz quanto ao uso do seu vocabulário. Porém, é preciso levar em conta que a Igreja católica no brasil, deve muito ao trabalho realizado por padres do tipo do padre shankar, Fábio e outros. Infelizmente ou não, são eles que ainda “seguram” os fiéis da Igreja nela, uma vez que vivemos em meio a um grande fenômeno religioso, que vai pouco a pouco roubando nossos fiéis. Talvez o que segura os fiéis na Igreja do Brasil, seje de fato a diversidade de carismas, pois basta olhar para a Europa tradicionalista que constataremos o declinio da Igreja e a afirmação do niilismo, do atéismo, do agnosticismo…

  60. Heitor Souza de carvalho
    março 21, 2012 às 12:15 am

    Ana Maria,

    1) Eu sou Católico, sempre chamarei as pessoas que também professam a Fé Católica de amigos (a), isso não é irônico da minha parte, lhe garanto.Se particularmente você se sentiu ofendida ou viu como irônico o que disse, me perdõe;
    As redes sociais banalizaram a palavra amigo e para mim, n é pq a pessoa se diz Católica que é minha amiga. Por isso a dúvida, n entendi como ofensa.

    2) A formação Católica em livros, Catecismos, etc eu tenho e quero ter mais. Eu também me formo pelo Fratres. pela troca de informações e debates, isso também enriquece. Sua opinião já é totalmente formada em tudo na Igreja?
    Heitor, eu sou Católica! N posso ter princípios diferentes da Igreja. Essa conversa de pastoral de opinião é alucinação de primavera cinquentona. Rá, isso n me pertence!

    Mesmo alguém que você por ventura discorde, não é capaz de lhe ensinar?
    Aaaah sim, aprendo que estou é certa em discordar.

    3)Ana, por favor, não fale que um sacerdote só precisa falar de modo “catolico” e “segundo a doutrina da Igreja” que não terá problema. Você mesma critica abertamente ( e corajosamente) sacerdotes como o Pe. Paulo Ricardo. Isso é notório e claro.
    Heitor, por favor digo eu, já passei da fase de cair em pegadinhas.
    Critico pq tenho provas. Se falassem como sacerdotes Católicos e segundo a Doutrina da sempre, eu e os da minha laia n precisaríamos agir com zelo pela casa do Senhor e ficar dando print em sites ‘católicos’, com ou sem selo do Vaticano que deletam os erros deles na calada da noite. Ou como fez comigo um certo sacerdote “católico” e “segundo a doutrina da Igreja” (copiando suas aspas!), que mudou o teor do post que ele escreveu por causa do meu comentário corajoso, notório e claro. Google cache foi canonizado, n sabia?

    Quando citei sobre “guerra”, é o sentido doutrinário, espiritual.Os inimigos da Igreja estão dentro dela e isso torna tudo em uma perspectiva de batalha. E sim, nesses momentos, coragem e compreensão andam juntas.
    Isso, os inimigos estão dentro da Igreja e vc defendeu um, por isso estou aqui perdendo tempo com vc. N há compreensão numa guerra, se tivesse tido a compreensão n teria a guerra. N é possível compreender um sacerdote que cospe nos sermões de São João Maria Vianney ou Dom Bosco.

    4)Você está certissima que existem coisas que o nosso diretor Espiritual nos ensina, outros o Padre da Paróquia, outros nossos Pais, outros amigos, etc.
    N falei nada disso. O que disse é que têm coisas que OS pais devem ensinar e n padre. Padre n pode mandar um jovem buscar alguém (e esse alguém é muito pastoral, pq ficou vago demais!) em night. E nem dizer com sorrisos que fugia do seminário para namorar. Ora, isso lá é conversa de padre Católico e segundo a Doutrina?
    Mas é sim digno de “católico” e “segundo a doutrina” (novamente copiando as suas aspas e devolvendo a gentileza!)

    Se por acaso, um sacerdote qualquer – na minha pergunta eu falei se ele for tradicionalista -, falar sobre esses tema que o Pe.Chrystian Shankar falou, pastoralmente, de um modo mais expontâneo e aberto à todos, como seria? Ou como deveria ser?
    Seria, deveria e É catolicamente e segundo a Doutrina da Igreja. Informe-se sobre a Fé que vc diz professar.

    Veja bem Ana, o vídeo acima trata de conselhos práticos, simples, diretos, objetivos, segundo a experiência Pastoral em lidar e ouvir centenas de jovens que o Padre em questão tem, dirigida aos jovens, só e somente isso.
    N senhor. Trata-se de conselhos não Católicos e vindo da pastoral da imbecilidade.
    Foi uma postura meramente pastoral, só isso. Discutimos tanto a pastoralidade de um Concílio como CVII e não distinguimos o aspecto pastoral de um simples sermão?? Se o que ele falou foi errado, porque os jovens entendem a mensagem?
    N foi uma postura de pastor guiando suas ovelhas. Foi uma postura de lobo batedor empurrando as ovelhas para a boca da matilha. Que papo é esse de um jovem Católico sair pra night pra achar alguém? Isso condiz com a postura de um jovem que deveria saber os mandamentos, os preceitos da Igreja, rezar o rosário, fazer adoração ao Santíssimo, saber o que são os Novíssimos… ? Seria então normal chegando da balada passar na frente da Igreja e dizer: falô ai amigão, balada bombou, valeu?!
    Balada rola: tubão, bala, carreira e afins. Vamos lá Heitor, um pastoral jovem vai segurar a onda da castidade? E a jovem? Vai resistir levar cantada ou vai capotar na curva? Vamos levar em consideração os hormônios à flor da pele na juventude. Acorda pra vida!!!
    Ou vc vai me dizer que os jovens vão pastoralmente puxar o rosário, calar o Dj e puxar um louvor?
    Entendem, aceitam, aplaudem o que lhes convém

    5)Não Ana, não vou nem perder tempo em procurar citações de Santos, documentos Eclesiais ou exortações Papais ensinando os jovens a buscar o amor na “balada”, na “Night”. Não vou achá-los.
    Quem citou a night foi teu ‘padre’, n os meus! Se n vai achar seu padre está sem rumo!

    Mas, Santa Faustina, certa vez enxergou uma visão de Nosso Senhor, em uma pista de Salão, enquanto dançava com um rapaz..
    Aposto que tinha uma mãe rezando pelo filho. Ou vc acha que Jesus n protegeu tb o baladeiro que se converteu e se tornou O Santo Agostinho? Aliás, se night fosse coisa de Católico, Santo Agostinho seria autoridade no assunto. E aí?
    Eu alcanço o ideal sendo realista comigo mesmo.
    A tá, vc é realista do ilusionismo da pastoralidade cinquentona.

    Ora, no mundo real, no ano de 2012, no País Brasil, na sociedade pós Crista que abandonou a cultura Católica, como um jovem médio, normal, Católico, como vida social ativa, pode se comportar de maneira adequada com os seus princípios, sem traír sua fé, sem ofender a Deus?
    SE esse jovem for Católico, rezando o rosário ele saberá o que deve fazer. Vc é uma pessoa complicada demais, rapaz! Católico n tem sede da vida social ativa mundana. Entenda, nós Católicos morremos para o mundo depravado e nights.

    você já é casada, outros aqui estão bem encaminhados.
    Sou casada há 10 anos. Tenho certeza que os encaminhados discordaram do teu padre, n pq estão encaminhados, mas por serem Católicos.

    Mas outros jovens conseguem alguma orientação, mesmo com palavras pouco clericais do sacerdote em questão.
    Na sua pastoral opinião.

    O vídeo mostra que eles estão na Igreja, eles já foram buscar orientação e verdade e não acho que eles vão embora depois de ouvir o que ouviram.
    Claro que n vão embora, tiveram consentimento do erro. Quem gostar de deixar o erro prazeroso?

    Para eu conhecer, gostar e seguir o tradicionalismo, passei anos na RCC e co-relacionados.
    kkkkkkkkkkk Se vc é tradicionalista pq perguntou DUAS vezes o que diria um padre tradicionalista sobre o vídeo?

    Cada jovem encontrará o seu rumo dentro da Igreja. Eu encontrei o meu.
    A Igreja só tem uma rumo: a cruz! E Jesus disse: Quem não toma a sua cruz e Me segue não é digno de Mim.
    A única noite que valeu para nós foi a do Getsêmani e ainda assim, os Apóstolos dormiram.
    Católico dorme à noite, a menos que tenha insônia como eu.

  61. Quando você procura um médico para curar uma doença, suponha que a doença seja um câncer, o médico que pode dar conselhos e até mesmo curar, nunca teve câncer. Católicos tem que ter discernimento as palavras, ao evangelho. Esta homilia tem direcionamento aos jovens, assim como já teve para família, idosos…etc. Para chegar aos jovem ele usa esta forma, para chegar aos idoso ele usa outra forma e é assim que ele consegue mais 10.000 pessoas em uma celebração no meio da semana.
    Não adianta assistir missa por obrigação. O mundo esta precisando de pessoas que mostre claramente o evangelho e adaptar ao mundo de hoje, se para isso for preciso usar alguns termos diferente do convencional. Com certeza se como foi dito um padre querendo aparecer, aparecer tantos outros padres assim, muita coisa seria diferente. Faça de alguma forma um mundo melhor.
    Eu sou Alex 19 anos, estudante que mudei minha opinião sobre a religião quando conheci este padre, sai do caminho das drogas e de mas companhias, uso mais o poder da minha religião que tenho muito orgulho ser, Católico. Tenho certeza que vou ter um futuro muito melhor seguindo os conselhos do ridícula e imoral da nova estrela carismática do Brasil. Obrigada Pe Shankar.

  62. O mundo esta precisando de pessoas que mostre claramente o evangelho e adaptar ao mundo de hoje, se para isso for preciso usar alguns termos diferente do convencional.
    Perdoai Senhor, ele sabe do que fala!
    Se o evangelho precisa ser adaptado, logo Jesus precisa ser adaptado tb. Legal. Pra isso teve o CVII, para abrir as portas ao mundo. Sou obrigada a admitir, o plano comuna maçom foi muito inteligente.

    Faça de alguma forma um mundo melhor.
    1789 entra na cabeça dos jovens e isso ninguém diz que tem que se adaptar.

  63. Alex Huff Grego,

    Por conhecer jovens iguais à você, ainda que eu não concorde com algumas posturas “Cristo Teen” dos padres que precisam dançar para alcançar outros, eu respeito a sua posição e não condeno Sacerdotes como o Pe. Shankar. Eu vivi sete anos em uma comunidade Carismática, e realidades iguais à sua, sempre nos impulsionavam a continuar evangelizando e usando de criatividade ( próprios dos seres humanos) para transmitir o evangelho de sempre e ensinar o depósito da fé Católica. Hoje, eu definitivamente não sou carismático, e sou mais feliz hoje. Mas, não sofro de ingratidão em cuspir no prato que comi tanto tempo. Aqui em Recife, pelo menos 70% dos tradicionalista que conheço, tiveram conhecimento prático da RCC.Ali aprenderam a louvar, a rezar, a tomar gosto pela palavra de Deus,etc e depois, lendo e aprendendo sobre a Tradição Católica, mudaram a posição.Uns se tornaram fariseus: julgando e condenando jovens que ontem, eles eram um. E que ninguém ouse dizê-los que eles são fariseus! Outros vivem um tradicionalismo que mais me admira e procuro seguir: aquele que aceita e vive a realidade.Traz o ideal Cristão, entendendo a realidade de cada um.

    Mas o que estou falando é apenas uma “visão pastoral minha”.Ainda que autêntica, ainda que própriamente minha, não importa: corre o risco de não ser real. A minha história é um mero detalhe.

    São João Bosco ensinava penitência, oração e Catequese para jovens rebeldes e confusos.Ao mesmo tempo que jogava futebol e participava de brincadeiras com eles.
    São João Maria Vianney era bastante penitênte, mas era bem mais compreensível com jovens que já estavam na Igreja, dos que os de fora. Ele sabia que filho se cuida em casa e não obrigava ninguém a ser Católico!Ensinava a verdade, e a força da verdade e a graça de Deus os traziam para a Igreja.E só um detalhe: ele sabia muito bem que o Padre era ele!

    Alex, seja feliz em ser Católico.Reze, medite o evangelho, procure um diretor espiritual prudente e sóbrio, consagre-se à nossa Senhora, leia o Catecismo e livros Santos. Mas não se esqueça de ter bons e agradáveis lazeres, curta (eita, essa palavra vai chocar!) sua idade com sabedoria, ela não vai voltar mais. Deus é a alegria da nossa Juventude, mas transmita sempre essa alegria aos jovens da sua idade.Não tenha medo.

    Deus lhe abençõe!

  64. Me parece que ontem o Fantástico esteve aqui gravando com ele. Ontem foi o dia da missa show. Ouvi dizer que o repórter que veio é o Maurício Kubrusly. Não tenho certeza dessas informações, ok!? Foi o que me falaram.

    Quanto a encher igrejas para não cair em outras heresias ou até abandonar a fé, conforme foi postado nos comentários, fico com a palavra do Papa, isto é, precisamos de católicos de qualidade. A diminuição de católicos não é problema e nem será, isso é profético. É lamentável, claro! Mas é profético.

    Quanto ao Mauro, saiba que o demônio prefere perder um pouco agora para ganhar muito depois, não sei se você vai entender o que isso significa.

    Esse padre é errado sim na sua postura, e absolutamente nada neste mundo justifica. Se ele converter o mundo ainda vai está errado, pois vai lhe faltar a modéstia católica. São Paulo se “fez de tudo para com todos”, mas teve limites.

  65. Ops, quanto ao Mauro não, quanto ao comentário do Alex eu quis dizer.

  66. Eu achei uma falta de respeito muito grande, até mesmo uma blasfêmia, comparar a participação de Santa Faustina em um baile de sua época às baladas de hoje. Os bailes daquela época eram bailes descentes. O erro de Santa Faustina ao ir àquele baile não foi porque ele era imoral, mas porque a sua participação nele era uma forma de ela abafar o chamado que Deus lhe fazia à vida religiosa. No entanto, isso se deu mais por influência dos pais dela que não acreditavam na vocação religiosa dela. Ela própria relata o que aconteceu:

    Numa ocasião, eu estava com uma de minhas irmãs num baile. Quando todos se divertiam a valer, a minha alma senti [tormentos] interiores. No momento em que comecei a dançar, de repente, vi Jesus a meu lado; Jesus sofredor, despojado de suas vestes, todo coberto de chagas e que me disse estas palavras: Até quando hei de ter paciência contigo e até quando tu Me desiludirás? Neste momento, parou a música encantadora, não vi mais as pessoas que comigo estavam, somente Jesus e eu ali permanecíamos. Sentei-me ao lado de minha irmã, disfarçando com uma dor de cabeça aquilo que se passava comigo. Em seguida, deixei discretamente os que me acompanhavam e fui à catedral de Santo Estanislau Kotska. Já começava a entardecer, havia poucas pessoas na catedral. Sem prestar atenção a nada do que ocorria à minha volta, caí de bruços diante do Santíssimo Sacramento e pedi ao Senhor que me desse a conhecer o que devia fazer a seguir.

    Então ouvi estas palavras: Vai imediatamente a Varsóvia, e lá entrarás num convento. Terminada a oração, levantei-me, fui para casa e arrumei as coisas indispensáveis. Como pude, relatei à minha irmã o que acontecera na minha alma; pedi que se despedisse por mim dos meus pais e assim, só com a roupa que tinha no corpo, sem mais nada vim para Varsóvia. (Diário de Santa Faustina, n. 7-15.)

  67. Alex,

    Eu não quis blasfêmar um episódio da vida de um santo da Igreja. Se você entendeu assim, paciência. Muitos Católicos citam São João Maria Vianney e outros Santos, para justificar que todo e qualquer baile é errado.Ora, eu citei um episódio de uma santa da Igreja, para mostrar que ela foi ao baile com reta intenção e reconhecendo que poderia ser bom. E você está certo: Nosso Senhor apareceu à ela, cobrando a fidelidade ao chamado que Ele lhe fazia.Mas foi à ELA! Foi o chamado dela!

    Eu não sou nenhum maluco em tentar justificar os bailes de hoje que são atentados violêntos ao pudor, as danças erotizantes e músicas de fato blasfemas.

    Abraços,

  68. Heitor, que bom que você não tinha intenção de blasfemar! Como esse seu novo comentário ficou mais claro o seu pensamento. Note bem que eu disse que achava (“achei), para não entrar nessa questão da intenção, mas apenas para expressar a impressão que a sua fala me causou.

  69. Vejam que beleza o fruto da pastoralidade da night sem rumo: ao invés de me responder diretamente, o Heitor em seu comentário 11:45 – citando outro comentarista -, preferiu jogar piadinha: me chamar de ingrata pq fui rccista, fariseu pq julgo e fora da realidade. Ah, e citando os dois santos que eu falei os nomes.

    Bom, o mais elementar direito de resposta: Então, fui rccista sim, nunca neguei ou escondi. Vivia no celeiro de heresias. Vi lindos testemunhos de conversão, vi gente empolgada, alegre nos grupos. Muito legal. Mas quando encontrava com essas pessoas no ônibus, pelo bairro, na padaria n via a mesma alegria. Comecei a questinoar muitas atitudes, como por exemplo de certas pessoas viverem em cultos protestantes e n rezarem o terço. Por fim veio a ordem que eu estava proibida de fazer a escola São Paulo Apóstolo. Motivo: eu agia como joio no meio do trigo, ou seja, n tinha criatividade para evangelizar. Me defendi e me afastei.

    N sou ingrata, n devo nada ao rccismo: financiei o lixo de heresias, comprei muitos cds e livros para dar aos jovens do grupo (Perdão, meu Deus!) na época eu ganhava bem e trabalhava na Philips. Ao ‘trocar de lado’, tenho caráter e coragem de apontar erros, prová-los e dizer que fui enganada. Mas pelo visto quem me acusa de ser fariseu, ingrata e julgar ao jogar piadinha parece que ficou no meio do caminho da ‘troca’. É muita ousadia me chamar de fariseu sim, simplesmente pq n conhece a minha vida, achei que era ‘normal’ chamar quem professa a Fé Católica de amigos (as). É o que eu digo, só reforça a minha opinião em discordar!

    Acho tão estúpido dizer que eu n vivo a realidade. Sou dona de casa, saio muito mais que vcs que trabalham. Frequento teatros, cinema, museus, shopping, parques, biblioteca…. levo meu filho justamente a esses lugares para ele saber como se comportar COMO Católico quando for jovem.

    Falo como vivo e minha vida é autêntica, com limitações, claro, mas n vivo de ilusionismo. Minha história n é detalhe, é completa em esforço e luta diária para n ceder e cuspir no sangue dos mártires com palhaçadas de facilidades em ser criativo e fugir da cruz curtindo uma night.

    São João Bosco nunca disse aos jovens que fosse pra nigth arrumar alguém, mas dizia que deveriam pensar nas situações que os fariam perder o céu.

    São João Maria Vianney, sabia que o dogma Fora da Igreja Não Há Salvação exigia ser Católico para se salvar. Por isso CONVERTEU uma cidade INTEIRAAAAAAA, inclusive os jovens que curtiam uma night ao redor da igreja que ele celebrava a santa Missa. E ele n falou um linguajar chulo, ridículo em seus sermões. Detalhe: todos sabiam que ele era um sacerdote santo, mas ele n se achava santo. Mas padre era padre, indicava penitência, oração, rosário jejum. E hoje? Indica night para arrumar alguém. Aaaaah, milhares de pessoas passavam AS NOITES em filas para se confessarem com São João Maria Vianney. Rá! E aí?!

    Jovens Católicos, saibam que: somente os sacramentos, rosário, jejum e muito estudo podem conduzí-los neste mundo. Curtam a sua juventude sem perder o rumo e a noção que nós n pertencemos a este mundo.

    Heitor, pare de jogar piadinha para mim. Nem meu filho com seis anos age assim. Ele por inicitiva própria foi conversar com o padre na sacristia porque n entendeu o que ele falou no sermão. Vê se cresce, criatura!

  70. Ana,

    Não chamei você de ingrata, nem de nada mais.Não me referi a você.Eu falei de mim, da minha história e da minha impressão com as pessoas que conheço pessoalmnte. O Ferreti já deixou claro que aqui não é um ambiente para “acusações, provas e contraprovas”.

    Sua história é SUA. Bem como sua impressão e sua experiência com a RCC e co-relacionados.A minha história e experiência, é MINHA! Em consciência, posso discordar da Senhora e a Senhora de mim.E estou aberto para aprender.

    Abraços

  71. Aos que atacam o padre do alto de sua prepotência e “sabedoria absoluta”: Quem somos nós para julgar, condenar e atirar pedras em um padre que fala a linguagem da juventude e atrai a presença de jovens para a missa, o que não ocorre com muita frequência atualmente.
    Embora eu não concorde com alguns termos e atitudes, respeito o padre como respeito todos os ministros ordinários da Igreja Católica.
    Não tenho a pretensão de me achar tão superior a ponto de dizer se aquilo que o padre faz está certo ou errado. Preocupo-me com minhas atitudes e meus pensamentos para buscar a evolução espiritual, que é uma busca individual, interna e silenciosa.
    E se o padre Chrystian Shankar estiver evangelizando mesmo com seus termos e atitudes não convencionais, que Deus lhe dê muita saúde para continuar seu trabalho…

  72. Marco Túlio, n é ser superior nem prepotente n fazer parte da pastoralidade cinquentona. Ser Católico teria que ser a mesma coisa que no passado, afinal de contas, a Doutrina n evolui. Pois então, preocupe-se mais com vc e julgue menos os Católicos que n se submetem as pastoralidades de nigths.

  73. Pela primeira vez entrei nesse site e fiquei horrorizado com tanto farisaísmo e hipocrisia. Não sou católico, mas sou de Divinópolis e sei o quanto o padre em questão tem feito bem há milhares de pessoas. Na minha própria família várias pessoas que se diziam “católicos não praticantes” voltaram para a Igreja por causa dos sermões do padre. Mas o que mais me assusta, são pessoas que se dizem conhecedoras da Palavra e do CIC (não sei se são conhecedoras de Deus e do significado da palavra MISERICÓRDIA) e se auto-intitularem juízes do padre condenando toda sua obra de evangelização baseada numa pequena fala de 10 minutos. Nesse ponto ser evangélico é melhor que católico: somos mais unidos que os católicos santos e perfeitos desse site. Tenho pena de ser padre de um povo assim. Aprendi que por mais que nossos pastores errem, devemos amá-los e ajudá-los. Aqui acontece o contrário: julgamento, ódio, rivalidade, bate-boca, falsidade. Principalmente as pessoas de Divinópolis deveriam ter vergonha de falar do padre. Por que não cotam as obras grandiosas, a nivel de MG, que o padre já realizou? Como muitos dizem: Divinópolis é uma terra boa, mas o povo fala demais!!! Repito: sou evangélico, mas se tivesse conhecido esse padre antes, a igreja não tinha perdido mais um fiel. Será que os conservadores desse site não estão vendo o crescimento acelerado do protestantismo no Brasil? Vcs deveriam dar graças a Deus pelo padre (que é um homem de oração e de Deus) conseguir atrair mais de 5 mil jovens pra missa. Li aqui muita visão distorcida e puritana: pura falsidade e hipocrisia. Parem de falr do padre e vão ler mais a Bíblia e praticar os ensinamentos de Jesus!

  74. Parem de falr do padre e vão ler mais a Bíblia e praticar os ensinamentos de Jesus!
    Estão vendo? A mesma fé do não catolico é a dos católicos da nova igreja. É o fim do mundo!!!

  75. Pois é Ana, e tem gente que defende. Te muita gente aqui (em Divinópolis), que não gosta desse tipo de padre, ou seja, artista.

    Mas e aí, viu no Fantástico deste Domingo a reportagem com o padre?

    O final foi o mais lamentável, ali na academia e a menina ao fundo.

  76. Fábio, vi o vídeo. Lamentável.

Trackbacks