O Cardeal Rambo que constrange o Vaticano.

Em plena comunhão com o colégio episcopal universal, a CNBB poderia tê-lo convidado para sua campanha pacificista no período do plebiscito sobre o desarmamento...

Savona, Itália – Dom Calcagno com a paixão pelas armas: um verdadeiro arsenal em casa. Uma coleção de treze peças de fuzis e pistolas, antigos e novos, que usa no polígono.

Por Marco Preve – La Repubblica | Tradução: Fratres in Unum.com

Cardeal Calcagno foi criado Cardeal no consistório de fevereiro de 2012.

Em Savona, há aqueles que, num enorme segredo, o tinham apelidado de Monsenhor Rambo. Mas agora que a paixão pelas armas do Cardeal Domenico Calcagno se tornou pública, desde o Vaticano se filtram os comentários, tanto os anônimos como os embaraçados. O caso, de fato, envolve um dos cardeais mais poderosos e influentes, atualmente chefe da APSA (Administração do Patrimônio da Sé Apostólica), e anteriormente a cargo dos assuntos econômicos da CEI, a Conferência Episcopal da Itália.

Acontece que, na realidade, Dom Calcagno, 68, olhos calmos e físico de pároco de interior, é proprietário de um verdadeiro e próprio arsenal que conta com treze fuzis e pistolas. E não se trata “espingardas” herdadas de um parente de sua terra natal — de Parodi Ligure, na província de Alessandria – mas muitas peças de um verdadeiro expert.

Quem revelou a alma guerreira do cardeal foi o jornalista Mario Molinari, no site Savonanews, onde também foram publicadas cópia da denúncia de propriedade e de aquisição registrada no departamento de polícia de Savona, onde Calcagno foi bispo de 2002 a 2007, antes de ser chamado para servir como secretário da APSA.

Para os seus colaboradores mais próximos, o Cardeal teria manifestado surpresa pelo interesse em uma matéria a respeito de sua vida privada. Como aparece também na matéria, o bispo está inscrito na galeria de tiro ao alvo nacional, com carteirinha emitida em 2003, e é também um caçador.

Em seu apartamento no Vaticano, ele vive com um cão de caça de raça.

O que é certo é que a coleção do Cardeal espanta pelas características de algumas peças. Por exemplo, um revolver digno do inspetor Callaghan como a magnum Smith & Wesson calibre 357, coisa de pistoleiros. Ou o rifle de precisão para caça grossa Remington 7400 calibre 30,06. Ou ainda uma letal carabina de repetição (pump-action) feita na Turquia como a Hatsan, modelo Escort.

A matéria publicada por Savonanews volta a 2006 quando, além das armas que já possuía, entre as quais um fuzil de caça que pertenceu a seu pai, Dom Calcagno declarou ter comprado seis peças “para uso esportivo ou coleção da fábrica de armas Tessitore di Savona”.

Uma outra espingarda de “dois canos sobrepostos marca Gitti calibre 20” foi comprada da fábrica Pera. Enquanto um revólver alemão Arminius calibre 38, explica ele, foi comprado de uma paroquiana que se tornara viúva.

Em outro documento, o então bispo de Savona declara ter vendido também dois fuzis de sua coleção. Um deles, um rifle marca Schmidt Rubin de nacionalidade suíca calibre 7,5, diz ter  vendido a outro religioso apaixonado por armas, Padre Giulio G., nascido em Bergeggi.

Por fim, Dom Calcagno tranquiliza os agentes da delegacia enfatizando que “as armas são mantidas em casa, em um armário trancado”.

33 comentários sobre “O Cardeal Rambo que constrange o Vaticano.

  1. Não vejo nenhum problema o cardeal colecionar armas desde que com segurança, uma das coisas mais tolas que conheço é o pacifismo, foram idealistas pacifistas que dasarmaram a França antes da 2ª G.M tornando mais fácil a invasão alemã. Os pacifistas vivem em um mundo romântico e cor de rosa, por mim o Brasil teria 10 submarinos nucleares e bombas atômicas, não para ameçar ninguém mas simplismente para dizer: não mexa no que é meu e todos nós ficamos mais felizes.

    Curtir

  2. Hitler, Castro, Stalin, Mau tse tung, kim jan il, todos aprovaram a idéia politicamente correta do desarmamento, desarmar a população funciona!!!.

    Curtir

  3. Certamente , se na época de Nosso Senhor existisse armas de fogo penso que ele teria pedido aos apóstolos não duas espadas mas sim duas ponto 40 , ou duas AK.
    Também não sou contra as armas de fogo e nem a favor do desarmamento.

    Curtir

  4. O que realmente vale mais? Um cardeal que coleciona armas? Ou um padre que vive em uma comunidade e brada aos 7 ventos que sua homilia é melhor que a de todos os seus irmãos, inclusive melhor que o superior???? Até onde vai a barreira entre a verdade e a fofoca? até onde vai a barreira entre a verdade e a falsidade espiritual?

    Curtir

  5. Prezados Fábio A. e Ferreti,
    Salve Maria

    Ferreti, me dê licença apenas para perguntar, já que o Fábio tocou no assunto de armamentos nucleares.
    É lícito segundo a doutrina tradicional a utilização de armas nucleares como armas de destruição em massa?
    Parece, me corrijam caso em erro, que o catecismo atual condena o uso das armas de destruição em massa.
    Poderiam me esclarecer as trevas da minha ignorância sobre esse assunto?
    Muito grato.

    Curtir

  6. Rogério, a resposta se encontra na doutrina sobre a Guerra Justa: armas de destruição em massa não são proporcionais nem permitem legítima defesa, e vitimam possíveis inocentes.

    Curtir

  7. Eu não acho lícito a guarda privada de armamentos, ao menos que seja para caça em ambientes em que haja o devido costume, mas deve ser algo proporcional à necessidade e não um arsenal bélico. Acredito que isso não convém a qualquer fiel da Igreja e muito menos a um príncipe dos Apóstolos. “Quem vive pela espada, pela espada morrerá”.

    Curtir

  8. É uma coleção de encher os olhos.
    O papa PIO XI tinha uma coleção de carros esportivos e inclusive foi multado por alta velocidade dirigindo um deles(livro ” A História Secreta dos Papas”, Eric Frattini)

    Curtir

  9. Fiquei espantado com alguns comentários escritos aqui: penso que sejam de não-cristãos ou, então, de ateus … Christiano, é incrível vc escrever algo tão estapafúrdio como “Certamente, se na época de Nosso Senhor existisse armas de fogo penso que ele teria pedido aos apóstolos não duas espadas mas sim duas ponto 40 , ou duas AK.” Palavras de quem nunca se deu ao trabalho de ler o Evangelho de S. João, onde Jesus repreende Pedro por ter cortado a orelha de Malco e pedir ao apóstolo que colocasse a espada de volta na bainha. Jesus afirma mais adiante que se quisesse, pediaria ao Seu Pai e o mesmo Lhe enviaria, em Sua defesa, uma multidão da mílicia celeste de anjos. Portanto, é claríssima a posição contrária do Cristo quanto ao uso de armas (sejam elas as brancas de seu tempo e, em nossos dias, as de fogo). Cristo era pacifista sim, viu, Fábio A.? E se vc acha tal posição coisa de tolo, está em desacordo com Nosso Senhor. Mas divergir de opinião é algo inerente aos seres humanos … O Homem tem inúmeros defeitos, e não é por ser clérigo que deixa de ser humano. Que Deus Uno e Trino tenha piedade deste cardeal, pois tenho certeza de que o julgamento divino para tal senhor não será leve! Espero apenas que sempre a vontade de uma Humanidade em paz, que é vontade legítima de Nosso Deus Pai, de Seu Filho Jesus Cristo e do Espírito Santo Paráclito, que com eles é Deus também, prevaleça!

    Curtir

  10. Olhem a linguagem vigarista e o viés politicamente correto desse tal Marco Preve:
    …”DENÚNICA DE PROPRIEDADE e de AQUISIÇÃO REGISTRADA no departamento de polícia de Savona”…
    Ora, a palavra ‘denúncia’ jamais poderia ser empregada para relatar uma aquisição e posse legal/registrada. Seria ‘denúncia’ somente se as armas fossem ilegais.

    Curtir

  11. Prezado (a) Duda:

    Se Cristo fosse contrário às armas, teria mandado Pedro jogar a espada fora, e não guardá-la na bainha.

    Aliás, se Cristo fosse tão pacifista – dessa paz do mundo, entenda-se – Pedro já a teria jogado fora há muito tempo, pois o Senhor o teria repreendido, certamente.

    Curtir

  12. “Fiquei espantado com alguns comentários escritos aqui: penso que sejam de não-cristãos ou, então, de ateus”. (…) “Cristo era pacifista sim, viu, Fábio A.?”
    Quem é que não sabe, né Duda?
    O que será que você dira a Urbano II, sucessor de são Pedro, em Clermont, ano de 1095, quando ele convocou os Francos com estas palavras?
    “Nós apelamos às vossas espadas!
    Lutai contra a amaldiçoada raça que avilta a terra sagrada, Jerusalém, fértil acima de todas outras.”
    Sendo Cristo verdadeiro Deus, um de seus nomes é Deus dos Exércitos.
    O que você acha: Ele é pacifista?

    Curtir

  13. vê-se o pacifismo de Jesus em “quem não tiver espada, venda o manto e compre uma” (lc 22,36)

    “a guerra não é legitima se não com a condição de conquistar a paz;(…) A paz é, portanto, sempre o objetivo; a guerra é às vezes , o meio terrível, mas necessário, infelizmente, por conta das paixões que agitam o mundo. Eis por que Deus aprova; por que os profetas a chamam de santa: Sanctificate bellum; por que a igreja reserva a ela palavras de bendição, de encorajamento e quase de amor” – (discurso do arcebispo de paris 10 de maio de 1852)

    ou se rompe com a fé de santos, papas e nações, e consequentemente se rompe a ligação, a comum união, com o Verbo encarnado que é a fé que não desfalece pois esta edificada na rocha de pedro ou terá de se aceitar que existe a guerra justa. E o fato de um cardeal não ser politicamente correto é algo a se louvar sim!

    Curtir

  14. “Duda”, recomendo a leitura do item 2309 do catecismo para você entender a diferença entre a legítima posse (e eventual uso) de armas e a violação do quinto mandamento.
    E não, Jesus não era pacifista. A citação do Evangelho diz “guarde sua espada”, e não “jogue fora sua espada” como, aliás, Ele recomendou que se fizesse com o olho se ele fosse causa de pecado.

    Curtir

  15. É Duda, se nosso Senhor fosse contra o uso da espada, ele teria mandado Pedro jogá-la fora, não teria mandado guarda-la na bainha…

    Curtir

  16. Sr.Duda,

    Os cruzados que defenderam os peregrinos católicos dos assassinos islâmicos estariam então em desacordo com Nosso Senhor? Os Vandeanos que pegaram em armas contra a Revolução Francesa também? E os Cristeros que lutaram com rifles na mão contra o governo maçom mexicano também estariam errados? Deus me livre de um catolicismo pacifista. Se ser católico é ser pacifista então eu não sou católico.
    E quem é o senhor para me dizer que estou em desacordo com Nosso Senhor? O Papa ou ou algum juiz cardeal da Congregação para doutrina da Fé? Mostre-me onde estou errado como fizeram os senhores Rafael e Rogério e não me venha apenas com uma reprovação.

    Curtir

  17. Duda, desculpe, mas Jesus não era pacifista coisa nenhuma. Se o fosse, não mandaria que São Pedro guardasse sua espada, mas sim jogasse fora. Em Luc XXII, 36-38 lê-se: “Mas agora, disse-lhes ele, aquele que tem uma bolsa, tome-a; aquele que tem uma mochila, tome-a igualmente; e aquele que não tiver uma espada, venda sua capa para comprar uma. […] Eles replicaram: Senhor, eis aqui duas espadas. Basta, respondeu ele.”. A posse de armas é legítima, desde que para se defender.

    Curtir

  18. Sr. Duda

    Cristo pediu para que Pedro guardasse na bainha a espada e não que a jogasse fora pois que naquele momento ela não era necessária mas que em outros seria lícito usá-la.Como a Igreja fez nas Cruzadas, em Lepanto etc. Cristo mesmo disse que não veio trazer a paz e sim a guerra(Mateus 10,34).
    E o que o Sr. acha que se caso Cristo convocasse a milícia de Anjos eles iriam fazer o que ? Passar a mão na cabeça dos captores de Cristos e dizer-lhes “vão em paz que o Senhor é pacífico” ?
    E não ha problema nenhum nesse cardeal colecionar armas desde que cumpra com seus deveres de bispo e não faça do colecionar armas o motivo de sua existencia!

    Curtir

  19. ter uma arma para alto defesa não é pecado, entretanto esse cardeal passou dos limites!!
    Não é normal nem admiravel um cardeal principe da igreja colecionar armas de fogo em casa.
    seria melhor que ele dedicasse seu tempo pregando o evangelho e ensinando a doutrina da Igreja.
    E por culpa de Maus sacerdotes como este que aIgreja perdeu tanto lugar na sociedade!

    Curtir

  20. O cardeal deve estar lendo muito o “liber ad milites templi” de são Bernado onde o doutor faz apologia aos templários, pediria aos pacifistas que recomendem livros de santos pacifistas, acho difícil, mas tentem.

    fiquem com a frase de santa teresa lisieux a Doctor Amoris “queria morrer em um campo de batalha pela defesa da Igreja […] Ó meu esposo divino, morrerei em teus braços cantando, no campo de batalha, com a arma em punho! […] com felicidade partirei para combater os hereges!”

    Curtir

  21. Não fui muito bem compreendido por muitos: não disse em momento algum que ser pacifista não é defender-se, quando isto se faz necessário; o ser humano e até os animais têm seu instinto de lutar por sua vida, e os animais o fazem apenas com as ‘armas’ de que dispõem (suas garras, ferrões, etc), numa luta muito mais justa do que a entre humanos. É difícil argumentar com pessoas que têm a mente ainda na Idade Média (ou até anterior!!). Os adeptos das armas citaram aqui fatos que ocorreram em tempos de pouco discernimento e compreensão do ser humano, tempos de legítima irracionalidade, em que o Homem achava que tudo se explicava e se justificava pela religião … No balanço das guerras, vemos que houveram muito mais perdas do que ganhos … Àqueles que citaram a passagem de Mt.10,34 digo-lhes: o Salvador Jesus Cristo trouxe sim a paz entre os homens, Mas, dado que muitos destes não quiseram recebê-la, quis advertir aos apóstolos de que haveria separação entre os que recusariam a paz e os bons. Que por causa Dele (o Cristo), surgiriam divisões, até mesmo no seio das famílias!!… A guerra à que Ele se refere é àquela sem fim contra os vícios e as paixões. O Mauro Ricardo foi um dos poucos a fazer uma análise coerente e sensata: “Ter uma arma para ‘alto’ (sic) defesa não é pecado, entretanto esse cardeal passou dos limites!! Não é normal nem admiravel um cardeal principe da igreja colecionar armas de fogo em casa. Seria melhor que ele dedicasse seu tempo pregando o evangelho e ensinando a doutrina da Igreja. É por culpa de maus sacerdotes como este que a Igreja perdeu tanto lugar na sociedade!”. A questão principal aqui é esta!! Agora, se muitos aqui acreditam mesmo num Cristo guerreiro, do tipo ‘Rambo’, só posso mesmo é lamentar e parafrasear as palavras de Nosso Senhor: “Pai, perdoai-lhes, pois não sabem o que dizem!”. Que Deus tenha piedade de todos nós e vos abençoe!

    Curtir

  22. Sr. Duda;

    O Sr. não respondeu minha pergunta, apenas repetiu jargões pacifistas e afirmações sem nenhuma prova, repito a pergunta: quem é o senhor para me dizer que estou em desacordo com Nosso Senhor ? Mostre-me seus argumentos e quem vos deu atoridade apostólica para dizer algo tão grave contra mim. Estou esperando Sr. Duda.

    Curtir

  23. Santa Joana D ‘Arc: “Só se obterá a paz, na ponta da lança“.

    Sr. Duda disse,
    – “É difícil argumentar com pessoas que têm a mente ainda na Idade Média (ou até anterior!!). Os adeptos das armas citaram aqui fatos que ocorreram em tempos de pouco discernimento e compreensão do ser humano, tempos de legítima irracionalidade, em que o Homem achava que tudo se explicava e se justificava pela religião”.

    Graças a Deus que o senhor vive e tem uma mentalidade do Terceiro Milenio da Paz e do Amor, dos
    homens bombas e Bin Laden,dos abortos em massa ,da droga e do crime.Realmente, vivemos em “tempos de grande discernimento e compreensão do ser humano “.

    Cristo não é um grosseiro Rambo protestante e sim um majestoso cavaleiro Cruzado.

    Curtir

  24. Não tem jeito. O rapaz é EVOLUCIONISTA.
    .
    “É difícil argumentar com pessoas que têm a mente ainda na Idade Média (ou até anterior!!). Os adeptos das armas citaram aqui fatos que ocorreram em tempos de pouco discernimento e compreensão do ser humano, tempos de legítima irracionalidade, em que o Homem achava que tudo se explicava e se justificava pela religião” …
    .
    Em que idade histórica você acha que estavam as “mentes” de São Tomás de Aquino e São Francisco de Assis, para citar só estes dois?
    Você os acusaria de “pouco discernimento e compreensão do ser humano, tempos de legítima irracionalidade, em que o Homem achava que tudo se explicava e se justificava pela religião” ?
    Largue desse nhé-nhé-nhé de de difamar a Idade Média repetindo chavões revolucionários que lhe meteram na cabeça.
    A VERDADE (que também é um dos Nomes de Deus) NÃO EVOLUI, meu rapaz! Ela é ETERNA.
    Enquanto não enterder isto, você NUNCA vai entender a Doutrina Católica.
    Vá estudar!

    Curtir

  25. Citei alguns santos e parece que por serem medievais ( santa teresa era do séc. XIX mas…) não tem autoridade nos nossos tempos hodiernos da mais alta paz de pacifistas que veem famintos e escravos na china, em cuba na coreia, mas se não tocarmos em armas esta tudo bem. “amai o próximo como a ti mesmo” se nos temos direito de autodefesa porque não podemos defender com armas os nossos próximos oprimidos ??? eles que fiquem por si só e nos posaremos de bom mocinhos pacifistas. Isso sim é hipocrisia.

    mas para o sr. duda que só aceita pensamentos de pessoas que não estão na ‘escuridão’ do medievo vejamos o que diz JPII – “Há casos em que a luta armada é um mal inevitável, do qual em circunstancias trágicas, não se podem ausentar nem mesmo os cristãos. mas mesmo nesse caso é vinculativo o dever do amor pelo inimigo e da misericórdia.” (Viena, 10 de setembro de 1883)

    por acaso devemos ter mais amor pelo inimigo do que pelo próximo?

    ademais essa mentalidade é de brasileiro em outro pais você veria uma velhinha com um ak e acharia normal mas a ideologia pacifista implantada no pais faz você pensar que o cardeal ter uma arma seja um absurdo e que somente por este fato ele não administre o sacramentos ou não faça o oficio divino, seja um péssimo cristão até? de onde tiras essas conclusões ?

    por ultimo se você for discordar até do JPII peço a todos os outros amigos do fratres que não respondam mais pois o sir duda é mais infalível que santos e papas!

    Curtir

  26. **errei na digitação o discurso do papa joão paulo II é em 1983 e não 1883, um pequeno erro diante dos erros do sir duda

    Curtir

Os comentários estão desativados.