Os três bispos da FSSPX, um caso à parte. Resultados da reunião de hoje provavelmente com o Papa na sexta-feira.

Catholic News Service traz mais palavras do porta-voz da Santa Sé, Padre Federico Lombardi, sobre a reunião de hoje da Congregação para a Doutrina da Fé para discussão da nova versão do prêambulo doutrinal apresentada pela Fraternidade São Pio X.

Lombardi indica que os Cardeais e Bispos presentes na “feria quarta”, após tomarem ciência das cartas trocadas entre os bispos da Fraternidade, pretendem apartar o dossiê sobre os bispos Tissier de Mallerais, Williamson e Galarreta: “Não que este seja um processo que necessariamente alcançará uma solução que abrace todas as posições” encontradas entre os membros da FSSPX. Mesmo se a FSSPX como um todo se reconciliar com Roma, “cada um dos bispos, individualmente, deverá assumir um compromisso”. “Não é como se houvesse uma solução que automaticamente se estenderá a todos”.

Andrea Tornielli afirma que vários Cardeais expressaram objeções e deram seu voto com reservas sobre o atual preâmbulo firmado por Fellay. O resultado desta reunião será encaminhado ao Papa, provavelmente, na próxima sexta-feira. O parecer dos Cardeais, evidentemente, não vincula o Santo Padre, que tem a última palavra sobre o caso.

Circulou nos últimos dias pela blogosfera italiana um rumor de que Bento XVI teria sido informado sobre “preâmbulo-Fellay” antes mesmo dos Cardeais, dando informalmente, de antemão, o seu “nihil obstat”. Esta comunicação, supostamente intermediada pelo secretário do Papa, Monsenhor Georg Gänswein, teria levado Fellay a lançar declarações públicas e internas sobre a importância do apelo do Papa.

9 comentários sobre “Os três bispos da FSSPX, um caso à parte. Resultados da reunião de hoje provavelmente com o Papa na sexta-feira.

  1. “Mesmo se a FSSPX como um todo se reconciliar com Roma, “cada um dos bispos, individualmente, deverá fazer um comprometimento”.

    Bem interessante essa rigorosidade com relação a FSSPX.
    Ah, se esse ‘compromentimento’ se entendesse a todos os bispos da Europa e do mundo seria ótimo. Aliás tem muitos bispos aqui no Brasil que merecia fazer esse comprometimento e inclusive ter até aulas de catecismo.

    Curtir

  2. Christiano, quem dera todos os bispos tivessem que fazer comprometimentos, a Igreja seria outra. Entretanto, o caso dos três bispos também é grave, o próprio Dom Fellay assim afirmou, eles estão à beira do sedevacantismo.

    Que bom que temos Bento XVI no trono de são Pedro!

    Curtir

  3. “Circulou nos últimos dias pela blogosfera italiana um rumor de que Bento XVI teria sido informado sobre ‘preâmbulo-Fellay’ antes mesmo dos Cardeais, dando informalmente, de antemão, o seu ‘nihil obstat’. Esta comunicação, supostamente intermediada pelo secretário do Papa, Monsenhor Georg Gänswein, teria levado Fellay a lançar declarações públicas e internas sobre a importância do apelo do Papa.”

    Isso explica, de fato, as declarações de Fellay, como vimos no vídeo que foi postado mais abaixo.

    Curtir

  4. Thiago acho temeroso afirmar que os três bispos estão beirando o Sede-Vacantismo, do mesmo modo que é temeroso dizer que o acordo obrigarar Dom Felay a aceitar sem reservas o CVII e Missa Nova.

    Curtir

  5. Quer dizer que a FSSPX funciona com base em colegiado ?
    O D. Fellay não é o superior ?

    O Papa já demonstrou disposição e empenho em regularizar a
    situação da FSSPX.
    Quer a FSSPX trabalhando com ele em pról da Igreja.
    Quem menciona o quase-sedevacantismo é o próprio D.Fellay
    (assistam o video e leiam a carta-resposta aos bispos).
    Como dizem por aí, os “predadores” estão rondando !

    Curtir

  6. Por que se exige tudo da fsspx e nada do resto ? Quem manda na cúria atualmente não me parece estar comprometido com a verdade mas sim com um ponto de vista da década de 60 que eles querem fazer sobreviver a todo custo…esse acordo atende a politica eclesiástica , nada de correção dos erros , todas as críticas legítmas eles querem enterrar impondo posições contingentes como se fossem dogmas ….essa é a interpretação legítima do CV II , da continuidade ? Onde está a continuidade ? Ratizinger quando era cardeal criticava aqueles que tentavam tornar o CV II em super dogma, um concílio superior aos demais que reinauguraria a vida da Igreja sobre novas bases mas até agora não definiu dogmaticamente onde se encontra essa continuidade!

    Curtir

  7. És modernista? És plena. És tradicionalista e tem aversão ao modernismo e à missa nova? Então és sedevacantista. Puxa, como é difícil acompanhar o raciocínio de um plena comunhão…

    Curtir

  8. Acho precipitadas as objeções a Dom Fellay, como por exemplo a do pe. Cardozo, pois se os cardeais tiveram objeções ao preâmbulo escrito por ele é sinal que ele deve ter escrito poucas e boas lá. Claro que ele não vai entregar as pontas, ele é um homem santo, não é à toa que Dom Lefebvre o escolheu como um sucessor e os outros o elegeram como superior.

    Curtir

Os comentários estão desativados.