Reconhecido o martírio do jovem seminarista Rolando Rivi.

Por Fratres in Unum.com | Com informações de Messa in Latino – “Um juízo pleno e unânime”. Assim os teólogos da Congregação para a Causa dos Santos reconheceram o martírio do jovem seminarista italiano, de apenas 14 anos, Rolando Rivi.

Rolando Rivi: “Estou estudando para ser padre e a batina é o sinal que eu sou de Jesus”

Rolando Rivi: “Estou estudando para ser padre e a batina é o sinal que eu sou de Jesus”

Esta decisão abre as portas da beatificação do menino assassinado por ódio à Fé, que proclamava corajosamente sempre vestindo a sua batina.

Rolando Rivi é o primeiro dos 130 padres e seminaristas assassinados durante e após a II Guerra Mundial pelos partiggiani — movimento armado marxista de oposição ao fascismo e à ocupação alemã da Itália — cujo processo de beatificação chega à fase final. Resta agora o aval dos Cardeais e do Santo Padre. Será também o primeiro seminarista proclamado beato por martírio na história da Igreja italiana.

Segundo Dom Luigi Negri, bispo de San Marino e presidente da Comissão Amigos de Rolando Rivi, entidade que mantém todo o processo de canonização do jovem, “nesta causa está em jogo não só o reconhecimento da santidade de vida e do martírio de Rolando, mas muito do destino da Igreja, não só na Itália”. Para o bispo, a renovação da Igreja requer um “novo sangue”. “Se no corpo da Igreja circular também o sangue de Rolando Rivi, mártir simples e puríssimo assassinado por ódio à Fé com apenas 14 anos pela violência da ideologia marxista, se circular o sangue do seu testemunho de vida e do seu amor total a Jesus, nós daremos à Igreja nova energia para voltar a ser uma Igreja fiel a Cristo e apaixonada pelo homem”.

Em 1944, após a ocupação alemã do seminário em que estudava, Rivi e seus colegas seminaristas foram mandados de volta para casa. Lá, continou estudando, rezando e vivendo como fazia em seu seminário. Mais: continuou usando sua batina, apesar da perigosa onda anti-clerical e até do conselho de seus pais para que deixasse de fazê-lo.

Em 10 de abril de 1945, após a Santa Missa, facilmente identificável por sua batina, Rolando foi capturado pelos partiggiani. Permaneceu três dias nas mãos dos carrascos, sendo torturado física e moralmente. Ao fim, todo ferido, ajoelhou-se para receber dois tiros… e a palma do martírio.

“Estou estudando para ser padre e a batina é o sinal que eu sou de Jesus”. Tivesse vivido mais algumas décadas, Rivi veria outros revolucionários, desta vez infiltrados na Santa Igreja, promover o ódio e o abandono do hábito talar. Que seu sangue seja semente de santas e numerosas vocações (de batina!).

Senhor, dai-nos sacerdotes. Senhor, dai-nos santos sacerdotes. Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes.

19 Responses to “Reconhecido o martírio do jovem seminarista Rolando Rivi.”

  1. Muitos Padres poderiam se inspirar neste santo testemunho para usarem a batina!

  2. Será que os padres de hoje já não são mais de Jesus, por isso o desprezo pela batina e tudo o que ela significa?

  3. “Estou estudando para ser padre e a batina é o sinal que eu sou de Jesus”. Tivesse vivido mais algumas décadas, Rivi veria outros revolucionários, desta vez infiltrados na Santa Igreja, promover o ódio e o abandono do hábito talar. Que seu sangue seja semente de santas e numerosas vocações (de batina!).

    Uns dão o sangue e a vida por amor à batina… enquanto outros não..

  4. Imaginem quão doloroso teria sido para ele ver o que os modernistas fizeram com Igreja, teria sido muito pior, ver os homens de dentro da Igreja tentando destruí-la.

  5. Alguém conhece alguma oração a esse menino mártir? Quero dizer, deve have alguma oração oficial pela sua canonização, através da qual se possa pedir graças pela sua intercessão.

    Se alguém souber, poderia partilhá-la aqui?

    Esse menino é um santo atualíssimo para a Igreja e penso que Deus há de querer conceder muitas graças pela sua intercessão.

    (Eu o chamei de santo, porque o seu testemunho é claramente de um santo, ainda não tenha sido canonizado até agora)

  6. Quando se poderà falar toda a verdade sobre o comunismo, quantos crimes contra a Humanidade serão confissados e quanta gente que se esconde dentro da nossa Igreja serà esecrata!!!
    “per manus hominum iniquorum” è a condenação de todos que ainda hipocritamente querem esse nojento regime de dominio e horror!

    Rolando, insegnami la tua fede!

  7. estamos rezando para que o servo de Deus Rolando Rivi seja declarado beato.

  8. Basta vermos agora quais membros da Santa Igreja seguem o exemplo dessa santo seminarista! Não se trata mera questão de conservadorismo, como alguns diriam hoje. Mas questão de Fé, Magistério e Tradição! Que São Pio X, martelo contra os modernistas rogue por nós!

  9. o silêncio …. espantoso , …..trágico do Concilio V. II a respeito do comunismo.

    Mas a evidência dos fatos, aponta, neste sentido, o Concilio Vaticano II como uma das maiores calamidades, senão a maior, da História da Igreja. A partir dele penetrou na Igreja em proporções impensáveis a “fumaça de Satanás” que se vai dilatando dia a dia mais, …..

    cf. Revolução e Contra-Revolução pg 67 e 68 – Plinio Corrêa de Oliveira

    G. Moreno

  10. Quantas pessoas no mundo não seguem a vocação sacerdotal porque não sabem nada de batina, nada de missa. Minha geração, estou com 30 anos, que frequentou o catecismo e crisma não sabe nada de mandamentos e sacramentos da Igreja, a maioria vivem em união estável, no mesmo dia frequentam-se motel e a eucaristia quando vão a missa com a mãe que é ministra da eucaristia e catequista. Ir na Missa dos padre sem batina hoje é perder a fé nos sacramentos.

  11. Ir na Missa dos padre sem batina hoje é perder a fé nos sacramentos. (2)

    Meu Deus como é espantosa a diferença até mesmo de um seminarista que ama a sua batina para esses moderninhos que não a usam porque foram ensinados dessa forma por inimigos comunistas infiltrados na igreja. Inventaram a desculpa dos infernos que “o hábito não faz o monge” para não usá-la. Mas se não o faz monge o identifica como tal e é sinal de seu amor a Jesus e a Igreja.

    Senhor dái-nos santos sacerdotes de ‘batina’ e livrai a sua Igreja desses impostores que amam mais os terninhos importados .

  12. Estranhei somente a declaração do bispo de San Marino. Se o seminarista morreu mártir, seu sangue já está circulando para vivificar a Igreja, independentemente de ele ser declarado beato ou não. A declaração serve somente para que os fiéis possam venerá-lo oficialmente, mas a eficácia do sangue derramado já existe.

  13. Eu achei uma página em italiano que está promovendo um concurso de redação de orações ao Rolando Rivi. Quem sabe se poderia fazer algo em português (aqui no Fratres, por exemplo).

    http://www.rolandorivi.com/Preghiera/Preghiera.htm

  14. Eu fico pensando comigo mesmo: o mártirio desse menino foi algo extremamente profético. Parece-me que a sua perseverança heróica em usar a sua batina tem mais significado hoje do que naquela época, visto que naquele tempo era comum usar a batina. E hoje ela (a batina) é extremamente desprezada e depreciada pelo clero modernista, da TL, etc. Espero que ele chegue logo aos altares e se torne padroeiro dos seminaristas, a fim de os ajudar a serem fiéis a sua vocação sacerdotal. Isto é os que tiverem verdadeira vocação sacerdotal.

  15. O testemunho desse menino me impressionou profundamente, de modo que escrevi uma oração a Jesus pedindo pela intercessão dele. Gostaria de partilhar esta oração aqui:

    Senhor Jesus, como outrora escolhestes e chamastes os doze, assim também chamastes e escolhestes Rolando Rivi. E de tal modo ele estava certo do vosso chamado que, quando circunstâncias exteriores o obrigaram a deixar o seminário, ele continuou usando a batina como sinal distintivo de pertença exclusiva a Vós. No entanto, a maldade e brutalidade humanas ceifaram abruptamente a sua jovem vida, não permitindo que a sua caminhada vocacional tivesse termo, sendo coroada com o dom do sacerdócio. Mesmo assim a sua vida não foi inútil e a sua resposta ao vosso chamado não foi em vão. Por isso, nós vos pedimos, pelo seu testemunho de fidelidade e amor a Vós, dado através do derramamento do seu sangue, que Vós vos digneis renovar as vocações sacerdotais na Igreja, dando ao vosso povo, embora pecadores, pastores amorosos e bons, que à semelhança de vós, o Bom Pastor, os ajudem a seguir pela senda estreita, mas segura da salvação eterna. Pedimos também a graça de… (pedir a graça desejada) se assim for conforme a vossa santíssima vontade. Vós que viveis e reinais com o Pai, na unidade do Espírito Santo, pelos séculos do séculos. Amém.

    (Caso haja alguma coisa que deva ser mudada nessa oração, por favor, me digam).

  16. À quem interessar:
    Para uma maior aprofundamento a respeito dos crimes do Comunismo perpetrados contra a Santa Igreja Católica, recomendo o livro: O Livro Vermelho da Igreja Perseguida – autor: Albert Galter – Editora Vozes ano da edição: 1958, 444 páginas.
    É possível achá-lo nos sebos. É um livro fartamente documentado. Sensacional!

  17. Caro Alex Antunes,
    Acrescente vocações sacerdotais e religiosas que amem a “batina” a exemplo do jovem mártir Rolando Rivi , que entendia a batina como um sinal de amor a Nosso Senhor Jesus . Sem mais.

  18. Caro Christiano, obrigado pela sugestão. Acatando a sua sugestão penso que poderia ficar assim:

    […] que Vós vos digneis renovar as vocações sacerdotais na Igreja, através de seminaristas que usem a batina com bom zelo e amor incessante, os quais se tornem para o vosso povo, embora povo pecador, pastores amorosos e bons, que à semelhança de vós, o Bom Pastor, os ajudem a seguir pela senda estreita, mas segura da salvação eterna.

    No entanto, seria uma outra versão da oração, ou dito em outras palavras, uma 2ª oração.

    Quanto às vocações religiosas, penso que não seja o caso mencioná-las nessa oração, embora sejam também muito importantes para a Igreja, pois no caso, se trata de vocações sacerdotais, como foi a de Rolando Rivi.

    Caro Ferreti, espero não estar fugindo demais do assunto do post. Quem quiser dar-me mais sugestões, pode comentar lá em meu blog:

    http://alexbenedictus-et-patensis.blogspot.com.br/2012/05/reconhecido-o-martirio-do-jovem.html

Trackbacks

%d blogueiros gostam disto: