Confirmado: Dom Gerhard Müller é o novo Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

Dom Gherard Ludwig Müller

Dom Gerhard Ludwig Müller

Fratres in Unum.com | Como previsto há meses, o Papa aceitou a renúncia por idade do Cardeal William Joseph Levada, Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, nomeando em seu lugar o alemão Dom Gerhard Ludwig Müller, até então bispo de Regensburgo.

Responsável pela publicação da opera omnia de Joseph Ratzinger, Müller não esconde sua admiração pela Teologia da Libertação “moderada” de Gustavo Gutierrez e não é bem visto pelo mundo tradicionalista.

Na efervescência do período que seguiu o levantamento das excomunhões dos bispos da Fraternidade São Pio X, Dom Müller reprovou a atitude de teólogos que pediram a Bento XVI fidelidade ao Vaticano II. Inicialmente, Sua Excelência exigiu deles uma clara profissão de Fé, mas acabou sendo demovido. Na mesma época, após protestar contra as ordenações da FSSPX no seminário de Zaitzkofen, recebeu em seu palácio episcopal o Padre Franz Schmiberger, superior do distrito alemão da FSSPX, para tratar do assunto; não obstante, ao mesmo tempo contribuiu para um livro fortemente contrário à FSSPX, de autoria de um professor emérito de teologia dogmática da faculdade de Regensburgo.

Na ordenação sacerdotal que conferiu ontem no seminário alemão da FSSPX em Zaitzkofen, que fica no território da diocese de Regensburgo, Dom Alfonso de Galarreta, informado de antemão, lamentou a nomeação de Dom Müller, que agora será também Presidente da Comissão Ecclesia Dei. Galarreta acusa Müller de negar o dogma da virgindade perpétua de Nossa Senhora, quando afirmou que Ela “não se apartou das particularidades fisiológicas no processo natural do parto, como fatos semelhantes à não abertura do canal endocervical, o não rompimento do hímen e o não sentir as dores do parte”.

Müller, considerado um homem firme e irascível, também já foi criticado por suas afirmações polêmicas relacionadas à Presença Real de Cristo e ao dogma da Transubstanciação; em 2000, o novo Prefeito do Santo Ofício criticou a declaração Dominus Iesus e sua afirmação de que as seitas protestantes não podem ser consideradas propriamente igrejas. Para Müller, a declaração vaticana pretendia apenas descrever a diferença entre uma igreja protestante e uma diocese católica, e a afirmação de que elas não são igrejas “não é teologicamente correta”.

62 Responses to “Confirmado: Dom Gerhard Müller é o novo Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.”

  1. Lamentável. Ou o papa não leu a notícia do Censo 2010 ou sei lá o que é isso. O jeito é rezar por um novo conclave.

  2. Ele sofre de bipolaridade? rs. Qual a idade deste Sr.?

  3. Não percebo. Não percebo e não percebo!!

    Alguém consegue dar uma (UMA que seja) explicação lógica para esta aparente “bipolaridade” do Santo Padre? Peço mesmo por favor…

    Sempre aprendi que gente com duas caras não é séria nem de confiar. Sempre aprendi a desconfiar de quem quer agradar a todos.

    Deus me livre de pensar isso do Papa. Mas, nesta altura do campeonato, nem sei mesmo o que pensar!

    Desconfiança e tristeza. É o que sinto neste momento. E custa-me ainda mais que o me causa isto são as atitudes do Santo Padre.

    Amo o Papa, mas não percebo, juro que não percebo!

    MEU DEUS(Sim, estou a gritar!) SALVAI A VOSSA IGREJA! E A VOSSA GLÓRIA E A SALVAÇÃO DAS ALMAS, NADA MAIS IMPORTA PARA VÓS?!

    Até quando, meu Deus? Até quando?!

  4. Para quem se recusa a enxergar, nem mesmo a nomeação do novo prefeito para a Congregação da Doutrina da Fé bastará como prova de que NÃO HÁ RETORNO. O caminho de Bento XVI é o do Concílio segundo sua interpretação pessoal.

  5. Sabem aquela – talvez ingênua demais – “esperança” de que talvez, por um milagre, o Cardeal Müller irá se converter ao assumir a CDF? É o que meu amor ao Papa me impõe! Amo-o Santo Padre, mas não dá pra entender! Que pai dá ao filho uma cobra quando lhe pede um peixe?

    Resta a sentença a fria: Bento XVI é aferrado ao Concílio – ou ao espírito do Concílio para quem preferir – e acaba-se por saber que ele nunca seria o Papa da restauração. Deus tenha misericórdia de nós no próximo Conclave, porque não elegerão jamais um restaurador, salvo se por um intervenção direta do Espírito Santo!

    Misericórdia Senhor, a Igreja está sendo carcomida por dentro e pouco dela restará! As portas do inferno não prevalecerão mas que ela será conduzida até as portas de Lúcifer, isso será!

  6. É difícil entender Bento XVI! Afinal, quais são os seus critérios? Como é possível o Papa que pretende trazer de volta a comunhão plena a FSSPX ser o mesmo que nomeia um sujeito modernista para o Santo Ofício? Já não entendo mais nada. Será que essa ambiguidade é proposital ou acidental?
    Quem souber e puder responder minhas indagações estará fazendo uma ato de caridade.
    Att,
    Rodrigo

  7. Pobre Igreja Católica. Rezo pelo Papa todos os dias mas também não consigo entender. Não se pede ao Bode para vigiar a horta. Está difícil mas não podemos vacilar, a vitória final não será de Belzebu, a Vitória Final será de Cristo e como o grande Gustavo Corsão eu diria que já não acredito na Restauração da Igreja enquanto viver.

    Pobre Papa, solitário e apunhalado, cercado de víboras, continuemos rezando por ele.

  8. Mama mia! Haja cruzada de rosários! Essa nomeação é um banho de água gelada nesse momento de expectativa ante a um possível acordo FSSPX/Roma.

  9. Não sei mais o que pensar… simplesmente não sei…

    ORA PRO NOBIS SANCTA DEI GÉNITRIX

  10. E se Cristo quiser o fim da Igreja? Já não entendo nada! Como pode Ele deixar que isto aconteça? Seremos nós que estamos vendo tudo errado?!

    Não percebo! :(

  11. Repetindo Monseigneur Fellay, a Igreja está humanamente acabada.

  12. Em certa medida, esse passo não o colocaria também em posição privilegiada no próximo conclave?

  13. Sinceramente, é nestes momentos que a Fé vacila, que tudo se questiona. O discurso de “confiar nas palavras de Jesus de que as portas do Inferno não prevalecerão” é muito bonito, mas fica difícil de acreditar, assistindo a este tipo de coisas!

  14. Machado, ele ainda não foi feito Cardeal. O próximo consistório só deve ocorrer no ano que vem.

  15. Caros católicos estarrecidos do Fratres:

    Vocês dizem não conseguir entender o papa, dizem não conseguir compreender os seus critérios. Vocês se escandalizam porque o papa deu um golpe no prego (nomeando Di Noia) e outro na ferradura (nomeando o arcebispo Muller), dando-lhes um banho de água gelada em plena segunda-feira, para acordá-los e chamá-los para a triste realidade.

    Vocês provavelmente são os mesmos que querem a FSSPX com as armas entregues ao mesmo Bento XVI, para fazer dela o que bem lhe aprouver.

    Bem, então minha pergunta a vocês, estarrecidos com o estilo Bento XVI de governar é a seguinte:

    Vocês não entendem a linha do papa, ou vocês NÃO QUEREM ENTENDER?
    A nomeação de Gherard Ludwig Muller para contrabalançar Di Noia segue um estilo que é a MARCA REGISTRADA do atual pontífice.

    Ou vocês fingem que esquecem que ele tirou, por exemplo, o ultra liberal Daneels de Bruxelas e colocou o conservador Dom André-Joseph Leonard?
    E que tirou em Recife o conservador D. Sobrinho, e colocou em seu lugar o liberal Dom Antônio Fernando Saburido?

    Bento XVI é extremamente coerente, é extremamente preciso no seu modo de governar a Igreja. Chega a ser previsível. Toda vez que ele faz algo pró-tradição, é praticamente certo que o modernismo será compensado de alguma forma.

    Será que sete repetitivos anos não bastam para vocês enxergarem tudo isso?
    Infelizmente basta sim. Vocês construiram um sistema, inventaram um papa que não existe, desejam tão fortemente que o panorama atual seja revertido, que criaram uma realidade paralela, onde a vontade é superior à realidade.

    Bento XVI é como um cocheiro que conduz dois cavalos: a Tradição e o modernismo. Quando um avança demais, ele puxa a rédea para o primeiro cavalo andar sempre no mesmo ritmo que o outro, e vice-versa.

    E assim ele conduz ambos para um caminho que nenhum dos dois deseja: o da hermeneutica da continuidade.

    Há sete anos Bento XVI conduz a igreja em direção a esta terceira via, mas vocês se recusam a aceitar isso. Se recusam que o modernismo para Bento XVI é tão precioso quanto a Tradição, pois são as matérias primas que ele precisa para formar seu híbrido.

    Nós merecemos um papa assim, porque a humanidade já ultrapassou os limites do absurdo, em termos de ofensas a Deus. Na verdade, Deus está send misericordioso, porque deveria ser muito pior.

    Vocês quererm que a FSSPX dê um salto no escuro. Ao mesmo tempo Bento XVI prova com atos que sua intenção não é a de restaurar, mas a de recriar.

    Mas, que estou dizendo? Não adianta arguementar a quem se obstina a uma realidade idealizada.
    Pois então, desejo que vocês se estarreçam por muito tempo, como punição por suas recusas a encarar fatos como este, em plena manhã de segunda.
    Vão chorar na cama que é lugar quente. Depois usem – para justificarem a cegueira – que se não for feito acordo, certamente nunca mais haverá um papa bom, e nunca mais haverá acordo, não é mesmo, homens de pouca fé?

  16. Vou parafrasear alguem que já disse isso de outros: Um prefeito sem Fé para a Congregação da Doutrina da Fé! Sinais dos tempos! Roma perderá a fe …

  17. Bom, aqui vale algumas considerações. Primeiro sobre a escolha do Santo Padre; sinceramente impossível entender a escolha. Ainda mais no momento delicado em que vivemos. Porém quem assiste a Igreja é o Espírito Santo e dizer que Cristo quer o fim da Igreja é desesperar e desesperar é pecado imperdoável. Segundo, tem gente aqui que cita fraternidade como um oasis de decência e de segurança, de fato no que tange a doutrina não há o que questionar, mas em matéria de comportamento e postura moral e ética não estão deixanedo em nada a desejar com aquelas canalhices que acontecem na cúria romana, visto os vazamentos e de cartas, troca de farpas e rebeldias internas. Então me desculpem os amigos, mas nos apeguemos a doutrina e não aos homens que são frageis e pecadores, e lembremos que o Santo Padre é infalível em questões de fé e moral e não em questões administrativas.
    Apesar de tudo isso, não podemos deixar de ecoar em nossas mentes o promessa do Cristo “…as portas do inferno não prevalecerão…”

  18. Fratres, aqui tem uma entrevista do novo prefeito da CDF
    “Os Bispos da FSSPX deveriam renunciar e o seu seminário deveria ser fechado”
    http://cathcon.blogspot.com.br/

  19. Meus caros amigos, o Santo Padre não é criança, nem ingênuo, nem sofre de bipolaridade, nem de entorpecimento algum da razão. É um homem inteligente e orante. Esperemos, pois esta escolha tem algum motivo tanto prático como teórico. Lembremos também de que quando estamos desconfiados de alguém ou queremos vigiar de perto os inimigos, os colocamos debaixo de nossos olhos e de nossos pés.
    Às vezes para se seguir na Igreja, tem-se a necessidade de se ter sangue frio e esperar. Também não nos esqueçamos: o patrão é o Papa; se o funcionário não está dando certo, ele o poderá remover quando quiser. Sem falar da história de “promover para remover” tão conhecida na Igreja…
    Oremos pelo Santo Padre! Ele é Pedro e as portas do inferno não prevalecerão! Confiemos em Deus e não apenas nas estruturas humanas!

  20. Na verdade ninguém tem certeza de nada, qual o real pensamento do papa. Isso causa toda essa turbulência, dos dois lados, tradicionais e modernistas. Fica-se naquela esperança velada por parte das duas posições e a água vai entrando no barco. Melhor se S.S. definisse claramente suas posições, evitaria tanto aborrecimento e tristeza. Agora se não há uma definição clara de nada, porque será. Medo das reações? De um cisma? A falta de clareza só se explica pelo medo. Talvez ele esteja levando em “banho maria” pra coisa não queimar de vez. Que o Santo Espírito dê coragem ao Papa para tomar todas essas decisões. Rezemos.

  21. Meu Deus… miserere nobis.

  22. Dom Di Noia entre Dom Müller e Mons. Pozzo, ficará como o Padre Louis Boyer entre Paulo VI e Bugnini. Apenas para relembrar, cito o artigo “Padre Bouyer e Paulo VI, o diálogo” :

    “Padre Louis Bouyer (foto): Escrevi ao Santo Padre, o Papa Paulo VI, para oferecer minha renúncia como membro da Comissão encarregada pela Reforma Litúrgica. O Santo Padre mandou me buscar imediatamente (e a seguinte conversa ocorreu):

    Paulo VI: Padre, o senhor é uma autoridade inquestionável e inquestionada por seu profundo conhecimento da liturgia e da Tradição da Igreja e um especialista neste assunto. Eu não compreendo por que o senhor me enviou sua demissão, quando sua presença é mais que preciosa, é indispensável!

    Padre Bouyer: Beatíssimo Padre, se eu sou um especialista neste assunto, digo de maneira muito simples que renuncio porque não concordo com as reformas que o senhor está impondo! Por que o senhor não dá atenção às observações que enviamos ao senhor e por que o senhor faz o oposto?

    Paulo VI: Mas eu não compreendo: não estou impondo nada. Eu nunca impus nada neste campo. Tenho completa confiança em sua competência e em suas propostas. É o senhor que está me mandando as propostas. Quando o Pe. Bugnini vem me ver, ele diz: “Aqui está o que os experts estão pedindo”. E como o senhor é um expert nesta matéria, eu aceito seu julgamento.

    Padre Bouyer: E enquanto isso, quando nós estudamos uma questão e escolhemos o que em consciência podermos propor ao senhor, o Padre Bugnini toma nosso texto e nos diz que, tendo consultado o senhor: “O Santo Padre quer que os senhores introduzam estas mudanças na liturgia”. E já que não concordo com suas propostas, porque elas rompem com a Tradição da Igreja, então apresento minha demissão.

    Paulo VI: De maneira alguma, Padre, creia-me, o Padre Bugnini me diz exatamente o contrário: eu nunca recusei sequer uma proposta sua. Padre Bugnini veio me encontrar e disse: “Os experts da Comissão encarregada pela Reforma Litúrgica pediram isso e aquilo”. E como eu não sou um especialista em liturgia, digo novamente, eu sempre aceitei seus julgamentos. Nunca disse aquilo a Monsenhor Bugnini. Eu fui enganado. Padre Bugnini enganou a mim e enganou o senhor.

    Padre Bouyer: É assim, caros amigos, como a reforma litúrgica foi feita!”

    Fonte: Inside the Vatican

    https://fratresinunum.com/2009/10/15/padre-bouyer-e-paulo-vi-o-dialogo/

  23. Deus nos ajude!

  24. Irmãos, eu achei um vídeo que mostra algumas imagens do novo Prefeito.
    O áudio está baixíssimo (de péssima qualidade), mas vale pelas imagens.
    Pope names Gerhard Müller, new prefect of the Congregation for the Doctrine of the Faith

  25. Também não entendo. Talvez toda essa tribulação faça parte da “Paixão da Igreja” dos fins dos tempos? Apostasia, perseguição, quase desaparecimento de sua parte visível e, depois, como Cristo, Ressurreição? Não o sei. Estou certo apenas de que as portas do inferno não prevalecerão contra a Esposa de Cristo.

  26. É verdade, Arthur, nem me ocorreu verificar um detalhe tão básico. Obrigado!

  27. Agora pouco me veio uma outra coisa. É perfeitamente compreensível o fato de muitos bispos preocuparem-se com as várias ordenações da FSSPX pelo mundo. A maioria das dioceses europeias e mesmo algumas na América Latina como, por exemplo, Buenos Aires, não conseguem nem realizar a ordenação de um sacerdote por ano. Em 2009 estive em Florianópolis e soube que naquele ano (ano do centenário da Arquidiocese) não houve ordenação. Assim, fica fácil entender que, no fundo, a preocupação de certos bispos é com o aumento de sacerdotes tradicionalistas em face da diminuição dos modernistas. Aos poucos, com isso, o espírito do Concílio vai sendo ameaçado de extinção. Espero que isso não demore muito a acontecer.

  28. Lembremos também de que quando estamos desconfiados de alguém ou queremos vigiar de perto os inimigos, os colocamos debaixo de nossos olhos e de nossos pés.

    Sabe, a falta de argumento produz “argumentos” como este acima! Os modernistas conseguem toda sorte de viagem de linguagem para justificar o injustificável. Ok, pra vigiar o lobo que caça as ovelhas, façam o óbvio, coloquem o lobo dentro do redil da ovelhas! Brilhante!!!??? Pra que cansar o lobo na caça se pode colocar as ovelhas na boca dele? Pobre de nós com esse herege no poder e com as bençãos do Papa!

    O Papa tem um arcebispo heterodoxo, portanto, segundo a “lógica” romântica dos modernistas é o seguinte: – vigie ele Papa! Eleve-o a Cardeal e dê pra ele o cargo mais importante da Igreja depois do Papa!

    Nossa! Já pode chorar?

  29. Sabem meus caros, eu fico pensando no que pensa um modernista! Será que pra eles é tudo “lindo” mesmo? Não é possível que não enxergam o tamanho do buraco em que meteram a Santa Igreja Católica, desde a “primavera” conciliar!

  30. O pai tem um fiho que é ladrão, assim, querendo vigiar o filho, ele coloca o filho debaixo de seus olhos e de seus pés [sic!], confiando-lhe a chave e senha do cofre onde estão as poupanças da família!

    Que lindo esse amor paternal não é André Carvalho? Que linda lição!

  31. Com sua palavra, Aaaaarnaldo César Coelho!! a essa altura pode isso Arnaldo?!?

  32. Agradeço ao Gederson por esse artigo “Padre Bouyer e Paulo VI, o diálogo” , realmente mostra a monstruosidade que fizeram na Reforma Litúrgica.
    Cada vez mais entendo o caos litúrgico, a babel litúrgica instalada na Igreja. Bugnini em Roma, D. Isnard no Brasil, e chegamos onde chegamos…
    Confio plenamente nas promessas de Cristo, “as porta do inferno não prevalecerão”, ouvimos ontem na solenidade de S. Pedro e S. Paulo, tristemente, celebrada no domingo e não no dia 29, fruuuuttttto da tal reforma, e por isso, mesmo não entendendo certas nomeações do Papa, tenho certeza que ele tem as rédeas da Igreja na mão, coisa que Paulo VI não tinha, ele sabe onde quer chegar, sua Cúria é totalmente diferente em grau e número da de Paulo VI.
    Que ele tenha sido um dos teólogos de ponta avançada no Vat II não nego, mas, que ele seja um modernista incubado, é totalmente absurdo, e tem mostrado, e tentado corrigir, sentido na pele o que ele mesmo ajudou a causar no seu afã teológico avançado.
    Também dizer que ele está sozinho e cercado só por “lobos” e “corvos” é uma mentira. Boa a comparação do L. A. Mendes sobre a FSSPX. Em matéria de fé são excelentes, mas, o racha, os disse me disse, as rebeliões do Bispo negacionista, não estão nada longe dos “corvos” e “lobos” da Cúria Romana, e vejamos que esta última é um elefante comparada a formiguinha que é a FSSPX em questão numérica.
    Só nos resta a melhor parte: amar o Santo Padre, obedecer-lhe e REZAR… REZAR MUITO… AFINAL, QUEM CONDUZ A MÃE IGREJA É NOSSO SENHOR!

  33. Non praevalebunt, sim, mas que assusta… assusta!

    Contudo… somente Deus sabe tirar um bem de um mal… eu penso que qto mais se “definirem” na Igreja Conciliar, deicando claro que são lobos não ovelhas (e muito menos pastores) mais fácil será para os mornos se “definirem” na Tradição…

    Que Deus tenha piedade de nós.

  34. De início, lamentável.
    Amante da TL ????
    Parece ser um filo-modernista, ou estarei enganado ?

    Mas, vou aguardar, primeiro, as suas ações.

  35. Comecei ontem os Exercícios Espirituais de Santo Inácio (30 dias). Esta notícia é muito triste e lamentável. Mas não percamos nunca a nossa fé na indefectibilidade da Santa Madre Igreja. Rezemos! Aproveitarei estes dias de retiro para rezar mais pela Santa Madre Igreja. Imploro vossas valiosas orações! Deus nos abençoe a todos. “Ó pequenino rebanho, disse o Divino Mestre, tem confiança: Eu venci o mundo”.
    Padre Elcio Murucci

  36. Estou começanda achar que a FSSPX tem que ficar no lugar que elas esta!!

  37. Importa agora orar e vigiar. Non Prevalebunt! As portas do inferno jamais prevalecerão contra ela. Nossa Senhora de La Salette alertou que a hierarquia perderia a fé. Não é isso que se tem visto a muito tempo? Desde muito antes do Concílio? 1960 só foi o ponto mais alto. É suficiente para nós saber que Deus estará conosco até o fim dos tempos, é Ele quem verdadeiramente governa a Igreja e tira de um terrível mal um profundo e majestoso bem. As palavras de Jesus precisam se concretizar: “ninguém suportará mais a sã doutrina”.

    Domina Nostra a Fatima, ora pro nobis.

  38. O Padre Ratzinger era um perito progressista no CV II.

    O Cardeal Ratzinger declarou: “nunca mudei”.

    Destruíreis a Missa, destruíreis o Papado, pois a Missa é a Rocha sobre o a qual se acenta o Papado.

  39. É xará, também acho que com essa nomeação, até mesmo o próprio Bento XVI desejou, por ato, que a FSSPX fique exatamente onde está!

    Mas a nomeação de um TL para “ministro da Justiça” do Vaticano (como dizem os jornalistas) parece fazer parte do “acordo” teórico-conspiratório entre o Papa e as “forças ocultas” que se apossaram da Sé Romana, já que dom Levada foi conservador. Revezam-se as “linhas” da Igreja: conservador, progressista, conservador, progressista…

  40. Destruíreis a Missa, destruíreis o Papado, pois a Missa é a Rocha sobre a qual se acenta o Papado.
    Declarou Lutero!!!!!

  41. Oh! Alguém ainda terá a coragem de esbravejar que Bento XVI é o restaurador da Tradição”?

  42. Eu já não tenho mais esperanças nos homens da Igreja. Do clero atual só pode vir isso aí mesmo.A minha esperança está em Deus e seu Cristo que disse que as portas do inferno não prevalecerão sobre a Igreja Católica.Ela não será destruída o que não quer dizer que não sofrerá danos como tem sofrido.

    Fato é que Bento XVI ora surpreende pelas ações de cunho conservador e por tomadas de decisão firmes e por outro lado por atos que demonstram fraqueza diante da crise e vontade de fazer politica com a ala liberal e vermelha do episcopado.

  43. Esse “Ano da Fé” promete…

  44. E o Reno se lança no Tibre mais uma vez!

  45. Que “patrão” é esse que deixa os “funcionários” fazerem o que bem entendem do seu negócio?

  46. O comentário de Bruno Luíz Santana foi muito exclarecedor, de bom aprendizado, os leitores deveriam visitar o seu blog clicando o nome dele.

  47. ta tudo dominado amigos. a solução é rezar….

  48. Senhor Eduardo Gregoriano,
    Cada um pensa e se expressa como quer num debate. Só porque não penso como o Senhor, não me torno modernista. Devemos ter mais respeito com o Santo Padre! Alguns querem ser mais papas que o próprio Papa! Não sou sectário, nem nunca serei; estarei sempre com o Papa, não sou sedevacantista.
    Viva Sua Santidade Bento XVI e que triunfe a Igreja Santa sobre o mal e sobre homens maus!

  49. Dom Gerhard Ludwig Mueller tem história.
    Vejam o que informava a Reuters em set/2007:

    “Bispo alemão pede desculpas sobre padre pedófilo

    BERLIM | sex 21 de setembro de 2007 19:06 BST (Reuters)

    Um bispo católico alemão pediu desculpas nesta sexta-feira por ter restabelecido um padre condenado por molestar crianças e que foi acusado de um crime semelhante no mês passado. Peter Kramer, um sacerdote na cidade bávara de Riekofen, foi preso em 30 de agosto por suspeita de abusar sexualmente de um menor. Ele foi condenado por abuso sexual infantil em 2000, mas foi submetido à terapia, recebeu um atestado de saúde mental e foi restabelecido por Dom Gerhard Ludwig Mueller, em 2004.

    “Eu gostaria de expressar meu mais profundo pesar e solidariedade para com as crianças que foram marcadas mentalmente e a seus pais”, disse Mueller, bispo da cidade bávara de Regensburg, em entrevista coletiva. “Nós prometemos a eles toda a assistência que se possa imaginar”, disse ele.

    Moradores de Riekofen estavam furiosos porque eles não haviam sido informados sobre a história criminosa de Kramer e o prefeito da cidade acusou Mueller de acobertar o passado do padre, informou a mídia alemã.
    A Igreja Católica tem enfrentado acusações de abuso em todo o mundo nos últimos anos”.
    (…)
    http://uk.reuters.com/article/2007/09/21/uk-germany-priest-idUKL2185061620070921

  50. Enquanto se condenam ao deserto as Verdades dos Santos Evangelhos, da Tradição e do Magistério autêntico da Santa Madre Igreja; condecoram os verdadeiros inimigos da mesma. A Santa Igreja é de Nosso Senhor Jesus Cristo. Logo, ninguém pode fazer dela o que bem quiser. Os três primeiros séculos foram banhados de sangue por aqueles que iam contra toda e qualquer heresia. Como pode um Bispo, Arcebispo e agora cardinalável, falar contra a Santíssima Virgem Maria? Já deturparam o Santo Sacrifício da Missa, a presença Real, o Sacerdócio hierárquico, a Moral, a Modéstia, e tantos outros dogmas e valores da Fé. Essa nomeação, só veio mostrar que se quer a agradar gregos e troianos. Só prova também que não são os “tradicionalistas” que precisam voltar para a Santa Igreja. Pois rezamos no Credo dos Apóstolos: “…Virgem Maria”, no Cânon da Missa, o mesmo de todas as Missas frisamos a Virgindade perpétua da Santíssima Virgem; sua Imaculada Conceição. Aliás a devoção reparadora dos 5 primeiros sábados, procura justamente reparar esse sacrilégio que esse bispo traz.. Voltando a visão do profeta : ” A abominação da desolação do templo…” sabeis que o fimestá próximo. Santa Virgem das virgens, rogai por nós.

  51. Mas que decisão lastimável! O curioso é que a Fraternidade com isso não perde nada. Roma é que perde, tendo por “guardião” da fé um inimigo da própria tradição e heterodoxo . Sofremos pela Igreja, mas os bispos da Fraternidade devem estar conscientes que permanecem na fé tal qual transmitiram-nos por Dom Lefebvre: a fé imutável da Igreja Católica. O que haveriam de perder?

    Um ingresso para entrar na Babel…?

    Antes a fé católica imutável de Trento, de Pio V, Leão XIII, Pio X, Gregório IX, São Leão Magno; do que a fé de Lubac, de Chardin, de Von Balthasar, de Ratzinger, de Montini, etc… Na nova Roma, nesta Babel, ninguém se entende. A posição da Fraternidade “regularizada” significaria mais uma entre tantas as opiniões de como a Igreja deveria portar-se diante do concílio.

    O próprio Bento XVI disse, dias atrás, na homilia da Missa na solenidade de São Pedro apóstolo, que Pedro, o Papado, pode ser TAMBÉM pedra de tropeço… Que a Fraternidade não tropeçe agora.

  52. Caríssimo André, essa bipolaridade do do papa , nada mais é o andar cambaleante de que fala as aparições de fátima .

  53. Alguns querem ser mais papas que o próprio Papa!

    Frase clichê! Sempre a mesma frase clichê! Quando não é esta, é esta: “querem ser mais católicos que o Papa! Sim, eu quero e tenho o direito de ser mais católico que o Papa! Qualquer batizado tem o direito de ser mais católico que qualquer Papa! Todos devem desejar e se santificar para serem mais santos que o mais santo dos Papas!

    Quer dizer que se hoje o Papa Alexandre VI governasse a Igreja, quem o criticasse estaria querendo ser mais católico que o Papa? Ou mais “Papa” que o Papa? Mais honestidade no argumento faz bem ao cérebro!

    Quero que todos se santifiquem mais do que eu, embora eu deva ser mais santo o quanto eu puder! Santa Tereza D’Ávila desejou ser mais santa entre todas as mulheres – exceto Maria Santíssima! Qual foi o erro dela? Para os tradicionalistas, nenhum! Para os românticos, ah sim, ela queria ser mais católica que o Papa, e graças a Deus, ela foi! Ok André Carvalho?

    Pela descanonização de Santa Tereza, por ter sido mais católica que muitos Papas, te rogamos: – ouvi-nos Senhor?

  54. Não critiquem a Dilma, porque se criticarem, vocês vão querer ser mais predisentes que a presidente! Oh sim, se tivessem estudado o tomismo, saberiam que o princípio da autoridade não torna um argumento válido. Ops, esqueci, o modernismo revogou o tomismo e colocou no lugar dele o hegelianismo!

    Refutação da falácia lógica do princípio da autoridade:

    1) O argumento “A” é verdadeiro porque foi falado por alguém importante;
    2) O Papa é alguém importante;
    3) O argumento do Papa é verdadeiro pelo simples fato de que foi ele que falou.

    (Imporante: não se fala aqui do princípio da autoridade por direito divino, ou seja, o magistério ex cathedra!). Quando se quer fazer que outro concorde com seu argumento porque simplesmente se quer que o outro concorde com o argumento, produz-se a temeridade razão!

    Diante disso temos um exemplo:

    1) O amor é cego,
    2) Stevie Wonder também é cego;
    3) Logo, Stevie Wonder é o amor.

    e mais…

    1) Se Stevie Wonder é o amor por ser cego;
    2) E Deus é o Amor;
    3) Logo, Stevie Wonder é Deus!

    Pois é, André Carvalho, quando se quer argumentar por simplesmente argumentar, ainda que chamando isso de “estou dando minha opinião”, a razão falha e reina o obscurantismo inimigo da razão dada por Deus. Amém!

  55. Esta crise é culpa dos PAIS E DOS FILHOS DO CVII.

  56. Será este o Papa de andar vacilante das aparições de Fátima (hesitando entre uma coisa e outra, dando passos à esquerda e direita, para a frente e para trás…), no meio de uma cidade em ruínas (a Igreja Católica)?

    Então brevemente teremos os fiéis e Bispos mortos, quando se tentar subir a escabrosa montanha encimada pela Cruz e, no final, o martírio do Papa (este ou outro) aos pés da mesma Cruz?

    Temo pelo próximo conclave…

  57. A cada dia admiro mais a ação do Espírito Santo através do Santo Padre, Bento XVI.

  58. Luzinete acabou de chegar de onde?

  59. Como sois medrosos. Onde está a vossa fé?

    Em momentos como o que estamos passando esta pergunta do Evangelho me vem à cabeça. Segue a passagem retirada de Lucas (8, 22-25): “Num daqueles dias ele subiu com os seus discípulos a uma barca. Disse ele: Passemos à outra margem do lago. E eles partiram. Durante a travessia, Jesus adormeceu. Desabou então uma tempestade de vento sobre o lago. A barca enchia-se de água, e eles se achavam em perigo. Aproximaram-se dele então e o despertaram com este grito: Mestre, Mestre! Nós estamos perecendo! Levantou-se ele e ordenou aos ventos e à fúria da água que se acalmassem; e se acalmaram e logo veio a bonança. Perguntou-lhes, então: Onde está a vossa fé? Eles, cheios de respeito e de profunda admiração, diziam uns aos outros: Quem é este, a quem os ventos e o mar obedecem?” O mesmo episódio é relatado por Mateus (8,23-27) e Marcos (4,35-41).

    A Barca de Pedro pode parecer estar afundando, mas Cristo prometeu que ela não afundaria e precisamos confiar n´Ele. Vamos fazer como os discípulos e pedir “Senhor, salva-nos!”.

  60. Sinceramente quando leio alguem dizendo que está tudo bem bem e que há sérios motivos práticos e teóricos para a nomeação de Muller fica claro que está praticamente tudo acabado na Igreja em termos de sua face humana , fica claro que ela está habitada por cegos guias de cegos , por loucos que não se incomodam com a heresia e a apostasia que crescem avassaladoramente e que não são capazes de vê-las ou são mas fingem que não existem.Os mornos serão vomitados por Nosso Senhor Jesus Cristo!

Trackbacks