A Dogmatização do Concílio.

Por FSSPX Alemanha | Tradução: Fratres in Unum.com

A falta de nível das críticas contra a Fraternidade Sacerdotal São Pio X às vezes é mais do que irritante. Segundo informou ontem a KNA, o Cardeal Koch teria afirmado que a Fraternidade, com a sua crítica ao Concílio, representava posições semelhantes às de Martinho Lutero. Obviamente, a Fraternidade parte do princípio que o Concílio Vaticano II cometeu erros. De fato, a afirmação de que “os concílios também erram remonta a Martinho Lutero”, disse Koch. “Daí os tradicionalistas precisam se indagar onde eles realmente se enquadram”.

De nossa parte, gostaríamos de perguntar ao Cardeal se realmente lhe falta o conhecimento teológico básico ou se ele quer induzir as pessoas ao erro de propósito. Um Concílio é infalível quando define uma verdade de fé e isso foi negado por Martinho Lutero. A Igreja, porém, nunca afirmou que tudo que se encontra em algum lugar dos textos de um Concílio é infalível. Os textos do último Concílio, que quis expressamente ser reconhecido como um Concílio puramente pastoral, não poderiam de modo algum reivindicar adesão dogmática.

O Arcebispo Lefebvre denunciou repetidas vezes a desonestidade dessa abordagem: durante o Concílio se dizia que não devíamos nos expressar com exatidão dogmática, uma vez que se tratava de um concílio puramente pastoral. Depois do Concílio é que se começou a dogmatizar os textos, como agora novamente fez o Cardeal Koch: haveria de fato diferenças formais entre os tipos de texto, porém, dificilmente em relação à obrigatoriedade de [adesão ao] conteúdo.

Em todo caso, um outro cardeal, a saber: Walter Brandmüller, confirmou, em maio, que os documentos conciliares sobre o diálogo inter-religioso e a liberdade religiosa não possuíam nenhum “conteúdo dogmático vinculante”.

* * *

Nota da redação: Se “o que não dava paz [a Lutero] era a questão de Deus, que foi a paixão profunda e a motivação da sua vida e de todo o seu percurso”, resta-nos perguntar ao Cardeal Koch se, por uma questão de honestidade, ele não deveria reconhecer suas palavras não como depreciativas, mas como um verdadeiro elogio à FSSPX (aos olhos dos hierarcas atuais da Igreja e não aos nossos, que fique claro!). Afinal, “o pensamento de Lutero, toda a sua espiritualidade está completamente centrada em Cristo”, como disse o Papa Bento XVI em sua viagem à Alemanha.

O fato é que, nos dias de hoje, todos, inclusive o responsável pela unidade dos cristãos no Vaticano, o mesmíssimo Cardeal Koch, não são coerentes em suas convicções ecumênicas — ao menos para com a FSSPX.

Pois, para citarmos novamente o Papa em sua viagem à Alemanha, “o erro do período confessional foi ter visto, na maior parte das coisas, apenas aquilo que separa, e não ter percebido de modo existencial o que temos em comum nas grandes diretrizes da Sagrada Escritura e nas profissões de fé do cristianismo antigo”.

O “erro do período confessional” não está sendo exatamente perpetuado pelo Cardeal Koch? Eminência, atualize-se! São tempos de Vaticano II! O senhor anda um pouco ultrapassado…

18 Comentários to “A Dogmatização do Concílio.”

  1. Atualmente rezo mais para tentar compreender o que se passa com a Igreja do que por outros motivos. Como pode haver tanta confusã?

  2. Na verdade o grande erro dos senhores tradicionalistas é culpar o concílio Vaticano II em tudo o que ocorre hoje na Santa Igreja e seus fieís.

    Não sabem que o marxicismo cultural e a revolução cultural de 1968, com apoio da grande mídia mundial usando a sua principal arma, a televisão, são os principais responsáveis na desconstrução dos valores cristãos, morais e familiares?

    Tanto que no passado, um assistente satanista do sumo sacerdote Antoni Levi, da igreja do Satan de São Francisco, respondeu que para destruir todos os cristãos, é preciso poluir a mente das famílias com todo tipo de pornografia,satanismo, ocultismo nas mídias, sendo que não será mais nescessário tirar os cristão de sua igreja, é somente destruílos na sala de suas próprias casas.

    Por que acham que o Papa Paulo VI revelou que a fumaça de Satanás apareceu no Concílio Vaticano II?

    Porque a Vª Sant. sabia também que a Nova Missa poderia ser usada pelos inimigos da Igreja para ideais marxistas. O que infelizmente está ocorrendo a muito tempo. Portanto não é culpa da Nova Missa que tantos tradicionalistas a acusam e sim o mau uso dela por pessoas mal intencionadas.

  3. E ainda tem outra arma responsável pela podridão na humanidade, onde começou a ser usada no século XX que também os tradicionalistas ingnoram, os ideais socialistas no Sistema Educacional em todo mundo, a sovietização no ensino.

  4. O que mais irrita é perceber que a ideologia de certos sacerdotes supera, e muito, as verdades eternas,
    porque perfeitas, do catolicismo.

  5. Se formos pegar alguns discursos de Bento XVI, como esse na Alemanha ou o de Assis, poderiamos dizer seguramente que em outros períodos da Igreja, atendo-se somente ao que foi dito, o autor das palavras seria acusado, no mínimo, de suspeita de heresia.

    Mas é doutrina da Igreja que o Papa não é impecável. Como qualquer ser vivente, dotado de razão e vontade, o sumo pontífice está sujeito a cometer pecados.

    Nosso Senhor, ao nos colocar sob o pastoreio de Pedro, já previra, desde toda eternidade, os pecados de seu máximo represantante na Terra. Ainda assim, é de fé, a submissão que lhe devemos, sem no entanto rejeitarmos e até nos opormos a uma ordem contra a fé e a Lei de Deus. Sempre no espírito que da santidade católica, afastando toda hostilidade mesquinha que muitas vezes vemos na tradição católica; O joio que cresce com o trigo também serve para o mundo da Tradição.

    Nada justifica o absolutismo da oposição. Isso sim seria repetir os erros do protestantismo.

    Nas bodas de Caná, após o pedido de sua Mãe, a palavra de Cristo pairou sobre a água transformando-a no melhor vinho. Da mesma forma, pela palavra de Deus, tudo que não existia, do nada passou a existir.

    Na passagem de Mateus, ao transformar Simão em Pedro e ao dizer, com SUA PALAVRA DIVINA, que a Igreja, ou seja, a congregação dos que professam a mesma fé, praticam os mesmos mandamentos e recebem os mesmos sacramentos, seria edificada sobre Pedro, eu acredito que ainda hoje essa verdade permanece. A Igreja é construida sobre Bento XVI e apenas sobre Bento XVI.

    Que fique bem claro que essas palavras não são dirigidas a FSSPX e seus membros.

    E sim para aqueles que aplicam principios válidos de resistência legítima para darem oportunidade a sua rebeldia, furtando-se a toda e qualquer autoridade que não são compatíveis a seus pontos de vista.

    Muitos desses acusam Dom Fellay de estar agindo de forma tirânica.

    O perigo de uma tirania é quando algum membro desses grupinhos de gente pentelha assumir o controle da fsspx. Aí sim vocês verão o que é tirania.

  6. A falta de vergonha na cara e de honestidade de cardeais tipo Koch, da nojo !
    Comparar a FSSPX à Martinho Lutero é a gota dágua que faltava..
    O que percebe-se é que Kock e companhia limitada , do grupinho modernista que vive à sombra do vaticano II e de seus textos ambíguos estão desesperados diante do progresso e porque não sucesso da tradição.

  7. Caramba!! Que resposta a do distrito alemão ao Cardeal Koch! Para os protestantes todo o diálogo, para a FSSPX nada!

  8. Por que acham que o Papa Paulo VI revelou que a fumaça de Satanás apareceu no Concílio Vaticano II?

    Porque a Vª Sant. sabia também que a Nova Missa poderia ser usada pelos inimigos da Igreja para ideais marxistas. O que infelizmente está ocorrendo a muito tempo. Portanto não é culpa da Nova Missa que tantos tradicionalistas a acusam e sim o mau uso dela por pessoas mal intencionadas.
    Sabia? Ficou sabendo quando? Depois que se ofereceu nas sessões do CVII para MEDIAR as discussões da mudança na liturgia? Ah, já sei! Ele n sabia nem do pacto Metz e muito menos viu os observadores comunas que foram especialmente para verificar se o acordo seria obedecido…

  9. Tanto que no passado, um assistente satanista do sumo sacerdote Antoni Levi, da igreja do Satan de São Francisco, respondeu que para destruir todos os cristãos, é preciso poluir a mente das famílias com todo tipo de pornografia,satanismo, ocultismo nas mídias, sendo que não será mais nescessário tirar os cristão de sua igreja, é somente destruílos na sala de suas próprias casas.
    Esse satanista é burro. Com bons padres ninguém destruiria as famílias.
    Olha a inteligência da maçonaria e dos comunas: mil seminaristas dentro da Igreja. Resultado? CVII e missa ordinária. É 1789 na cabeça! Outro inimigo inteligente é o feminismo. Sem padres e com feminismo as mulheres Católicas estão em 99% com seus pensamentos dominados e n percebem. São nelas o foco da destruição da família. Cansadas de um dia inteiro de trabalho, quem vai ter paciência para ensinar Catecismo para crianças e rezar com elas? Aí está o motivo de n termos vocações e nem santos.

  10. Fazendo uma comparação, a pedra rejeitada pelos construtores se tornou a pedra angular, infelizmente se repete de tal modo o que levou a Nosso Senhor ser chamado de endemoniado. Venho para que era os seus, e os seus não o receberam. Toda heresia, toda ideia de “sem Deus”, tem lugar nos dicastérios romanos. Ao passo que a verdadeira Igreja, não tem lugar. Imagine um dos sermões de São Pio X, nos púlpitos das igrejas hoje? Imediatamente seria ele excumungado por um cardeal, bispo e até o papa. Agora, os dizeres modernistas, maxistas, são aplaudidos e colocados nas orientações aos bispos e párocos. Infelizmente, São Cura D”ars, que lutou tanto pata banir de sua paróquia erros que hoje se pregam dentro das igrejas, não está muito feliz com o seu dia.

  11. O vos omnes qui transitis per viam, attendite et videte: si est dolor similis sicut dolor meus.

    mais uma vez a lança transpassa o coração: a Igreja desde seu centro é ferida mortalmente. esperamos por sua ressurreição. E com urgência.

  12. Os erros deste Cardeal, são tão primários, que podemos tirar as seguintes conclusões: Ou ele finge de tolo; ou ele esqueceu dos ensinamentos da Santa Igreja. O que é um Dogma, quando a Igreja é infalível, o que é um Concílio dogmático…É meu caro Cardeal! Como o senhor chegou a este cargo?
    Daí podemos concluir, como está a alta hierarquia da Santa Igreja. Desprovida de pessoas doutas, sábias, prudentes…Eu tinha vontade, de um dia sentar junto com este referido Cardeal, e mostrar-lhe os documentos do Concílio Vaticano II. E as definições Dogmáticas dos demais. Com o qual eu fico? Das duas uma: Ou a Igreja errou em definir aquelas verdades; ou o Concílio Vaticano II está certo.
    Não meus caros leitores! A Santa Igreja é infalível! O que Ela ensinou nos seus primórdios, continua vivo, verdejante nos dias atuais.
    Este erro, tão infantil, volta e meia e citado. “Não foi o Concílio Vaticano II, o responsável por tantas discórdias, confusão, heresia”… Ora! Se eu deixo um sítio abandonado, sem cultivo, sem cerca para os animais ferozes avançar, e não quero que nada de ruim aconteça. Como posso depois reclamar: Lá apareceram, cobras, aranhas, mosquitos?…Assim foi o Concílio Vaticano II. Com seu textos ambíguos, com uma porção de pessoas heterodoxas trabalhando dentro. O que poderiámos esperar?
    Joelson Ribeiro Ramos.

  13. Paulo Kelson, de qual livro de historinhas você tirou isso?

    Será que foi de algum escritor “gente boa” da RC”C” ou da Canção Nova?

    Já ouviu falar do Pacto de Metz?

    Será que você sabe que foram os nossos irmãozinhos separados da igreja ortodoxa russa que serviram de agentes para o Partido Comunista da União Soviética?

    Será que você sabe que Paulo VI foi o apoiador desse acordo de Metz?

    Acorda, carismático.

  14. O Cardeal, desta vez, errou feio !!
    Comparação esdrúxula .

  15. E você, Renato, de qual livro tirou essas idéias? Suas fontes são absolutamente fidedignas, acima de qualquer suspeita? Você se deu ao trabalho de estudá-las com seriedade,analisá-las com inteligência, investigá-las com imparcialidade e afinco,comprová-las até onde foi possível, ou está apenas papagueando (por preguiça, conveniência e outros motivos) coisas que sequer conhece direito? Ora, falar do “Pacto de Metz” como se você estivesse na mesma sala do Papa Paulo VI ( ficou sabendo de tudo enquanto lhe servia chá, deve ser..) …francamente! Acorda você e outros que já perderam o gosto pela verdade, acima de tudo.Gostemos dela ou não. Ao invés disso, preferem tomar a sopa da sopa só porque ouviram alguém dizer que o cozinheiro era bom.E ainda se ofendem quando alguém lhes questiona sobre aquilo que consideram alta gastronomia…

  16. Marta, precisa ser perito para saber?

    Veja como antes do Vaticano II a Madre Igreja condenava a EXCOMUNHÃO qualquer católico que apoiasse a ideologia marxista. Hoje até mesmo os papas pós-concílio tentam moldar a Sã Doutrina Católica com essa ideologia infernal.

    Os dizeres desse Cardeal é uma pequena amostra do que são os purpurados da Santa Igreja:

    RELATIVISMO.

    Se Paulo VI não apoiou o Pacto de Metz, o seu silêncio o compromete ainda mais, pois foi devido a esse acordo e muitas outras heresias, do qual o próprio participou, isso você e nenhum católico moderninho pode negar, que fez a Madre Igreja baixar a cabeça para o que no futuro seria a Teologia da Libertação e tudo o que é maligno dentro da Santa Igreja.

  17. Prezado Genésio,

    Há vários motivos. citarei apenas dois; falta de humildade e desvio da doutrina católica

  18. Ora, falar do “Pacto de Metz” como se você estivesse na mesma sala do Papa Paulo VI ( ficou sabendo de tudo enquanto lhe servia chá, deve ser..) …francamente!
    Pra quem n sabe, esse maldito pacto foi feito no reinado (rá!) de JOÃO XXIII. Ainda que o Renato Lima estivesse tomando chá com paulo VI (kkkkkkk) e falasse para ele sobre, o homem já sabia francomaçonicamente falando. Se é que me entendem!
    Acorda você e outros que já perderam o gosto pela verdade, acima de tudo.Gostemos dela ou não.
    Hã?
    Ao invés disso, preferem tomar a sopa da sopa só porque ouviram alguém dizer que o cozinheiro era bom.E ainda se ofendem quando alguém lhes questiona sobre aquilo que consideram alta gastronomia…
    Quem está tomando resto de sopinha, que um dia foi sopa, são vcs defensores do CVII. Só que esqueceram de colocar knoor. Logo, n somos nós que nos ofendemos ao sermos questionados pela falta de alta gastronomia, são vcs que se acostumaram com resto e migalhas do CVII e NÃO sentem mais o sabor da verdade. O tempero de vcs n é bom, ficou ecumênico demaissssssss. O sal perdeu o sabor. Viva a ‘façe oridnária’.