Foto da semana.

De maneira que traziam os doentes para as ruas e punham-nos em leitos e macas, a fim de que, quando Pedro passasse, ao menos a sua sombra cobrisse alguns deles. (Atos dos Apóstolos 5,15)

8 de agosto de 2012, audiência geral do Papa Bento XVI em Castel Gandolfo: garotinho, aparentemente acometido por câncer, beija a mão do Sumo Pontífice.

Nesta semana, também o Cardeal Francis George, Arcebispo de Chicago, anunciou ter sido diagnosticado com câncer. Ele que, em 2010, vendo a ascensão dos inimigos da Fé, declarou:  “Eu espero morrer na cama, meu sucessor morrerá na prisão, e o seu sucessor morrerá como mártir numa praça pública”.

Rezemos pelos doentes e agonizantes.

7 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Essa foto é profundamente tocante!

    Que o sofrimento dos doentes, no corpo ou na alma, associados aos sofrimentos de Cristo possam trazer bênçãos a esse mundo “doente” do pecado, onde os fracos, os pobres e os enfermos são tratados como pessoas de 2ª categoria ou até mesmo como se não meressem o menor respeito, a menor estima.
    Essa questão do sofrimento e dos doentes me faz pensar em uma passagem do diário de Santa Faustina em que ela narrava que Deus poupava o seu convento ou os conventos dos religiosos por causa dos irmãos oudas irmãs doentes. O mesmo podemos aplicar ao mundo, às famílias, à sociedade em geral. Gostaria de partilhar com os demais leitores do Fratres uma oração de consagração dos doentes à Nossa Senhora:

    Consagração dos doentes à Maria por Papa Pio XII.

    Ó terna e boa mãe,
    cuja alma foi transpassada por uma espada de dor,
    olhai para nós enquanto, em nossa doença, e junto a vós no Calvário onde Jesus está suspenso na cruz, reconhecemos a nossa culpa.

    Agraciados com a graça do sofrimento e esperançosos de completar em nossa própria carne ou espírito, aquilo que falta em nossa participação na paixão de Cristo,em favor do seu Corpo Místico, a Igreja, nós vos consagramos as nossas dores. E vos rogamos que as coloqueis sobre o altar da Cruz, no qual Cristo está preso. Que elas possam ser pequenas vítimas de expiação pela nossa salvação e pela salvação de todas as pessoas.

    Ó Mãe das dores, aceitai esta consagração.
    Fortalecei nossos corações cheios de esperança, para que, como participantes dos sofrimentos de Cristo, nós possamos participar de sua consolação agora e para sempre. Amém.

    http://alexbenedictus-et-patensis.blogspot.com.br/2012/08/consagracao-dos-doentes-maria-papa-pio.html

  2. Incrível o número de pessoas com câncer.

  3. Prezado Ferreti, a oração que postei anteriormente é a tradução de uma oração em inglês que encontrei outro dia.
    Algumas partes, não tenho certeza se consegui traduzir corretamente o seu sentido. Se o senhor ou alguém mais quiser corrigir a minha tradução, a versão em inglês é esta:

    O kind and good Mother,
    whose own soul was pierced by the sword of sorrow,
    look upon us while,
    in our sickness,
    we arraign ourselves beside you
    on the Calvary where your Jesus hangs.

    Dowered with the high grace of suffering,
    and hopeful of fulfilling in our own flesh
    what is wanting in our sharing of Christ’s passion,
    on behalf of his Mystical Body, the Church,
    we consecrate to you ourselves and our pain.
    We pray that you will place them
    on that Altar of the Cross to which Jesus is affixed.
    May they be little victims of propitiation for our salvation,
    for the salvation of all peoples.

    O Mother of Sorrows,
    accept this consecration.
    Strengthen our hopeful hearts,
    that as partakers of Christ’s sufferings
    we may also share in his comfort now and for evermore.

    Amen.

  4. Penso que, em vez de “junto a vós” seria melhor dizer “ao vosso lado”, para evitar ambigüidades como se a Virgem Maria estivesse pedindo perdão por alguma culpa sua; o que seria um absurdo, pois Ela é Imaculada, ou seja, sem pecado algum.

  5. Por que o Cardeal Francis George disse que o seu sucessor morrerá na prisão e o sucessor do seu sucessor morrerá mártir em praça pública?
    Que fatos lhe dão razão para dizer isso? Não teria sido um exagero ter dito essas coisas?

  6. O tom profético do Cardeal Francis é bastante realista, só um cego não vê o que está acontecendo na Igreja após o Funesto Vaticano II.

    Há um pequeno rebanho que mantém a verdadeira Igreja Católica viva, e este pequeno rebanho deve estar preparado, muitos terão que derramar seu sangue por Cristo, pelo Papa e pela Verdadeira Igreja.

  7. Faço minhas as palavras do Sebastian Baldi…