Eis a liberdade da “elite pensante” republicana e democrática.

O Fratres in Unum se solidariza e oferece suas orações por nosso príncipe Dom Bertrand.

Falta de respeito: Estudantes da Unesp atacam trineto de Dom Pedro durante palestra

Franca Notícias.com – O trineto do imperador Dom Pedro II foi praticamente atacado por estudantes da Unesp em Franca.

Dom Bertrand de Orleans e Bragança esteve em Franca na noite de terça-feira (28), e pretendia realizar uma palestra na universidade, mas o evento foi marcado por manifestações de estudantes.

A palestra falaria sobre a importância da monarquia no país, mas assim que chegou a sala, o palestrante foi chamado de nazista e acusado por vários estudantes de ferir a dignidade humana.

Muitos universitários acabaram xingando o trineto de Dom Pedro e fizeram gestos obscenos em direção ao palestrante.

Diante da situação, a palestra teve que ser transferida para a faculdade de direito, onde Dom Bertrand foi recebido de uma forma mais educada.

Em relação aos universitários da Unesp, o descendente do Imperador afirmou que foi uma estupidez.

Episódios de falta de educação na Unesp de Franca não são novidades, tempos atrás, estudantes em protesto defecaram na frente do reitor da universidade durante a realização de um evento no antigo campus na centro de Franca.

Créditos ao leitor: Lucas Janusckiewicz Coletta

38 Responses to “Eis a liberdade da “elite pensante” republicana e democrática.”

  1. Julgo pela sigla UNESP que deve ser pública e como toda universidade pública não passa de produtoras de anarquistas, marxistas e todo tipo de subversão.

  2. Minha solidariedade a Dom Bertrand de Orleans e Bragança. Ações como essas, permanecendo impunes, demonstram o apoio das autoridades e estimulam sua repetição. Foi um grande erro dos militares terem deixado as universidades nas mãos dos comunistas.

  3. “Julgo pela sigla UNESP que deve ser pública e como toda universidade pública não passa de produtoras de anarquistas, marxistas e todo tipo de subversão”.

    A Unesp é uma universidade pública, sim, além de ser uma das melhores do Estado de São Paulo e do Brasil. A produção científica feita pela Unesp é importantíssima para o nosso país. Existe, sim, uma minoria que faz muito barulho, propagando ideais anarquistas, marxistas, etc. Mas reitero: é apenas uma minoria que não traduz o pensamento da maioria, a qual estuda e busca fazer produção científica relevante.

  4. O que podemos esperar dessa nossa escola das quotas e da mediocridade quando, para tentar salvar a desgraça do nível dos “profissionais” formados se gastam milhões com bolsas de estudo em ótimas universidades, fora do Brasil é claro!
    Vergonha pelo nosso Brasil nas garras dos bolivarianos e admiração por Dom Bertrand de Orleans e Bragança que por educação e grandeza moral não disse claramente o que pensa, como ao invés fez o rei da Espanha com aquele outro estupido!

  5. Independente da pessoa de que se trata, foi uma vergonha. Enquanto isso a “PUC” publica livros pró-aborto, recebe comunistas para palestrar… e que tais!

  6. Eu estava em Franca ontem, uma dia após o vexame. Passei pela UNESP e fiquei sabendo disso! Alguns alunos da faculdade de direito falavam que se sentiram envergonhados com a postura dos alunos! Foi ridículo e não pensei que fosse virar notícia no Fratres.

  7. Caríssimos,

    Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

    Sou de Franca e formado em Direito pela Unesp no ano de 1.998. Desde aquela época a universidade já havia se tornado um palco no qual somente podem desfilar as ideias de esquerda. Havia um professor católico conservador que era solenemente desrespeitado pelos alunos e que mal podia abrir a boca sem ser vaiado.

    Agora, os professores esquerdistas… Ah, estes eram amados, idolatrados, aplaudidos.

    Sinto vergonha da minha antiga universidade. Sinto vergonha dos rumos que o Brasil tem tomado.

    A nota boa disto tudo: no dia seguinte, D. Bertrand estava em Restinga (cidade muito próxima a Franca) assistindo uma Missa Tridentina devotamente.

    Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós.

    Alexandre.

  8. Em primeiro lugar minha solidariedade a Dom Bertrand. Agora a justificativa de dizer que a UNESP é uma grande universidade e que só uma minoria dos estudantes é de desordeiros não faz sentido. Porque se é uma boa universidade tem uma direção que não deveria permitir desordens. E se a maioria é de bons estudantes, porque permitiu que a minoria ruim agisse? É só os bons ocuparem o espaço e os maus não poderão agir. Omissão é cumplicidade.

  9. Um grande desrespeito! Não sou do grupo monarquista aqui do Rio, mas já pude perceber várias vezes como Dom Bertrand participa do Santo Sacrifício da Missa, sempre com muita piedade e devoção, inspirando amor a Jesus e ao catolicismo. Seus pronunciamentos são sempre muito sólidos doutrinalmente e isso naturalmente causa a ira dos esquerdistas e baderneiros.

  10. Nenhuma novidade. A USP não tem marcha de maconheiro ? Não invadem a reitoria, quebram tudo e
    não acontece nada ? Não é de hoje (e todos sabem) que o marxismo tem voz ativa em todas Universidades e domina o meio estudantil. Qualquer um que destoar dessa linha vai ser combatido. Esse pessoal não respeita a si próprio, como respeitarão os outros ? Sinal dos (péssimos) tempos.
    O difícil deve ser para o estudante que não segue essa linha, conviver com essa corja, durante 4 ou mais anos.É insalubre.

  11. Foi um membro da TFP que me passou esta noticia que repassei ao Frates.

    Cumpre esclarecer que a esquerda representada pela Russia Comunista, esquerda essa da qual o nazismo faz parte que começou a segunda guerra mundial invadindo a católica Polônia, junto com os nazistas. neste período, SMJ, D. Bertrand e sua família ainda estavam exilados na França.

    Mas a esquerda que se alia ao protótipo de anti cristo Adolf Hitler gosta de dizer que nós direitistas somos nazistas, falsificando a historia, pois o nazismo foi uma perseguição aos católicos assim como a segunda mundial que foi o segundo castigo de Fátima.

    É verdade que os nazistas perseguiram seus aliados como os maçons e os homossexuais. Mas do mesmo jeito que na revolução francesa os próprios revolucionários mandaram para a guilhotina seus companheiros de revolução tudo em nome da fidelidade satânica. Assim também o próprio Stalin agiu mandando aos gulags seus soldados que lutaram contra o nazismo, pois no fim o que importa é matar.

    Não tenhamos ilusões das perseguições que querem fazer contra os bons, pois D. Bertrand e seu irmão D. Luis são os unicos membro da Igreja católica hoje que fazem questão de defender a pureza da castidade, combater o aborto e o casamento homossexual. Tudo isso incomoda os filhos das trevas.

    Era este o jurisconsulto que Canção Nova tinha que contratar para o programa “Justiça e Paz”. Não o sr. Edinho Silva, Chalita e Padre Fabio que Melo que defendem o casamento homossexual e fingem ser contra o aborto.

    Por que será que os esquerdistas não agridem os católicos Edinho, Chalita e Fabio de Melo?

  12. Qual a relação desse assunto com Igreja? A maioria dos que comentam, aqui, são monarquistas?

  13. Essa corja não gosta do Príncipe, porque já tem um rei: Karl Marx.
    É um fanatismo boçal, uma ignorância cavalar, uma falta de educação bestial. São jovens por fora, mas por dentro são velhos caquéticos de 200 anos.
    E olha que SAIR nem pretendia propriamente fazer divulgação da causa monárquica, mas conversar com os jovens sobre o país. Eu não sou monarquista, mas nem por isso chegarei ao ponto da imbecilidade suprema de considerar que o Príncipe Imperial nem sequer tem o direito á palavra. Ora, isso é coisa de energúmeno e de vigarista! Mas as universidades no Brasil estão se convertendo em verdadeiras madraças; Madraças esquerdistas. Que lástima!

  14. Quase lá, Osires Costa…

    Essa postagem é apenas um bom exemplo do ‘desnível’ da democracia em declive. Não necessariamente ser católico é ser monarquista, mas é ser simpatizante. Lembra dos velhos tempos? Terra de Santa Cruz? Foi-se embora junto com a coroa.

    É verdade que o príncipe perdeu o trono, mas quem é rei nunca perde a majestade… Respeito e educação é bom e nós gostamos, mas não é isso que parece haver nesses “evoluídos” e “modernos”… Eles deveria se dar conta que boas maneiras não “saem da moda”!!!

    No mais, democracia decadente não tem a você relação com com o estado de nossa Mãe Igreja? Ora, não me diga!

  15. Bem, no plebiscito de 93 eu votei na restauração da monarquia. E votaria novamente. Mas condenar o erro e não contemporizar nunca com a grosseria faz parte da minha vida de católico e não tem relação direta com a minha simpatia pelo regime monárquico.

  16. Caro Alex,

    Não há relação. Por acaso, a Inglaterra não é uma monarquia? e quem domina lá é Igreja que literalmente nasceu de um adúlterio e está também em crise?

  17. Osires,

    D. Bertrand é Príncipe da Igreja Católica. Assim os Bispos também são príncipes da Igreja Católica. E a Familia Imperial Brasileira não nasceu de um adultério. São Principes nascidos do sagrado matrimonio. Nenhum ali é bastardo como a maioria dos brasileiros que hoje nascem, cujo os pais não são casados na Igreja Católica.

    Além do mais D Luis e D. Bertrand são solteiros e guardam a castidade porque assim trariam e concerteza trazem honras à Virgem Mãe de Deus, a nós brasileiros, seus suditos.

    Essa é uma das razões do ódio a este Principe, que deveria estar sim no lugar da “presidenta”, sendo dever dos católicos defender o Regime Monarquico. Não se pode ser católico e republicano, muito menos socialista como a maioria do clero brasileiro.

    O regime monarquico é mais perfeito que o republicano, tanto é assim que o reino de Deus, no paraiso é uma monarquia. A Igreja Católica é uma Monarquia com o Papa que a governa. Capisce?

  18. Osires, isto é um exemplo da decadência sócio-cultural moderna que é culpa toda nossa, pois a Igreja é Mãe e Mestra, e portanto se tudo desanda é porque ela não está cumprindo seu dever de Mãe e Mestra, como um filho mau é quase sempre culpa da mãe relapsa. Eu diria portanto que esta notícia tem relação no sentido de servir de signum temporum para nós.

  19. Caro Osíris Costa

    Manifesto antes de tudo entender a sua indignação. Conquanto não seja monarquista na prática – E diga-se de passagem, às vezes é um ambiente muito anticatólico -, existe uma ligação forte entre Catolicismo e Monarquia, prova disso é a existência de tantos reis santos – Comparada com a completa ausência de Presidentes nesta condição, sendo talvez Garcia Moreno o único bom presidente católico. Contudo, a monarquia moderna tornou-se um edifício completamente pútrido desde a Reforma Protestante, quando assumiram aberrações como a Monarquia Britânica, que de modo algum merece apoio por parte da verdadeira fé.
    Enquanto é muito difícil – Ou talvez até impossível – ter admiração pela maioria das casas – “Reinantes” ou não reinantes -, é impossível um católico pensar nas Repúblicas atuais como outra coisa senão uma aberração. Em tempo, houve esta menção neste espaço por um certo envolvimento da Casa Real Brasileira com a Igreja, ainda muitos – Inclusive eu – tenham dúvidas sérias sobre as intenções dos Dinastas em questão.

  20. Crimes dos quais sou testemunha ocular:

    1) Censura;
    2) Atentado contra o Estado Democrático de Direito;
    3) Calúnias – “Racista, homofóbico, fascista, nazista”;
    4) Formação de Quadrilha;

    Não sei onde “cuspir” se enquadra, berrar nos ouvidos, mas presenciei isso também.
    Coação moral, difamação, injúria, dentre outros…

    Sou unespiano, faço Direito. É uma das mais importantes faculdades de Direito do país, então, olha o respeito nos comentários e parem de preconceito.

    É sempre a mesma coisa: um bando minoritário de anarquistas que aprontam essas coisas.

    E se me permitem, a força deles nasce na ALIENAÇÃO POLÍTICA dos conservadores desse país que não participam mais de discussões políticas, ou que ficam fechados em seus centros de perfeição política ou religiosa.

    Vergonha. Por favor, ajudem-nos a divulgar essa palhaçada para que haja pressão política para Processo Administrativo, Processo Penal e Processo Civil de reparação de danos.

    Obrigado.

  21. Osires, caso não saiba, a própria Igreja eh uma monarquia! Mas ao ver seus comentários, sempre curtos e sem agregar nada aos debates, apenas reclamando, você se enquadra melhor com o pessoal do PSTU na eterna reclamação…

  22. O desrespeito foi realmente errado. Não há desculpas.

    Mas é de surpreender que há quem queira um governo monárquico… Por mais que nossa “democracia” seja ruim, antes isso que ter o poder centralizado nas mãos de um só homem – e sem poder mudar, pois o poder é hereditário…

    Quer dizer, dá pra mudar, mas tais mudanças não costumam ser pacíficas.

  23. Absurdo! Falta de respeito com o Príncipe.
    Imaginem o que acontecerá depois dos 50% das cotas…

  24. Como caímos tão baixo no tocante ao nível dos nossos governantes, minorias há que pensam e agem como eles. Mas importa não perder de vista que existem valores e pessoas elevados, que representam o pensamento e as aspirações da grande maioria dos brasileiros, mesmo dos não monarquistas. E que o nosso futuro está em conexão com tais valores e pessoas, sejam quais forem as vicissitudes. Uma dessas pessoas é o Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, católico modelar e descendente em linha direta do grande São Luiz IX, Rei da França, e, enquanto tal, sem paralelo de berço nas três Américas, já que Deus costuma ser muito exclusivo na concessão de suas “cotas”. Saibam os retrógrados cultores de Marx da UNESP que a juventude de hoje aspira por esses valores e rejeita as doutrinas e os hábitos vulgares, como aqueles que o populismo petista vem disseminando no Brasil.

  25. As “cotas para os coitadinhos” será a “gota d’água”; não para que pobres tenham a oportunidade de estudar, e sim, para manter a ralé preguiçosa e vadia apoiando e badernando em favor da súcia PTralha. Que tipo de educação tem este pais com uma presidente que se quer fala o plural das palavras corretamente, e o pulha do “Lula”, analfabeto funcional ,mandando indiretamente no governo da nação?… Não se pode esperar nada de decente da maioria dos alunos das escolas deste pais.Falamos de uma “minoria” baderneira; pode ser, porem, a maioria dos que não são baderneiros são indiferentes, e com sua indiferença acabam por apoiar a “baderna”. Um Nobre será sempre um Nobre. Vida longa e saúde a Sua Alteza Dom Bertrand!

  26. Este episódio só vem a contribuir à medida em que expõe a intolerância, preconceito e violência que eles dizem tanto odiar. O que ocorreu tira-lhes a razão sendo um insulto à democracia que eles se dizem defensores. Ações são mais reveladores do as palavras para sabermos o que são e o que pensam. À Sua Alteza é merecido todo apoio e incentivo nesse trabalho pelo Brasil e pelos brasileiros.

  27. Osires,

    A Inglaterra é uma monarquia, mas democrática e herética. A família imperial do Brasil era católica. Obviamente eu defendi a monarquia católica, e não a herética, a qual, propagou o pensamento anti-católico no mundo inteiro, ensinando o povo a escolher o Barrabás… Hoje a democracia aprendeu os ensinamentos de outrora, ou seja, aprendeu a rejeitar o Cristo em prol de uma verdade que na realidade é uma mentira. Não é verdade?

    É claro que a Igreja sofre com tudo isso; pois seus fieis são membros dessa democracia herética e marxista.

    Estou mentindo?

    Não me leve a mal, mas não confunda monarquismo católico com herético, católicos obviamente, defendem a primeira.

  28. Isso é uma vergonha…Isso é uma universidade? O governador de SP Geraldo tem que dar um pronunciamento e pedindo puniçao para os lideres dessa faculdade…Me lembrei dos alunos maconheiros da USP aonde o partido da PCO que pagou para soltar eles da cadeia…E esse Gabriel chalita? Amiguinho dos comunistas não vai fazer nada? 8 anos de governo do PT e só aumentou as drogas…os crimes…MST invadindo terras..e fora o funk..Alunos entrando bêbados em faculdades em todos os estados do Brasil…E em relaçao ao Príncipe Beltrandi porque a Record, Rede Globo e SBT??? Não divulgaram nada… Porque??? Eu como paulistana peço desculpas a sua Alteza Dom Beltrandi…Povo brasileiro temos que nos UNIR de norte ao SUL…Até essa senadora Marta ,deu uma entrevista que tem que acabar a familia tradicional??? Quem ela pensa que é???

    O texto completo aqui:

    http://www.prtemistocles.com.br/site/senadora-marta-suplicy-propoe-o-encerramento-da-familia-tradicional/

    Coisas estranhas estão acontecendo em nosso País…A televisão brasileira não passa NADA informando o povo brasileiro…Somente BBB, fazenda, novela LIXO das 21 hs na Globo, programas com mulheres funkeiras…E aquele programa do Pânico que só ensina coisa ruim para os jovens…ETC
    Aonde vamos parar? Politicos corruptos apoiando a liberaçao da maconha? Por troca de votos?
    Quero meu País de volta…E ainda temos que aguentar o ditador ex presidente na TV pedindo votos com seus companheeeiros para o Haddad…Temos que ter nervos de aço..Quero meu País de volta @_@

    ORDEM E PROGRESSO – DEUS -FAMILIA-PATRIA – VIVA O BRASIL !!!

    Provérbios Capitulo 29 versiculos 2,24 e 27

  29. Onde marxismo toca acontece esse tipo de coisa. É uma visão de mundo inspirada diretamente pelo satanás. Se existisse seriedade e honestidade no mundo (me refiro às decisões políticas e de governo), a essência do marxismo seria rejeitada da mesma maneira que atualmente ocorre com o nazismo, junto com seus partidos, “intelectuais” e influências. Mas ao contrário, quem manda nas universidades é essa visão, e essas minorias organizadas refletem o que se ensina em muitas universidades.

    Quanto ao caso específico, sinto que o ataque feito foi contra o que o príncipe representa com sua visão católica tradicionalista. Não pensem que se fosse um príncipe Willian da Inglaterra falando os anti-monarquistas iriam atacar dessa maneira. Deploro essa pouca vergonha por quatro motivos, o primeiro pelo ataque aos valores católicos representados na pessoa do príncipe, o segundo pelo desrespeito ao príncipe como pessoa, o terceiro pela ineficiência (e má vontade) das autoridades em coibir isso, e o quarto pela mera existência dessa horda. Isso porque eu nem sou monarquista.

    OBS: Não há a menor obrigatoriedade entre ser católico e ser monarquista. Apesar das repúblicas modernas terem sido espalhadas no rastro da revolução francesa, a essência do regime republicano não é condenável por si só (assim como uma monarquia não é boa só por ser monarquia). Prefiro uma república com uma constituição que respeita a Lei de Deus e a lei natural que uma monarquia corrompida que é uma das causas de revoluções posteriores.

  30. Complementando minha observação acima:
    Prefiro uma república com uma constituição que respeita a Lei de Deus e a lei natural que uma monarquia corrompida que é uma das causas de revoluções posteriores… mas sei que esse não é o caso da nossa república.

  31. Dom Bertrand de Orleans e Bragança eh filiado a TFP e membro ativo. Por influencia desta mesma TFP ele e seu irmao nao casaram e nao tiveram filhos, oo que e um problema serio na sucessao.
    Embora eu tenha preferencia pela monarquia, vejo que quem mandaria de fato seria a TFP.

  32. Olá André,
    Salve Maria!

    “Prefiro uma república com uma constituição que respeita a Lei de Deus e a lei natural que uma monarquia corrompida que é uma das causas de revoluções posteriores… mas sei que esse não é o caso da nossa república.”

    Só uma perguntinha inocente… Você conhece algum caso de algum país que tenha se aproximado mais da “Lei Natural” através da retirada da monarquia e instauração da república?

    Talvez até tenha, mas por mais esforço que faço em tentar lembrar de um, não estou encontrando…

  33. Segue abaixo um vídeo dos estudantes anarquistas da Unesp:

    PS – dispenso comentários.

  34. Prefiro uma monarquia católica. Ponto.

  35. Escrevo para deixar meu máximo protesto contra a agressão feita contra D. Bertrand. Conheci S.A.I.R. D. Bertrand de Orleans e Bragança em 1967. Foi um “flash” maravilhoso que está perdurando na minha vida e pretendo expirar admirando a instituição capaz de gerar este Príncipe bem como a D. Luiz de Orleans e Bragança, Jefe da Casa Imperial do Brasil. Tive muitas ocasiões de seguir de perto a D. Bertrand, Príncipe exemplarmente católico, e o mínimo que posso dizer é que esta agressão não ficará impune aos olhos de Deus Nosso Senhor, Imperador do Universo, base do poder dos Imperadores e Reis.
    Mas não vou tratar deste ponto, que de si nos poderia entreter horas e horas.
    Tampouco tratarei das minhas lembranças, pois em 1967 fiz uma viagem em carro com meus dois irmãos, Marcos e Carlos. Nós tres ocupávamos o banco traseiro. Dirigia D. Bertrand e ao lado dele ia João Scognamiglio Clá Dias. Há 45 anos. Interessante o processo de lá para cá…
    O que sim quero dizer é que parece ser que hoje é o “povo” quem ataca à Monarquia, representado num grupo de mequetrefes ignorantes. Dentro das diversas opiniões que li acima, ninguém se referiu a que nossos Monarcas, D. Pedro II e família, eram queridíssimos pelo povo. É um fato histórico gritante. A pergunta é: será verdade que hoje é o “povo” quem agride? Se não é o povo, quem está por detrás da agressão? Por quê preferiram que o Príncipe não falasse, ainda que para impedir tivessem que recorrer à violência?
    As coisas são mais simples do que parece. E a História continua!

  36. As monarquias que foram derrubadas o foram por grupos inspirados pela revolução francesa, então não dá pra esperar que os regimes subsequentes fossem mais próximos da Lei Natural. O que escrevi é que uma república não necessariamente é condenável. Existiram repúblicas em moldes católicos (poucas). Das repúblicas modernas podemos citar a Irlanda após sua independência, que se manteve católica e favorável à Igreja até bem pouco tempo atrás (só deixou de ser depois da apostasia generalizada das últimas décadas), sendo chamada pelos laicistas de “país semi teocrático”, inclusive por causa de sua Constituição. Em outros moldes (aristocráticos), Veneza foi uma república por séculos, a República das Duas Nações (Polônia e Lituânia) também. Ambas eram católicas.
    Não sou entusiasta de regime republicano, mas o que achei estranho aqui é escreverem que para ser católico tem que ser monarquista. Alguns discursos aqui sugerem o Absolutismo com base no direito divino (curioso que essa tese foi criada para que os reis não tivessem mais que depender da legitimidade por parte da Igreja). Foi num regime desses que a revolução francesa foi gestada, com os “iluministas” (difamando a Igreja) sob proteção dos monarcas. No Brasil os dois imperadores reinantes eram simpatizantes do “livre pensamento” (com direito ao surgimento e favorecimento da maçonaria, imigração não-católica) e isso preparou terreno para derrubar o regime antes que uma possível monarca realmente católica fosse coroada (a princesa Isabel). Cabe lembrar que a maçonaria (protegida por D. Pedro II) não aceitaria uma “beata, carola” no trono. Obviamente reconheço que o regime posterior foi muito pior, pois seguia o laicismo iluminista, além da perda do equilíbrio político e do avanço do coronelismo. Só não tenho tantas ilusões em relação a nenhum regime.
    Repito aqui que considero repugnante o que foi feito contra Dom Bertrand.

  37. Aproveitando a oportunidade e manifestando meu apoio à Família Real…

    É evidentíssima a injustiça que se comete atualmente contra a família real do Brasil, de origem portuguesa.

    A Família Real merece do Brasil e dos brasileiros o devido respeito, o devido agradecimento, a devida honra e o devido reconhecimento.

    Lembremos que a Proclamação da República foi um GOLPE DE ESTADO promovido por uma elite impregnada de interesses próprios. Esse golpe ainda perdura e não se pode dizer que conta com apoio popular.

    O fato de os brasileiros terem promovido o Regime Democrático não significa de forma alguma uma condenação à Monarquia, que por si mesma não impede o advento da democracia. A reação da maioria dos brasileiros contra o Golpe de 64 foi contra a tirania e falta de democracia, isso não significa uma suposta promoção da exclusividade da República.

    Quer queiram ou não, a Coroa Portuguesa é a Fundadora do Brasil como país, nação e instituição governamental. A Família Real do Brasil, de origem portuguesa, é logicamente a herdeira da Coroa Portuguesa, e assim, é um dever de justiça garantir a essa família real a devida distinção, a devida influência e sobretudo o devido respeito na sociedade brasileira.

    Não satisfeito com o desrespeito, desonestidade, paixão, falta de retidão e ideologia com que a questão da Monarquia vêm sendo tratada nos ambientes políticos (sobretudo), desejo que o Estado Brasileiro promova uma restauração da Monarquia no país, em consonância com o pleito popular e os métodos democráticos, convertendo o regime de governo naquilo que, por fatos históricos, deveria ser, uma espécie de Monarquia Presidencialista, em que o rei gozasse do justo e oficial reconhecimento e do poder de vetar questões em matéria de Moral.

    Não é preciso alterar, em essência, o atual Regime Presidencialista e democrático, só é necessário restituir o Reconhecimento à Monarquia.

    —————————————–

    A Família Real tem direito de manter sua corte e vetar, através do rei, certas questões. Agora, é também necessário que a família real mantenha sua linhagem.

Trackbacks