Sacerdote deixa programa da EWTN após declarações polêmicas sobre abusos de menores.

A EWTN, fundada pela admirável Madre Angélica, é atualmente a maior emissora católica dos EUA, transmitindo diariamente programas de rádio e TV em inglês e espanhol, além de fóruns de discussão e notícias. Embora tida por “conservadora”, alguns de seus apresentadores são considerados ícones do liberalismo por críticos como Christopher Ferrara, que em seu livro “EWTN: A network gone Wrong”, descreve em detalhes como eles teriam se desviado da doutrina perene da Igreja Católica. Segundo Ferrara, o próprio Padre Groeschel teria incorrido em falhas, como, por exemplo, a negação do dogma de que ‘fora da Igreja não há salvação’.

Padre Benedict Groeschel. Crédito: EWTN.

Padre Benedict Groeschel. Crédito: EWTN.

Irondale, Alabama, 4 de setembro de 2012 / 10:42h (CNA | Tradução: Fratres in Unum.com) O Frei Franciscano Padre Benedict Groeschel demitiu-se de seu cargo como apresentador de um programa de televisão dominical (Sunday Night Prime) da EWTN após seu pedido de desculpas por ter feito comentários sobre o abuso sexual de menores.

“O Padre Benedict leva uma vida de enorme compaixão e serviço às pessoas e suas contribuições espirituais têm sido um grande dom para a família EWTN por muitos anos. Somos profundamente gratos a ele e lhe asseguramos nossas orações,” disse Michael P. Warsaw, Presidente e Diretor-Executivo da EWTN Global Catholic Network, no dia 3 de setembro.

“Ao mesmo tempo, pedimos a nossa família EWTN para rezar por todos aqueles que foram afetados por esta dolorosa situação e particularmente aqueles que foram vítimas de abuso sexual.”

O Pe. Groeschel decidiu se demitir do programa após consultar a EWTN e sua comunidade religiosa, os Freis Franciscanos da Renovação, disse Warsaw.

Em uma entrevista ao National Catholic Register, publicada em 27 de agosto, o Padre Groeschel sugeriu que o menor de idade seria “o sedutor” em “muitos” casos de abuso sexual. Ele disse que estava inclinado a pensar que os abusadores em seu primeiro crime não deveriam ir para a cadeia “porque sua intenção não era a de cometer um crime.” O Pe. Groeschel pediu desculpas pelas observações da semana passada, dizendo que ele não pretendia “culpar a vítima.” Ele afirmou que um sacerdote ou qualquer pessoa que abusa de um menor de idade está “sempre, sempre, errada” e “sempre é responsável.”

“Arrependo-me profundamente por qualquer dano que eu tenha causado a qualquer pessoa,” disse o padre, acrescentando que sua mente e sua maneira de se expressar não “são tão claras quanto deveriam ser.”

Warsaw disse que os comentários na publicação National Catholic Register, de propriedade da EWTN, “não deveriam nunca ter sido publicados” e “em nenhuma circunstância” refletem os pontos de vista do Register ou da EWTN.

“Deveria ter sido óbvio ao editor que a condição física e clareza mental do Padre Benedict se deterioraram e que os comentários foram completamente incoerentes com o seu trabalho e testemunho de vida,” disse o presidente da EWTN. “Pedimos desculpas por essas observações terem sido publicadas e pedimos perdão por esse erro.”

O programa Sunday Night Prime da EWTN continuará com outros Freis Franciscanos da Renovação atuando como anfitriões.

Tags: ,

21 Comentários to “Sacerdote deixa programa da EWTN após declarações polêmicas sobre abusos de menores.”

  1. Mas ele não deixou de falar a verdade. Conheço um caso exatamente como esse.

  2. Manifestação repulsiva do Padre! Ainda que uma criança ou adolescente peça a relação sexual, insuneu a relação sexual, o crime é patente! É estupro sim, deve sim ser tratado como estupro. Sem maiores debates, por minha parte, porque há tratados e mais tratados sobre o tema e minha opinião já está consolidada!

  3. Onde se lê “insuneu”, leia-se “insinue”.

  4. Pedro,

    Há que se ter cuidado com isso. O fato de uma criança ou pré-adolescente buscar o carinho de um adulto e até agir melosamente não pode nunca ser interpretado como uma ‘sedução’. Crianças imitiam o comportamento dos adultos sem terem capacidade e conhecimento das implicações de seus atos, muito diversamente dos adultos. Então, uma criança que vive assistindo lixo televisivo pode apresentar falas, gestos e trejeitos sedutores sem a mínima noção de suas implicações. Um safado abusador pode valer-se disso para dizer que “o menor estava dando mole”. Uma menina prostituída de 13 anos pode apresentar comportamento sedutor para conseguir dinheiro. E o cilente adulto, babão asqueroso e repugnante vai dizer que a menina não é mais uma criança porque ‘estava dando mole’. Ou seja, existe o perigo real de se despojar uma criança de sua verdadeira idade por causa de comportamentos externos sem levar em conta o grau de conhecimento que ela tem das consequencias de seus atos.

  5. ‘Vou assaltar um banco’ e na hora do julgamento vou dizer que a culpa n foi minha e sim de uma Cherokee, ela que fica se insinuando … homem imundo!

  6. Barbaridade, que canoa furada! Ele até poderia pensar mas não falar, porque as pessoas hoje são levadas a pensar sempre o pior, é um dos grandes trunfos de Satanás e seus asseclas sodomitas, maçons e pornógrafos que infestam todos os níveis da vida moderna.

    Eu concordo com ele e me pego por exemplo:

    – Com 14,15,16,17 anos, eu sabia muito bem o que era certo e o que era errado, sabia muito bem se eu havia pecado ou não, sabia muito bem armar arapucas para pegar incautos, sabia muito bem ser bom ou ser mau. Por isso me confessava, porque era pecador.

    Para mim o que o padre quis dizer foi isso:

    – Há jovens que sabem muito bem levar um adulto, seja padre ou não, a pecar.

    – Há jovens que conscientemente podem induzir um adulto, seja padre ou não, ao pecado da pedofilia, há jovens que servem de tentação, de forma consciente, porque escolheram fazer o mal.

    Todos os dias vemos centenas de jovens assassinando, roubando, estuprando, eles não sabem o que estão fazendo?

    UM JOVEM POE FOGO NA NAMORADA PORQUE NÃO QUIS BEIJÁ-LO.

    – O QUE QUE É ISSO?
    – Ele não sabe o que fez? Na semana passada vi um caso desse na tv.

    Esse jovem é um coitado, inocente, bonzinho?

    – Há padres fracos na fé , ingênuos e psicologicamente desajustados, como qualquer ser humano e que podem facilmente ser induzidos ao pecado por jovens mal intencionados .

    Se não fosse assim , por que os jovens precisam se confessar?

    Por isso Jesus nos disse:

    – “Vigiai e orai para não cairdes em tentação”.

    Um grande erro foi cometido, o padre falou e chocou essa turma e a desculpa de que ele ” já está caducando e que não fala coisa com coisa”, ficou pior.

    Ele reconheceu que errou ao falar. Para mim ele não errou não, quando tinha 14,15,16,17 anos conheci muitos jovens completamente depravados e tarados. Verdadeiros demônios, só faziam, pensavam e arquitetavam coisas erradas.

    Este padre, já o vi falar e fazer muita coisa boa, por Cristo e pela Igreja. É um homem santo.

    Por isso que a Igreja ,sabiamente, durante centenas de anos usou os Confessionários nas Igrejas, para proteger o Sacerdote de tentações e manter o anonimato dos penitentes.

    Veio o Concílio Vaticano II, aboliu o pecado, ninguém mais se confessa, o padre virou psicólogo, é tudo face a face, resultado Belzebu está eufórico, muitos padres caíram em tentação e pecados horríveis estão sendo cometidos, adultérios, fornicações, sodomia, pedofilia.

    O Papa pediu que os Bispos introduzissem novamente os Confessionários nas Igrejas, pobre Papa, fala para surdos, cegos e mudos, nada foi feito.

    Conseguir um padre para se confessar, só se houver um milagre.

  7. Concordo com o @Pedro.
    A hipocrisia me enoja.

  8. Um adulto dizer que cometeu atos pedófilos porque foi “seduzido” por uma criança ou jovem?!
    Coitadinho, que homem frágil! (Ironia)
    Aqueles que procuram desculpas para um ato hediondo me enojam.

  9. O homem quando vira as costas para Deus é a presa mais fácil das tentações , principalmente tentações carnais. Sem Deus , todos somos frágeis. Sem Deus, sem vigilância e oração, como nos ensinou Jesus, somos todos capazes de fazer as maiores barbaridades.

    Ironia não vai resolver nada. Será que nossos pecados não enojam a Nosso Senhor?

    Basta sair de casa à noite que veremos dezenas de jovens drogados, semi nus, se prostituindo, seduzindo dezenas de adultos. Esses jovens são bonzinhos, inocentes?

    Para mim o Padre mexeu num vespeiro , a sociedade finge que não vê.

    Em momento algum ele disse que é a favor da pedofilia e que os adultos que caem em tentação não estejam errados.

  10. Se ele isentou os padres criminosos colocando a culpa exclusivamente nos jovens, ele errou feio.
    Se ele apenas considerou que há jovens com péssimas intenções, ele está certo. Seu erro foi falar algo que não queriam ouvir de uma maneira que não lhe resguardava.
    Em casos como os que ele citou (que existem), a culpa seria de ambos, do padre e do jovem – mais do padre, que deveria ser mais responsável. Agora cabe lembrar que casos assim provavelmente são percentualmente ífimos perto da totalidade.

  11. Corrigindo, onde escrevi “ífimos” o correto é “ínfimos”

  12. Um menor pode tirar a roupa diante de um padre. Se ele for efetivamente um padre da Igreja, ele não moverá um dedo sequer, a não ser a mão forte para estapear quem o atente dessa forma. Ceder diante da tentação é compactuar com o interesse do diabo, seja lá qual for a tentação.

    E do ponto de vista jurídico, não há o que se discutir. Mesmo que o ato sexual seja consentido, presume-se a violência do ato por força de lei.

    É por conta desses padrecos enrustidos que a Igreja é constantemente sabotada de dentro para fora. Tolerância zero com qualquer um clérigo ou laico que ouse a mitigar a barbaridade de um abuso sexual.

  13. Não vou aqui discutir o mérito da questão, muito bem comentado por todos os participantes, mas fazer uma observação: o politicamente correto chega às raias da censura brutal, e não se admite mais que uma pessoa possa se expressar com um mínimo de equívoco. Uma verdadeiora caçada. Coisa mais cansativa…

  14. Justificar um crime desses, ainda que um adolescente ou criança tenha se insinuado, me enoja!

  15. Não vi nada de mais nas palavras do velho sacerdote. Haja paciência pra tanta hipocrisia e falsa beatice.

  16. Depois das palavras de Frei Groeschel e de alguns comentários que li por aqui, infelizmente, começo a acreditar que as acusações de acobertamento de padres pedófilos por várias dioceses pelo mundo podem ser verdadeiras e não maledicência por parte da imprensa liberal. Não acreditava que poderia ler certos tipos de opinião no meio católico mais tradicional. Mesmo na hipótese de que alguma criança ou jovem com desvio de comportamento tente seduzi-lo, um sacerdote do Senhor ou qualquer outro adulto decente deveria no mínimo esquivar-se da investida. Se quer entregar-se às tentações da carne porque mandou a vigilância e a oração para as cucuias que seja pelo menos com outra pessoa adulta, psicologicamente, fisicamente e juridicamente responsável por seus atos. Se o frei é contra a pedofilia e acredita que os sacerdotes que a cometem estão errados não deveria procurar desculpas para tais atos, mas exigir punição severa para os imorais. Entre um adulto e uma criança, o lado frágil nesse tipo de situação sempre será a criança. Será sempre o adulto aproveitando-se da fraqueza psicológica, física, social ou moral da criança que precisa de ajuda para crescer e não para se perder. Márcio.

  17. Salve Maria!

    “o Padre Groeschel sugeriu que o menor de idade seria “o sedutor” em “muitos” casos de abuso sexual. Ele disse que estava inclinado a pensar que os abusadores em seu primeiro crime não deveriam ir para a cadeia “porque sua intenção não era a de cometer um crime.”

    Só espero que nos casos em que as crianças não sobrevivem as autoridades não se inclinem a pensar que o criminoso não tinha intenção. Vai que a moda pega, tbm em caso de morte, todo pedófilo poderá também matar a vítima, pois em seu primeiro crime não deveriam ir pra cadeia.
    Acho isso um absurdo.Não se pode generalizar. Afinal se alguns jovens realmente amadurecem para o mal precocemente, existe ainda jovens que realmente são inocentes, e buscam no padre um pai, uma pessoa em quem podem confiar mais do que em qualquer outra. Imagine o dia em que não pudermos mais confiar em nenhum padre,significaria que o demônio se apoderou de todo o mundo. Mas a pedofilia não se restringe ao clero, eles apenas são mais visados que os demais cidadãos. Isso não deveria acontecer, mas infelizmente acontece, como acontece em todos os seguimentos da sociedade. Todo aquele que sofre abuso na infância se torna um adulto com problemas psicológicos. E dizer que em muitos casos os jovens que são abusados se insinuam é uma falta de percepção. No mínimo….

  18. É justasmente do meio tradicional que vem a categoria mais nova do pedaço: fariseus virtuais.
    Pecou mas é meu amigo, se é fora da panela que se peca, as feras farisaicas vociferam!

    O caso dessa defesa do ‘coitadinho’ que foi provocado pela SUA vítima é o mesmo em que dom bergonzini disse sobre o estupro de mulheres e depois “desdisse”.

    Tb n é questão de ser policamente correto pra cima de opiniões que se dircordam n, é questão de sacerdotes se alinharem com a Doutrina da Igreja e ponto final. Mas de qualquer forma, os pedófilos ficam tranquilos, nos quintos dos inferno o que n vai faltar são sacerdotes para eles! “Dó” do capeta.

  19. Que bom ver que entre os leitores do Frates há tanto santos assim! Pois somente um santo poderia – mas não o faria – colocar este ou aquele no inferno: “Como ousas dizer a teu irmão: Deixa-me tirar a palha do teu olho, quando tens uma trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave de teu olho e assim verás para tirar a palha do olho do teu irmão” (S. Mateus 7,4-5). Afinal, não é apenas a pedofilia que encaminha as almas para o inferno. O juízo temerário tb. Além da imensidão dos minúsculos e imensos pecados de cada um de nós. Leitores e comentáristas do Fratres tb.

    Nunca vi tamanha falta de caridade qto há nos ambientes (pseudo)tradicionalistas. Sic!

    E o que dizer do sumo valor do perdão humano, tão precioso que “nem todos fazem juz a ele”? E que está acima até do perdão Divino, pois Deus o dá com magnanima generosidade a todos os que se arrependem: pedófilos inclusos. Ou não?

    Graças a Deus, eu serei julgada por Ele, e não pelos sábios comentaristas do Fratres. ;)

    Sobre o assunto em si, vejo que o analfabetismo funcional é uma praga tanto nos EUA qto no Brasil. E viva a globalização!!! Pois a qqr um de inteligência mediana está claro que este pobre padre não fez nenhuma apologia à pedofilia, nem estava generalizando (sic!), mas falava de um caso particular que, como já foi dito aqui, é fato, acontece. Não quis eximir ninguém de nada, pedia apenas caridade. Nada mais.

    A infância inocente, infelizmente, está cada vez mais rara. Não justifica um ato tão abominável, mas deve ser sopesado. E o juiz o faz. Ou deveria.

    O primeiro crime – e não somente no caso de pedofilia – é visto pelos juristas com mais compaixão, até pq há uma passado limpo que merece ser levado em consideração, além das excludentes e das atenuantes etc. Inclusive no caso de pedofilia. A Justiça é isso. Não é baseada na opinião, na simpatia ou no ardor do momento. Deve levar em conta tudo o que envolve cada fato em si. Pq se não o fizer se torna mera vingança. E é por isso que eu penso que, para ser juiz não deveria bastar passar no concurso, deveriam se avaliar os valores morais de cada candidado. Pq a lei, mesmo que falha (posto que é atualmente dissociada da vontade Divina), procura de qqr modo fazer a justiça. E se ninguém a aplica… onde estará a justiça, então?

    E faço questão de dizer, enfática e “garrafalmente” (pq não posso usar as maíusculas, rsrsrs), que nem de longe apoio ou justifico ou compreendo a pedofilia (por mim, deveriam ser todos executados – depois do devido processo legal!), mas, qdo negamos ao pecador o direito ao arrependimento, quanto nós somos melhores do que ele?

    No mais, aconselho que todos nós hoje façamos nosso bom e sincero exame de consciência para cuidarmos de escaparmos do infernos a tempo, pois, por estarmos tão preocupados em achar pecados nos outros, às vezes não vemos os nossos!!! Sim, pq há pessoas que acham que os pecados que cometem não são mais graves do que a pedofilia…

  20. O pobre padre inocentou pedofilia de PRIMEIRO crime. Que bonito! Muito tranquilizador para solteiros ou encalhados. Pq pra quem tem filhos, n importa se o mala fez a primeira vítima, o importante é ter defesa tradicionalista (eles n são contrariados nunca), ora há analfabetismo funcional entre poliglotas, como não? Mudou a Doutrina da Igreja? Morrer impenitente tem salvação?

    Qual a estatística de pedófilos convertidos? Bom lembrar que um preso estuprador ou pedófilo são os primeiros a morrer em rebelião. Masmasmas o chefe da rebelião chama um sacerdote tradicionalista e o mala confessa. O coitadinho entrega sua alma ao martírio na cadeia em plena rebelião, amém?!

    N sei o que muitos fazem no meio (pseudo)tradicionalistas (SIC). Ah, já sei! Deve ser para “ver” leitores e comentaristas, já que o Fratres n faz parte da bloguesfera às moscas!

    No mais, muitos entrarão de chinelo de dedo no céu e os sapatos sociais que se cuidem para escapar do inferno.

  21. Ninguém, em sã consciência, pode defender o crime da pedofilia. Crimes que envolvem a infância deveriam ser, do meu ponto de vista, os mais severamente punidos. Cabe ao sistema judiciário desenvolver mecanismos mais eficientes para colocar em prática as leis que já existem , em abundância , para tais casos.

    Quanto ao perdão cristão, trata-se de uma questão com muitos aspectos que fogem da nossa compreensão e competência , por mais que nossos sentimentos humanos nos digam que “fulano merece todos os tormentos do inferno ! “. Da mesma forma como um sacerdote que, mesmo sofrendo silenciosamente, não nega confissão a um condenado à pena de morte por crime hediondo. Nem tenta, bem entendido ( como alguns tentam fazer ! ) , livrá-lo da sua pena.

    Não podemos confundir as coisas. Crimes são crimes, e como sociedade organizada temos todo o direito ( e dever) de nos defendermos dos predadores. Não dá para parar na frente de um lobo e dizer ” que bela criatura de Deus!” . Quanto ao perdão de Deus, ninguém é tão arrogante a ponto de achar que nunca vai precisar dele.

    O padre foi extremante infeliz nas suas declarações, expressou-se mal, confundiu as coisas e penso que se pudesse voltar atrás, não o faria novamente. Não me parece ser o caso de um sacerdote conivente com esse tipo de crime. O fato de ser afastado de suas funções já deve lhe pesar bastante.Não julguemos sem conhecer o caso todo.