“80% dos católicos alemães não acreditam mais em Deus”.

Dom Wilhelm Schraml.

Dom Wilhelm Schraml.

FSSPX-Itália | Tradução: Gederson Falcometa:  Estas são as palavras de Dom Wlhelm Schraml, bispo de Paussau, na Alemanha, em uma entrevista a Passauer Neue Presse. O prelado também declarou que 70% dos cristãos alemães não acreditam mais na ressurreição dos mortos. Que terrível constatação de falência, sobretudo quando se considera que os 20% restantes não aceitam todos os dogmas da fé católica.

Onde está a primavera da Igreja que deveria florir depois do Concílio Vaticano II?

20 Comentários to ““80% dos católicos alemães não acreditam mais em Deus”.”

  1. Depois são os medievais a epoca das trevas, ou ao menos, vivemos a era das luzes que veio com a revolução francesa. Ma como a palavra Lucifer deriva de luz, e iluminados estamos por suas luzes.

    Mas se na Alemanha 70% não acreditam na ressurreição da carne, aqui está pior porque embora se reze o Credo na Missa: “creio na ressurreição da carne”, ninguém sabe o qual o seu significado. Pergunte as católicos que frequenta a ‘missa” e nada saberão dizer a não ser blablablá.

    Agora vá e pergunte a um evangélico.

    A missa show pós CVII emburrece porque é a graça proveniente de Nossa Senhora que ensina, como esta liturgia desvia e anula as graças santificantes, os católicos viraram sinônimos de burros e ignorantes.

  2. Ela nunca iria florir, pois foi arrancada pela raiz, pelos que deveriam cuidar para que isso acontecesse. A ferramenta usada foi o Concilio Vaticano II

  3. Burros, ignorantes e alienados. Tudo isso sob as batutas dos sacerdotres.

  4. Era justamente esse o objetivo dos modernistas do concílio queria, era destruir mesmo a Igreja Romana!
    Mudar a orientação da igreja para o homem e transformá-la numa empresa filantrópica onde qualquer lembrança dos tempos tridentinos deveriam ser ridicularizado, destruir a liturgia cristã e a sua teologia.
    A consequência desse desastre só poderia ser esse mesmo : a quase completa descristianização e paganização da sociedade outrora cristã católica.

    Taí estão agora colhendo o que plantaram…
    Mas…por fim meu Imaculado Coração Triunfará

  5. Ora se não acreditam mais em Deus nem nos dogmas da Igreja não são mais católicos.

  6. Há ainda o agravante de não mais ser ver vida cristã nem mesmo no clero, para que se servia de espelho de virtudes cristãs. Se não há vida cristã no clero, imaginem nos leigos.

  7. digo; para que se sirva

  8. Também com missa com benção para os animais, como as celebradas no dia de hoje, fica difícil, fica mt. difícil. Até parece que Deus depende dessas missas para derramar a sua graça sobre a criação. Lamentável… Tem horas que parece que estou no jardim de infância, tamanho o interesse pela infantilização da fé e estímulos a idolatrias imbecis.

  9. Onde está a primavera da Igreja que deveria florir depois do Concílio Vaticano II?

    João XXIII abriu as janelas do vaticano para “as primaveras de pragas”

  10. Esses 80% são os que deixaram de pagar o imposto?

  11. No resto do mundo é bem parecido. Católicos estão em extinção. Alguns até acreditam num deus, mas em um deus ao seu modo. O mundo secularizou-se.

  12. Vejam isso, padres e bispos, religiosos e leigos da Igreja Modernista, fundada por Paulo VI.

    São os frutos do Vaticano II, Concílio feito sob encomenda pela Maçonaria e Protestantes, com um único objetivo: Destruir a Igreja Católica.

    O Diabo sabia que destruindo a Sagrada Liturgia, Vida da Igreja e da Santa Missa, ela morreria de subnutrição.

    Estão conseguindo, a Alemanha e´apenas um exemplo, o mesmo ocorre na Europa toda, assim como no Brasil e America Latina.

    Bastaram 50 anos e já não sobrou quase nada.

    Sobrou aquele Pequeno Rebanho que está disposto a dar sua vida por Cristo, pela Igreja e pelo Papa. Sobrou aquele Pequeno Rebanho que luta contra Bispos e padres pela restauração da Santa Igreja, da Sagrada Liturgia, da Santa Missa,do Sacerdócio, da vida religiosa e da Sagrada Tradição Apostólica.

    Quem não crê em Deus, é ateu e quem não aceita os dogmas católicos, é apóstata.

    Onde está a primavera da Igreja que devia florir depois do

    Concílio Vaticano II?

    Jamais existiu e em seu lugar estamos enterrados num

    tenebroso inverno.

  13. Eu me lembro, lá por 1968,69,70,71,72… como era assustador ver centenas de padres abandonando a Igreja e partindo para uma vida ateia e escandalosa.

    Os padres que ficaram , como que totalmente desorientados, abandonaram a vida religiosa, aquele ambiente sagrado dos conventos desapareceu, abandonaram os hábitos religiosos, as orações, a santa missa, o breviário, o rosário.

    Virou uma anarquia, eu tinha professores padres que nunca mais vi participar da vida religiosa, não celebram a santa missa, pareciam zumbis.

    Se isso aconteceu com os sacerdotes como não aconteceria com o povo?

    Católico que não crê em Deus, é ateu e católico que não aceita os dogmas católicos, é apóstata.

    Belzebu nem se preocupa mais, não se dá ao trabalho de tentar as pessoas, padres e bispos fazem muito melhor por ele,

  14. Que exagero da Excelência Reverendíssima. No mais, se a situação é tão catastrófica assim, é culpa do seu próprio pastoreio, e de seus companheiros.

  15. Gostaria de saber mais detalhes dos resultados dessa pesquisa. O que eles querem exatamente dizer quando dizem que não acreditam em DEUS? Não acreditam no conceito cristão de Deus, não acreditam no Deus revelado por Jesus Cristo ou simplesmente são ateus no estrito sentido da palavra, não acreditando de forma alguma que Deus possa existir.

    Não vem ao caso, mas muitos que se dizem ateus são, na verdade, satanistas, ou esotéricos.

    Particularmente, não vejo a situação dos alemães como pior do que a do Brasil. Acontece que, como comentou o Lucas Janusckiewicz Coletta, os brasileiros em geral vivem num analfabetismo religioso abisal, gigantesco e não sabem nem querem saber de conceito nenhum.

    (Isso me faz lembrar de um caso. Uma conversando com uma conhecida. Eu comentei com ela sobre a Teologia da Libertação. Ela fez cara de que não entendeu. Eu mencionei o Leonardo Boff e sua turma. Aí que ela não entendeu nada. Então eu desisti de explicar, porque ela não demonstrou o minímo interesse e estava até se sentindo incomodado com o assunto.)

    A maioria dos brasileiros vivem como pagãos que só pensam em comer, beber e fazer sexo, nada mais!

    Às vezes, dá vontade de fazer como os filhos de Zebedeu, desejar que desça fogo do céu para acabar com esse mundo mau de uma vez por todas.

    No entanto, lembremos das palavras de Nossa Senhora de Fátima que pedia que oferessemos nossos sofrimentos pela conversão dos pecadores. Afinal também nós somos pecadores e precisamos da misericórdia de Deus. Provavelmente a conversão de muitos de nós se deve às orações de bons cristãos que fizeram ou fazem penitência pela conversão dos pecadores.

  16. “Ainda há (católicos) em Berlim”: FSSPX!

  17. Talvez venham a calhar as palavras que o Papa Bento XVI disse hoje em Loretto:

    “É um convite que ressoa hoje com particular intensidade. Na crise atual que atinge não apenas a economia, mas vários setores da sociedade, a Encarnação do Filho de Deus nos fala de quanto o homem é importante para Deus e Deus para o homem. Sem Deus o homem acaba por deixar prevalecer o seu egoísmo sobre a solidariedade e sobre o amor, as coisas materiais sobre os valores, o ter sobre o ser. É preciso voltar para Deus para que o homem volte a ser homem. Com Deus mesmo nos momentos difíceis, de crise, o horizonte da esperança não desaparece: a Encarnação nos diz que jamais estamos sozinhos, Deus entrou em nossa humanidade e nos acompanha”.

    “Quero confiar à Santíssima Mãe de Deus todas as dificuldades que vive o nosso mundo na busca de serenidade e de paz; os problemas de tantas famílias que olham para o futuro com preocupação, os desejos dos jovens que se abrem à vida, os sofrimentos dos que esperam gestos e escolhas de solidariedade e de amor. Quero confiar à Mãe de Deus também este especial tempo de graça para a Igreja, que se abre diante de nós. Vós, Mãe do “sim”, que escutastes Jesus, falai-nos d’Ele, contai-nos sobre vossa estrada para segui-Lo no caminho da fé, ajudai-nos a anunciá-lo para que cada homem possa acolhê-lo e se tornar morada de Deus. Amém! (SP)

    Fonte: Rádio Vaticano

    http://pt.radiovaticana.va/bra/Articolo.asp?c=626872

  18. Eis a primavera! Com suas flores murchas e frutos podres!

  19. Esta notícia tem o lado bom: pelo menos estes 80% de católicos sem fé estão em “plena comunhão” com o CVII….

  20. Que o bom Deus tenha misericórdia destas pessoas, que no fim de sua peregrinação terrestre ,tenham tempo de refletir e se converterem, crendo no evangelho.Amém!!