50 anos e um balanço (decepcionante).

Estávamos felizes, cheios de entusiasmo. O grande Concílio Ecumênico havia começado e estávamos certos de que uma nova primavera para a Igreja era iminente; um novo Pentecostes com uma nova e poderosa presença da graça libertadora do Evangelho.

Também estamos felizes hoje. Nós temos alegria em nosso coração, diria eu, talvez uma alegria mais sóbria e humilde. Ao longo destes 50 anos, aprendemos e experimentamos como o pecado original existe e é traduzido, sempre e de forma nova, em pecados individuais que podem também se tornar estruturas de pecado. Temos visto como o joio está sempre presente no campo do Senhor. Temos visto como a rede de Pedro também tem maus peixes. Visto como a fragilidade humana também está presente na Igreja, como a barca da Igreja também está navegando com ventos contrários e é ameaçada pelas ondas; e, às vezes, pensamos que o Senhor está dormindo e se esqueceu de nós.

Esta é parte da experiência destes últimos cinquenta anos. Mas também tivemos uma nova experiência da presença do Senhor, de Sua bondade e poder. O fogo do Espírito Santo, o fogo de Cristo, não devora e destrói, é um fogo silencioso, uma pequena chama de bondade e verdade que transforma, dando luz e calor. Vimos como o Senhor não se esquece de nós. Mesmo hoje, em Sua maneira humilde, o Senhor está presente e traz calor aos corações, Ele nos mostra a vida, Ele cria carismas de bondade e caridade que iluminam o mundo e nos dão a certeza da bondade de Deus. Sim, Cristo está vivo e está conosco hoje. E também hoje nós podemos ser felizes porque Sua bondade não morre, ela permanece forte até hoje!

Palavras do Papa Bento XVI, na noite de hoje, aos participantes da procissão na Praça de São Pedro, em comemoração aos 50 anos de abertura do Concílio Vaticano II.

Fonte: Rome Reports | Tradução: Fratres in Unum.com

12 comentários sobre “50 anos e um balanço (decepcionante).

  1. Ao longo destes 50 anos, aprendemos e experimentamos como o pecado original existe e é traduzido, sempre e de forma nova, em pecados individuais que podem também se tornar estruturas de pecado.
    Então, era só voltar ao rito do batismo que o CVII MUDOU!!!! que o batismo apagava o pecado original e a gente segue a vida….

    Curtir

  2. Prezados FRATRES;
    Desculpem-me minha total falta de “entendimento”, mas o que essa gente está a comemorar?
    O “mega evento”???
    Ah, talvez fosse melhor que repensassem as comemorações.
    Creio que não haveria tantos motivos para se comemorar: decadência do número e qualidade do clero, escândalos envolvendo cardeais, bispos e padres; escândalo envolvendo o neo-beato Juanpa; decréscimo do número de fiéis, quase extinção de inúmeras congregações religiosas masculinas e femininas; transformação de Seminários em feminários e casas de deformação; banalização e destruição da noção de sagrado; isso sem falar nos bispos educados, atenciosos e sóbrios que vemos por aqui mesmo neste “nosso” blog.
    Diante de tudo isso faço aquela “perguntinha incômoda”:
    ESSA IGREJA CONCILIAR É SÉRIA?
    Ou essa gente vive no “país das maravilhas”, junto à Alice & Cia. Ltda, ou estão vivendo uma esquizofrenia sem limites.
    Afinal, estão comemorando o fracasso?
    Qual o fruto de santidade da desgraça conciliar?
    O neo-beato?
    Ah… um de seus maiores “milagres” foi proteger o sr. Macial Maciel, do qual era grande amigo…
    Ahhhhhhhhhh… Que lindo o “nuestro padrecito”…
    Como disse Nosso Senhor:
    “Pelos frutos conhecereis a árvore”!
    Bem, ao que tudo indica, os frutos da tal “primavera conciliar” são amargos, pútridos e fétidos…
    Se acaso tiver alguma árvore assim no pomar, vou arrancá-la e icinerá-la. Pode ser alguma peste e contaminar as outras árvores…
    Mas, nesse caso a “árvore” em questão é que fora “contaminada” por ervas daninhas…
    Pior, com a conivência dos “jardineiros”…
    É, FRATRES, esperar o quê?
    Talvez o M. Fellay queira dar uma “ajudinha” a essa gente, acendendo sua velinha e acompanhando essa triste procissão…
    Outra perguntinha:
    O Dom Rifan estaria lá em Roma?
    Ou somente participará dos eventos da JMJ Rio 2013?
    Quem viver, verá!
    Bom final de semana a todos!
    Viva Nossa Senhora da Conceição Aparecda, a Virgem Negra, Rainha e Padroeira deste nosso Brasil!

    Curtir

  3. Até aí é notória a diminuíção dos fiéis! Basta comparar o número de fiéis que – de fato, creio eu -, quando do “discurso da lua” original, há 50 anos, estiveram na praça São Pedro e o número de curiosos que agora estave presente na mesma praça: até os curiosos diminuíram… Lamentável…

    Curtir

  4. “Toda árvore boa dá bons frutos; toda árvore má dá maus frutos (São Mateus 7,17)”. Avaliação precisa do CVII.

    Curtir

  5. Felipe Leão, ainda tem católicos moderninhos que acham que essa crise é só uma simples “má interpretação dos documentos do Concílio Vaticano II’.

    Essas pessoas já perderam a noção da realidade.

    Curtir

  6. Como sempre, o grande Papa Bento XVI colocando as coisas nos seus devidos lugares, sem precisar ser raivoso, mas fazendo uma análise sóbria e ponderada. Que seu pontificado seja longo!

    Curtir

  7. Essa “Igreja” nascida do Vaticano II com essa nova teologia do “paz e amor” e com seu ecumenismo herdado da revolução francesa maçon, com apenas 50 anos está num processo já bem avançado de autodemolição , isso até Paulo VI constatará já em 1970 , o que vejo é que Paulo VI foi mais honesto em reconhecer o grande erro que foi a abertura da Igreja ao mundo moderno e hostil ao evangelho . Nosso Papa Bento XVI faria um bem , penso eu , bem maior se reconhecesse que romperam sim com TRENTO e com o VATICANO I , que ficar vendo flores e primavera onde só existe fumaça de satanás e apostasia .

    Curtir

  8. “Oremos: Deus, refúgio e fortaleza nossa, atendei propócio aos clamores de vosso povo, e, pela intercessão da gloriosa e Imaculada Virgem Maria, Mãe de Deus, e do bem-aventurado São José, esposo de Maria, de vossos bem-aventurados Apóstolos Pedro e Paulo, e de todos os Santos, ouvi benigno e misericordioso as súplicas que do fundo da alma Vos dirigimos, pela conversão dos pecadores, pela liberdade e exaltação da Santa Igreja.
    Pelo mesmo Cristo, Nosso Senhor. Amém.

    São Miguel Arcanjo, defendei-nos neste combate; sede nosso auxílio contra as maldades e ciladas do demônio. Instante e humildemente vos pedimos que Deus sobre ele impere, e vós, Príncipe da milícia celeste, com esse poder divino, precipitai no inferno a Satanás e aos outros espíritos malignos que vagueiam pelo mundo para a perdição das almas. Amém. ”

    Era costume, costume não, era obrigação ao final da Santa Missa (rito extraordinário), que se rezasse estas orações. Todos conhecem como foram compostas, ou a grande maioria. Infelizmente, este prece foi retirada, assim como a oração ao Judeus(modificada) e tantas outras com o induto de agradar a gregos e troianos. Creio que, só a má fé , para não ver o que realmente está acontecendo. Dom Antonio de Castro Mayer, da Diocese de Campos, acrescentou após essas orações do papa, mais 3 Ave-Marias, pela preservação da Fé e estinção das heresias na Diocese de Campos. Será que ainda rezam?

    Curtir

  9. Não sei o que é mais chato… Os fatos em si, ou certos neo-cons que tem de defender tudo a unhas e dentes como se cada espirro nosso fosse contra Sua Santidade. Por caridade, somos fiéis a Roma, se desobedecemos o Papa e o criticamos é por amor a Roma: não combatemos por ódio ao que está à nossa frente, mas por amor ao que está atrás de nós.
    É um exercício árduo de longanimidade ter de aturar esses conservadores: que nem sabem o que foi a Santa Igreja – aliás, o que ela é de fato -, e, apegados a “paninhos e saias”, como dizem, vivem defendendo cada espirro de Sua Santidade, quando mesmo o glorioso Papa Bento XVI nao faz uso do Ex-Cathedra! Sim, que Deus dê um longo pontificado: e o melhore! Até porque tenho medo da morte de Sua Santidade. Pode vir um Papa pior que João XXIII, Paulo VI e João Paulo II, juntos, o “Eminentíssimo” (?) Card. Prefeito da Doutrina da Fé… E, provavelmente, os neo-cons estarão em ilegítima obediência, até nas heresias…

    Ein Gott!
    Ein Kirche!
    Ein Papst!

    Curtir

  10. Já disse em comentários anteriores neste blog. Que bondosamente ele abre um espaço para os leitores dizer as coisas com clareza. Que nós: Católicos Apostólicos Romanos. Não podemos “engolir” este evento deste “famoso” Concílio Vaticano II. Com a maior naturalidade.
    Nós temos que ser sinceros. Dizer as coisas como elas são; e não ficar mentindo para os pobres coitados que talvez, não tiveram oportunidade de ler, estudar, os danos que o mesmo causou no mundo católico.
    É sempre bom lembrar; que este Concílio. Não é a sua má interpretação que ele é ruim. É a sua base que contém inverdades, que não podemos aceitar. Nele, encontramos contradições que contradiz os demais Concílios dogmáticos. Temos dezenas de autores de renome internacionais, que publicaram obras provando com argumentos sólidos; e cedimentados em provas irrefutáveis.
    Joelson Ribeiro Ramos.

    Curtir

Os comentários estão desativados.