Bispo de Ciudad del Este, Paraguai: Católicos não podem enviar seus filhos a escolas protestantes.

Comunicado do Bispo às famílias Católicas da diocese.

Por Diocese de Ciudad del Este | Tradução: Fratres in Unum.com

Dom Rogelio Livieres, bispo de Ciudad del Este.

Dom Rogélio Livieres, bispo de Ciudad del Este.

Ciudad del Este, 6 de outubro de 2012.

Estimados Pais de Famílias Católicas da Diocese:

Tenho a honra de saudá-los e lhes manifestar minha profunda preocupação pela carência de uma adequada formação espiritual aos filhos, fundada em valores e princípios de fé que propõe nossa Igreja, em base aos ensinamentos de Cristo, e contemplados na Tradição, no Magistério e nas Sagradas Escrituras.

Os católicos não podem enviar seus filhos a escolas protestantes ou evangélicas.

Este problema da realidade atual se agrava, ainda mais, como conseqüência de que muitas famílias que professam a nossa fé, enviam seus filhos a Instituições Educacionais protestantes para seus estudos correspondentes; pelo simples fato de que estas oferecem educação bilingüe ou outros “plus” que para muitos parecem ser interessantes; mas que, no entanto, não contribuem com a sua formação integral.

Desta forma, estamos nos esquecendo de fomentar o seu desenvolvimento espiritual, deixando nas mãos alheias a sua formação com doutrinas contrárias às da Igreja Católica. O cânon 229 preceitua que os leigos, para que possam viver segundo a doutrina católica, e possam proclamá-la, têm o dever e o direito de adquirir conhecimento dessa doutrina. Portanto, não seria justo que os pais privassem seus filhos da necessária formação na fé católica.

As escolas protestantes deturpam a fé católica, isto é, a fé na Igreja, na santidade do sacerdócio e dos sacramentos, e na devoção à Mãe de Deus, a Virgem Maria.

Nós nos agarramos fortemente à formação acadêmica, mas, descuidamos, de maneira categórica, da espiritualidade dos filhos. Que um estudante se forme tendo perdido a fé na Igreja fundada por Jesus Cristo ou em Nossa Santíssima Mãe; deixa seqüelas quase irreversíveis, causando um dano irreparável em sua espiritualidade. A Congregação para a Educação Católica afirma que “um ensino que desconheça ou que deixe de lado a dimensão moral e religiosa da pessoa seria um obstáculo para uma educação completa“. É assim que o cânon 226 estabelece o direito e o dever dos pais católicos de observar a educação cristã de seus filhos. Igualmente, o cânon 798 estabelece que os pais hão de confiar seus filhos àquelas escolas nas quais se transmitam uma educação católica, se possível.

Embora pareça paradoxal, é menos desfavorável educar os filhos e jovens em uma escola neutra em matéria religiosa do que em uma protestante.

Portanto, insto a que reconsiderem a necessidade de educar os seus filhos com valores cristãos e em ambientes de formação adequados, uma vez que, não o fazendo, estariam obstruindo de maneira flagrante a formação espiritual, afetiva e psicológica dos mesmos; e seu eficaz protagonismo na sociedade. É necessário saber que, de modo singular, é dever e direito da Igreja educar e orientar a educação, dado que Deus confiou a ela a missão de ajudar aos homens para que possam chegar à plenitude da vida cristã, segundo o cânon 794. (*) As escolas neutras, embora vazias de Cristo, não minam a fé na Igreja, e permitem que a catequese paroquial supra suas deficiências.

Rogo a Nossa Santíssima Mãe que escute nossas orações e proteja a fé dos fiéis desta Diocese. É uma de minhas intenções para o Ano da Fé, que começa no próximo 11 de outubro.

Recebam minhas afetuosas saudações em Cristo e minha Benção Episcopal.

Dom Rogélio Livieres

(destaques do original)

29 Comentários to “Bispo de Ciudad del Este, Paraguai: Católicos não podem enviar seus filhos a escolas protestantes.”

  1. Luiz Fernando, novamente obrigado!

  2. Isso deveria ser uma regra moral na cabeça de qualquer católico. Pena que o bispo precisa recordar ao rebanho a pestilência espiritual das seitas protestantes e, por evidente, de seu modelo de ensino. No mais, as escolas católicas são as melhores escolas do mundo. Sempre que for possível, vale a pena matricular um filho numa escola católica, não só pela idoneidade espiritual, mas também pela qualidade do ensino.

  3. Que inveja! Se meu bispo fosse assim…..

  4. E o ecumenismo ???
    se fosse aqui no Brasil puxariam a orelha dele para ele não ser tão católico assim. Como já escutei muito por aqui na RCC, não tem importância ir num culto protestante ou num show de música protestante … todos temos o mesmo Deus né …
    O que parece é que as escolas ditas católicas e$tão esvasiando e as prote$tante$ crescendo no paraguai .

  5. Por que a CNBB não faz algo parecido?

  6. Quando eu coordenava um grupo de coroinhas aqui em Salvador, uma vez um garoto disse que estava tendo problemas no colégio devido ao fato de ser católico e a escola pertencer à seita “Adventista”. Eu tive que conversar com os pais dele e recomendá-los a tirar o garoto da escola e mandá-lo a um colégio católico. Porém os pais decidiram manter o garoto lá, por causa da preparação para o Vestibular. Falei que existem muitos colégios católicos que tem ensino melhor. Ele me prometeram que no ano que vem ele irá para um colégio católico, aguardo as cenas dos próximos capítulos.

  7. Eu quero um desses em minha diocese !!!

  8. Parece sim que ele seja dos bons,espero que na diocese dele tenha também boas e verdadeiras escolas católicas! Vale a pena ler um texto da década de 70 de Gustavo Corção intitulado “Aínda existem escolas católicas?

  9. Parece-me que o Paraguai tem bons Bispos.

  10. Sua Excelência só esqueceu de acrescentar que os católicos não devem pôr seus filhos nas escolas…católicas, pois são as que mais corrompem e destroem a fé das pessoas, especialmente das crianças. Foi-se o tempo em que as escolas católicas eram dignas desse nome. Hoje, os católicos temos de fugir das escolas “católicas”, das editoras “católicas”, das universidades “católicas”, das autoridades “católicas”, das publicações “católicas”, dos livros “católicos”, dos candidatos “católicos”, das missas “católicas”, das paróquias “católicas” e até dos concílios “católicos”. É o tempo da grande desolação! Atualmente, jamais colocaria um filho meu em uma escola “católica”. Ele teria maior chance de preservar sua fé católica em uma escola “laica” ou “protestante”. O escândalo seguramente seria menor.

  11. Acabei de descobrir a Faculdade Canção Nova: http://www.fcn.edu.br/
    Sua Excelência recomendaria tal instituição de ensino? Seria proveitoso enviar nossos filhos para tal instituição? Será que ela não deturpa a fé católica? E o deproma? Vem assinado pelo Favo de Mel ou pelo Bai-Chalitta? Qual é o título concedido? Bacharel em “línguas”? Licenciado em PHN? Mestre em shimbalaiê? Doutorado em ecumenismo? Ciência infusa? Se já não bastassem as PUCs fazendo estrago…

  12. O problema está nas escolas “católicas”… é melhor uma neutra…

  13. Estará falando com as paredes. Inúmeras escolas “católicas” não têm nada de católicas. Lá ensinam, entre outras coisas, a como usar camisinha e outros métodos contraceptivos. Os alunos debocham das aulas de religião e tratam padres e freiras com apelidos pornográficos.

  14. Pessoal,

    Não sei como é no Uruguai, mas espantei-me com a ingenuidade de alguns comentaristas.

    Alguém disse que: “No mais, as escolas católicas são as melhores escolas do mundo. Sempre que for possível, vale a pena matricular um filho numa escola católica, não só pela idoneidade espiritual, mas também pela qualidade do ensino.”

    Já se foi o tempo em que as escolas católicas eram católicas. Em minha cidade, se você quiser dar uma educação católica a seus filhos, NÃO os coloque na escola católica local. Nas escolas católicas, aprende-se de tudo menos catolicismo. A escola católica de minha cidade – e imagino que seja a regra do Brasil – é a mais prafrentex das que temos aqui. Não há causa politicamente correta que ela não abrace. Paulo Freire é uma vaca-sagrada e Frei Betto aparece todos os anos para palestras. Para piorar, ao contrário das demais escolas particulares, a nossa escola católica é pouco permeável a reclamações dos pais.

    Tenho quatro filhos e todos estudavam numa escola católica. Tirei-os de lá quando descobri que a professora de educação física era uma lésbica notória e a diretora da escola – que era freira – nem se importava com as reclamações. Hoje eles estudam num colégio laico e ano que vem provavelmente devem ir para uma escola protestante, cujo reverendo é paradoxalmente mais católico que as freirinhas hippies do colégio católico.

    Adoraria que meu bispo quisesse conversar comigo a respeito.

  15. Caro JB

    Concordo com o seu comentário sobre a situação lastimável de muitas escolas católicas. Compreendo o seu desânimo diante de tal realidade. Mas, como irmão de fé, peço que repense a sua posição de colocar seus filhos em uma escola protestante. Muito cuidado, pois é grande o risco de defecção da fé. Existe muito proselitismo nessas instituições e, com o tempo, os seus filhos poderão ser influenciados por muitos erros doutrinários. Você vai me dizer: mas na escola católica é pior. Porém, você pode corrigir e complementar as deficiências, já que é um bom católico, como percebo. Bem, é só uma preocupação de um irmão de fé, nada mais… Conte com minhas orações!

  16. Alguém me responda uma coisa: quando um colégio católico oferece uma educação fraca, incompleta, deficiente nas disciplinas mas oferece uma educação católica verdadeira (ou seja preocupa-se apenas com espiritual) o quê os pais devem fazer? Retirar o filho e colocar em uma escola laica, militar ou pública de qualidade ou deixar o filho na escola católica (que realmente tem um ambiente católico mas neste caso os professores das matérias deixam muito a desejar)? OBS: Já vi um caso de um colégio católico tradicional assim: preocupação com o espiritual mas nas matérias os professores deixavam a desejar (é minha opinião o que eu achei de tal escola). Quando o aluno foi para uma escola federal viu a tremenda diferença da qualidade do ensino mas o ambiente infelizmente deixava muito a desejar para um cristão.

  17. Desta vez o “JB” PISOU NA BOLA.

  18. Uma escola protestante JAMAIS deve ser uma opção para alguém que diz católico. Não há argumento capaz de justificar essa decisão.

  19. Logo logo lhe darão um Preâmbulo Doutrinal para assinar… logo logo…

  20. Concordo com o JB com relação a decadência espiritual e moral das escolas “católicas” , EXCETO …

    Em colocar numa escola protestante.. é preferível deixá-los numa escola do estado mesmo e sua família dar a orientação cristã católica . Ainda bem que voce expressou esse seu desejo aqui creio eu que foi até providencial porque se voce fizesse isso voce estaria entregando seus filhos aos inimigos da fé católica, dos santos , da vingindade de Maria enfim do Papa e da história da Igreja. Porque nessas escolas católicas tudo isso que eu citei é bastante combatido..

  21. CORREÇÃO..
    Onde está escrito : nessas escolas católicas ..lê-se: nessas escolas protestantes.

  22. Poden concordar ou discordar com nosso Bispo……mas parem de confundir paraguai com Uruguai

  23. sério esse bispo. sofre uma séria perseguição por causa disto!

  24. Hmmmm… Concordo plenamente com o João A.C(…) gente divulgem aqui as escolas Católicas que vcs conhecem. Eu soube que em SP , há uma escola chamada São Mauro…ligada ao pessoal da Ass.Montfort…alguém sabe de algo? o ensino é de qualidade? Eu sei que a escola católica da minha cidade, toca funk durante o intervalo….muy católica…. Enquanto na escola católica nas aulas de religião, falam da religião tipo curso de ciências da religião, sociologia da religião ou filosofia da religião….na escola adventista (onde estudei), o ensino religioso era confessional e pautado na sagrada escritura…
    agora para onde mandar meu filho? para uma escola católica que toca funk no intervalo… para uma escola neutra onde são proferidas diversas blasfêmias ou para a escola protestante( adventista, luterana ou metodista) onde existe uma orientação cristã e cuidado com os profissionais selecionados?

  25. *pautado pela sagrada escritura

  26. Nossa, como escrevem!!!!!

    Em São José dos Campos, escola católica é para rico.
    Meu filho estuda em escola municipal, graça a Deus a diretora , posso dizer que é da minha laia. Fico mais tranquila, mas mesmo assim sou uma sombra lá!

  27. Sinto muitíssimo senhor Bispo, mas com as escolas ditas católicas que temos, a Fé e a Moral das crianças são muito melhor preservadas se eles estudarem numa escola protestante. Vi um exemplo de uma família da FSSPX que mandou seus filhos para uma escola presbiteriana, e os filhos cresceram em adultos devotos e piedosos.

  28. Em Anápolis existe a escola São José,fundada pelo padre Fernando o qual fundou também o Instituto Nossa Senhora do Rosário!