Bispo de Campos responde.

Reação do bispo de Campos, Dom Roberto Francisco Ferreria Paz, ao artigo publicado em Fratres in Unum.

Dom Roberto Paz.

Dom Roberto Paz.

Respondendo ao irmão que talvez não compreendeu o artigo da Folha da Manhã, e na Voz do pastor, também  no SITE da Diocese.

Sempre acredito que as pessoas são bem intencionadas e podem fazer uma leitura íntegra e sem preconceitos.

Sobre o meu posicionamento a respeito da obra de Gustave Courbet, (e não Coubert),  líder da Escola Realista de Pintura, na França, foi a seguinte:

Na entrevista da Folha da Manhã, na seção cultural eu defini esta obra como pornográfica.

No Artigo da Voz do Pastor, eu afirmo: “Nem todo o nu é pornográfico, porém, depois do pecado original é necessário integrar com o pudor e a castidade o que o pecado esfacelou e dividiu. O pudor serve de anteparo e resguardo do mistério da pessoa para que ela não seja  considerada um pedaço de carne ou ainda, um órgão da genitália. A arte contemporânea separou a beleza da verdade e do bem, considerando realidade qualquer objeto retratado ou representado.” Recém depois deste arrazoado que fala e afirma da necessidade do pudor, e da integração do bem, da verdade e da beleza, é que sustento: “a pintura de Courbet é um grito desesperado para sair da banalização e da trivialização do sexo, a que somos levados pela cultura midiática hedonista e permissiva”.

Longe de aprovar a obra pornográfica como obra estética ou artística, digo, que ele é um grito desesperado, o desespero por acaso não é pecado contra a esperança e a confiança em Deus? Não é motivado pelo absurdo que é a ausência do belo, da verdade e do bem? Quando tiramos um texto fora do contexto, as conclusões viram qualquer pretexto. Onde é que eu elogio esta obra? Simplesmente, a enquadro dentro do permissivismo que é resultado da cultura nihilista, da negação da pessoa. Mas é importante assinalar: ainda que esta obra de Courbet seja objetivamente pornográfica e indecente, a intenção do pintor e da sua escola (que não se justifica, pois o fim não legitima os meios) não era trabalhar para o mercado pornográfico ou explorar a imagem da mulher como objeto, onde a finalidade desta escola não tinha como escopo retratar as situações de alcova ou do meretrício como os grafites de  Pompéia ou as imagens do Kama-Sutra  que apresentam as posições do ato sexual, mas o realismo social a vida das classes trabalhadoras.  Queria se mostrar o escândalo farisaico diante do nu feminino e a contraditória atitude da moral puritana de ignorar a indecência da exploração do trabalho, tuberculose e outras doenças que dizimavam os pobres, o trabalho infantil e a degradação da mulher, por isto este mesmo pintor vai nos deixar cenas de catadores de pedras, de carvão e do lixo.

Certamente para Jesus mais grave que a obscenidade é o ato de julgar os outros, a falta contra a caridade, estar sempre pronto para atirar pedras nas outras pessoas. Não haverá misericórdia para aqueles que não tiverem misericórdia com seus irmãos, diz o Apóstolo Tiago, a comunicação deve levar sempre para a paz e o diálogo, tratando de conhecer realmente o que pensa o outro.  Deus seja louvado!

+ Dom Roberto Francisco Ferreria Paz – Bispo Diocesano de Campos

Fonte: Diocese de Campos

25 Comentários to “Bispo de Campos responde.”

  1. Pois é Dom Roberto, o pecado do outro sempre é mais grave que nosso!

  2. Ambos os textos são confusos. Não consegui chegar a uma conclusão sobre o caso…

  3. Magistral. Claro e direto.

  4. Poderia também externar minhas impressões, mas o Sr. Luiz Fernando já fez isto tão magistralmente que dispensa complementos.

  5. Agora sou obrigada a dizer que o papa Bento XVI fez uma coisa boa chamando o clero para net. Pq após publicarem qualquer coisa – nóis dá print -, e manda pro Vaticano.

    Muitas vezes fiquei na dúvida se homilias péssimas era lapso de momento estando na frente do povão ou falta de formação e conhecimento básico do celebrante. Hoje tenho certeza, eles n sabem do que falam e se acham em condições de responder com arrogância na net ou na paroquia.

    Tenho vergonha do clero Brasileiro. Há raras exceções para nos confirmar na Fé.

  6. Mas é importante assinalar: ainda que esta obra de Courbet seja objetivamente pornográfica e indecente, a intenção do pintor e da sua escola (que não se justifica, pois o fim não legitima os meios) não era trabalhar para o mercado pornográfico
    MENTIRA!
    A obra foi feita por encomenda e quem encomendou ERA colecionador de obras pornográficas. Basta clicar no google para saber disso e HÁ diversas fontes.

  7. Dom Roberto, se o senhor admite agora que a obra de Coubet é pornográfica, porque então estimulou as pessoas (especialmente aos rapazes, que poderiam ser levados a terem pensamentos impuros) a terem curiosidade de visitá-la? Será que não havia outra obra feia e não pornográfica que pudesse ser mencionada para ilustrar o conceito de pulcritude.

    Se todo mundo que leu a publicação original no sitio da diocese de Campos entendeu que o senhor estivesse de alguma forma justificando a nudez na obra do pintor, por que o senhor está agora afirmando que o blogueiro foi quem entendeu mal? Não seria o caso de humildemente reconhecer que o seu artigo foi, no mínimo, ambíguo? Um artigo que tem que ser explicado porque todo mundo entende da maneira inversa à pretendida por seu autor é um artigo confuso ou complexo demais.

    E no final dessa explicação o senhor acaba se confundindo e fazendo uma defesa velada do modus operandi da escola de pintura a que ele representava, atribuindo uma crítica à burguesia farisaica que se escandalizava com a nudez feminina e deixava de olhar para os pobres. Seu discurso aqui está cheirando muito àquele da Teologia da Libertação.

  8. Caro Bispo (sem hábito, soldado de cristo sem farda) Dom Paz,

    Santa Faustina é a Santa que discorreu sobre a Misericórdia e digo ao sr. que a obscenidade para Cristo é sim pior que “julgar os outros”, explico:

    Está no Diario sobre a Misericórdia Divina que Cristo sofreu a flagelação por causa dos pecados da sensualidade e Nossa Senhora disse em Fátima que era estes os pecados que mais levavam as almas ao inferno.

    E lhe pergunto, qual a sua carta pastoral que mostra a preocupação com a não observancia do 6 mandamento pelos católicos, ou seja, o sr. está preocupado com obras de arte mas nunca combateu o pecado mais aceito como ato normal, então quem então não praticou a caridade aqui?

    Na agonia de Nosso Senhor Ele viu que por mais que passasse por todo o calvário muitissimas almas se perderiam, algo que um católico hoje não entende já que a missa virou banquete festivo e deixou de ser a renovação incruenta do sacrificio da cruz.

    Outra coisa, há uma diferença em ter senso critico, não ser songamonga, como são os católicos de hoje e julgar os outros. Se não fosse assim os abortistas e pró casamento homossexual Edinho Silva e Chalita ainda estariam na Canção Nova. Nós os julgamos sim e São Miguel lá do alto fez a parte dele.

    Quem sabe São Miguel e a Santíssima Virgem não mostrem seu poder de novo.

    Me despeço.

  9. As justificativas de Dom Roberto são claríssimas, seus críticos devem voltar para o mobral. É lamentável, mas a grande maioria absoluta dos brasileiros não sabem ler, e eu me incluo entre os que não sabem ler direito.

  10. Dom Roberto é uruguaio, e certamente tem pouca intimidade com a língua de Camões. Mas vejam o primor de suas idéias:

    ” A Eucaristia desenvolve no próprio ritual um simbologia que trabalha os elementos fundamentais do universo: terra, água, ar e fogo.”

    http://www.diocesedecampos.org.br/_avozdopastor.asp?indice=1025&login=avozdopastor

    O fogo, naturalmente, deve ser para quimar as asneiras de certas cabeças mitradas. Nesse ponto ele não está só.

  11. Complementando o post anterior:
    “Na Eucaristia como afirma o Pe. Teilhard de Chardin na sua missa cósmica, nós como sacerdotes da humanidade oferecemos intencionalmente toda a criação num movimento ascensional para o Criador.”
    http://www.diocesedecampos.org.br/_avozdopastor.asp?indice=1025&login=avozdopastor

  12. Com todo o respeito que devo a um Sucessor dos Apóstolos, ficou claro que Dom Roberto neste episódio utilizou-se de malabarismo retórico para justificar sua posição. Nitidamente transformou seu segundo artigo utilizou-se da crítica feita para torcer por completo o sentido original. É muito fácil notar tal malabarismo se lermos o artigo primeiro por completo. No fim, cai na esparrela de promover a luta de classes, deturpando inclusive a Sã Doutrina da maneira mais despudorada possível. É este o retrato dos episcopado brasileiro. Muito valentes quando se trata de esconder seus erros mas muito covarde na hora de defender a Igreja de Cristo.

  13. Caríssimo Gerson :
    Discordo quando o senhor afirma que as justificativas de Dom Roberto são claríssimas.
    Concordo quando o senhor afirma que não sabe ler direito.

  14. Após ver a bobagem que fez e a indução ao pecado de muitos jovens incautos, este espécime do bispado modernista rebolou até achar uma justificativa e acabou dando uma de inocente.

    Quem será que ele pensa que engana?

    “Longe de aprovar a obra pornográfica como obra estética ou artística, digo, que ele é um grito

    desesperado, o desespero por acaso não é pecado contra a esperança e a confiança em Deus? ”

    – Seu bispo, não somos estúpidos!

    Magistral o comentário do Sr. Luiz Fernando A. Pacheco. Dá gosto ter leigos na Igreja como o Sr.

    Luiz Fernando.

  15. Os comentários estão todos muito bons, gostei muito também do que nos disse o Sr. Lucas Coletta, Maria e Ana Maria Nunes. Somos um Pequeno Rebanho mas estamos dispostos a dar nossa vida em defesa da fé católica, da Igreja e do Papa.

  16. Rafael, o Gerson foi irônico! N foi?

  17. …que as justificativas de Dom Roberto são claríssimo CINISMO!!!

  18. Depois de ler o comentário do Luciano Padrão [19 outubro, 2012 às 4:59 pm], temo que estamos diante de coisa bem mais grave do que meros ‘malabarismos retóricos’, ‘razão obnubilada’ ou puro ‘cinismo’ como disseram alguns comentadores.
    Vejam lá:
    “A Eucaristia desenvolve no próprio ritual uma simbologia que trabalha os elementos fundamentais do universo: terra, água, ar e fogo.”
    (Dom Roberto-http://www.diocesedecampos.org.br/_avozdopastor.asp?indice=1025&login=avozdopastor)
    .
    Sabem o que é isto?
    É uma sentença AUTENTICAMENTE MAÇÔNICA !!!
    Claro que também é uma blasfêmia inominável.

    Segundo um famoso especialista em estudos da doutrina da Maçonaria, o doutor Eckert, em sua obra “El Templo de Salomón”, p.64, (1) “TERRA, ÁGUA, AR e FOGO” são elementos que compõem a TRIPLA TRINDADE (BLASFEMA) MAÇÔNICA, para a qual, o Maçon candidato ao grau 31° faz juramento de cega obediência!
    E adivinhem quem é “a cabeça” dessa Trindade Blasfema?…
    Leiam a explicação detalhada (em espanhol) no livro de Mons Luigi Villa, p. 16 e 17 (http://www.chiesaviva.com/templo%20satanico%20al%20padrepio.pdf).

    Anotem aí: estamos diante de algo muito grave.

  19. Pobre Campos… Já teve a benção de ter como Bispo o excelente Dom Mayer…
    Hoje em dia….
    Nem tem mais o que comentar….

    Oremos….

  20. Claro que meus comentários não serão publicados. Lendo o que já foi escrito. Nota-se que uma nova “Igreja” está se formando. Ela tem um nome: tradicionalista. Eles são o caminho, a verdade e a vida. Já assisti a Santa Missa no Rito Tridentino e sabe gostava muito. Mas…mas…esse povo é uma nova seita. E tive que me afastar. Boa tarde!

  21. Mario Sérgio Quiapetta, então, a Missa Tridentina n é questão de gosto, deve ser por isso que vc nos acha uma seita. N atingiu seu gosto. Boa noite!

  22. Caro Mario Sérgio, não se esqueça de que surgiu há tempos outra seita, e o pior é que está seita está dentro da Igreja, não fora. E esta seita tem um nome: modernismo. Você fala como se não tivesse se formado uma nova “Igreja” modernista, onde cada bispo faz o que bem quiser e nem obedece ao papa. Ou seja, as palavras do papa não valem nada para muitos bispos, cada um querendo mandar, cada um querendo ser o papa… Basta você visitar este link que você pode encontrar neste mesmo site: https://fratresinunum.com/2012/10/19/arcebispo-de-salzburgo-austria-considera-que-a-carta-de-bento-xvi-aos-bispos-de-lingua-alema-sobre-o-uso-de-pro-multis-na-missa-nao-tem-carater-decisivo/

    Aliás, não é só uma seita que foi formada dentro da Igreja, várias seitas foram formadas. Isso porque nem mencionei a RCC, outra seita que existe dentro da Igreja. Isso sem falar na Teologia da Libertação, que não deixa de ser outra seita. Muitos bispos podem até estar em comunhão com o papa, porém são claramente TLs, pelas ideias que defendem. A CNBB mesmo é uma nova “Igreja”.

    Existem várias novas “Igrejas” dentro da Igreja. Ou será que você não percebeu isso? São clérigos defendendo fim do celibato, defendendo homossexualismo, defendendo a camisinha, são bispos desobedecendo o papa, fazendo chamado à desobediência, bispo questionando verdades já definidas por todo o sempre, ensinando heresias, clérigos se colocando em favor de hereges e contra católicos. É bispo contra bispo… Ou seja, são várias novas “Igrejas” dentro de uma só, cada bispo fazendo o que bem entende, se colocando até mesmo contra o próprio Papa… Acorda, meu filho, a situação da Igreja não anda nada boa. O próprio Paulo VI falou sobre a “fumaça de satanás” que entrou dentro da Igreja, isto é fato. Se os tradiconalistas formam uma seita, como você diz, com certeza não é a única. E se os tradicionalistas estão fora da Igreja, você devia se preocupar mais com as seitas que estão dentro da Igreja do que com as seitas que estão fora. Devemos rezar não somente pelos tradicionalistas, devemos rezar principalmente pelo clero modernista, porque boa parte já apostatou da fé. Mas o fato é que você reclama dos tradicionalistas, diz que eles se acham o “o caminho, a verdade e a vida”, mas o que os bispos, inclusive os que estão em comunhão com Roma, andam fazendo de diferente? É incoerência reclamar dos tradicionalistas e não reclamar de muitos bispos, inclusive dos que estão em comunhão com Roma, não é? Saiba você que existe na Igreja vários bispos querendo ser o “caminho, a verdade e a vida”, por isso o que o papa diz ou deixa de dizer não vale nada para eles. Acorda, meu filho. A Igreja está em crise. A Igreja está cheia de seitas, só Deus para dar jeito nesta imensa crise pela qual a Igreja está passando. A tal “primavera” só existe na cabeça dos modernistas. Passe bem.

  23. E quero só deixar uma coisa bem clara, caro Mário Sérgio: o que eu entendo por seita é qualquer doutrina contrária à doutrina que a Igreja sempre ensinou. E até onde eu sei, tradicionalistas pregam a doutrina tradicional e eles pelo menos não negam dogmas, como certos modernistas que estão inclusive em comunhão com o Papa. Juro que chego a preferir os tradiconalistas aos modernistas, porque até onde eu sei, os tradicionalistas pelo menos não ensinam heresias. Se existe alguma seita, meu caro, é a seita do modernismo e demais seitas infiltradas na Igreja, como a seita da teologia da libertação e da RCC. Com essa crise da Igreja, as seitas só tem se multiplicado. Boa parte do clero só tem contribuído para o crescimento dos erros e difusão das heresias. Passe bem.

  24. Incrível como tentam denegrir uma pessoa como Dom Roberto. Ele respondeu de maneira clara e coerente. Mas como disse o Gerson não sabemos ou o pior não refletimos sobre o que lemos, pelo contrário atacamos a nós mesmos e enquanto isso nossos irmãos evangélicos avançam não só no mundo virtual como no real. Fosse feita crítica sim mas… primeiramente por email pessoal a Dom Roberto não ataca-lo abertamente pela NET. Ele agiu de misericórdia respondendo ao absurdo que o acusaram e continuam o fazendo. O que desejam? Ofender a alguém que só deseja o bem? Leiam os outros artigos de Dom Roberto e ai sim poderão constatar que ele além de muito culto é uma pessoa integra que cumpre seu papel de pastor. Enquanto isso muitos outros cometem erros etc… e não vejo crítica alguma. Mas como diz JESUS vós serão perseguidos e é isso que fazem com Dom Roberto por aqui. Lamentável a postura da maioria. Vejo que o inimigo caminha a passos largos. E se esconde em forma de ovelha quando na verdade são lobos. Dom Roberto é uma pessoa integra e transparente e tanto que respondeu de forma clara e correta ao sera atacado. Mutos ignorariam. Mas ele não ele respondeu mesmo sabendo com certeza que seria atacado mais uma vez. Pois falta cultura ao povo brasileiro e falta do que fazer. Força Dom Roberto continue sua missão sabendo que ás opiniões acima não passam de perseguição. Motivo: quem traz a luz de DEUS incomoda os que vivem na escuridão falam de DEUS mas… não o conhecem. Misericórdia com seu povo JESUS.

  25. Até agora não vi comentário algum com sinais do que o Mestre pede: Sede mansos e humildes . Ou o pior se achares que um irmão erra chamai-o em particular e converse com ele. Não bonito colocar na NET, bonito não triste pois isso de nada traz novas conversões e ou crescmento da nossa santa Igreja. pelo contrário vejo pessoas que se acham maiores e ou melhores que os outros falarem, falarem como que querendo provar que são santos, perfeitos etc… A minha igreja não é assim é humilde. da de vocês estou fora.