Breve retrato biográfico da Princesa Isabel.

Temos a honra de divulgar o trabalho do caríssimo Professor Hermes Rodrigues Nery, cuja gentileza agradecemos, em vista da causa de beatificação da Princesa Isabel.

“…a orientação segura para o melhor desenvolvimento de sua personalidade, direcionando-a para a melhor realização como pessoa, foi sem dúvida, a influência cristã, cuja doutrina católica ela assimilou tão bem, e a viveu de um modo tão intenso e coerente, em todas as fases de sua vida… (pág. 5)

“‘O pensamento e a vida são inseparáveis’, do contrário não se é ‘possível compreender o que significa ‘católico’. Com esta convicção, a princesa Isabel buscou sempre afirmar a coerência de vida.” (p. 34)

Clique na imagem para baixar o arquivo.

[Atualização – 12 de novembro de 2012, às 8:36 – O arquivo com o trabalho do Prof. Hermes acaba de se substituído por um novo, com algumas pequenas correções ortográficas].

7 Responses to “Breve retrato biográfico da Princesa Isabel.”

  1. Caro “Perigosíssimo-Mor” FERRETTI:
    Onde conseguiremos este livro?
    Encanta-me a Princesa Isabel, uma mulher de fibra, que, apesar de sua frágil aparência, dentro dela pulsava um coração de Imperador, de Imperador do Brasil: com sensibilidade, razão e muita força, baseada na Fé, sob o amparo da Virgem Imaculada Conceição, cujo azul celeste o temos em nossa Bandeira!
    Ela certamente agia inspirada no ideal do Padroeiro deste nosso Brasil: São Pedro de Alcântara.
    Piedosa, humilde, discreta e com toda atenção aos mais pobres.
    Nunca se mostrou “depressiva” por ter “perdido o Trono” da Terra, mas sim, muito feliz por ter ganhado um Trono nos Céus!
    Que esta magnânima Princesa Imperial seja o exemplo para os nossos governates.

  2. Teria sido uma grande rainha.

    Viva a monarquia!

  3. Como petralhas são semialfabetizados, eles se gabam que dilmona é a primeira mulher a governar este país.

  4. Concordo inteiramente com o Felipe Leão!

  5. A única brasileira agraciada com a Rosa de Ouro.

    Quem nos dera se todos os governantes e políticos fossem como ela. Um exemplo de pessoa, de moralidade.

    Com despreendimento de seus cargo, visando apenas o bem geral das pessoas e não o seu próprio benefício.

  6. Este texto trata-se da primeira parte “do nascimento à abolição”, na verdade até a 1ª Regência (1871). Recomendo aos interessados lerem o texto ao som de Dvorack (segue o link: http://www.youtube.com/watch?v=0URaJMiRQS4&feature=related), que tem muito a ver com esse período da Princesa Isabel.

Trackbacks