Instituída a Academia Pontifícia Latinitatis.

Cidade do Vaticano (Rádio Vaticano) – Na manhã deste sábado, Bento XVI publicou um ‘motu proprio’ (documento) instituindo a Pontifícia Academia de Latinidade (como antecipado aqui em agosto) e indicando  como seu Presidente o Prof. Ivano Dionigi, e como Secretário, o salesiano Pe. Roberto Spataro.

O Papa acredita que existe hoje uma “generalizada depreciação” dos estudos humanísticos, com “o risco concreto” de que o conhecimento do latim seja cada vez mais superficial. E afirma que este fenômeno pode ser constatado no âmbito dos estudos filosóficos e teológicos dos seminaristas de hoje.

No documento, o Papa afirma que é oportuno adotar métodos adequados às novas condições e promover uma rede de relações entre instituições acadêmicas e estudiosos, com o fim de valorizar o rico patrimônio da civilização latina.

A nova Academia deverá “favorecer o conhecimento e o estudo da língua e da literatura latina, seja clássica como patrística, medieval e humanística, especialmente nas Instituições de formação católicas que formam seminaristas e sacerdotes; e promover o uso do latim em diversos âmbitos, seja como língua escrita, como falada”.

“Concretamente – esclarece o Papa – este organismo deverá realizar publicações, encontros, congressos de estudo e representações artísticas; criar e manter cursos, seminários e iniciativas de formação; educar as jovens gerações ao conhecimento do latim; organizar atividades esportivas, mostras e concursos; e enfim, desenvolver atividades e iniciativas necessárias à obtenção dos fins institucionais”.  (CM)

Tags:

8 Comentários to “Instituída a Academia Pontifícia Latinitatis.”

  1. organizar atividades esportivas
    Vou sugerir a primeira atividade esportiva: corrida à Biblioteca do Vaticano e disponibilizar as Bulas Omnipotentis Dei do Papa Gregório XIII e a Bula Áurea Gloriosae Dominae do Papa Bento XIV.

  2. Que adianta? Enquanto não houver um “tem obrigação” nestes documentos, a nossa lingua latina continuará ali, praticamente parada nos anos 60…

  3. Excelente iniciativa do Papa.
    Em alguns anos veremos mais concretamente o retorno paulatino do latim às celebrações litúrgicas.

    Deo Gratias!

  4. Boníssima notícia!

    O latim sempre foi uma língua muito admirada e respeitada em todo mundo. Infelizmente, por motivos anticlericais, até mesmo dentro da Igreja, o latim foi banido da cultura brasileira. Espero que essa medida do Santo Padre traga benefícios também para o Brasil. Digo isso, porque, infelizmente, as coisas demoram a chegar aqui no Brasil. Tenho observado o grande interesse dos americanos (estadunidenses) e europeus em aprender latim. Como exemplo, cito este artigo (bem parecido com um outro que já tinha citado aqui, mas que traz informações novas).

    Latim volta a ser popular nas escolas e universidades da Alemanha

    A “língua morta” é o terceiro idioma estrangeiro mais estudado nas escolas alemãs, atrás do inglês e do francês. Defensores dizem que o latim estimula o pensamento lógico e facilita o aprendizado de novas línguas.

    http://www.dw.de/latim-volta-a-ser-popular-nas-escolas-e-universidades-da-alemanha/a-16246030

  5. o Papa tem razão, sou seminarista, e não sei quase nada de latim, esse curso não é oferecido na nossa formação.
    como poderei futuramente clebrar a Missa na forma extraordianaria, não sou bom em linguas pra aprender como auto-ditada, os cursos que encontrei na net são muito caros.
    gente é dificl ser seminarista hj valei-me São Jose!!!

  6. Alex Antunes, há um “ora et labora” (dos beneditinos) escrito na lousa fotografada!

  7. Verdade, Gustavo BNG! Eu também tinha notado isso, com grande alegria, por sinal. Isso significa que os alemães não tem preconceitos anti-clericais. Se fosse em alguma escola no Brasil, jamais iriam escrever uma frase que é o lema de uma Ordem religiosa.

    Os monges beneditinos forma um dos grandes civilizadores dos povos europeus e toda cultura antiga foi preservada graças eles.

  8. Um pequeno vídeo sobre a instituição da Academia Pontifícia Latinitas
    Achei bastante engraçada a parte do meio do vídeo e o final, onde aparecem várias palavras em latim.
    Algumas pessoas pronunciaram com difuldade, mas outras com facilidade.
    Latin: A ‘dead language’ that’s still alive