Angola: Conferência Episcopal vai sancionar fiéis que recorram à feitiçaria.

Lisboa, 21 nov 2012 (Ecclesia) — A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) anunciou hoje a decisão de sancionar com interdição ou suspensão temporárias os fiéis católicos que recorram e fomentem “a prática da feitiçaria”. A posição é assumida em nota pastoral, no final da assembleia do episcopado, documento que aborda a “problemática da feitiçaria e das suas implicações na vida eclesial”. A CEAST afirma ter constatado o “incremento da crença na feitiçaria” no país, consideram que esta atitude contraria “a paz social e à vivência da fé autêntica”. “A feitiçaria recorre aos adivinhos; estes constituem uma fonte inesgotável de crimes de vária espécie; têm como ponto central a mentira e a calúnia, os quais conduzem à destruição moral e física de inocentes, mesmo de crianças e até dos próprios filhos”, refere o documento, publicado online pelo jornal da CEAST, ‘O Apostolado’.

Tags:

9 Comentários to “Angola: Conferência Episcopal vai sancionar fiéis que recorram à feitiçaria.”

  1. É uma notícia alvissareira, sem dúvidas, mas aprofunda a minha angústia. Vejo em todo o mundo manifestações de sobriedade da Igreja, de recuperação progressiva do zelo pela doutrina e pela liturgia, como em notícias recentemente publicadas aqui mesmo no Fratres, sobre a Igreja no Paraguai, na França e agora em Angola. E, por outro lado, a Igreja de boa parte da América Latina, especialmente a do Brasil, está aprisionada pela apostasia e pela indolência espiritual de seus cacifes. É muito triste ver tamanho descaminho na outrora maior nação católica do mundo. Triste sobretudo pelas almas que se descaminham pelo desleixo de seus pastores.

    Se o inferno é calcetado com os crânios dos bispos ruins, como assertou certa vez Santo Antanásio, o clero brasileiro tem oferecido uma quantidade terrivelmente robusta de matéria-prima…

  2. AS VÁRIAS FACES E DISFARCES DO ESPIRITISMO: FEITIÇARIA-MAGIA, SINCRETISMO, REENCARNACIONISMO, OCULTISMO, NOVA ERA/NWO E VÍNCULOS COM O SATANISMO.
    A Igreja Católica proíbe por haver incompatibilidade total os ocultismos, como: consultar advinhos, cartomantes, tarô, kardecistas, feiticeiros, mães/pais-de-santos e seitas secretas, como a maçonaria; idem, tatuar-se de cobras, escorpiões, lagartos, sinais externos de pertença ao demônio, portar amuletos, figas, patuás,, recitar “orações fortes”, correntes de oração, evocar mortos, umbanda, candomblé, vodu, ir a igrejas evangélicas quase todas – anúncios a rodo – adotantes de mesmas práticas espíritas, como expulsão de supostos maus espíritos e afastar malefícios, turbinar a vida financeira, admitir a herética teologia da prosperidade – a teologia do “ter”, não do “ser” etc., são práticas condenáveis pela Igreja, havendo sensível participação de entidades ocultas.
    Há muitas das supostas manifestações, comunicações mediúnicas espiritas que são fraudes de mágicos, como o caso de supostos espíritos de mortos em contato com vivos, o mais certo são manifestações demoníacas; aliás, não existe católico-espírita, apenas espírita que se diz católico, com sérias objeções a reencarnacionistas confrontando o Evangelho, pelo qual após a morte a alma é levada a julgamento; Hb 9,27: está escrito que todos hão de morrer uma só vez, depois de que segue-se o juízo; de igual forma Jesus na cruz dizendo ao ladrão arrependido, dentre outras referências, como: Jó 7, 9-10 e Ecle 12,7, etc.
    Incluem-se sedutores filmes e revistas infantis de aparências inocentes e ingênuas, estilo Harry Potter, Anime Naruto, envolvendo “diabinhos, monstrinhos” e “bruxinhos” etc, com várias mensagens subliminares satanistas subtendidas, ou os mais diversos seres cósmicos, porém bem engendradas maquinações de Satanás indo sutilmente envolvendo e atiçando a mente especialmente das crianças ao ocultismo-esoterismo, aderindo às suas práticas até à subversão total; o método do diabo é: apertar o cerco aos poucos, seduzir até chegar à captura definitiva da pessoa, ao ponto de quase obstruir uma reeducação cristã.
    Idem, o mesmo se atribui às religiões orientais, também algo filosóficas como as práticas meditacional-transcendentais da Yoga, Seicho-no-ye e outras “holísticas” de curas integrais em que há explícitos deísmo subjetivista; idem o panteísmo, em que a pessoa por práticas meditacionais pode integrar se a Deus.
    Ao Deus único e trino pertence o futuro e toda vez que, de alguma forma tentamos desvendá-lo, ou conhecer o oculto, para fazer ou não acontecer algo, somos tentados e consentimos no orgulho e soberba ao assim agirmos: o querermos ser como Deus, de forma implícita no mínimo; dominar o invisível à nossa volta, de forma a mantê-lo sob controle de nossos ideais e interesses.
    Há várias referências bíblicas à condenação dessas atitudes idolátricas, no AT: em Dt 18,10, Jr 28,29 2 e Is 8,9 Rm, etc., e no NT como em Mt 6,24 e Lc 16,13: Ninguém pode servir a dois senhores… E em todos e a Igreja adverte de não prática dessas ações, graves desvios na fé cristã. Confira o Catecismo Católico: 2115-17.
    Sem dúvida, é atestado público de desconfiança na pessoa e poder de Jesus de nos proteger e salvar plenamente, já que por duvidar ou achar que não nos protege ou atende o suficiente, recorremos a outras “forças ocultas” para suprir tal deficiência que julgamos existir de alguma forma de sua parte; quem assim procede e se mantém, está dominado; é desde já antecipado comparsa de Satanás para a eternidade afora…

  3. A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé está certa. É um meio de fazer com que os católicos que praticam feitiçaria entendam a gravidade do seu pecado.

    Infelizmente, devido ao paganismo que ainda hoje é muito forte na Africa, muitos cristãos não compreendam a gravidade de tais práticas. As sanções canônicas servem para tais pessoas entenderam a gravidade dos seus pecados.

    Além das sanções, deveriam também passar a praticar exorcismos para libertar essas regiões ou localidades dominadas pelas forças do mal.

    Não estou aqui para fazer propaganda de livros, mas recentemente foi lançado um novo livro do Pe. Gabrielle Amorth, exorcista oficial da Diocese de Roma.

    O nome do livro é O Último Exorcista.

    É necessário deixar toda incredulidade de lado e levar mais a sérios as realidades espirituais.

  4. Agora não consigo me lembrar literalmente de um texto que eu havia lido sobre a ação missionária do beato José de Anchieta no Brasil. Mas o texto dizia que os índios brasileiros eram tão escravos de práticas idolátricas ou ocultistas que lhes apareciam vultos no meio da floresta “o tempo todo” e que a catequese dos jesuítas, o batismo (e provavelmente orações de exorcismo) lhes formam libertando desses males espirituais.

  5. Se o inferno é calcetado com os crânios dos bispos ruins, como assertou certa vez Santo Antanásio, o clero brasileiro tem oferecido uma quantidade terrivelmente robusta de matéria-prima… ( 2 )

  6. Demorô eles tomarem essa atitude, já tomaram Deus os guarde e parabéns! O Fratres deve ter acesso de Angola, o meu blogue de costura tem. Os irmãos de Angola poderiam nos dar mais notícias!

  7. Alguns exemplos de como a feitiçaria, particularmente, na África tem consequências gravíssimas.

    Investigação da BBC desvenda sacrifício ritual de crianças em Uganda

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/2010/01/100107_sacrificio_criancas_uganda_mv.shtml

    Reportagem da BBC mostra tráfico de crianças africanas para rituais de curandeiros

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/videos_e_fotos/2011/10/111013_uganda_criancas_fn.shtml

  8. A África é o continente da esperança.

  9. Gostaria de ler a opinião do D. Paulo Sergio Machado, bispo de São Carlos a respeito desta matéria.