Paulo VI beato, os cardeais dizem um “sim” unânime.

A consulta da Congregação dos Santos aprovou a causa no último dia 10. Em poucos dias a assinatura do Papa.

presenteapaulovi2Por Andrea Tornielli | Tradução: Fratres in Unum.com – Após os teólogos, também os cardeais e bispos da Congregação para as Causas dos Santos deram sinal verde para a beatificação de Paulo VI, o Papa que concluiu o Concílio Vaticano II e que conduziu a Igreja durante os difíceis anos do pós-Concílio. A reunião de consulta, anunciada por Vatican Insider em outubro, foi realizada em 10 de dezembro, na sede da Congregação. O resultado da votação foi positivo, soube Vatican Insider. Todos os presentes aprovaram por unanimidade a Positio, isto é, a documentação do processo, exprimindo-se favoravelmente sobre a “heroicidade das virtudes” de Giovanni Battista Montini, eleito Papa com o nome de Paulo VI em 1963 e falecido em 1978. Também a reunião anterior dos teólogos teve resultado positivo por unanimidade.

Agora, restam dois atos antes de saber a data da beatificação. A promulgação do decreto sobre as virtudes heróicas, que cabe ao Papa, está prevista para o próximo 20 de dezembro, quando o Cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, será recebido em audiência pelo Papa a fim de apresentar-lhe os decretos relativos aos processos. O “sim” de Bento XVI é considerado mais do que provável e quase certo, após a votação unânime de teólogos e cardeais, e sem disputas históricas, como foi o caso de Pio XII, sobre quem, pelo contrário, o Papa gostaria de ter tempo para decidir. Após o decreto papal, Paulo VI receberá o título de “venerável” e o processo pode ser considerado encerrado.

O segundo ato necessário para a beatificação é o reconhecimento de um milagre, uma cura miraculosa atribuída a Paulo VI e ocorrida depois de sua morte. No caso de Paulo VI, o postulador da causa, Padre Antonio Marrazzo, já escolheu, entre relatórios recebidos, um caso de cura que teria sido “inexplicável” aos primeiros exames. O suposto milagre se refere à recuperação de uma criança ainda não nascida, ocorrida há 16 anos na Califórnia. Durante a gravidez, os médicos haviam encontrado um problema grave no feto e, por conta de consequências cerebrais que ocorrem nestes casos, sugeriram o aborto como único remédio possível à jovem mãe. Ela quis levar a gravidez a termo e se confiou à intercessão de Paulo VI, Papa que em 1968 escreveu a encíclica “Humanae Vitae”. O bebê nasceu sem problemas: esperou-se atingir os 15 anos de idade para constatar a ausência de sequelas e a cura perfeita. Mas há também uma segunda cura inexplicável, da qual é protagonista uma freira que sofria com um tumor, e que poderia ser apresentada à Congregação.

A vontade de Bento XVI é de avançar rapidamente. A beatificação está prevista para acontecer no final do Ano da Fé. Em 2013, ocorre o quinquagésimo aniversário da eleição do Papa Montini e o trigésimo quinto de sua morte.

Tags: ,

44 Comentários to “Paulo VI beato, os cardeais dizem um “sim” unânime.”

  1. Tá tão fácil ser santo que vou me candidatar.

  2. Que lástima!
    Paulo VI beato?!!!
    Dêem uma olhada no EXTRAORDINÁRIO livro escrito pelo Padre Luigi Villa:
    http://www.chiesaviva.com/441%20mensile%20port.pdf

  3. Triste tempos esses que vivemos: em que a Santificação de um papa, que em si mesmo é sempre um motivo de alegria, não causa tanta alegria nos próprios Católicos!

    Ao meu ver, dos ultimos cinco Papas ( Bento XVI, JP II, JPI, Paulo VI e João XVIII), Paulo VI foi o pior! Ele estava no olho do furacão e fez muito pouco pra conter a crise, quando ele acordou, já era tarde.Daí adoeceu e morreu vendo a banda passar. Sem contar que ele foi excessivamente humanista.

  4. Nao encontrei o original desta noticia, mas apenas uma de outubro deo Tornielli. Seria possivel indicar a fonte?

  5. Sem intentar em fomentar um chilique nos neo-católicos de plantão, remeto aqui um dossiê elaborado pela equipe do Pe. Luigi Villa, já mencionado várias vezes neste site de notícias católicas, para um questionamento mais apurado sobre a “unanimidade” da referida “aclamação”.
    Lembro as palavras de Georges Bernanos: “Desconfie sempre da unanimidade…”.
    http://www.chiesaviva.com/441%20mensile%20port.pdf
    Agora vem a grande pergunta: Quais “virtudes heróicas”, Cara-Pálida?!.

  6. Uma coisa não podemos negar.
    Paulo VI é dono do mais dramático e espetacular cartão de apresentação na história da Igreja.
    Anunciou em grande estilo sua entrada na Igreja no dia 26 de junho de 1972.

  7. Muito obrigado. Agora peguei a noticia em ingles.

  8. Papa Bento XVI cometerá uma INJUSTIÇA QUE CLAMARÁ AOS CÉUS caso assine a causa de beatificação de Paulo VI (o Papa que ficará para sempre na memória dos católicos como o Papa do novo rito e da profana comunhão na mão). Isso porque o Papa se negou a assinar o decreto de beatificação de Pio XII, para “não comprometer as relações entre católicos e judeus”.

    Ora, o saudoso Papa Pio XII, de reconhecida santidade, além de sua extrema fidelidade à doutrina, ajudou a salvar a vida de centenas de milhares de judeus, conforme testemunhos incontestáveis por parte de inúmeras autoridades judáicas.

    Pio XII, um verdadeiro santo, até hoje nada de processo de beatificação porque Roma está MODERNISTA e infestada de maçons. Pio XII foi muito católico, daí não pode ser beatificado, isso?

    http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1267541&seccao=Europa

  9. E ainda criticavam um certo professor por falar de beatificação e canonização de santos, que nem santos eram… mais um erro.. enquanto Pio XII o católico de verdade, nada! Uma pena! Nosso Papa concerteza vai nos deixar a desejar…

  10. Depois desta só falta quererem beatificar Lutero.

  11. Rafael Teófilo,

    LI SEU LINK E FIQUEI ESTARRECIDO. Gostaria que algum sacerdote comentasse este link, sobre Paulo 6º.

  12. Caro Rafael Teófilo,

    Obrigado por tornar acessível este material sobre o papa Montini.

  13. Hoje é a 1 vez que posto neste site de leitura obrigatoria e diaria.Cumprimento o Sr.Ferretti e o felicito pelo seu importante trabalho.À todos quero desejar Paz e Bem!!!Aprendo muito com todos vocês e quero continuar aprendendo e isto implica ser corrigido também!!Deus conceda á todos Graça e Paz.

  14. Dios no lo permita!!!!
    basta de esa clase de beatificaciones democráticas hechas mas por votación que por la verdadera santidad!!!!

  15. Srs. Eu já li o dossiê do site chiesa viva. Se só 10% do que estiver lá for verdade… SOCORRO … Quem ainda não leu, prepare-se… é forte.

  16. Não acredito! Deus me perdoe,mas Papa Paulo VI Beato é “difícil de engolir” ….

  17. Ano da Fé terminará com Paulo VI beato? Vem, Senhor Jesus!!!
    Quem ainda não leu, leia o dossier do Padre Luigi Villa sobre o futuro beato da fumacinha…

  18. Se isso acontecer, desisto de vez.

  19. Santo Padre, me perdoe, mas jamais reconhecerei essa beatificação como legítima!

    Como os filhos sofrem com os erros dos pais!

    Quero muito acreditar na bondade e boa intenção do Santo Padre, e quero acreditar que está a ser pressionado para esta beatificação.

    Uma tristeza, uma grande tristeza!

    Pio XII foi muito católico, daí não pode ser beatificado, isso? [2]

    Só falta beatificarem Lutero, Luther King e Ghandi.

    Onde está a gloriosa Igreja Católica, Apostólica e Romana!

  20. Beatificaram João XXIII, João Paulo II, e devem beatificar Paulo VI. Uma manobra para reforçar a autoridade do malfadado Vaticano II?

    Daniel.

  21. Diogo Fmh, o Diário de Notícias não é o melhor sítio para saber o que o Papa vai ou não fazer, e quais as suas razões. Basta ver esta notícia, uns meses mais tarde: http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1452069&seccao=Europa&utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+DN-Globo+%28DN+-+Globo%29.

    Nunca se esqueça que não é o Diogo que decide quem é santo ou não, é o Magistério da Igreja.

  22. Bem feito para quem ‘canoniza’ Bento XVI!

  23. Paulo VI era fã de Stalin , aproximou a Igreja do comunismo , manteve fortes relações com a URSS , chegando mesmo a reconhecer que – na decada de 70 durante encontra com a representação diplomática da URSS em Roma – ” o marxismo e a Igreja tem a mesma preocupação pelo destino e bem estar do homem”.Como um homem desse pode ser beatificado e ainda com virtudes heróicas? Isso só mostra que quem está na cúria é aquela mesma casta modernista que passou a ocupar-lhe os cargos desde o pontificado de Paulo VI.Eles só estão mostrando gratidão ao Papa que os promoveu.

  24. Sem querer polemizar… mas de João XXIII para cá, todos os papas estão sendo beatificados. Então por que não beatificam logo Bento XV, Pio XI, Pio XII? Assim teríamos uma sequencia ininterrupta, desde São Pio X, de papas santos.
    Será que voltamos aos tempos apostólicos, em que todos os papas foram santos (e a maioria foi martirizada)?

  25. Fiquei chocado com o que está escrito nesse livro do Padre Luigi Villa. E eu que achava que essa minha faculdade já estava aposentada…

  26. O que fizeram com a minha Igreja?
    SOCOOOOOORRO!!!

  27. “Após o decreto papal, Paulo VI receberá o título de “venerável” e o processo pode ser considerado encerrado.”

    Amém?!

  28. FRATRES,
    Ainda é costume (não sei até quando, visto que as imagens, fotos e ícones acabam por desrespeitar os “irmãos” separados), colocar uma linda tapeçaria na Basílica, ou mesmo na sacada da Basílica para a Praça de São Pedro, do recém beatificado ou canonizado.
    Uma sugestão para o alto sacerdócio do templo santo é colocar atrás da foto do Papa Paulo VI, ao lado direito, uma fumacinha cinza, entrando por uma frestinha, do lado esquerdo, uma furacão azul-escuroe preto, com mitras, imagens, ostensórios, rosários, toso em turbilhão, adentrando por uma porta escancara por seu “fiel escudeiro” Bugnini, sobre a porta a bela inscrição: “SACROSSANTO CONCILIO VATICANO II”; na mão direita do papa Montini, uma caveira. Não representando a meditação do Juízo, tampouco a humildade ou a morte, mas sim representando sua mais amada personagem: Hamlet.
    Bom final de semana a todos!

  29. “Ora, o saudoso Papa Pio XII, de reconhecida santidade, além de sua extrema fidelidade à doutrina, ajudou a salvar a vida de centenas de milhares de judeus, conforme testemunhos incontestáveis por parte de inúmeras autoridades judaicas.

    Pio XII, um verdadeiro santo, até hoje nada de processo de beatificação porque Roma está MODERNISTA e infestada de maçons. Pio XII foi muito católico, daí não pode ser beatificado, isso?” ( II ).

    Só por Paulo VI ter autorizado a distribuição sacrílega e famigerada da comunhão na mão, mesmo depois de ter exposto as razões contrárias a essa prática, só por ter feito um silêncio comprometedor em questões da Reforma Litúrgica, que mesmo sendo contra nada fez para barrar, só por ter deixado sair uma primeira versão do Missal que estava tão escandalosamente protestantizada logo no Proêmio, que teve que voltar pra Roma e ter sido corrigida, ainda que não como deveria, ele não é o mais indicado para a beatificação. Ademais, deixar o GRANDE PAPA PIO XII, DE FELIZ E SANTA MEMÓRIA pra trás é uma lástima. Todo mundo sabe que Pio XII ainda não foi beatificado por causa dos judeus, por Bento XVI não querer “ferir” seus ânimos…
    Quem sou eu pra falar algo pro Papa, mas, é uma total manipulação do processo de beatificação fazer Paulo VI beato. Com certeza é pra fechar com chave de ouro a comemoração do cinquentenário do Vaticano II que ele conduziu e encerrou, porém, o próprio Paulo VI, é notório aos olhos de qualquer católico de boa vontade, lastimou o rumo que o Concílio tomou no seu término, ele estava amargurado, deu graças a Deus de ter conseguido fechá-lo apesar dos estragos que não estava conseguindo conter…
    Posso estar enganado, mas, o papado de Pio XII, dentro do difícil período histórico que atravessava a Igreja e o mundo em geral é incomparavelmente mais brilhante que o de Paulo VI, sem falar na situação interna da Igreja que, apesar de problemas, que sempre há e haverão até o fim dos tempos, havia ordem, havia uma mão com autoridade, não autoritária, que não deixava reinar a balbúrdia que começou a reinar com Paulo VI e acontece por toda parte até nossos dias, vide “missa” afro, “missa” do coco, “missa” crioula, “missa” de cura e libertação, etcccc.
    Pode ser pessimista a afirmação de um velho padre que dizia: “João XXIII rachou as paredes da Igreja, Paulo VI acabou de derrubá-la”…
    Engraçado…
    Depois de escancarar a Igreja ao mundo moderno e neo-pagão Paulo VI se pergunta por onde a fumaça de satanás entrou…
    SERVO DE DEUS PIO XII, rogai por nós!

  30. O processo de canonização sofreu uma modificação durante o papado do Bem-aventurado João Paulo II. Antes, primeiro as virtudes heróicas deveriam ser reconhecidas para que se procedesse ao exame dos supostos milagres ocorridos pela intercessão do servo de Deus. Hoje, esse reconhecimento das virtudes heróicas se dá quando o primeiro milagre está na última fase de análise e restam pouquíssimas dúvidas sobre sua veracidade. Isso concedeu muito mais celeridade aos processos de canonização sem que deixassem de ser profundamente criteriosos.

    Em havendo o reconhecimento das virtudes heróicas do Papa Paulo VI, é praticamente certo que o primeiro milagre será também reconhecido, o que garantirá sua beatificação. E aí ficará uma questão: como lidarão com isso os católicos que acham uma ultrajante ignomínia o reconhecimento de suas virtudes heróicas? É lícito que um católico ache que um santo não é um santo quando a Igreja se pronuncia a esse respeito?

  31. Eu acho profundamente deselegante beatificar Paulo VI antes de Pio XII. E olha que eu nem duvido das virtudes beatíficas do papa “do furacão”, mas, francamente, trata-se de um questão de prioridade, ante o amplo reconhecimento da santidade do Pastor Angelicus.

  32. O decreto das virtudes heróicas de Paulo VI vai ser assinado por Bento XVI no próximo dia 20 de dezembro… Interessante é que o fim do mundo está marcado para o dia seguinte.

  33. Quais foram as virtudes heroicas de Paulo VI? Já foram anunciadas? Depois que o Papa as assinar elas serão divulgadas para todos?
    Todos os que estão no Céu fazem parte da Comunhão dos Santos, então uma pessoa que morre em estado de graça – independente da vida que levou – faz parte dessa Comunhão. Mas a Igreja não tinha por prática canonizar (ou seja, declarar publicamente a santidade e dizer que aquela pessoa é um exemplo a ser seguido pelos fieis) apenas pessoas que tiveram vida exemplar?

  34. O Senhor prometeu que as portas do inferno não prevaleceriam contra Sua Igreja. A beatificação do Papa Paulo VI é uma prova evidente de Sua promessa. Os inimigos da Igreja estarão sempre contra Ele. Que se convertam, enquanto podem.

  35. “O decreto das virtudes heróicas de Paulo VI vai ser assinado por Bento XVI no próximo dia 20 de dezembro… Interessante é que o fim do mundo está marcado para o dia seguinte”.

    heheheehhehee

  36. Onde estão os comentaristas que sempre arrumam uma defesa, dando nó em pingo d’agua, para defender as atitudes do papa?

  37. “E aí ficará uma questão: como lidarão com isso os católicos que acham uma ultrajante ignomínia o reconhecimento de suas virtudes heróicas? É lícito que um católico ache que um santo não é um santo quando a Igreja se pronuncia a esse respeito?”

    Não, não é lícito. Trate-os como desordeiros.

  38. Inocêncio III, que nunca mudou o rumo da Igreja, que acolheu a Ordem de São Francisco de Assis e é considerado um dos maiores Papas da História, está no purgatório até o fim do mundo, segundo a visão de Santa Lutgarta. E isso apenas porque cometeu alguns erros no governo da Santa Igreja (Fonte: https://fratresinunum.com/2010/11/02/o-dia-dos-mortos-e-o-purgatorio/).
    E Paulo VI, que abriu a Igreja ao mundo moderno, declarando que o objetivo dela era servir ao homem, acrescentando “nós temos o culto do homem” (coisa nunca dita por nenhum Papa antes); que aprovou o ecumenismo e a liberdade religiosa (levando milhões de católicos ao indiferentismo religioso), que fez uma nova Missa com o objetivo de tirar o que havia de “católico demais” na Missa antiga (segundo as palavras de seu amigo Jean Guitton), que retirou a purificação dos dedos do padre durante a Missa e autorizou a comunhão de pé e na mão, levando com isso a um número incontável de profanações da Sagrada Eucaristia… e etc, etc, etc… esse mesmo Paulo VI está no céu e já vai para os altares?
    E isso precisamente por causa dessas coisas que ele fez e disse?
    São essas as “virtudes heróicas” dele?
    O objetivo da beatificação de Paulo VI é bem claro: estendê-la às novidades do Concílio Vaticano II e à Missa Nova. Depois da beatificação e da canonização (se houver), os modernistas vão poder dizer que o Vaticano II e a Missa de Mons. Bugnini são obras de um Papa santo. Dirão que ninguém mais vai poder contestá-las.
    É como se dissessem: já que os católicos tradicionalistas vivem dizendo que o Vaticano II e a Missa Nova não são obras de um santo, é muito fácil solucionar esse problema. Faremos o Papa atual beatificar e canonizar o autor delas.
    Pronto. Problema resolvido.
    No reino encantado do modernismo reinante é assim que as coisas acontecem.
    Antes de falecer, em novembro passado, Dom Luigi Villa, que sempre se opôs veementemente a essa beatificação, ainda escreveu uma carta aos cardeais que iriam dar o parecer (pois a data da reunião já estava marcada). O texto está no link abaixo, e foi o último escrito desse corajoso sacerdote (que Deus o tenha):
    http://www.chiesaviva.com/lettera%20ai%20cardinali.pdf

  39. “O Senhor prometeu que as portas do inferno não prevaleceriam contra Sua Igreja. A beatificação do Papa Paulo VI é uma prova evidente de Sua promessa.”

    Não entendi a relação. Muitos papas passaram pela Igreja e nem todos foram canonizados. Isso não significou que a santidade da Igreja tenha sido manchada.

  40. “As portas do inferno nunca prevalecerão contra Ela.”
    Sim, nunca.
    Porém, que fique bem claro, a Igreja à qual Nosso Senhor fez essa promessa é a Santa Igreja Católica Apostólica Romana.
    Não se trata desse desgraçado e irreverente “arremedo”, a tal igreja conciliar.
    Ah, não se esqueçam da “fumacinha, da frestinha e do capetinha”, além dos choramingos e até mesmo a possibilidade de “abdicação papal” pela qual o papa Paulo VI, também conhecido como “papa Hamlet”, passou…
    Quanto à igreja conciliar, essa falsa religião, profetizada nas Sagradas Escrituras, foi gerada pelo “espírito do concílio”, ou seja, pelo espírito de porco, mais comumente chamado de satanás…
    O mesmo “papaizinho” do ecumenismo e das “inovações conciliares” tais como a “nova missa de Bugnini/Montini”, o mesmo que vão bestificar…
    Ah, está com dúvidas?
    Hummm…
    Podemos resolver, baseados na própria Sagrada Escritura:
    Quando se fala, tanto no Antigo, quanto no Novo Testamento, em relação a um lugar regido pelas trevas, tal qual Sodoma (um lugarzinho muito sugestivo para a igreja conciliar, que o diga o “nuestro padrecito”, o sr. Maciel), tal local era marcado pela confusão, desavença e claro, evidentemente, pelas blasfmêmias e pelos pecados.
    Alguém tem alguma dúvida?
    Só peço ao Bom Deus que faça com que muitos percebam essa abominação e se afastem da apostasia, enquanto é tempo.
    Os Santos Profetas já haviam prenunciado…
    São Paulo também o dissera…
    O próprio Divino Salvador já falara da “abominação da desolação”…
    Mons. Lefebvre e Dom Antônio de Castro Mayer também já avisaram…
    Como bem o disse a Santíssima Virgem em la Salette:
    “(…) e Roma perderá a Fé e tornar-se-á a sede do anticristo!”
    Nossa Senhora de la Salette, rogai pela Igreja!

  41. “As portas do inferno nunca prevalecerão contra Ela.”
    Sim, nunca.
    Porém, que fique bem claro, a Igreja à qual Nosso Senhor fez essa promessa é a Santa Igreja Católica Apostólica Romana.
    Não se trata desse desgraçado e irreverente “arremedo”, a tal igreja conciliar.

    —————————————–

    De que Igreja estás falando??? A Igreja de Roma?

  42. Beatificação não envolve infalibilidade papal. É apenas uma autorização de culto. Já foram beatificados ou até mesmo canonizados pessoas que levantam dúvidas sobre suas “virtudes heróicas”. Um beato bem controverso é o fundador dos vicentinos, Frederico Ozanan, que era notoriamente modernista. Portanto não há por que se inquietar com a provável beatificação do “papa Hamlet” ou mesmo de outros que podem vir por aí, como dom Hélder Câmara, dom Luciano Mendes de Almeida, princesa Gracy Kelly, etc. Com certeza, a elevação aos altares de pessoas que deram maus exemplos públicos, não ajuda nem um pouco o povo católico na prática da virtude, porque os santos são canonizados para servirem de exemplos aos demais, antes de tudo! Entretanto, isto não pertence a alçada de um católico comum, mas do papa e dos envolvidos no processo de beatificação. Eles é que prestarão contas a Deus, pela sua atuação no tempo. Rezemos pela Igreja neste tão grave momento de crise de fé e pelo papa e confiemos sempre na promessa de Nosso Senhor: “as portas do inferno não prevalecerão”. E não se esqueçam de que o mau exemplo tem um propósito: ser evitado!