Nomeado novo Presidente do Conselho da Superintendência do I.O.R.

Cidade do Vaticano (RV) – A Comissão Cardinalícia para a Supervisão do Instituto para as Obras de Religião (I.O.R.) nomeou, de acordo com os Estatutos, o novo Presidente do Conselho de Administração da Superintendência, na pessoa do Sr. Ernst Von Freyberg. Os outros quatro membros do Conselho para a Supervisão mantém os seus cargos.

Tal decisão é resultado de profunda avaliação e de diversas entrevistas que a Comissão Cardinalícia tem feito, sempre com o apoio do Conselho de Superintendência.

Foi um processo que durou alguns meses, o que permitiu a avaliação de vários perfis de alto nível profissional e moral, também com a ajuda de uma Agência internacional independente, líder na seleção de altos dirigentes de empresa.

O Santo Padre, que acompanhou de perto todo o processo de seleção e escolha do novo Presidente do Conselho de Superintendência do I.O.R., expressou seu total apoio à decisão do Conselho de Cardeais.

Este Conselho é formado por cinco purpurados, entre eles o Arcebispo de São Paulo, Card. Odilo Pedro Scherer.

O Instituto de Obras de Religião (I.O.R.) é uma instituição privada, responsável pela custódia e administração dos bens transferidos ou confiados por pessoas físicas ou jurídicas e destinados a obras de religião e caridade .

A denominação atual é devida ao Papa Pio XII, que em 1942, com uma medida ad hoc, o transformou em um instituto de crédito, dotado de personalidade jurídica.

A sede do Instituto para as Obras de Religião está localizada na torre adjacente ao Palácio de Sisto V, na Cidade do Vaticano.

2 Comentários to “Nomeado novo Presidente do Conselho da Superintendência do I.O.R.”

  1. partilho aqui com os leitores deste blogue o excelente trabalho feito pelo “El pais” da realidade eclesial espanhola. Desde sensivelmente o CV II até a actualidade.
    Feita algumas reservas ao anticlericalismo manifesto que perpassa todo o artigo o retrato é bastante interessante e contundente. Vale a pena lê-lo!

    http://sociedad.elpais.com/sociedad/2013/02/15/actualidad/1360950506_893143.html

  2. Card. Bertone deve ter odiado. Uma derrota gigante para ele e seu partido. Pagarás até o último centavo!