Papa não quer ver Cardeal Law frequentando a Basílica de Santa Maria Maior.

O Globo | RIO – Em uma visita à Basílica de Santa Maria Maggiore, de 82 anos, na manhã de quinta-feira, o Papa Francisco fechou a cara para o cardeal americano Bernard Law, acusado de acobertar 205 padres em casos de pedofilia nos Estados Unidos. Segundo o jornal italiano “Il Fatto Quotidiano”, ao ver o religioso, que mora em uma residência em anexo à Igreja, Francisco teria se afastado e dito que não gostaria que Law “continuasse frequentando a basílica”. O comentário pode ser indício de que o novo Papa vá agir com maior rigor diante dos casos de pedofilia que cercam sacerdotes e que preocupam a Igreja.

Ainda segundo fontes do diário, Francisco estaria pensando em mandar o americano para um convento de clausura, para que cumpra um retiro espiritual prometido quando ele foi obrigado a deixar o cargo de arcebispo de Boston.

Entre os anos de 1984 e 2002 – quando foi o arcebispo de Boston – Law teria ignorado mais de 5 mil casos de abusos de 205 religiosos, segundo ativistas americanos. O escândalo chegou à Justiça do país, e o religioso sentiu-se obrigado a deixar a liderança da arquidiocese. Em dezembro de 2002, dias antes de ser convocado a prestar esclarecimentos a uma corte, ele abandonou os EUA e foi para a Itália, em uma manobra entendida por muitos como uma tentativa do Vaticano de proteger o religioso.

Dois anos depois, o Papa João Paulo II o nomeou arcipreste da Basílica de Santa Maria Maggiore. Ele desempenhou a função até novembro de 2011, quando foi substituído pelo espanhol Santos Abril e Castelló. Law também participou das celebrações do funeral de João Paulo II e do conclave que designou Bento XVI. No entanto, ele não pode participar das últimas votações, que elegeram Francisco, porque passou da idade limite de 80 anos.

Law continua vivendo na Basílica de Santa Maria Maggiore e, segundo um comunicado de Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, o americano teria demonstrado interesse em encontrar o Sumo Pontífice. No entanto, Francisco teria virado as costas para ele na visita à basílica.

* * *

O blog está em recesso até a Semana Santa. A moderação dos comentários pode demorar mais do que o habitual e notícias urgentes podem ser postadas a qualquer momento.

6 Comentários to “Papa não quer ver Cardeal Law frequentando a Basílica de Santa Maria Maior.”

  1. Não foi esta a informação que o Pe. Lombardi deu. Ele disse, na coletiva, que o Papa apertou a mão do Cardeal sem maiores cerimônias e que Law seguiu o seu caminho e o Papa o dele. Não tem nada disto que este jornal informou! Muita conversinha plantada. Agora o fato é que muita coisa prática vai mudar, aliás como já estamos vendo.

  2. A única notícia realmente boa até agora desse pontificado: a promessa de exílio do modernista protetor de padres pedófilos.

  3. “Francisco teria virado as costas para ele na visita à basílica”. Reprovar e punir os erros do cardeal, não só poderia mas deve. Mas se o cardeal queria encontrar-se com o papa, acho que ele deveria aproveitar o ensejo para salvar aquela alma. Jesus fez de tudo para tocar o coração de Judas. Não virou as costas para ele, mas curvou-se para lavar-lhe os pés. Se não fosse o triste incidente cujo comentário fiz com lágrimas, com certeza não estaria agora tentado e inclinado a achar que aqui também Francisco, papa, não agiu corretamente. Mas como ele não falou nada, não tenho base para julgar. Deve ter tido motivo para tal atitude. O futuro talvez mostrará, senão veremos no dia do Juízo Final.

  4. Desculpem, mas acho que não podemos nos fiar da imprensa. Segundo os jornais este Papa não teria sido eleito, pois não era papabile…
    Não podemos acreditar em boataria de jornais de que “fulaninho virou a cara”. Vamos esperar pra ver fatos concretos.

  5. Posso estar enganado, mas a mim parece que foi por zelo de sua imagem. O que diriam os jornais quando um papa recém-eleito é fotografado ou mantém conversa com um sujeito como Law? Interessante que o primeiro ângelus dele foi sobre misericórdia…

  6. Como disse o Ubirajara, isso é querer botar lenha na fogueira. O Papa pode até querer mandar o Cardeal Law para a clausura e pode não querer que ele, arcipreste emérito, continue a frequentar a Basílica, mas daí a dizer que o Santo Padre lhe deu as costas é comentário maldoso de quem redatou a notícia. Não só o Padre Lombardi confirmou que eles se saudaram normalmente, como acabo de verificar na galeria fotográfica da página web da Santa Sé (http://www.photovat.com/) que há pelo menos meia dúzia de fotos do Papa cumprimentando o Cardeal Law (estão sob o título “Santa Maria Maggiore”, relativas ao dia em que Sua Santidade visitou o local: são logo as primeiras fotos).
    Depois de tudo o que o Papa falou hoje de misercórdia, relativamente ao evangelho do V Domingo da Quaresma deste ano (Jo 8, 1-11), tanto na celebração em Sant’Ana no Vaticano como durante a alocução do Angelus, seria uma atitude no mínimo incoerente voltar as costas a quem quer que fosse.