“O Papa teria feito uma oração de libertação do demônio ou um verdadeiro e próprio exorcismo”.

Segundo alguns exorcistas questionados por TV2000, ontem, na Praça de São Pedro, Francisco teria feito um exorcismo em um rapaz.

Por Vatican Insider | Tradução: Fratres in Unum.com – Ao fim da missa de Pentecostes na Praça de São Pedro, ontem, o Papa Francisco, impondo as mãos sobre a cabeça de um enfermo, teria feito uma oração de libertação do demônio ou um verdadeiro e próprio exorcismo. Afirmam-no os exorcistas questionados pelo programa “Vade Retro” da TV2000, emissora da Conferência Episcopal Italiana.

O instante da oração pode ser visto aos 2:37:30.

Praça de São Pedro, próximo ao Arco delle Campane. A missa de Pentecostes acabara há poucos minutos. O Papa Francisco, como sempre, vai em direção aos doentes que assistiram à celebração. O Pontífice se aproxima de um rapaz. O sacerdote que o acompanha o apresenta a Francisco com algumas palavras que, pelo barulho, se perdem no ar. Mas a expressão de Francisco muda repentinamente. O Papa parece pensativo e concentrado, estende as mãos em direção ao jovem, rezando intensamente.

“Os exorcistas que viram as imagens não têm nenhuma dúvida: tratou-se de uma oração para libertar do Maligno ou de um verdadeiro exorcismo”, indicou TV2000. O próximo programa, de sexta-feira, será dedicado à “batalha do Papa Francisco contra o Diabo e suas seduções”.

Tags:

39 Comentários to ““O Papa teria feito uma oração de libertação do demônio ou um verdadeiro e próprio exorcismo”.”

  1. O demônio treme diante do doce Cristo na Terra!

  2. Pelas imagens podemos ver que algo de estranho aconteceu mesmo. Desde o olhar do homem mirando o Papa Francisco, até a entrega rápida de um documento que estava na mão do padre que acompanhava o homem para um dos seguranças.

  3. Assustador é a reação do rapaz, mas o bom é ver o Papa Francisco, como Francisco, expulsando demônios! Mas é só o começo, à muitos pela frente, oremos pelo Papa.

  4. Papa Francisco o exorcista

  5. As chaves de Pedro têm poder!

  6. Santidade, Deus te salve, vivas tanto ou mais que Pedro!

  7. Segundo informacoes de uma pessoa que estava presente, o Papa teria feito um verdadeiro exorcismo. Não deixa de ser curioso que o Papa Francisco tenha intensificado as referencias ao Demonio, quase diarias, nas suas homilias e discursos. Isto é um video inedito! São Miguel arcanjo, defendei-nos no combate!

  8. Se o demônio não treme tanto com a liturgia de Francisco como tremia com a de Bento (recordando o dizer do Pe. Amorth, se não me engano), todavia não quer dizer que pode “pintar e bordar” na presença do Sumo Pontífice.
    Exurgat Deus, et dissipentur inimici eius!

  9. Pelo que eu saiba em caso de possessão o endemoniado nunca beija a mão de um sacerdote.

  10. Que memória que o Papa tem… Geralmente, o exorcista precisa de seu livreto com uma série de fórmulas sancionadas pela Igreja ao longo de 2000 anos…

    Essa oração “de improviso” se parece com o que fazem os protestantes de cujo culto o Cardeal Bergoglio já participou e de cujos “pastores” recebeu bênçãos de joelhos…

    Antes de soltarmos fogos de artifícios, aguardemos a comunicação oficial da Santa Sé. Por prudência.

  11. Bom começo! É bom exorcizar o Vaticano todo e liberar o exorcismo em todas as dioceses.

  12. Todo exorcista que se preze age segundo os cãnones oficiais, mas também segundo o improviso. Que o Papa restaure esse piedosa prática na Igreja.

  13. Giulia,

    até poderia gastar tempo para lhe dizer que a autoridade dada por Cristo Jesus ao ministro ordenado e nomeado exorcista pelo Bispo diocesano é maior que o Rituale. Neste caso específico, sendo o Santo Padre, sua autoridade é maior ainda. Não estou negando a eficácia do Rituale. Muito pelo contrario. É algo essencial.
    Porém trata-se de uma situação atípica e emergencial. A Santidade do Ministro, sua entrega a Jesus e o revestimento do poder de Deus lhe dá a eficácia nesses casos.

    Precisa de comunicação diante do que os nossos olhos viram ? Vão negar o que ?

  14. “Ser pastor é sentir o cheiro das ovelhas”
    Papa Francisco

  15. Reparem a cara de assustado dos seguranças do Papa…

  16. Também acho que é necessário prudência nesses casos, embora o padre Gabriele Amorth, o maior especialista em exorcismos vivo, já afirmara que a mera presença do Santo Padre é um poderoso exorcismo.

    Agora, lamentável a má vontade para com Francisco por parte de alguns. Questionar os gestos, as maneiras, até as feições do Papa é um gesto de catolicidade? Francamente, mais respeito, senhores, gostem ou não este é o nosso Papa.

  17. Eu vi um deficiente físico e mental beijando a mão do papa.Depois o papa,sabendo de algo peculiar na situação do doente,dá uma benção fervorosa,pressionando sua testa.Sentindo um incômodo físico e não sabendo como se expressar,o deficiente emite um som estranho,mas que não se pode dizer que é algo demoníaco.
    Seria muito estranho um endemoniado beijar a mão do Sumo Pontífice.
    Melhor sermos místicos e não se deixar levar pelo misticismo.

  18. A cena parece sim uma oração de libertação, um exorcismo. O rapaz é, se for comprovado, uma verdadeira alma vítima. Ainda existem almas vítimas que com seus sofrimentos atraem muitas graças de Deus sobre a terra. Se for verdade que o rapaz doente sofre de algum tipo de possessão, isso revela a covardia do diabo. Sim, o diabo, ao judiar desse rapaz, se revela um tremendo covarde, pois maltrata a pessoas inocentes. Essa alma vítima deve estar sendo muito santificada com esses sofrimentos, e quantas almas são salvas pelos sofrimentos desse rapaz ! Mas a pior coisa é a possessão pela soberba e pelo orgulho! Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso, principalmente o da Sra. Giulia! Que Deus perdoe tamanha soberba! Nunca vi espírito de rejeição como esse, aliás vi sim, nos evangelhos podemos ver resistência ou rejeição semelhante à essa somente na pessoa dos fariseus. Resistiram e rejeitaram tanto a Jesus que magoado queixou-se deles dizendo: o que pecar contra o Filho do Homem será perdoado, mas o que blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado nem aqui nem no além!” Dizia isso depois de ser rejeitado pelos fariseus que diziam que Ele fazia milagres pelo poder do diabo. Nesse espírito nem mesmo que Francisco faça milagres ainda maiores do que esta bênção para que a sra. Giulia acredite nele! Viva ao Papa Francisco!

  19. Olha, eu sou catolico tradicional (nao frequento a Missa Nova por nada). Porem, eu discordo de qualquer critica ao Papa neste caso. As imagens sao perturbadoras…Eu concordo com o comentario do Sr. Marcelo Rocha.

  20. A questão do ritual, num caso de emergência como esse e mais em se tratando do próprio Papa, que detém a plenitude do poder das chaves, não pode ser um obstáculo intransponível para uma ação de exorcismo, que não precisa ser solene. Não pode dizer: “Peraí, Demônio, vou ali pegar o ritual”. Por outro lado, achei estranho também que o suposto possesso beijasse a mão do Santo Padre.

  21. Amigo André Cruz,

    O diabo é o pai da mentira, para conseguir se safar ele é capaz de qualquer coisa, ele sabe que ao se manifestar deixará o rabo a mostra, quem beijou a mão do Papa foi o rapaz, que neste momento não obedeceu às tentações demoníacas. Pura dissimulação.

    Lembra que Judas possuído pelo diabo até beijou o rosto do Senhor Jesus? E foi chamado atenção em seguida pelo Senhor Jesus?

  22. Tb acho que foi exorcismo, e percebe-se que o papa segurou com força a cabeça do rapaz.
    Um detalhe interessante: o rapaz estava acompanhado de um padre e o papa só fez o sinal da cruz na testa dele, depois que o padre falou algo.

    Viva o papado!

  23. É bem natural que alguns irmãos fiquem mesmo em dúvida diante do fato de como seria possível a um verdeiro possesso ter beijado a mão do Santo Padre. Cumpre pois esclarecer que, além da real capacidade de dissimulação, de que o demônio possa mesmo levar, a quem esteja sob seu domínio a agir perfeitamente como se nada de errado estivesse se passando, acontece ainda também que, por mais que alguém se encontre sob jugo demoníaco, sendo de fato verdadeiramente possuído, não é absolutamente comum que tal pessoa esteja 100% do tempo “manifestada”. Em outras palavras, não são em todos os casos de possessão que a pessoa vem a se manifestar todo o tempo (ou a maior parte do tempo) como possessa.

  24. Só para afastar qualquer escândalo em relação ao Romano Pontífice:

    “É próprio da autoridade soberana do Romano Pontífice não ser limitado nas leis meramente eclesiásticas, muito menos pelas disposições dos seus Predecessores. Ele é ligado somente à imutabilidade das leis divina e natural, além da própria constituição da Igreja” (Congregação do Culto Divino, de 11 de junho de 1999)

  25. Olha, se foi exorcismo não posso afirmar, mas houve algo diferente. Com todos os outros o Papa sorria, falava algo e continuava a andar. Mas com esse rapaz, quando o sacerdote fala algo, a fisionomia do Papa realmente muda.

    Como o FernandoNF comentou, segundo o Pe. Amorth, apenas a presença do Santo Padre abala o demônio.

    Enfim, oremos pelo Papa Francisco, que o Espírito Santo o guie nessa árdua missão.

  26. Muito interessante e louvável a conferencia episcopal italiana ter uma TV e um programa específico sobre esse assunto.
    No Brasil é mais frutuoso analises de conjunturas sobre a extinção do “gorila tigre bronzeado na mata pacifica” ……..

  27. Repito com o André: “Pelo que eu saiba em caso de possessão o energúmeno nunca beija a mão de um sacerdote.”

  28. Pela primeira vez me emocionei com a presença desse Papa. Creio que estou me convertendo. É muito pouco mas é um começo. Deus me ajude.

  29. Faltou dizer, como diz o ditado que perguntar não ofende: Os padrecos modernos tiraram da Missa a oração a São Miguel Arcanjo por que mesmo???

    PS – tiraram tudo o que caracterizava a Missa que essa coisa que eles fazem não pode doutrinariamente e teologicamente ser chamada de missa.

  30. No site do padre Paulo Ricardo diz: O Papa Francisco teria realizado uma oração de exorcismo, ontem, na Praça de São Pedro, impondo as mãos sobre a cabeça de um enfermo, depois de o sacerdote que acompanhava o rapaz ter-lhe revelado que ele sofria de possessões.
    Se o sacerdote que o acompanhava disse que ele sofria de possessões eu acredito, depois vejam que o padre entrega os documentos que ele segurava, e por ultimo, como foi dito, Judas possuído pelo diabo beijou o rosto de Jesus, e Pedro esteve possuído também, na ultima ceia, se não me engano. http://padrepauloricardo.org/blog/papa-teria-feito-exorcismo-na-praca-de-sao-pedro

  31. O incrédulo sucessor de São Tomé, que consegue ser pior que ele, pois nem vendo consegue crer já negou o exorcismo, à semelhança do que fez numa situação idêntica com o Papa Bento XVI.

    Tudo o que roce o sibrenatural, esse senhor Lombardi faz questão de negar, mesmo com o Papa a afirmar todos os dias que o Demónio é um ser real e que está bem activo!

    Triste homem!

    http://es.radiovaticana.va/news/2013/05/21/papa_francisco_reza_siempre_por_los_que_sufren/spa-693998

  32. Um endemoniado beijou o rosto de Deus. Não beijaria a mão do Papa?

  33. Um padre (de missa “antiga”!) uma vez me ensinou que existe diferença entre o exorcismo ritual e uma oração exorcística (as tais “orações de liberação”), sendo a segunda mais simples, podendo ser feita por qualquer um, até mesmo por um leigo. Em um devocionário que tenho, recomendado no prefácio pelo Pe. Royo Marín, há um exorcismo breve, que pode ser rezado por leigos. Isto evidentemente não é um exorcismo ritual (aquele cujo aplicação precisa ser feita por um sacerdote com a faculdade do bispo, etc), mas é permitido pela Igreja e tem eficácia. Pelo tempo curto, acho que o Santo Padre deve ter feito alguma dessas orações exorcísticas e não o exorcismo ritual.

    O que não dá para entender é a má fé de certas pessoas com relação a todas atitudes do Santo Padre, como se ele fosse um inimigo que temos que temer e não o pastor universal de todo o rebanho de Nosso Senhor. E o pior de tudo, ao meu ver, é que esse tremendo mau espírito é manifestado com a mais sacrossanta aura de prudência, santidade e amor pela tradição.

    • Sérgio Meneses, é exatamente a existência de tais “orações exorcísticas” que Pe. Lombardi faz questão de ignorar. Para ele, se o Papa não realizou um exorcismo em “senso estrito”, logo, não há exorcismo nenhum! Vamos continuar o assunto no novo post: http://wp.me/pgELf-6Oq

  34. Impressionante! Algo totalmente extraordinário foi nos mostrado através desse vídeo! Quero dizer, um Papa fazendo uma oração de libertação em um doente. Pelo menos todos os sinais externos dão a entender isso.

    Vê-se que os comentários são bem diversos, devido ao assunto ou problema do exorcismo ter sido relegado ao silêncio há tantos anos. Quem quiser entender melhor do assunto, recomendo a leitura dos livros do Pe. Gabrielle Amorth, que foi o primeiro a quebrar publicamente o silêncio sobre o tema e se tem dedicado a divulgar conhecimentos sobre o assunto, através de livros e da mídia em geral.

    O padre Gabrielle considera como exorcismo somente as orações que constam no Ritual de Exorcismo. No entanto, o mesmo Pe. Gabrielle admite e afirma que orações de libertação podem ter um valor de exorcismo, libertando as pessoas possessas ou que de alguma forma estão perturbadas pelo maligno.

    Levando-se isso em consideração, eu, particularmente, considero que, num sentido geral ou generalizante, não seria errado considerar exorcismo toda oração que tem como objetivo expulsar demônios ou libertar do demônio.

    Aparentemente, foi esse caso exposto no vídeo foi um caso de exorcismo. No entanto, por prudência, é necessário aguardar uma confirmação.

  35. Ainda levando em consideração os ensinamentos do Pe. Gabrielle Amorth sobre o assunto dos exorcismo, é perfeitamente possível que alguém que sofra de possessão ou de algum perturbação causada pelo maligno, faça genuínos gestos de piedade, visto que a faculdade volitiva da pessoa não é tirada pela possessão, exceto quando a pessoa tem uma crise grave, conforme explica o próprio Pe. Gabrielle Amorth.
    O Pe. Gabrielle Amorth em um dos seus livros (Novos Relatos de Um Exorcista), diz o seguinte: “E exorcizei casos de possessão em que a vítima nunca dizia nada, permanecia calmíssima sem demonstrar a menor reação; no final do capítulo descreverei um. [O caso de Ângelo Batitisti, que inclusive era filho espiritual do Padre Pio]

  36. “E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão os demônios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão.” (Mc 16.17)

    Estamos distantes da Palavra, por isso estamos achando muito estranho expulsar demônios, isto era fato corriqueiro antes do CVII, depois o demônio foi escondido dos fieis. O Papa pode não ter exorcizado aquele rapaz, mas o demônio não gostou nada, nada, das orações de libertação feitas pelo Papa, é visível que o padre que o acompanhava continuou em combate pelas orações. Agora o rapaz precisa continuar em busca da santidade, pois o demônio só tem medo, neste mundo, da santidade.

  37. Como diziam de João Paulo II: “O Papa é POP; o Papa Francisco também está “chegando la” Essa falta de limites em tudo vai trazer a Santa Sé muitos outros inconvenientes. Está faltando prudência em todos por la. Os apóstolos protegiam Jesus Cristo das multidões; porem o Papa Francisco “ninguém segura”. Se o Padre exorcista estava tão próximo do papa e sabia do caso do homem em questão, por que expor o Papa a essa situação?… Até nisso o modernismo do pós concílio quer imitar os protestantes. A Fé Católica é verdadeira em Si porque provem de Deus e não porque o diabo se manifesta. A igreja se opõe ao aborto e a todo tipo de pecado. e ninguém quer dar ouvidos; mas se o diabo se manifestar então “todo mundo” acredita. Não compreendo essa “lógica”. essa “lógica” é protestante e pentecostalista pois eles em seus cultos públicos, falam mais no diabo do que em Deus, e valorizam mais as manifestações demoníacas do que as escrituras que pensam conhecer. A passagem do papa em carro aberto na Praça de São Pedro e em outros lugares menos seguros, ainda vai trazer problemas mais sérios a Santa Sé. Permita Deus que eu esteja errado.