Polêmica em Tupaciguara, MG: Padre exclui maçons de pastorais. Jornalista chora! Que dó…

Informações do leitor Alexandre Oliveira: “Uma polêmica em Tupaciguara. A declaração do padre da cidade sobre a participação de católicos em atividades da maçonaria está causando alvoroço. Católicos que são maçons estão se sentindo desprezados pelo pároco. A discussão ganhou espaço depois da publicação de uma reportagem em um jornal local. O padre deu entrevistas divergentes para o jornal impresso e para a equipe de televisão. A equipe de reportagem da BAND foi investigar o caso. A reportagem exclusiva exibida nos programas Minas Urgente e Brasil Urgente é de Josuá Barroso, Élcio Fonseca e Luiz Mota. A apresentação dos programas é de Guy Boaventura”.

Tags:

63 Comentários to “Polêmica em Tupaciguara, MG: Padre exclui maçons de pastorais. Jornalista chora! Que dó…”

  1. Lágrimas de crocodilo do jornalista maçom.Parabéns ao padre Joéds, Nossa Senhora é contigo e toda a milícia celeste!

  2. Nenhuma polêmica em minha humilde opinião. Maçonaria e catolicismo são incompatíveis e a opinião da Igreja Católica não pode se alterar.

  3. Que bom se estas lágrimas fossem de arrependimento, dentro de um confessionário…
    Mas elas são apenas a antecipação das lágrimas eternas que advém da obstinação no pecado.

  4. Parabéns ao Padre, ou se é católico ou não, pode chorar pode resmungar, a igreja não é bagunça.

  5. O jornalista maçom chora, mas – sem querer se sensacionalista – as lágrimas dele não me convenceram. Parece-me, que não foram tão sinceras. Porém, não vejo isso como tão grave. O mais grave ao meu ver é que ele dá ali já, um claríssimo sinal de que vai haver retaliações por parte da Maçonaria, pois ele diz que “isso vai prejudicar sensivelmente o andamento da Igreja Católica em Tupaciguara” (ver aos 6:41 min). Para mim soou como uma ameaça, e não pouco grave.

    Em tempo, três observações:

    Padre Paulo Ricardo apareceu na reportagem, isso é bom, querendo prejudicar acabam divulgando o trabalho deste abençoado padre;

    Já ouvi boatos de que a Band seja uma empresa fundada e dirigida ainda hoje por Maçons, por isso não é de se estranhar que a reportagem tenha se interessado pelo caso (os Maçons se ajudam mutuamente e estão muito bem interligados) e por ter sido a Igreja mostrada durante toda a reportagem como que cometendo um ato incorreto e grave;

    O padre alvo da matéria amarelou. Infelizmente, mas é a verdade, amarelou. Não se desdisse completamente mas adoçou muito as palavras, chegando até a falar uma ou outra besteira. E o repórter não perdeu oportunidade de ressaltar essa amarelada do sacerdote.

  6. Que dó da vida moderna! Não dá pra ser protestante, maçon, espírita, budista, marxista e católico ao mesmo tempo, vou chorar! mimimimi

  7. Gloria a Deus nas Alturas !!!

  8. nossa que do de suas lagrimas vai se converter meu irmao enquanto tem tempo…jesus cristo esta conserteza muito feliz com a decisao desse padre…parabens padre sua atitude foi maravilhosa…

  9. Eles sabem de tudo isso. Querem fazer polêmica para desmerecer a Igreja Católica perante o leitor do jornaleco. Esse jornalista advogando em causa própria chega a ser ridículo.

  10. Quem quiser ligar ou escrever para parabenizar e apoiar o padre, que me parece bem vacilante, o endereço está aqui. Administração Eclesiástica
    Pároco: Pe. Joéds Andrade Castro

    Endereço da secretaria
    Praça Raul Carneiro, 05 – Centro – Tupaciguara/MG
    CEP 38430-000

    Telefone: (34) 3281-2139

  11. Os maçons ficaram magoados porque a mascara caiu, coitadinhos… Olha para esse jornalista chorão, faz uma tática comunista, se faz de vítima estando errado: Vê-se claramente que ele prefere a ideologia maçônica do que a doutrina católica. Ele ama tanto a Igreja, que no fim da declaração faz uma ameaça a Ela, mas a vitória já é nossa… já é da Igreja, já é de Jesus e de Maria.

  12. Senta lá vai! Ou você é uma coisa, ou você é outra. O próprio Cristo não quer ninguém morno na Igreja dele.

  13. Este padre acabou de ganhar um fã.

  14. Ao jornalista que é maçon apenas digo que um dia ainda ele irá chorar de verdade.

    Quando pertencer a igreja católica, tomo com base meu pai que é maçon e é a favor de casamento homossexual, divorcio, etc,. Simples: a porta da frente é a serventia da casa.

  15. Com toda certeza vai ser perseguido!
    Mas o próprio Jesus disse que não teríamos amigos neste mundo.

  16. Pela manchete do jornal até parecia que eles não estão anatematizados desde o seculo XVII. O padre não proibiu ninguém de fazer nada, quem proibiu foi o Papa. O padre só obedeceu!

  17. mas o jornalista chorar! Que palhaçada! A Igreja não é um grupo de amigos, ou uma associação de caridade, ou um clube pra jogar bocha nos final de semana. O padre fez o que a Doutrina da Igreja orienta, os incomodados que se retiram.

  18. Será que o bispo da diocese apoiou o padre?

  19. Se vocês não gostam de escrever cartas, mandem pelo menos um alô para este padre abençoado, dizendo a ele que tem muitos de nós apoiando. Ele tem uma página no facebook. https://www.facebook.com/joeds.castro – talvez ele não responda prontamente, imagino que esteja recebendo muitas mensagens.

    E, para aqueles que não sabem, um padre foi excomungado na França, por ser maçom.
    http://beinbetter.wordpress.com/2013/05/27/ainda-sobre-o-padre-frances-excomungado-por-pertencer-a-maconaria/

  20. Conheço vários padres que são maçons. Recentemente a Igreja Católica Apostólica Romana fez uma grande homenagem à Maçonaria, tendo erigido um ícone na cidade de Roma, durante o papado de Bento XVI. Quanto a emoção do jornalista, demonstra sua sensibilidade às causa. Somos todos pecadores……Deus seja SEMPRE louvado. A propósito o Padroeiro da Maçonaria é São João.

  21. Essa turma, que de catolicos não tem nada, instrumentaliza a Igreja para seus propositos e ideais.

    Não estão ali para contribuir com o catolicismo, mas com a ordem maçonica.

    Que Nossa Senhora proteja o Padre e aquela poróquia.

    Santos Anjos do Senhor, legião de anjos de Maria ide e protejei-os!

  22. Hipócritas estes maçons, porque será que eles também não abrem as suas portas para que todos vejam as sacanagens que eles fazem,a porta fechada, contra os católicos!!

  23. A crise é grande e é de fé! De formação! Ora, é básico na doutrina Católica a incompatibilidade entre Católicos e Maçons, mas eles não formados nisso.

    Pergunta básica: Amigo(a), se você é realmente Católico, ama e quer ser fiel à Igreja, porque ainda és maçon?

  24. Concordo com nosso amigo Augusto Primo, pena que no fim de tudo o padre amarelou e faltou um pouquinho mais de interpretação do CDC. Mas de tudo isso, dos males o menor. Espero que ele continue firme com essa decisão. Rezemos por sua coragem e para que Deus suscite cada vez mais, bons e corajosos sacerdotes como Pe. Joéds Andrade Castro.

  25. Augusto Primo disse tudo.

  26. Pobre padre vacilante. Que Deus lhe dê coragem para ser um soldado fiel e destemido… A fraqueza humana é realmente decepcionante, mas somos fracos. Só que Deus é forte!
    é uma labareda tênue e frágil. Diante do panorama de uma igreja em processo final de maçonização, ouvir uma voz tímida e reticente destoar – com todo os escrúpulos possíveis – é uma esperança para nós que estamos tão resignados com a destruição.
    Não poderia julgar a falta de ação deste padre sem pensar se eu, em seu lugar, confiaria em minhas forças (como tendo a confiar erroneamente) ou em Deus.
    Para que o padre que colocou os pontos nos “i”s se consolide em fortaleza e fidelidade a Deus e a Sua Igreja, oremos, pois.
    Rezemos também para que sejam esmigalhados os ídolos, e a seita maçônica seja confundida.

    In te Domine, speravi: non confundar in aeternum.

  27. Parabens Padre, quem dera todos tivessem seu discernimento, conhecimento e coragem

  28. Será isso uma ilusão? Um padre ensinando doutrina?magistério?Deus seja louvado!!Parabéns padre, continue firme em Deus e a Virgem Maria.

  29. Não dá para afirmar que o padre foi vacilante. Não se sabe quanto tempo durou a entrevista, da qual foram editados poucos minutos (se é que chegou a dar um minuto; não contei). Aí fica fácil — numa edição maldosa, até Chesterton pareceria trôpego ou vacilante.

  30. Que hilário ver o tal jornalista chorando, como uma criancinha que não ganhou o brinquedinho…
    Quem dera a CNB do B se pronunciasse em apoio ao padre.
    Mas é pedir demais.
    E o bispo diocesano? Quando é que vai entrar na briga?

  31. Por favor, consigam os contatos do bispo diocesano!

  32. Segundo o maçom chorão: “a Igreja é uma célula importante da sociedade….” Que eclesiologia fajuta, sô!

  33. Há vários problemas nesta reportagem. O primeiro é o titubeio do padre. Não senti firmeza! O segundo, é o outro padre Paulo Ricardo, sempre muito dogmático. O jornalista também não soube encaminhar a reportagem. O importante é saber porque a Igreja Católica condena a maçonaria. Nestas cidades pequenas ser maçon dá status. A maioria destes maçons nem sabe o que seja maçonaria. O maior sacramento do brasileiro é a ignorância. Então, não adianta fazer barulho com estas coisas. Deixa este povo se confraternizar na Igreja e pronto. Eu tenho minhas ressalvas contra a maçonaria que não são dogmáticas. Duas delas: por que numa sociedade democrática ainda temos uma sociedade secreta com segredos revelados apenas aos mais altos graus? por que as mulheres são excluidas da maçonaria, pelo menos não têm os mesmos direitos dos maçons? Contra isto é que devemos lutar tanto na Igreja Católica quanto na maçonaria…

  34. Falei rapidamente com o padre Joéds, é um sacerdote muito humilde.

  35. Enviei uma mensagem de apoio ao padre pelo link do Facebook que um de nossos colegas compartilhou.
    Façam o mesmo, ou ainda por carta. E oremos: ele sofrerá ataques.

  36. Aos 06:10: “Nós somos comunidade”. Depois dessa confissão, será que ainda vão continuar a utilizar essa palavra tão necessária para sustentar a eclesiologia conciliar?

  37. Nem tudo está perdido! Um padre fiel a Santa Igreja, ao Direito Canônico!!

    Esperar a CNBB apoiar o padre, acho muito improvável infelizmente. O padre pode até ter amarelado nessa entrevista, mas deu a cara a tapa. E o Bispo de Uberlândia, que preferiu não se pronunciar?

    Ele vai ser perseguido. Supliquemos a Deus, peçamos a poderosa mediação de Nossa Senhora, para que o padre seja firme na decisão.

    Agora já repararam em uma, possível coincidência? Protestos em frente a maçonaria na França, um padre excomungado por ser maçon, conforme um link postado acima pela Rosemeire, um padre em Minas Gerais que foi fiel a Igreja, querendo tirar os “fiéis” maçons.
    Interessante.

  38. O que mais me entristece nessa situação toda é ver um bando de fariseus que só vem aqui comentar para meter o pau na igreja e nos movimentos que fazem parte dela, na minha cidade há maçons que são excelentes homens de bons costumes, que tem muito mais idoneidade para colocar o pé na igreja do que muitos de vocês que ficam aqui se fazendo de santos imaculados, pra mim muitos aqui não passam de sepulcros caiados.

  39. Bom, o que esperar de pessoas que detestam até mesmo a sua própria igreja, pois o que vejo aqui é os que se dizem “católicos” querendo destruir a própria igreja. Seria como os que crussificaram o Cristo. Crucificaram o seu próprio senhor. Agora imagine o que iriam dizer e dizem da maçonaria. Não gostam nem mesmo de si. Sois farizeus!!!

  40. O padre fez o que a Doutrina da Igreja orienta, os incomodados que se retiram. (2)

  41. O choro do jornalista me pareceu sincero.Nestes tempos confusos não duvido que ele não saiba que não pode servir a dois senhores.

    Bom,agora,pelo ato de caridade do Padre,que necessariamente deve vir acompanhado com a verdade,eles sabem que estão em pecado grave e que devem mudar de vida.

    Só não gostei do tom meio que ameaçador do jornalista naquela parte que irmãos acima já citaram.Que o Padre fique firme,pois não duvido que receba muitas pressões e seja visto como o bandido da situação.

    Parabêns ao Padre pelo ato de caridade verdadeira,pois acompanhada da verdade.Fique em paz,pois o sr está certo.Seria bom termos o email do padre para apoiá-lo,já que muita gente não usa facebook.

    Num fato como esse a gente constata mais uma vez como as pessoas querem ser católicas a seu modo.

    Fiquem com Deus.

  42. É interessante a TV apresentar o Padre Paulo Ricardo como se ele fosse um completo desconhecido!!rsrs

  43. Excelente atitude do Padre, péssima atitude do Bispo. Está claro que o Padre seguiu o catecismo e o código de direito canónico, por isso procedeu bem. Não merecia por parte do Bispo o seu silêncio, mas uma palavra de alento e força porque apenas seguiu aquilo que o Magistério decretou.

  44. O meu comentário é para expressar o meu total acordo à decisão tomada pelo Padre de Tupaciguara. Infelizmente isso não vai resolver nada, como toda a gente sabe. Entendo que um católico tem que ser fiel à sua Igreja; assim como um maçon deverá ser fiel à maçonaria; ou um judeu deve ser fiel ao Judaísmo, e assim por diante. Não se devem misturar as coisas, porque como disse Jesus Cristo, uma pessoa não pode servir a dois senhores ao mesmo tempo, o que quer dizer, que não se pode servir a Deus e a Satanás ao mesmo tempo, porque se serve a um está a ser traidor a outro. Se a pessoa se diz católica e maçónica, não é verdadeiramente uma coisa nem outra, mas sim um oportunista que quer ver se se safa por algum lado e não lhe interessa mais nada. Essa é que a realidade.

  45. Para o Djalma Bentes: o padroeiro da maçonaria é Satanás! Grato por confirmar nossas suspeitas de que há muitos padres (quem sabe bispos?) demolindo a Igreja por dentro.

    A imprensa é o “Ministério das Comunicações” da “demon-cracia” maçônica. Só mente, manipula, esconde os fatos e faz intriga.

    Coitadinhos dos maçons – preferem ser leais à maldita maçonaria e a seus amiguinhos conspiradores à Igreja!

    Conheço um que se diz católico, não perde uma chance de criticar a Igreja e de defender a maçonaria e seus lixos ideológicos. Gostaria que ele dissesse essas coisas na frente de Cristo e Nossa Senhora no dia do julgamento…

    Rezarei pelo padre para que consiga ser fiel à Igreja e resistir as perseguições que possam vir, pois os “tolerantes”, “igualitários”, “fraternos”, “libertários” não toleram oposição. Bando de hipócritas fariseus, esses maçons!

  46. O que me pareceu mais grave é que, segundo diz um jornalista aos 9:36m, o Bispo não quis se pronunciar a respeito, ao menos até aquele momento. Vai ver ele foi consultar o CDC para confirmar se o Padre está com a razão, ou quem sabe, consultar a CNB do B se deveria se indispor com os maçons.

    Rezemos para que tanto o Padre vacilante quanto o Bispo calado confirmem, ao fim, o que a santa Igreja ensina.

    Deus seja louvado!

    Cleber

  47. “(…) que nenhum homem pense que ele possa por qualquer razão que seja ajuntar-se à seita maçônica, se ele dá valor ao seu nome Católico e à sua salvação eterna como ele deveria valorizá-los.” Papa Leão XIII, Encíclica Humanum Genuns

  48. “Corruptos fazem muito mal à Igreja. Santos são a luz”, destaca Francisco. Ou em outras palavras, não se pode servir a Deus e ao Dinheiro, ou não se pode viver duas “fés” antagônicas, ou não se pode ser teísta e ateísta, ou ….

  49. Nós somos os fariseus? Será? Nunca se esqueçam do que a maçonaria fez contra a Igreja na unificação Italiana. Sitiaram o Vaticano e roubaram os bens da Igreja! Só não acabaram com a Igreja por Deus mesmo…. Agora vem falando e união e blablabla? Unir a ovelha e o lobo? Nunca! Só se abandonarem suas práticas realmente….

  50. Aonde está a voz do bispo de Uberlândia pra ficar do lado do Pe. Joédes?

  51. É uma questão de justiça destacar que há uma fala realmente admirável do padre no esclarecimento de que quem adere à Maçonaria está abandonando a Igreja.
    Vajam lá em 9:30
    _
    “…pois se [a pessoa] nasce na Igreja Católica e depois vai viver uma fé contrária, então é a pessoa que se coloca contrária à Fé, e não a Igreja contra as pessoas”.
    _
    Fim de papo, maçons.

  52. Concordo com o Cleber. Onde está o bispo? Será que quer fazer média com os maçons?Essa indecisão é que é muito prejudicial à Igreja. E tem gente que não entende ou não quer entender que a Igreja tem uma Doutrina, tem um Magistério e quem não está de acordo por favor, retire-se. A Igreja não é uma democracia. Não está aí para agradar uns ou outros.

  53. A maçonaria de 1700 a 1950 sempre lutou por aqueles que não tinham voz sozinho. Não existiam sindicatos, associações de classe a quem os mais humildes pudessem se socorrer. A própria igreja desdenhava dos pobres e servia somente aos burgueses e a monarquia. Ou não é verdade?!?! A condenação da igreja contra a maçonaria se deu por por isso. Todos sabem a história. Na revolução francesa, quem lutou pelos pobres, a igreja? Ou ela era aliada do monarca? Quem lutou e representou os pobres foi a maçonaria. No Brasil, quem lutou pela independência e pela abolição da escravatura? Ora, como ja disse, a única entidade que poderia e existia em defesa do povo era a maçonaria. E isso custou caro e a difamou, pois se opôs à burguesia, monarquia e a igreja, que viviam muito bem frente à maldade dos excluídos. Com isso, houve ódio e os monarcas absolutistas que de certa forma “mandavam” na igreja, fez com que vários papas editassem bulas condenando a maçonaria. Posteriormente com a implantação de sindicatos, entidades de classe, etc, a maçonaria foi se apagando, como acorre hoje, sendo discreta.

  54. Parabéns ao Pe. Joédes! Que Deus lhe dê ainda mais forças para desempenhar o seu ministério sacerdotal, como bom pastor, que corrige as suas ovelhas que estão no erro! A maçonaria e a religião católica são algo totalmente incompatíveis. A maçonaria não é simplismente uma instituição secular e altruísta, como muitos pensam; é uma religião (uma fé, com seus ritos e práticas religiosas) que está em contradição com a fé católica. Não se pode ser maçon e católico ao mesmo tempo. O padre cumpriu a sua missão de zelar fé católica. Que Nossa Senhora o cubra com o seu manto!

    P.S.: Infelizmente, ao que me consta, Minas Gerais é um dos estados onde a maçonaria está mais atuante, mais presente. Digo isso pois sou mineiro e em minha cidade existem nada mais nada menos que 5 lojas maçônicas.

  55. kkkkk. Quer dizer que a vida dos pobres melhorou depois da revolução francesa? Conta outra, vai.Essa já é antiga e não tem mais graça nenhuma.

  56. Sr. Rui Maçom, permita-me uma correcção fraterna e caridosa. E bem precisa, dado o seu comentário repleto de erros.
    A Revolução Francesa foi a revolta da humanidade contra as leis de Deus. Em nome dos pobres, essa revolução assassinou milhoes de pessoas por toda a França e impos uma verdadeira ditadura da Guilhotina e do relativismo, com a ajuda dos seus amigos Maçons.
    A TL também luta pelos pobres, pelos excluidos, pelas classes baixas… Enfim, os mesmos chavões de sempre! O Comunismo idem aspas. Incrivel: ninguém quer saber dos pobres, mas quando é para fazer bagunça todos se agarram a eles. E mais uma vez, a maçonaria participa ativamente destes movimentos.
    Hoje em dia, a maçonaria também defende principios claramente anti católicos: liberdade ilimitada para se fazer o que se quiser (mesmo que vá contra as leis de Deus), igualdade cega (casamento homossexual, feminismo, luta de classes) e Fraternidade (afinal, todas as religiões são do Grande Arquitecto do Universo).
    Ainda acredita que a Igreja não tem razoes para condenar a Maçonaria? Acredita mesmo nessa falácia protestante que os Papas só condenaram a maçonaria porque foram pressionados por monarcas absolutistas?

  57. A primeira advertência do perigo foi dada por Clemente XII no ano de 1738 , e sua constituição foi confirmada e renovada por Bento XIV . Pio VII seguiu o mesmo caminho ; e Leão XII, por sua constituição apostólica, Quo Graviora , juntou os atos e decretos dos Pontífices anteriores sobre o assunto, e os ratificou e confirmou para sempre. No mesmo sentido pronunciou-se Pio VIII , Gregório XVI , e, muitas vezes, Pio IX. http://www.vatican.va/holy_father/leo_xiii/encyclicals/documents/hf_l-xiii_enc_18840420_humanum-genus_po.html

    N sei pra quê ficar debatendo com maçom, só pra quem gosta de secar gelo mesmo!

  58. Inclusive, o católico que está envolvido com a maçonaria deve fazer orações de renúncia ou de abjuração dessa sociedade secreta, pois, sendo a maçonaria uma religião, o envolvimento do católico com ela significa também pecado de idolatria que traz más consequências na vida das pessoas envolvidas. Em inglês, há inclusive orações desse tipo. Uma busca com as seguintes palavras: Denouncing Lodges and Secret Societies – mostrará algumas delas.

    Entre os resultados da busca, achei um texto com referência do magistério da Igreja condenando a Maçonaria.

    Papal Condemnations of the Lodge

    by William J. Whalen

    Eight Popes Have Condemned Masonry Since 1738

    http://www.ewtn.com/library/NEWAGE/PACONDEM.TXT

  59. Parabens senhor Rui! Acabou de hastear a bandeira do anti-cristo.

    Isso mesmo que a maçonaria fez: usou dos humildes para atacar as portas da Igreja.

    Pôs os grilhões do demônio nos seus pés, quando a Igreja o havia tirado.

    Eis o resultado: apostasia geral e sociedade tiranizada pelo demonio.

  60. “Católicos que são maçons estão se sentindo desprezados pelo pároco”. Este é o início da ridícula matéria de reportagem do infeliz jornalista maçom que, por ser jornalista, deveria saber argumentar logicamente e agir com ética. Mas parece-me que quanto à ética, este coitado não aprendeu ou não sabe absolutamente nada, a não ser expressar sua evidente ignorância no assunto. No que se refere às proibições mencionadas na reportagem pobremente editada, afirmo livremente que conheço pessoalmente o Pe. Joeds e que já desenvolvemos juntos um trabalho pastoral e que sua índole não comprova aquilo que está publicado nesta reportagem fajuta. Ele apenas fez o que deveria fazer em sintonia com a Igreja Católica e sua doutrina que possui um fundamento. Se há um problema nesta história mal contada pelo próprio jornalista incomodado, afirmando na reportagem que anteriomente não havia esse tipo de problema na cidade, o problema é dele que não tem fundamento nem para se expressar em público. Ora, na matéria ele não afirmou aquilo que não é conhecimento dos leitores que, ele mesmo ao procurar o Pe. Joeds, fez um questionamento da seguinte maneira: ” …Por quê o senhor está proibindo a atuação dos maçons nos trabalhos paroquiais se o padre que lhe antecedeu fazia vista grossa?”… “… o senhor também deveria fazer vista grossa!” Proibir é algo muito tolhitivo no entendimento e que não se aplica nesta situação. Então meus queridos leitores, o problema não é do referido Pe. Joeds, que agiou conforme determina os documentos da Igreja Católica e, por ser ético e compreender que antes de qualquer julgamento emitido, nesse sentido, há aquilo que conhecemos como liberdade religiosa, fez o que qualquer pessoa conciente dos fatos reais faria nesta situação, sem dissimular, mas sim da maçonaria e do padre antecessor que de acordo com o este jornalista ignorante e falso ator, aprovava ou aprova a participação dos maçons nas atividades paroquiais. Minha sugestão é que o jornal sensassionalista pudesse procurar o padre antecessor ao padre Joeds e fazerem uma matéria mais elaborada, clara e objetiva, explicando os fatos com respeito, que pudesse ir em rede nacional, a fim de que ele explicasse o motivo pelo qual os maçons poderiam atuar livremente em pastorais, se fundamentando não em meras palavras vazias, mas em documentos que comprovem esta possibilidade, se é que ela existe de fato. Qual seria o real motivo deste vínculo que ao ver do jornalista maçom não incomodaria em nada? O que realmente estaria por traz disso tudo? Interesse pessoal, político ou religioso? Outro detalhe importante é que ficou bem claro na colocação do Pe. Joeds que esta orientação está de acordo com a Igreja Católica e seus documentos, não se tratando em hipótese alguma de desaprovações da doutrina maçônica, muito pelo contrário, há nesse sentido um grande respeito pelos maçons, que se são verdadeiramente maçons, deveriam saber que sua doutrina é incompatível com a de outras denominações religiosas, assim como o verdadeiro católico sabe ou deveria saber que sua fé não é professada em segredos que não podem ser evidenciados por qualquer pessoa que não pertença à moçonaria. Bem, parece-me que o problema todo gira em torno de interesses pessoais dos que fazem alarde sem mesmo compreenderem o que estão dizendo. Só para refletir. (Márcio Fernandes – Filósofo e Teólogo).

  61. Desculpe-me ,eu sei que o assunto é sério,mas eu não resisti e morri de rir da “musiquinha” de fundo, à la Djalma Jorge Show, que aos 5:41 ,o jornalista chorão usa como trilha sonora, para a sua farsa emotiva!kkkkkkkk!!!Tem que ser muito picareta mesmo!Ah ,so senti falta do colirio ,sendo pingado ao vivo ,para dar maior verossimlhança à encenação!hahahahahah!!!

  62. Márcio Fernandes, quero parabenizá-lo pela maravilhosa reflexão sobre a matéria veiculada neste site sobre os maçons.
    Também conheço muito o Pe. Joédes e sei de sua reta intenção em defender a Igreja de Jesus Cristo.
    Rezemos por ele e principalmente pelo clero.

    Fraternalmente,
    Rafael

  63. Conheço o padre Joéds. Tem uma segunda etapa esse vídeo quando o Arcebispo de Uberaba diz que o padre foi precipitado e parece querer fazer as pazes com a maçonaria. Seria legal se achassem. De qualquer forma, o padre Joéds é da diocese de Uberlândia, a qual tem por pastor Dom Paulo.
    E, ao contrário do que possam pensar o João e Cléber, Dom Paulo é um rigoroso defensor da Sã Doutrina. Aliás, enquanto vejo que muitos tradicionalistas penam para que os seus bispos liberem a Missa Tridentina, Dom Paulo, sem que ninguém pedisse, delegou a um padre para a celebrar na Catedral de Santa Terezinha.