Em dias de desordem social…

Um belo exemplo de harmonia entre Estado, na figura do policial, Igreja, na do pároco, e uma pobre alma arrependida de seus erros.

Tags:

18 Comentários to “Em dias de desordem social…”

  1. Graças a Deus…

  2. Que Nossa Senhora conforte os dois: policial o fortalecendo e o infrator.

    Que tapa na cara da sociedade corrupta não? E que exemplo de que os cristãos batizados exercem o seu trabalho assim como testemunham a sua fé em todos os momentos. Qualquer profissional deve falar do evangelho, sempre!

  3. Emocionante a atitude de ambos. Louvável demais! Que tenhamos atitudes como essas de arrependimento, conversão, perdão em todos os momentos de nossas vidas pois não sabemos a hora, o lugar, nem as circunstâncias do futuro.

  4. Não é por nada não,mas para convencer que policial civil ou militar é bonzinho vai ser difícil.Gravar um vídeo sabendo o que vai falar é uma coisa,mas as imagens que pegaram em flagrante na manifestação mostra o oposto da humanidade deste vídeo.

  5. Méri seu comentário foi desnecessário. Há pessoas corruptas em todos os lugares. E se for em relação a manifestação vemos que realmente muitos manifestantes fizeram atos horrendos , atos de terroristas . Picharam e quebraram Igrejas , bancos , restaurantes e etc . Coração endurecido o da senhora de achar que um pecador não pode se converter. Lamentável . Eu admiro a Polícia , pois sei que independente de alguns corruptos a maioria estão para proteger a sociedade . Que Deus abençoe e proteja a Polícia , seja ela militar , civil ou federal. Que Deus abençoe e protege as Forças Armadas!

  6. Pelo jeitão do policial dá pra ver que ele é católico praticante. Que abençoe este policial, outros tantos, o pobre arrependido e todos os criminosos, que se arrependam como este, e sejam salvos. Ótimo vídeo Fratres, obrigado.

  7. Caro Méri,

    Certamente houve excessos policiais na tentativa de conter as manifestações, entretanto, muitos policiais foram agredidos covardemente por manifestantes e pouco se disse sobre isso. Inclusive um policial que estava armado foi agredido a ter sangrar, mas não fez uso da legítima defesa num caso em que a maior parte das pessoas reagiriam tendo a vida em risco como ele teve. O problema é tratar os manifestantes como pobres coitados e o polícia institucional como vilã, esse é um raciocínio perverso que só favorece os revolucionários que querem fazer prevalecer seus pontos de vista à força.
    O verdeiro católico sabe reconhecer a autoridade mesmo quando essa já não mais cumpre seu devido papel. Quando isso acontece ele opõe um resistência evangélica ao mal mesmo sabendo que sua vida corre perigo, ele vai para batalha com cabeça erguida e coragem e não se fazendo de coitadinho, cada paulada, cada escárnio, cada gota de sangue ele oferece a Deus e não à Revolução mundana.
    Policiais bons e maus sempre existem, como existem em todas as áreas, agora generalizar é um problema. Essa postagem do “Fratres” veio a calhar justamente visando demonstrar que generalizações nesse caso são equivocadas.
    Respeitosamente
    Lino

  8. Um pedido de perdão … A busca pela reconciliação é, sem dúvida, um dos mais supremos atos de humildade !

  9. Eu vi essa cena, e me emociono sempre… uma cena belíssima de perdão!

  10. São gestos como esses, que estão acontecendo aos milhares a cada momento, que tornam este mundo ainda suportável. Acontecem aos milhares, mas não são divulgados. Esta é a verdadeira caridade.

  11. Méri, seu comentário foi totalmente impertinente. Se até entre os apóstolos houve (e existem) quem traiu a Cristo, o que esperar da sociedade? Os agentes da força de segurança são recrutados da mesma sociedade para a qual trabalham. O que é mais difícil: convercer que um policial é “bonzinho” ou que você é melhor cumpridora dos seus deveres de estado (na família e na sua profissão)?
    Assinado: CB PMDF Rogério Silva (Católico e frequentador da Missa Tridentina há mais de 10 anos, mas nem por isso melhor do que ninguém).

  12. O governo desarmou a policia, tirando-lhes o legitimo direito de se defenderem. Assim, expôs a sociedade que necessitava de proteção e ainda os colocou em perigo de perderem suas vidas ou serem gravemente agredidos.

    Como a policia vai cumprir com o seu dever nos tumultos generalizados que estão ocorrendo?

  13. Eu acho engraçado a hipocrisia de algumas pessoas que frequentam o forum e como sempre falo não mudo meu modo de pensar por que tenho meu Pai comigo sempre.Lamentável e desnecessário é o comentário de João Paulo e de Rogério e vou dizer por que:
    -primeiro por que ambos não respeitam a opinião dos outros e isso não é ser praticante do evangelho pois o que Deus pensa ninguém sabe para julgar uma pessoa

    -segundo que o João Paulo não sabe interpretar o que lê pois em nenhum momento falei sobre a conversão do rapaz,a parte do rapaz que quis se reconciliar é a parte bonita e foi o rapaz que tomou a iniciativa de chamar o policial e você João Paulo criticou injustamente o que acarretou apenas um pecado a mais para você prestar contas

    -terceiro que “ninguém” aqui lamentou sobre os olhos da moça atingido com balas de borracha,o rosto lavado de spray de pimenta de outra moça e o rosto roxo do rapaz que de mãos para o alto levou bala de borracha assim como a moça na festa de Americana apanhou brutalmente e desnecessariamente de policiais.Por isso acho hipocrisia este posicionamento nada cristão de não ter caridade com os feridos que não portavam arma nenhuma

    -e finalmente que já convivi com policiais e se você admira a Policia João Paulo eu não admiro,nenhum pouco esta policia que temos atualmente.E achei inoportuno um povo inteiro protestando para melhoria de uma nação e colocarem uma matéria que indiretamente criticam o povo em favor da polícia.

    E para você Rogério eu digo que não preciso convencer ninguém de nada,cada um vê o que cada um faz e o que menos me preocupa é em convencer alguém de alguma coisa.E como você assina frequentador de missa há 10 anos e diz que não é melhor que ninguém eu assino apenas como esposa de Cristo o qual já viu Sua face pessoalmente,que vive em castidade há muitos anos por amor a Jesus e renunciei a muita coisa por sacrifício , e filha de meu Pai Deus,amada por Ele o qual habita em meu interior e me educa pelo Espírito e nem por isso melhor que ninguém,ao contrário,vivo a serviço de meu Pai,de meu Senhor Jesus e a serviço das almas que necessitam.

  14. O vídeo é bonito e tal, espero que o mala esteja mesmo arrependido e salve sua alma. Mas ele deveria pedir perdão é a cada vítima que fez…

  15. “-primeiro por que ambos não respeitam a opinião dos outros e isso não é ser praticante do evangelho pois o que Deus pensa ninguém sabe para julgar uma pessoa”

    Isso que você disse Méri tira o mérito da Igreja, pois Deus revelou muita coisa à Sua Igreja. É bem relativista e vai de encontro com os anseios modernistas de destruição da verdade.

    Concordo com você no fato que às vezes há excessos de alguns policiais, que devem ser penalizados, porém em geral eles arriscam suas vidas para nos defender.

    Outra questão: Essas “manifestações do povo” tem ideais comunistas por trás; se amas a Jesus Cristo sabes bem que o Comunismo não o ama, como nos alertaram tantos Papas.

    Tenhamos cautela….

  16. Méri, escrevo não para provocar “tumultos”, mas apenas para alertar o quanto o seu 1º comentário foi impertinente (pela injustiça) e o 2º, novamente, impertinente (pela contradição).

    “primeiro por que ambos não respeitam a opinião dos outros e isso não é ser praticante do evangelho pois o que Deus pensa ninguém sabe para julgar uma pessoa.”
    Usando o falso pressuposto de que o cristão vive de opiniões (onde o Evangelho relata esse ensinamento?), eu pergunto: “E você respeitou a nossa?”

    “-terceiro que “ninguém” aqui lamentou sobre os olhos da moça atingido com balas de borracha, o rosto lavado de spray de pimenta de outra moça e o rosto roxo do rapaz que de mãos para o alto levou bala de borracha assim como a moça na festa de Americana apanhou brutalmente e desnecessariamente de policiais.”
    E quando foi que esse fato foi citado aqui para podermos lamentar? Além do mais, isso tira o mérito do policial militar no vídeo deste post?

    “e finalmente que já convivi com policiais e se você admira a Policia João Paulo eu não admiro,nenhum pouco esta policia que temos atualmente.”
    Nenhum policial está pedido a sua admiração, agora respeito às pessoas não é algo que se pede, mas se exige. E se você é católica e professa a Fé, então, deveria saber que respeito (e não a opiniões, principalmente, as sem fundamentos) é algo exigido conforme os Evangelhos e o catecismo da Santa Igreja.

    “E achei inoportuno um povo inteiro protestando para melhoria de uma nação e colocarem uma matéria que indiretamente criticam o povo em favor da polícia.”
    Então pelo visto, você é favor que vândalos depredem patrimônio público, privado e a integridade das pessoas sem que a polícia dê um “pio”.
    É essa a fé que você professa? Se for, de católica não tem nada, mas se parece muito com o credo dialético do Genésio (Leonardo Boff).

  17. Meri, aprenda uma coisa, a polícia foi feita para preservar a ordem. Eu, por exemplo, sou jornalista. E muita gente no Facebook, me questionou contrariamente, quando eu defendi os policiais e não os jornalistas feridos por balas de borracha. Meri, jornalista deve saber que num front de guerra, deve se tomar cuidado com tiroteios entre vandalos e policiais. Se entrar lá, no front sem proteção alguma, vai pagar o preço de alguma forma, por causa da cobertura jornalística desastrada e inexequível. É verdade que pode acontecer excesso aqui e ali, mas grande parte da corporação é do bem. Não generalize.

  18. Leniéverson Azeredo, falando de policial militar para jornalista: você tem toda a razão, é preciso ser prudente quando defendemos “irmãos” da mesma categoria. É verdade, que alguns jornalistas, no afã de querer a melhor cobertura do evento, se posicionem de forma arriscada; do mesmo modo, que já vi policiais, em eventos de controle de distúrbios civis, espargirem abusivamente espuma de pimenta (não existe só gás) em profissionais a fazerem a cobertura jornalística (repórteres, cinegrafista…).
    Enfim, é preciso prudência, mas infelizmente vai acontecer de policiais atingirem com balas de borracha, gás lacrimogêneo, bombas de fumaça ou efeito moral, quem “não tem nada a ver” com o vandalismo.
    Neste contexto de múltiplas manifestações, muitos dizem que a polícia brasileira é despreparada; esses “muitos”, não sabem o que dizem. A polícia brasileira é sim muito bem preparada; excessos e erros vão ocorrer, principalmente em matéria de distúrbios civis envolvendo “massas”. Mas, exigir perfeição da polícia, é o mesmo que exigir que o médico cure todos os pacientes e evitem que morra.