Tragédia em Porto Alegre?

Fontes seguras indicam que Dom Leonardo Ulrich Steiner, bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, será o novo arcebispo de Porto Alegre.

Steiner e Pedro Casaldáliga.

Steiner e Pedro Casaldáliga.

O franciscano, primeiro sucessor de Dom Pedro Casaldáliga na prelazia de São Felix do Araguaia e primo de Dom Paulo Evaristo Arns, teve seu caminho para a capital gaúcha aplainado por Dom Lorenzo Baldisseri, antigo núncio apostólico no Brasil, atual secretário da Congregação para os Bispos e primeiro cardeal criado por Francisco (informalmente, como foi amplamente divulgado, no fim do conclave deste ano — o que deverá ser oficializado já no próximo consistório). Por ocasião da transferência de Baldisseri para a Cidade Eterna, expressamos o sentimento geral dos católicos ao dizer que o Brasil perdia um exímio… pianista. Todavia, desde o outro lado do Atlântico, ele continua dando as cartas por aqui.

Após longos anos com Dom Dadeus Gringis, confirmados os rumores, Porto Alegre terá à sua frente um dos piores bispos do Brasil, sempre ocupando as primeiras colocações do Ranking Fratres in Unum de Ruindade Episcopal.

Por sua vez, a CNBB perderá um secretário que se destacou pela capacidade de tergiversar sobre os valores inegociáveis dos quais falava Bento XVI, a ponto de receber com sorrisos os cismáticos chineses que perseguem cruelmente a Igreja e de ser acusado de fazer acordos políticos com personagens inenarráveis, como Marta Suplicy. São inúmeros os feitos de Dom Leonardo, por isso não cabe elencá-los todos. A carta vazada ontem pela arquidiocese de São Paulo talvez seja um de seus últimos atos na pantomima que é atualmente a nossa Conferência Episcopal.

Triste! Mas nós, fiéis, temos o episcopado que merecemos. Um motivo a mais para rezarmos e fazermos penitência.

Trata-se, ainda, de um rumor. Forte, mas rumor. Esperamos, claro, estar redondamente enganados. Tratando-se do Vaticano e de nomeações, literalmente, tudo pode acontecer!

Um minuto de silêncio e uma Ave Maria por Porto Alegre.

68 Comentários to “Tragédia em Porto Alegre?”

  1. Ave Maria, gratia plena, Dominus tecum;
    Benedicta tu in mulieribus,
    Et benedictus fructus ventris tui, Jesus
    Sancta Maria, Mater Dei,
    Ora pro nobis peccatoribus,
    Nunc et in hora mortis nostrae. Amen.

    Mãe Santíssima, livrai nos!

  2. O nível geral dos bispos é péssimo mesmo!

    Vejam o que dizem sobre a perda de fiéis:
    http://g1.globo.com/jornada-mundial-da-juventude/2013/noticia/2013/07/nao-se-perde-o-que-nao-se-tem-diz-cardeal-sobre-reducao-de-fieis-no-pais.html

    A pessoa é batizada, abandona a fé e um cardeal brasileiro diz que “não se perde o que não se tem”? Como assim?

    O novo arcebispo de Porto Alegre é do mesmo naipe. Só de vir da cúpula da CNBB, ser amigo de hereges e flertar com o que não presta atestam contra ele.

    No Brasil, tenho a impressão de que o clero virou uma espécie de anglicanismo cheio de seitas (TL, RCC, etc).

  3. Não acredito! Será mais uma pedra, somando-se aos 16 anos de desmandos petistas na Capital, a eleição e pífio desempenho do atual Governador, na construção da Anti-Civilização Cristã no Estado. Que crimes estamos cometendo?

  4. Qual será o verdadeiro motivo para Dom Lorenzo desejar Dom Leonardo em Porto Alegre? Será que há de fato algum motivo específico? Fico imaginando como se dá o posicionamento das peças-chaves na estratégia de ocupação de espaço…

  5. Alice, o crime que cometemos é bem simples: silêncio poncio pilatiano.

  6. “Por sua vez, a CNBB perderá um secretário […]”

    Tornando-se arcebispo, ele deixa automaticamente o cargo de secretário da CNBB?

  7. Nossa…ele é tão ruim assim? O que é “Ranking Fratres in Unum de Ruindade Episcopal” ?

    Quanto a matéria do G1 – o fato de uma pessoa ser batizada não quer dizer que praticará a fé católica. Aliás, muitos “católicos” por desconhecerem o conteúdo da caminhada espiritual católica acabam ingressando em outros caminhos; por isso ele disse que não se perde o que não se tem.

    Espero que este comentário tenha sido respeitoso, mas a matéria comentada não achei não. Aqui fala-se mais mal da Igreja do que das coisas boas. Espero que todos orem pela Igreja o mesmo tanto que reclamam.

    • Regina, o Ranking Fratres in Unum não existe. Foi uma ironia para representar o fato de que D. Steiner é um dos que mais aparecem por aqui por conta de seus feitos, estes sim, que maculam a imagem da Igreja. Noticiá-los é dever de quem não pretende se esconder por detrás do respeito humano, confundindo homens da Igreja (muitas vezes, infiltrados por seus inimigos) com a própria Igreja, Santa e Imaculada.

  8. Nossa! que tristeza tudo isso.

  9. Pelo que conheço do Rio Grande do Sul, a influência européia é notável, ou seja: igrejas bem vazias.

    D. Keller que me desculpe, mas vocês já notaram que bispos de sobrenome estrangeiro, particularmente alemão, tendem a ser mais progressistas? É verdade que Câmara Pereira é lusitaníssimo, mas pensem em todos os Arns e Lorscheiders que já sofremos. Por que será? Alguma explicação?

  10. Aliás, hoje aqui no Brasil esse é um dos poucos, raros sites que levantam e combatem sem respeito algum os problemas da Igreja. Sem querer agradar ninguém e sem esse desprezível bom mocismo ou politicamente correto. Que continue assim e conte com meu simples apoio no que eu puder ajudar a Santa Imaculada Igreja. E que esses “bispos” parem de faltar com o respeito com a Igreja.

  11. Cabe aos católicos de lá se mobilizarem e exigirem de Roma um Bispo catolico de verdade…. se assim fizerem os de Roma verão que o povo catolico de verdade protesta contra um comunista travestido de bispo!

  12. Ranking fratres in unum de ruindade episcopal?

    KKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Não conhecia! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!

    Ferreti, uma Ave-Maria?!?!?! Agora entendi porque os carismáticos aqui perto de meus pais rezam mil “Ave-Marias”.

    Depois desta nomeação, Porto Alegre vai mudar de nome. (Talvez “Desterro depressivo”).

  13. Animem-se, irmãos leitores do Fratres, vocês notaram média etária desses expoentes TL-modernistas?
    Não por acaso, são chamados de “dinossauros da TL”.
    Logo, logo, Cristo os chamarão para prestar contas, assim, sugiro que, por caridade, rezemos por esses prelados.

  14. E eu iludido que Dom Antonio Rossi Keller pudesse ocupar a cátedra da arquidiocese a qual a minha diocese é sufragânea. Triste ilusão. Sai um arcebispo amigo dos maçons. Entra um arcebispo TL amigo dos comunistas. Senhor, salvai-nos!

  15. O centro do furacão progressista do Brasil migrou do Nordeste para o Rio Grande do Sul. Essas tristes realidades só acontecem porque Bispos a defendem. E só existem duas soluções: 1) Uma ação enérgica e radical contra eles por parte de Roma; 2) A Biologia: eles vão morrer! ( Com a Graça de Deus, e não NA Graça de Deus!)

    Me lembro certa vez, em Recife, o então valente e corajoso arcebispo Dom José Cardoso Sobrinho, tentou tomar uma capela conhecida como “Igreja das Fronteiras”, (Onde Dom Helder Cãmara morava) e os progressistas quiseram usar até de violência física para não sair. Eles são assim. Por isso que é até sábio esperar que a natureza dê fim à esses senhores patéticos e nojentos.

  16. O que me surpreende na verdade é o número de católicos mornos que vem aqui posar de “donzela ofendida” quando alguém grita “tem lobo no redil”!!.
    É por esses entre outros que eu digo “o castigo que merecíamos caiu sobre nós”!
    Essa onda de pastores infiéis não é outra coisa senão castigo pela apostasia generalizada. Quando o povo ainda guardava a fé e tinha algum zelo pelas coisas santas Deus se mantinha fiel à sua promessa:
    _“E vos darei pastores segundo o meu coração, que vos guiarão com conhecimento e discernimento” (Jeremias 3.15)
    Mas o povo deu às costas à Deus, se tornando aquela escória de quem Jesus advertia:
    _Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.(Mateus 15.8-9).
    O resultado não poderia ser outro! Em todos os países onde aborto, casamento gay e toda sorte de abominação foi aprovada, podem ter certeza, foi tendo uma vanguarda de católicos mornos e católicos apenas no nome à frente. E esses Bispos e Cardeais infiéis são exatamente o tipo de pastor que esse povo merece. Tal a tampa, tal o balaio.

  17. Regina Maria,

    Receio que o seu saudável amor pela Igreja lhe impeça de ver a triste situação em que Ela se encontra. Blogs como o Fratres in Unum prestam um inestimável serviço ao desmascarar os lobos que entraram no redil vestidos de ovelhas. Se é verdade que há alguns comentários com linguagem excessiva, não é menos verdade que há cardeais, bispos e padres que são êmulos de Judas.

  18. Esse um minuto de silêncio foi o ápice do post!
    Resume tudo!

  19. Sinto muito pelos gaúchos… Prova de que nem tudo é tão ruim que não possa piorar.

    Tu autem Domine miserere nobis!

  20. Regina Maria, concordo com você. Se o tal bispo possui posições equivocadas (e possui), existem meios legais para protestar e mostrar insatisfação, sem cair na difamação pública (no seu trabalho na CNBB vejo muitas incoerências, mas não sei como ele é como pastor, se algum irmão da Arquidiocese de Brasília puder responder…).
    Não creio que ajudamos na unidade da igreja dizendo alguém é um dos “piores bispos do Brasil”.
    Vi ainda alguns comentários sobre D. Paulo Evaristo Arns. Eu não concordo com 80% das ideias dele, mas é um dos bispos que mais admiro por dois motivos: 1. pela sua luta pelos direitos humanos durante a Ditadura. 2. pela sua humildade no uso da palavra: D. Paulo pode não concordar com alguém, mas jamais falará mal da pessoa para os outros, principalmente nos meios de comunicação. Quem conhece D. Paulo sabe muito bem do que estou falando.

  21. A notícia parece proceder mesmo. O CatholicHierarchy.Org dá conta que meu conterrâneo dom José Aparecido Gonçalves de Almeida (nascido em Ourinhos-SP) foi nomeado Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Brasília. Irá substituir o cicerone de cismáticos, agora premiado por seus serviços em prol da demolição da Igreja.

    No Brasil todo a tradição católica vai mal, mas na Região Sul é pior. As quatro ou cinco missas tradicionais no Paraná são organizadas por jovens estudantes, à revelia das autoridades. O que ameniza a vida deles é o rito ucraniano. Outra em Santa Catarina, o priorado da FSSPX em Santa Maria e outra na capital gaúcha, que passará a rezar no prefácio “et pro Antistite nostro Leonardo” caso não seja suprimida. De lá vieram os prelados de sobrenome alemão que fariam Lutero exultar, e tornaram-se os principais nomes da história recente da Igreja do país: Lorscheider, Lorscheiter, Arns, Hummes, Scherer, Nieues, Bohn. Nossa sorte é que Porto Alegre não é sede cardinalícia, pelo menos.

  22. Sei que seria uma heresia que os próprios fiéis “elegessem” um bispo (como fazem os terríveis anglicanos). Mas há tempos a CNBdoB usa as principais dioceses brasileiras para premiar seus membros mais destacados na TL. Vejam os vários Arns, Hummes, Scherer, Westrupp (bispo de Santo André, marxista como poucos) e agora o Steiner… A fieis têm direito a bispos preocupados com sua salvação e não lobos que usam as dioceses como trampolim político!

    Quanto aos alemães, bem… o Reno se lança na Baia de Guaíba! Alemães nunca foram muito católicos mesmo… Aquilo é um poço de heresias! Lutero, Nietzsche, Marx… meu Deus! Foram convertidos, mas restam bárbaros dentro. É o contrário de um espanhol, por exemplo… esses podem ter parte com o cão, mas no fundo no fundo no fundo temem a Deus. Os alemães odeiam Roma e os italianos em geral e o orgulho deles os impede de aceitar uma religião “romana”. Por isso ficaram tão entusiasmados quando apareceu um “messias” alemão. É sempre orgulho meus caros… o catolicismo alemão sofreu grandemente a influência herética por lá.

  23. No fim do mundo Cristo vai enumerar este Ranking e aí entenderemos porque tantas almas se perderam. Ai de quem estiver do lado esquerdo.

  24. Infelizmente não é mentira. Mas estejam certos de que, em se tratando de carreirismo cnbbista, a coisa poderia ter sido pior. Eram mais altas as alturas a que o destinavam.

  25. Gostei do Ranking Fratres da ruindade episcopal. Boa idéia. Por que não o fazem?

  26. “Se gritar pegar ladrão, não fica um não, meu irmão”.

    PS.: Odeio samba.

  27. Se não se perde o que não se tem, então podemos concluir que muitos padres, bispos e cardeais que perderam a fé, se consagraram para quê, afinal?

  28. Nossa Senhora, Madre de Deus – padroeira e defensora da Arquidiocese de Porto Alegre e São Pedro, padroeiro do Rio Grande do Sul, por compaixão olhem por esta terra. Estamos jogados em um mar de heresias e indiferentismo. Missa bem celebrada por estas nossas terras é um artigo em falta. Uma ou outra paróquia por diocese no RS popde se considerar excessão (eu tenho a alegria de participar de uma Missa no Novus Ordo celebrada dignamente – e isto por aqui já é pedir muito). A arquidiocese de Porto Alegre, que já teve à sua frente grandes homens como Dom Feliciano, Dom João Becker, Dom Vicente Cardeal Scherer foi relegada à categoria de encosto de bispos não católicos. Esta arquidiocese se transformou em um misto de TL, maçonaria, escândalos do clero. Mas, o fundo do poço ainda não havia chegado. Ainda, porque agora pra chegar mais fundo, só cavando mesmo. Eu temia pelo sucessor de Dom dadeus Grings, mas Dom Leonardo Steiner superou as minhas expectativas negativas. Agora é apenas orar mesmo. E esperar pela ira de Deus.

  29. Pessoal, o negócio é tentar “queimar” a possível nomeação, espalhando a notícia, fazendo o povo comentar. Pode funcionar, no sentido de que a Santa Sé breque a tal nomeação. Já funcionou, entre outras, uma vez com uma nomeação anunciada antes do tempo, pelo antigo bispo da hoje Arquidiocese de Pelotas, Dom Jaime “comunista” Chemello. Anunciou antecipadamente a nomeação de um padre. Na cidade do padre, colocaram faixas de regozijo. Aí a Santa Sé brecou. O padre até hoje continua padre (é o secretario da CNBB do Regional Sul 3).

  30. Ave Maria, gratia plena, Dominus tecum;
    Benedicta tu in mulieribus,
    Et benedictus fructus ventris tui, Jesus
    Sancta Maria, Mater Dei,
    Ora pro nobis peccatoribus,
    Nunc et in hora mortis nostrae. Amen.

  31. Num cenário menos ruim, poderíamos pensar: ele se vai para Porto Alegre e seu estrago será mais localizado já que sua ação estaria (infelizmente) restrita aos pampas. Como secretário seu poder para destruir é/era imenso. Lembrem-se que é o secretário da CNBB, por ser bispo auxiliar, quem realmente comanda a rotina e influência diárias da organização criminosa.

    A combinação explosiva de um bispo latino-americano como papa e o cardeal-designado Baldisseri como secretário da Congregação para os bispos só poderá render-nos “ótimos frutos”. Acabaram-se as nomeações excelentes da época ratzingeriana. Na verdade, mesmo na época de Bento XVI as nomeações excelentes para o Brasil já eram poucas. Bento XVI se concentrou na Europa e EUA, esqueceu a América Latina e agora esta vem para cobrar a conta… e a fatura vai ser alta!

    O clero de POA sempre foi mais liberal que conservador e, após anos de Dom Dadeus, eles pedem um bispo mais alinhado com sua “visão pastoral”.

    Será que veremos a ressurreição da TL? Será que assistiremos passivamente a uma nova (sic) geração de anciãos sem fé comandando a Igreja no Brasil? É claro que sim! Se depender dos católicos brasileiros para mudar alguma coisa… estamos perdidos! É mais fácil sair uma reforma política justa e correta do congresso petista que os católicos brasileiros trabalharem para o fortalecimento da Igreja!

    O brasileiro sempre espera que alguém vá e faça as coisas por ele. O católico tradicionalista brasileiro é mais do mesmo, e espera sempre que a solução venha de cima. Não virá!

    Resta-nos chorar e rasgar as vestes, parados, enquanto eles ocupam espaços e jogam milhares de almas (inclusive a nossa) no inferno!

  32. Triste! Mas nós, fiéis, temos o episcopado que merecemos. Um motivo a mais para rezarmos e fazermos penitência.

  33. Eu tinha em mente que D. Leonardo poderia ser o sucessor de D. Raymundo em Aparecida, sua ida para Porto Alegre da um certo alívio. Para os fiéis da Arquidiocese desejo meus mais profundos pêsames, em sua sede se sentará “aquele que não deveria sentar em sólio algum”.
    Especulou-se muito, tantos nomes e o pior foi escolhido. Me fez lembrar D. Fernando Guimarães que já era tido certo como novo arcebispo de Natal e depois…

    Quanto ao “Ranking Fratres in Unum de Ruindade Episcopal” foi uma das melhores de todo Fratres. Gostaria de ver as dez primeiras colocações desse ranking. hehehehehe

  34. Pois saibam que Dom Leonardo Ulrich Steiner será muito bem-vindo a Porto Alegre. Estamos todos alinhados com o pensamento do Papa Francisco, que vê na TdL um caminho de fé e de possibilidade de ação na América Latina. Os tempos estão mudando, o novo Papa está alinhando a Igreja de Jesus Cristo em seu verdadeiro caminho. Deus veio ao mundo, encarnar-se na história, para trilhar um caminho JUNTO com os homens. Assim se dá a comunicação divina… novos homens de Deus falam das mudanças nesses dois mil anos, ninguém pode ficar preso a um passado tão distante. O sopro do Espírito é sempre arejador.

  35. Caro Ferreti, espero que o comentário, apesar de tão divergente da opinião de seus pares, seja publicado. Sou teóloga, respeito as opiniões divergentes e acho o debate salutar. Recém chegada de Roma, onde defendi tese, sou uma pesquisadora que lê tudo, embora discorde do radicalismo que aqui encontro. Cordialmente, Maria

  36. Graças a Deus!

  37. Cara Maria, aqui não tem “opinião”, defendemos a Igreja. Ponto.

  38. Será que a “teóloga-recém-chegada-de-Roma-onde-defendeu-tese-e-que-lê-tudo” (a d. Maria) saberia qual é o “verdadeiro caminho” da Igreja de Jesus Cristo? Teria ela tamanha pretensão? Saberia ela explicar – teologicamente, claro! – por que os Espírito Santo demorou DOIS MIL ANOS antes de arejar a Igreja? E por exatamente que razões teológicas os últimos séculos – este tempo que lhe perce “tão distante” – não podem ser considerados “arejados pelo Espírito Santo!

    Francamente! É cada uma que aperece…

  39. Poi é,sra Maria,para ver como são as coisas. Para mim,radical,são a sra e seus pares.Aliás,são radicalissimos.

    Fiquem com Deus.

    Flavio.

  40. Quando, hoje em dia, alguém diz que é (teólogo/teóloga) me dá cada CALAFRIO!!!!

  41. Maria,

    A TL foi combatida por 2 papas, e creio que o Papa Francisco a combaterá também.
    Que soberba se classificar como teóloga em…. Teóloga da corte ?
    Seria mais humilde de sua parte esconder seu título e mostra-lo somente a Deus, que vê o escondido e sonda o coração. Logo aqui ?
    Use argumentos concretos e fatos sobre as obras do bispo e o defenda. Carteirada aqui não vale.
    Nao conheço pessoalmente o bispo, mas sua postura ao receber membros da Igreja da China foi uma mancha para o episcopado brasileiro.

  42. “teóloga-recém-chegada-de-Roma-onde-defendeu-tese-e-que-lê-tudo”.

    Nossa Senhora das Graças,defendei-nos dos hereges e dos apóstatas.

    Amém!

  43. “Estamos todos alinhados com o pensamento do Papa Francisco, que vê na TdL um caminho de fé e de possibilidade de ação na América Latina”

    Meu Deus que medo! Todas as decisões dos Papas passados condenando a TL e identificando as suas heresias não dizem nada à sra. teóloga? A TL dominou Roma senhores! Basta ver quem está no Sant’Uffizio…

  44. Olhando rapidamente para a foto,pensei que fosse Bill Clinton cumprimentando o “bispo” marxista.

    Antes fosse.rsrsrs

  45. Muita soberba falar que o Papa Francisco é alinhado com a maldita TL. Quase tanto quanto o é generalizar que “ESTAMOS ALINHADOS (com a TL)….” Estamos quem, os teólogos? Nos conte onde se formou, se possível. Espero que os teólogos formados atualmente não sejam carregados de “ideologias”, assim como considerável quantidade de professores de história (os que conheço) o são em relação ao esquerdismo.

  46. Osires Costa, vou fazer teologia kkkkkk

    Esse ranking fratres foi demaissssssssss

  47. Um minuto de silêncio esquartejou na junta.

  48. Gente querida, entre uma opinião e outra fica um espaço “abismo”; extremismos são opostos ao Amor ÁGAPE…, nossa opinião deveria tender ao corrigir o leme pela Graça que vem de graça, sem merecimento. Estamos em um palco, a espera de aplausos é?
    É razão de todos aqui uma solução que pode ser “antítese”, a vontade, tempo, decisão sempre será do Soberano Senhor do universo. Pontuemos, abordemos, mas creio que só nos resta mesmo orar, e como foi dito, pedir misericórdia para nós e eles também. Ninguém salva ninguém, é individual.
    Jamais sejamos omissos, isso não, porque os maus vencerão, lógico, apontar com austeridade como filhos de Deus e Sua Imagem e semelhança é obrigação sagrada!!!
    Agressivos e perigosos como cobra e humildes, corteses como pombas. (!) Não lembro exatamente…

  49. Lendo a mensagem da Maria (teóloga) fiquei com uma dúvida. Essa “nova teologia” na Igreja é católica? Porque no Catolicismo, antes dessa “nova teologia” a fé caminhava junto com a racionalidade (exemplo que me vem: São Tomás de Aquino); já na “nova teologia”, os preceitos considerados divinos podem mudar de um lugar para outro, de um momento para outro, completamente separados da razão, sem que seja considerado um problema que se contradigam entre si, sem explicação racional para que mudem. Tudo se responde com “o Espírito sopra como quer e onde quer”. Isso não se parece com o que se crê no protestantismo? Não é esse o conceito de divino que existe no Islã?

  50. Meu Deus! alguem tenha pena do Rio Grande do Sul. Acho que de todos os estados do Brasil aqui é onde mais a TL (e o PT) lançaram raízes.

  51. A “irmã” Ione Gebara também´tem doutorado, não tem???
    O senhor Genésio Bofado Bofante também tem, não é???
    UHmmmmmmmmmmmmmm….
    Quando digo que as atitudes do Papa estão sendo interpretadas pelo dinossauros moribundos e horripilantes da tl como um sinal verde às suas imundícies libertárias e inferneiras….

    Mas quando o Papa assinou sua primeira Encíclica que, sem dúvida alguma foi iniciada por Bento XVI, mas, que jamais o Papa Francisco assinaria senão estivesse de acordo, basta ver suas atitudes, seu Genésio bofado logo tratou de dizer que o Papa quis agradar a seu antecessor…

    Quando o Papa Francisco fala do diabo, coisa que a tl maldita nega peremptoriamente a existência, nenhum ddoutorrrrr tl tenta explicar essa atitude do Papa que estão “adorando”…

    Doutorado, títulos, na situação atual, não é garantia de quase nada, basta ver nossos “doutores” formados pelas pucs do Brasil…Deus nos defenda…
    Espere tl…espere sua reabilitação… espere bem sentadinha nos terreiros de macumba, pode ser que no próximo trenzinho que vocês adoram andar, um dos trenzinhos mais pútridos que existe, o Papa venha para vos acompanhar….

  52. Vale lembrar que o último sabichão que disse publicamente que o Papa Francisco estava alinhado com a heresia da libertação (pe. Júlio Lancelotti) foi obrigado a admitir que o Papa mesmo nunca deu nenhum sinal disso, e que isso não passa de trinfalismo infantil e presunçoso dos postulantes desta corrente “teológica” nefasta e falida.

    E sejamos francos: uma pessoa que se diz “teóloga” e chega na casa dos outros metendo o pé na porta, ostentando títulos, chamando os habitantes de “radicais” pra no final das contas usar um circiterismo furado como “o sopro do Espírito é sempre arejador” pensando que isso é uma argumento, não deve ser levada a sério.

    A algumas pessoas não falta tanto a instrução religiosa, e sim o senso do ridículo.

  53. É o castigo por elegerem petistas para a prefeitura e o governo estadual, além de inúmeros parlamentares comunistas. Ganharam um arcebispo à altura. Agora, penitenciem-se, mudem de opinião nas próximas eleições, voltem à devoção, convertam-se e resistam aos desmandos de mais um tirano marxista.

    Se os TL são comunistas, para que foram consagrados? Para demolição da Igreja e para maior glória da causa dos “companheiros” marxistas = a serviço do diabo.

  54. Infelizmente também conheço um [agora emérito] arcebispo de sobrenome alemão que investiu contra a Missa Tridentina fazendo relembrar Lutero. Até este último, aliás, perdeu a paciência com seus compatriotas, e desabafou: “explano Zachariam, et prophetas germanico vertendos assumpsi; opus dignissimum gratitudine qua me hactenus excepit barbara haec et vere bestialis natio”. Se o próprio heresiarca disse isso, só nos resta mesmo rezar pelos fiéis de Porto Alegre.

  55. O primeiro ato de Dom Steiner aqui em Porto Alegre deve ser o comparecimento ao POA em Cena, para assistir a mesma peça que gerou protestos da FSSP na França, e que estará aqui em setembro: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/poaemcena/default.php?reg=106&p_secao=73

    Link do protesto:https://fratresinunum.com/2011/10/25/cristianofobia-basta-brutalidade-policial-contra-catolicos-pacificos/

  56. Respondendo aos que desdenham da “função” e/ou do seu semelhante, sempre na atitude puramente cristã que permeia a maior parte dos comentários aqui: “A teologia não é, ou, em todos os casos não deve ser, um saber dogmatista. Ela pode ao máximo ser um saber dogmático, no sentido de um saber dos dogmas, mas compreendendo bem que os dogmas são fórmulas abertas, remetendo ao mistério como tal, isto é, como realidade imcompreensível compreendida como incompreensível. Clodovis Boff, Teologia e Prática. Teologia do político e suas mediações. p. 118

  57. Ana Maria Nunes, eu tenho você como verdadeiro exemplo de mulher de fibra e grande combatente pela Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, estou sempre ávido pelos seus comentários nos posts do “Fratres”.
    Portanto, o que vou dizer a seguir, jamais se aplicaria a você, mas sim a esta tal “teóloga-recém-chegada-de-Roma-onde-defendeu-tese-e-que-lê-tudo”:

    “A mulher ouça a instrução em silêncio, com espírito de submissão. Não permito à mulher que ensine nem que se arrogue autoridade sobre o homem, mas PERMANEÇA EM SILÊNCIO. Pois o primeiro a ser criado foi Adão, depois Eva. E não foi Adão que se deixou iludir, e sim a mulher que, enganada, se tornou culpada de transgressão. Contudo, ela poderá salvar-se, cumprindo os deveres de mãe, contanto que permaneça com modéstia na fé, na caridade e na santidade.” (I Tm II, 11-15).

    Preciso dizer mais alguma coisa, senhora Maria “teóloga-recém-chegada-de-Roma-onde-defendeu-tese-e-que-lê-tudo”?

  58. Senhor Rogério Amaral, outras e outros:

    Sugiro respeito a Doutora Maria.Tratá-se de mulher muito aberta em pensamentos cristãos e outras fés.

    Veja: “remetendo ao mistério como tal, isto é, como realidade imcompreensível compreendida como incompreensível.” (Clodovis Boff, Teologia e Prática. Teologia do político e suas mediações. p. 118
    apud Maria 19 julho, 2013 às 3:45 pm, site Fratres in unum). Aprendam a ler, senhor José Miranda, estamos todos alinhados à Teologia da Libertação, ora o senhor está unido ao Papa, então estamos e o senhor está alinhado a essa teologia – que liberta.

    Klaus, teologo formado.

    • A prova de que o sujeito não tem a mínima idéia do que seja um teólogo é que ele se diz “teólogo formado”. Não existe nenhum curso universitário, primário, ginasial ou intergaláctico, capaz de formar teólogos. No máximo, um homem pode sair da faculdade como Bacharel em Teologia, ou Professor Licenciado de Teologia. Teólogo é um título, que a pessoa deve merecer: um homem se torna teólogo de acordo com o uso que fazem do produto de seus estudos. Não existem cursos que “formem teólogos”, assim como não existem cursos que formem filósofos ou historiadores. Ser graduado, ou mesmo pós-graduado, em teologia não torna ninguém teólogo.

      Além do mais é uma grande piada o sujeito se dizer “teólogo formado”, mandar os outros aprenderem a ler, quando ele nem mesmo sabe escrever um texto logicamente ordenado (que eu saiba, antes de fazer uma faculdade de teologia uma pessoa tem que passar pelo ensino primário, onde ele aprenderia a escrever), e tudo o que sabe fazer é repetir slogans e tentar intimidar os outros por títulos acadêmicos.

      Eu não gosto do fato de que, hoje em dia, os católicos tradicionais tenham tanta desconfiança de qualquer um que se diga (verdadeira ou falsamente) teólogo. Mas com essas demonstrações de “sabedoria” e “inteligência” da sra. Maria e do sr. Klaus eu não posso criticar os católicos tradicionais: infelizmente esses tipinhos são a maioria absoluta e quase que exclusiva no ambiente acadêmico da Teologia.

      Sancte Thomæ de Aquino, ora pro nobis!

  59. Steiner e Pedro Casaldáliga? Herois brasileiros. Ponto.

  60. A pretensiosa vem com “Clodovis Boff” (pfff!), e eu respondo com Vaticano I, São Pio X, Pio II e Congregação para a Doutrina da Fé:

    Qual a relação entre os teólogos e os Dogmas?
    “Y, ciertamente, la razón ilustrada por la fe, cuando busca cuidadosa, pía y sobriamente, alcanza por don de Dios alguna inteligencia, y muy fructuosa, de los misterios, ora por analogía de lo que naturalmente conoce, ora por la conexión de los misterios mismos entre sí y con el fin último del hombre; nunca, sin embargo, se vuelve idónea para entenderlos totalmente, a la manera de las verdades que constituyen su propio objeto. Porque los misterios divinos, por su propia naturaleza, de tal manera sobrepasan el entendimiento creado que, aun enseñados por la revelación y aceptados por la fe; siguen, no obstante, encubiertos por el velo de la misma fe y envueltos de cierta oscuridad, mientras en esta vida mortal peregrinamos lejos del Señor; pues por fe caminamos y no por visión [2 Cor. 5, 6 s].
    […]
    Ahora bien, la Iglesia, que recibió juntamente con el cargo apostólico de enseñar, el mandato de custodiar el depósito de la fe, tiene también divinamente el derecho y deber de proscribir la ciencia de falso nombre [1 Tim. 6, 20], a fin de que nadie se deje engañar por la filosofía y la vana falacia [cf. Col. 2, 8; Can 2]. Por eso, no sólo se prohibe a todos los fieles cristianos defender como legítimas conclusiones de la ciencia las opiniones que se reconocen como contrarias a la doctrina de la fe, sobre todo si han sido reprobadas por la Iglesia, sino que están absolutamente obligados a tenerlas más bien por errores que ostentan la falaz apariencia de la verdad
    . (Concílio Vaticano I, Const. Dei Filius)

    “No diálogo [entre os teólogos e o Magistério] deve dominar uma dupla regra: quando está em questão a comunhão de fé vale o princípio da « unitas veritatis »; quando persistem eventuais divergências que não põem em risco esta comunhão, salvaguardar-se-á a « unitas caritatis ».
    Ainda que a doutrina da fé não esteja em questão, o teólogo não apresentará as suas opiniões ou as suas hipóteses como se se tratasse de conclusões indiscutíveis. Esta discrição é exigida pelo respeito à verdade, assim como pelo respeito pelo Povo de Deus (cf. Rm 14, 1-15; 1 Cor 8, 10. 23-33). Pelos mesmos motivos ele renunciará a uma expressão pública e intempestiva delas”
    .(Congregação para a Doutrina da Fé, Instrução Donum Veritatis, nn. 26-27)

    Os Dogmas são fórmulas abertas?
    “Assim pois, na doutrina dos modernistas, chegamos a um dos pontos mais importantes, que é a origem e mesmo a natureza do dogma. A origem do dogma põem-na eles, pois, naquelas primitivas fórmulas simples que, debaixo de certo aspecto, devem considerar-se como essenciais à fé, pois que a revelação, para ser verdadeiramente tal, requer uma clara aparição de Deus na consciência. O mesmo dogma porém, ao que parece, é propriamente constituído pelas fórmulas secundárias. Mas, para bem se conhecer a natureza do dogma, é preciso primeiro indagar que relações há entre as fórmulas religiosas e o sentimento religioso.
    Não haverá dificuldade em o compreender para quem já tiver como certo que estas fórmulas não têm outro fim, senão o de facilitarem ao crente um modo de dar razão da própria fé. De sorte que essas fórmulas são como que umas intermediárias entre o crente e a sua fé; com relação à fé, são expressões inadequadas do seu objeto e pelos modernistas se denominam símbolos; com relação ao crente, reduzem-se a meros instrumentos.
    Não é portanto de nenhum modo lícito afirmar que elas exprimem uma verdade absoluta; portanto, como símbolos, são meras imagens de verdade, e portanto devem adaptar-se ao sentimento religioso, enquanto este se refere ao homem; como instrumentos, são veículos de verdade e assim, por sua vez, devem adaptar-se ao homem, enquanto se refere ao sentimento religioso. E, pois que este sentimento, tem por objeto o absoluto, apresenta infinitos aspectos, dos quais pode aparecer, hoje um, amanhã outro e da mesma sorte como aquele que crê pode passar por essas e aquelas condições, segue-se que também as fórmulas, que chamamos dogmas, devem estar sujeitas a iguais vicissitudes, e por isso também a variarem.
    Assim pois, temos o caminho aberto à íntima evolução do dogma. Eis aí um acervo de sofismas, que subvertem e destroem toda a religião!”
    (São Pio X, Encíclica Pascendi Dominisci Gregis)

    “Reduzindo a doutrina católica a tais condições, crêem que se abre também o caminho para obter, segundo exigem as necessidades atuais, que o dogma seja formulado com as categorias da filosofia moderna, quer se trate do imanentismo, ou do idealismo, ou do existencialismo, ou de qualquer outro sistema. Alguns mais audazes afirmam que isso se pode e se deve fazer também em virtude de que, segundo eles, os mistérios da fé nunca se podem expressar por conceitos plenamente verdadeiros, mas só por conceitos aproximativos e que mudam continuamente, por meio dos quais a verdade se indica, é certo, mas também necessariamente se desfigura. Por isso não pensam ser absurdo, mas antes, pelo contrário, crêem ser de todo necessário que a teologia, conforme os diversos sistemas filosóficos que no decurso do tempo lhe servem de instrumento, vá substituindo os antigos conceitos por outros novos; de sorte que, de maneiras diversas e até certo ponto opostas, porém, segundo eles, equivalentes, faça humanas aquelas verdades divinas. Acrescentam que a história dos dogmas consiste em expor as várias formas que sucessivamente foi tomando a verdade revelada, de acordo com as várias doutrinas e opiniões que através dos séculos foram aparecendo.
    Pelo que foi dito é evidente que tais esforços não somente levam ao relativismo dogmático, mas já de fato o contém, pois o desprezo da doutrina tradicional e de sua terminologia favorece tal relativismo e o fomenta. Ninguém ignora que os termos empregados, tanto no ensino da teologia como pelo próprio magistério da Igreja, para expressar tais conceitos podem ser aperfeiçoados e enriquecidos. É sabido também que a Igreja não foi sempre constante no uso dos mesmos termos. Ademais, é evidente que a Igreja não se pode ligar a qualquer efêmero sistema filosófico; entretanto, as noções e os termos que os doutores católicos, com geral aprovação, foram compondo durante o espaço de vários séculos para chegar a obter alguma inteligência do dogma não se assentam, sem dúvida, sobre bases tão escorregadias. Fundam-se realmente em princípios e noções deduzidas do verdadeiro conhecimento das coisas criadas; dedução realizada à luz da verdade revelada, que, por meio da Igreja, iluminava, como uma estrela, a mente humana. Por isso, não há que admirar terem sido algumas dessas noções não só empregadas mas também sancionadas por concílios ecumênicos; de sorte que não é lícito apartar-se delas
    . (Pio XII, Encíclica Humani Generis, nn. 15-16)

    Comentário: Parece que Pio XII tinha outro ensinamento magisterial sobra a teologia ser “dogmatista” no sentido empregado por “Boff II”, de fidelidade às fórmulas…

    Além do mais, ninguém aqui está desdenhando da função de teólogo in se, função que já foi atribuída a gigantes como Santo Agostinho, São Tomás, São Roberto Bellarmino, Garrigou-Lagrange e o nosso Padre Penido. As críticas daqui se dirigem a pessoas que se dizem “teólogas”, chegam nos lugares arrotando títulos acadêmicos, para no final das contas usar circiterismos como se fossem argumentos e citar Clodovis Boff(!!!). Infelizmente esse tipo de pessoa que faz questão de ser chamada de “teóloga” é muito comum em nossos dias. Eu mesmo faço faculdade de Teologia e não uso isso como argumento contra aqueles que não fazem.

    Pax et Bonum

  61. A caixa dos comentários no Fratres já foi boa. Nós nos dávamos mais valor e hoje vcs perdem tempo com gente vem aqui para atrair leitores para blogues deles ou gente de seita condenada pelos Papas.
    Essa raça que defende a tl = tomba lata deve ser colocada no mais profundo desprezo.
    Eles clamam por libertação, dizem que liberta só se a libertação deles foram de Cristo. Pq os tl = tomba lata louvem o homem, a mãe terra…. Boooofffff chegou a afirmar que o ser humano é um verme que tem desaparecer kkkkkkkkkkk poderia começar por ele e seus asseclas.

    No mais, n se pode levar a sério uma pessoa que assina comentário em blogue. O raio do nome já esta escrito ANTES de terminar o comentário. E pessoas que colocam a profissão ao lado nome no fim de comentário (aqui vários fazem isso) só pode ser gente malacabada na vida kkkkkkk

  62. Tá bom, “Dotô” Radulfo Klaus, teólog formado.

  63. Apesar de não ser o objeto dos comentários:

    Não pretendo polemizar, já que os fatos atuais são os da JMJ, mas…

    Fato é que na LMU havia sempre a distinção entre o formado e reformado – dada a diversidades de pensamentos e origens de migração de religião – de pessoas que fazem a faculdade de teologia daquela academia. Então, por lá, se fazia muito dessas acepções para o correto entendimento (convivência) entres os irmãos. Daí, mera força do habito colocar o adjetivo “formado” depois de teólogo, pois era muito usual assim se fazer no curso, ainda mais no Deutsch.

    A tolerância é meu forte (licenciatura em teologia com dissertação sobre tolerância e liberdade religiosa).

    Só não consigo entender que significa o k repetidas vezes (kkkkkkk). Essa linguagem modernista dos jovens da internet é muito usada aqui. Mas devo admitir: faz-me sentir bem, pois são coisas novas e intrigantes. Ah! Quase me esqueci: o que equivale a dotô? Onde estão os erros de ordem lógica do meu texto? Não precisam responder. Vou compreender.

    • Como fui eu que falei de ordem lógica, vou responder (como não?).

      Sr. Klaus – “teólogo”-formado-e-não-reformado-pela-LMU, é bom que se diga, pois ele faz questão de ostentar – para haver erros de ordem lógica o comentário precisa ter ordem lógica. O seu não tem nenhuma. É totalmente sem pé nem cabeça. Senão, vejamos:

      – O senhor começa “sugerindo respeito” (normalmente uma pessoa “pede” respeito; mas passa). Só que ninguém desrespeitou a sra. Maria, “teóloga”-recém-chegada-de-Roma-onde-defendeu-tese-e-que-lê-tudo – tem que dizer, pois ela também faz questão de ostentar – a não ser que agora qualquer discordância ou qualquer refutação racional seja uma desrespeito.

      – Aí o sr. diz que ela é uma pessoa “aberta em (sic) pensamentos cristãos e outras fés”. Cadê a ligação com a frase anterior? Ou com o resto dos comentários? Não há ligação lógica. As críticas feitas à sra. Maria são apenas quanto à dupla arrogância dela: fazer questão de ostentar títulos acadêmicos e ter a pretensão de que o papa se alinhe a uma corrente ideológica condenada pelo Magistério da Igreja. Eu tenho pena dos pobres coitados que pensam que “ter a mente aberta” seja um bem em si mesmo, pois não é. Mas a questão é que isso nem foi levantado por nenhum dos comentaristas do Fratres, o que é necessário que tenha acontecido para haver nexo lógico no seu comentário.

      – Depois o senhor, de novo, muda de assunto bruscamente e – aí sim! – desrespeita os comentaristas do Fratres, mandando-os “aprender a ler”. Mas além desta quebra da coerência lógica ao mudar de assunto>/b>, o sr. comete outra incoerência lógica ao não apontar exatamente o que os comentaristas do Fratres leram mal.

      – Aí o senhor quota uma parte totalmente aleatória do comentário da sra. Maria, que não tem a ver com “mente aberta”, nem com “respeito a teólogos formados e que defenderam tese em Roma”, “nem com tolerância a ‘outras fés’ (apesar de só existir uma fé verdadeira)”. A coerência lógica também passou bem longe aqui.

      – Depois o sr. afirma, de novo, de maneira totalmente aleatória, que o papa está sim alinhado com a heresia da libertação. E o faz naquele tom como se as frases anteriores tivessem demonstrado incontestavelmente essa assertiva. Só que as frases anteriores não tratam disso e, logo, não têm ligação lógica com o suposto alinha mento do papa à TL.

      Além de tudo isso, é coisa de gente muito desonesta dizer que “não pretende polemizar”, equanto afirma categoricamente, naquele tom petulante (com direito a “ponto” e tudo) que “steiner e casaldáliga são heróis brasileiros” e que “o papa Francisco está alinhado à TL”, frases que só são consideradas verdadeiras nos estreitíssimos círculos dos hereges da libertação e que, portanto, são polêmicas no mundo real mais amplo. Quem “não quer polemizar” não emite sentenças polêmicas em tom categórico. Ponto.

      Se bem que os leitores do Fratres estão cansados de saber que isto é a velha e bem conhecida hipocrisia modernista. Todo modernista adora se fazer de “sonso”…