Summorum Pontificum na JMJ.

Missa Tradicional durante a JMJ

Local: Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé,  localizada na Rua Primeiro de Março – Centro – Rio de Janeiro – RJ

Catequese de 24 a 26/07, às 9:30h

24/07 – Missa Solene Pontifical às 18h celebrada por Dom Fernando Arêas Rifan

25 e 26/07 – Missa Rezada às 15h

Os 11 altares laterais e secundários estarão à disposições dos sacerdotes que queiram celebrar a Santa Missa segundo o Missal de 1962.

12 Comentários to “Summorum Pontificum na JMJ.”

  1. Quase que um oásis neste deserto. Deus ilumine aqueles que se presdipuserem a participar

  2. Se estivesse no Rio de Janeiro estaria por aí, hehhehe

  3. Essa igreja é absolutamente linda! Alguém sabe dizer por que construíram aquela grande lixeira do avesso que é a nova catedral no lugar dessa maravilhosa construção sacra?

  4. Essa sim é uma igreja digna de ser catedral. Vê-se que foi feita tendo Deus e suas coisas como inspiração, não tendo uma pirâmide maia para homenagear(?) os pagãos como a catedral nova demonstra ser!

    São duas realidades de duas igrejas: a antiga foi feita para a sagrada e católica Missa Tridentina; a outra é nova e pouco voltada para Deus, permitindo ser cheia de mundanidades, como a missa de Paulo VI.

    Se estivesse no Rio de Janeiro eu também iria com certeza! Aqui na Paraíba é difícil até achar alguém que celebra a missa nova dignamente, que dirá a Tridentina…. Se pede para o padre, ele nem sabe o que é!

  5. Alguém poderia me confirmar se é a primeira JMJ com um local especifico somente com Missa Tridentina?

  6. A Catedral do RJ parecendo um balde virado de cabeça para baixo foi feita por um arquiteto modernista, Edgar de Oliveira Abreu. Devia ser ateu. Que se mude a catedral ou se faça uma que se pareça como uma catedral !

  7. Embora lindíssima tem elementos pagãos na arquitetura. Todavia, o Catolicismo praticamente fez desvanecer a tendência pagã. Na atual catedral há elementos pagãos mas sem qualquer catolicidade o que faz a catedral ser absolutamente pagã.

  8. Estive na missa pontifical e foi simplesmente maravilhoso. Ultrapassou todas as expectativas, não sobrou um espacinho sequer, alguns peregrinos simplesmente não conseguiram entrar na Igreja de tão cheia de jovens. Enfim, a JMJ valeu pela noite de ontem. Um dia que eu jamais vou esquecer, o Espírito Santo certamente ali esteve. Enfim, sem palavras! Que noite, senhores!

    A Missa Tridentina é jovem e está viva!

  9. Bem, basta dizer que o apelido da atual catedral do Rio é “templo asteca”. Mais pagão do que isso, eu nem sei é possível…

  10. Pude participar da Santa Missa ontem na Antiga Sé e foi belissima.
    Simplesmente não havia lugar para sequer ficar em pé

  11. Beatus ille qui tempus suum et vitam vero cultu Dei impendet! Cumprimento a todos e invejo [no bom sentido] que puderam participar da Missa Tridentina rezada por Dom Fernando Rifan; não se esqueçam jamais de nós, seus verdadeiros “irmãos separados” pela distância geográfica, porém unidos na comunhão da verdadeira fé, que resiste “tanquam saxum indelebile” aos assaltos do modernismo!

  12. Este referido Bispo, celebrou a verdadeira missa de sempre. Mostrando aqueles jovens a sacralidade e a beleza da verdadeira missa. Muitos deste, certamente nunca assistiram um ato de fé sem mistura de erro.
    Para aqueles de reta intenção. Certamente vão buscar aonde é rezada esta missa que povoou os céus.
    É preciso que se diga, que no mundo todo, a Fraternidade São Pio X. Com mais de quinhentos padres, só celebra esta missa, que foi celebrada em todos os séculos. E jamais será abolida. porque Ela é divina.
    Infelizmente o bispo que celebrou esta missa. Que encantou os visitante do mundo todo, também é a favor da missa nova, tornando assim margem para qualquer leitor perguntar? Seu as duas missas são verdadeira e boas, por que não celebra só a nova?
    Para o leitor esperto, ele pensa assim: Ué! Duas verdades contraditórias agora é verdade? Ele deve ter percebido, que ambas são contraditórias.
    Joelson Ribeiro Ramos.