O Papa no Brasil em imagens (XIV).

presente

Rio de Janeiro, 27 de julho de 2013: Francisco mostra cruz que ganhou de presente dos bispos do Brasil. Presente de grego. Muy amigos los hermanos obispos.

Tags:

23 Comentários to “O Papa no Brasil em imagens (XIV).”

  1. Bem… dá pra ver que é uma cruz, mas o que é ISSO que está soldado à cruz?

  2. Imaginem os senhores… Não é que ele recebeu essa coisa de líderes de uma comunidade hippie da nova era, nem dos jovens de taizé, nem do dalai lama… ele recebeu esse ferro retorcido massônico de BISPOS! ah coisa tá braba!!

  3. Se ele tivesse feito alguma careta, teria salvado a noite…

  4. Cruz? Tá mais para peso de papel estiloso.

  5. Arte moderna, mas prefiro arte tradicional onde possamos ver bem claramente Jesus Cristo todo ensanguentado e desfigurado por nossos pecados, assim podemos sentir tudo o que ele fez no nosso coração e partirmos para nos melhorarmos.

  6. Não! Se fosse presente de grego, era a escrita iconográfica, tradicional, da crucifixão sobre uma cruz bizantina, tradicional, de madeiral!!!

    Coisa medonha essa sucata pan-moderna!!!

  7. Presente de cubano!!!!

  8. Tem certeza de que é uma cruz ?

  9. As cruzes que nós usamos
    Por que cruzes são erguidas em cidades e vilarejos? Muito simples: é porque elas sempre foram um sinal da profissão pública de Fé Cristã. Elas estão ali pra recordar a todos que passam que eles jamais deveriam esquecer o memorial da Paixão e Morte de nosso Salvador. Esse sinal de redenção nos distingue dos idólatras assim como no Antigo Testamento a circuncisão distinguia o povo Judeu dos infiéis. Note bem que quando um povo quer destruir a religião a primeira coisa que fazem é destruir seus símbolos e monumentos.
    Os primeiros Cristãos consideravam a maior felicidade carregar ou usar esse salutar sinal da Redenção. Em outros tempos mulheres e crianças portavam uma cruz como seu mais precioso ornamento. Carregavam-na em seus pescoços mostrando com alegria que eram servas de um Deus que foi crucificado. Mas progressivamente, na medida em que a Fé foi diminuindo e que a Religião foi se enfraquecendo, esse símbolo sagrado se tornou raro ou quase caiu no desuso.
    Percebam como o demônio trabalha devagar mais gradualmente com toda a malícia. Ele começa por fazer com que as pessoas cortem da cruz a imagem do Crucificado tornando-as satisfeitas com uma cruz vazia convertida apenas em objeto ornamental. Depois disso ele avança mais ainda fazendo com que as pessoas se contentem apenas com a corrente que sustentava a cruz. Esse objeto de vaidade ao invés de atrair as bênçãos do céu sobre quem os usa, se torna apenas um laço com o qual o demônio os prende. (Trecho do Sermão “As Cruzes que nós usamos” traduzido do SERMONS OF THE CURE OF ARS )

  10. As vezes me pergunto… essa busca, essa exaltação do feio (vide objetos litúrgicos, igrejas, esculturas) é próposital e consciente (do tipo “isso é horrível, por isso mesmo se encaixa em nossos objetivos”) ou essas pessoas realmente acham essas obras bonitas?

  11. A propósito, vocês viram a imagem externa da catedral do Rio de Janeiro? Impressão minha ou aquilo se parece com uma ogiva, com um míssil? Outra impressão é a do peso da estrutura. Muito concreto, poucos (pequenos) vitrais. Muito peso. As primeiras impressões que ficam: destruição (míssil) e peso excessivo. A intenção era fazer algo belo?

  12. Isso é uma cruz mesmo ou uma antena?

  13. Eu não recebo (das tias, principalmente) presentes que outros “jovens católicos” recebem, tipo camisetas da Canção Nova, CDs dos padres galãs e dos mui ungidos “ministérios”: elas sabem a receptividade que terei com o presente. Já papas, bispos e clérigos hodiernos, são uma incógnita! A estes se presenteia com qualquer coisa, até com um sapo de boca costurada – presente que aceitarão em nome do ecumenismo com as crenças primitivas.

  14. Me pareceu um arco e flecha…

  15. Joel Xavier.
    A nova catedral (minúscula mesmo) de São Sebastião no RJ foi inspirada em uma atividade muito comum nas casas. Após lavar a casa se limpa o balde e vida emborcado (com a abertura voltada para baixo) para escorrer a água. Olhando a nova catedral, é isso que me parece: um balde emborcado.
    Ou se você preferir, é uma homenagem a algum deus inca, maia, asteca ou coisa que o valha. Está muito mais para construção pré colombiana das américas do que para um templo cristão.

  16. M. Souza tem razão, é uma antena pois o artista que fez tal cosa deve ter pego uma antena para faze um reciclável. Agora fica a pergunta: quanto foi pago por ela? Tenho certeza que foi mais caro que um objeto de arte belíssimo que fosse da altura de um Fra angelico.

  17. Muito medonha mesmo a Catedral do Rio de Janeiro. Porém, se isso alivia um pouco a nossa indignação, ela foi construída sem a destruição de outra, o terreno estava limpo à época. Agora pesquisem o vejam o que fizeram com a antiga Catedral de Caruaru, no agreste pernambucano. Basta escrever no google “antiga catedral de Caruaru” que as fotos da antiga e a atual aparecerão. Qualquer semelhança com a Catedral do Rio não me parece mera coincidência, pois elas são o fruto de uma mesma ideologia.

  18. Presente de bispos católicos ou da Universal? O Santo Padre deve estar pensado “o que será isto?”

  19. Feia também foram à cruz de altar e a cruz processional da missa de envio de autoria de Claudio Pastro. A imagem de Jesus nas cruzes lembra mais um extraterrestre.

    O Papa presenteia Dom Orani com um belíssimo cálice. Dom Orani por sua vez presenteia o Papa com um cálice que pode até ser usado como pia batismal !!!

  20. Como dizem as pessoas humildes e com fé da roça: CRUZ CREDO!!!! Deus me livre e guarde!!!

  21. O papa é uma pessoa educada…recebeu”isso” e sorriu.Fazer o que?

  22. Estou vendo e não vejo um crucifixo. O que é isso? A arte sacra normal permite isso?
    Lá vem bomba…