A conselheira do Papa que falava demais no Twitter.

Francesca Chaoqui criticava o secretário de Estado Bertone. Agora é um dos sábios de Francisco e é alvo de polémica.

Público – Na comissão de oito sábios nomeada em Julho pelo Papa Francisco para limpar a estrutura económica e administrativa do Vaticano há apenas um italiano. Na verdade, uma italiana, uma jovem leiga de 30 anos, especialista em relações públicas e ligada à Opus Dei, bonita e, surpreendentemente, com um historial de declarações bombásticas no Twitter sobre a política do Vaticano, até sobre o próprio secretário de Estado, que estão a causar escândalo na Santa Sé.

Francesca Chaouqui, numa imagem tirada do Facebook.

Francesca Chaouqui, numa imagem tirada do Facebook.

Quando foi nomeada, Francesca Immacolata Chaouqui expressou a sua alegria no Twitter: “O meu coração, a minha fé, o meu empenho, o meu profissionalismo estão ao serviço da Igreja e do Santo Padre, sempre”. Esta calabresa de origem marroquina, que trabalha na Ernst & Young e está bem colocada na chamada “Roma que conta” — tem ligações ao Vedró, o think tanka que pertencem o primeiro-ministro Enrico Letta e seis outros ministros.

Mas tem pelo menos um ano e meio de intervenções no Twitter sobre a política do Vaticano no mínimo polémicos e que os jornalistas italianos logo trataram de espreitar. A sua conta no Twitter foi entretanto encerrada, mas oCorriere della Sera guardou alguns comentários.

A 1 de Março de 2012 não hesitava em chamar “corrupto” ao cardeal Tarcisio Bertone, o secretário de Estado do Vaticano. Aliás, Bertone é um tema recorrente. “Creio na Igreja: una, santa, católica e apostólica. Talvez alguém devesse recordá-lo a Bertone”, escreveu. Quando o Papa abdicou, a 11 de Março deste ano, comentou: “Ganhou Bertone. Estava certa de que não o faria, mas deitou a toalha ao chão. Como crente estou simplesmente decepcionada.” Sobre Bento XVI, pouco tempo antes, dissera que tinha leucemia.

A 29 de Fevereiro de 2012, Chaouqui afirmou ainda que Giullio Tremonti, ex-ministro das Finanças, era gay — algo que, segundo o Corriere della Sera, lhe pode vir a custar um processo judicial, embora ela diga que não foi a autora daquelas palavras, que outras pessoas tinham acesso à sua conta de Twitter.

Outro comentário problemático face à sua actual posição é o que fez sobre Gianluigi Nuzzi, o jornalista que publicou em livro os documentos roubados a Bento XVI pelo seu mordomo Paolo Gabriele. “Ainda bem que existes. Bravo, isto é o que se chama fazer boa informação. Orgulhosa de ti”, escreveu quando ele lançou o livro Sua Santidade.

Visto isto, terá sido sensato da parte do Papa Francisco nomear esta conselheira? Uma sondagem online do Corriere sobre os comentários de Francesca Chaouqui revela que 50% dos leitores se sentem “indignados” com as suas palavras.

Mas na verdade o mais provável é que o Papa argentino não soubesse dostweets desabridos desta leiga, diz Sandro Magister, analista da Santa Sé que revelou na revista L’Espresso que monsenhor Battista Ricca, escolhido por Francisco para o representar no banco do Vaticano, manteve relações homossexuais quando era núncio papal em Montevidéu. “O Papa negou saber disso. Disse que no dossier que lhe deram sobre Ricca não estavam essas informações. Mas não as desmentiu. É um exemplo de manual sobre como actuam os lobbies do Vaticano: ocultam informações para pôr em xeque os do lado oposto”, comentou Magister ao El País.

Nuzzi, o jornalista que publicou os documentos desviados pelo mordomo de Bento XVI, defendeu a mesma ideia no Sunday Times: “Os próximos de Bertone estão a usar Francesca como ferramenta para defender os seus próprios interesses. A cúria está a ver que o Papa a exclui da tomada de decisões e não está a gostar.”

29 Comentários to “A conselheira do Papa que falava demais no Twitter.”

  1. Só sei que, se fosse no pontificado de Bento XVI, a mídia estaria bombardeando dia sim, outro também, sobre esse assunto. Por enquanto, o nome dessa senhora só saiu aqui no Fratres. Não vi órgão de imprensa nenhum falando nela ainda. Um “armistício” em relação a Francisco? Até quando?

  2. Como diziam os mais velhos:
    “Diga-me com quem andas, que dir-te-ei quem és!”
    Ah, não tem problemas, já que faz parte da Prelatura…
    É, minha gente, a coisa está se tornando cada vez mais obscura…
    Até rimou: Prelatura e obscura.
    Mas não nos preocupemos, afinal, eles são “tutti buona gente!”

  3. Foto da conselheira sexy com seu “partner”. http://news.panorama.it/cronaca/Francesca-Chaouqui-una-bomba-sexy-che-imbarazza-il-Vaticano.
    Chamem o piloto que eu quero descer.

  4. O papa quer limpar a Cúria com essa gente ? Ricca – todos sabem que é gay menos o papa – e Chaouqi – que parece uma vedete para não dizer coisa pior( essa é a mulher católica do século 21 ??) – tornarão a cúria ainda pior.Mas não se assustem isso é só o começo das dores.

    E quanto a Opus Dei? Dela livrai-nos Senhor !

    • Rafael,
      Ela tem tudo para ser a nova “madre Pasqualina” do Vaticano. Acho que você conhece a fama que madre Pasqualina tinha durante o pontificado do Papa Pio XII.

  5. HUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM!!!!!!!!!!!!!!!!!! Era só o que faltava: uma paquita com autoridade na Igreja.

  6. Ando tão tão cansado dessa história de “eu não sabia”….

    Francesca, a nova conselheira, jovem de 27 anos, progressista, laica e filha de um islâmico, posa nua com seu companheiro e posta a foto nas redes sociais.

    foto aqui: http://www.alertadigital.com/2013/08/25/vicario-de-cristo-o-de-satanas-el-papa-argentino-nombra-asesora-a-la-hija-de-un-marroqui-aficionada-al-nudismo/

  7. Caros amigos,
    Tenho pena que o vosso blogue dê cobertura a uma notícia oriunda de um jornal com uma linha editorial assumidamente próxima da extrema-esquerda portuguesa, o Bloco de Esquerda, defensor dos aberrantes “direitos” ao aborto, casamento gay e mais recentemente propondo-se legislar sobre o piropo, ou seja, de raízes marxistas-leninistas e maoistas.
    Quanto ao seu conteúdo vejo-o na sua origem como contra-informação de um órgão de comunicação assumidamente próximo de S. Emi. o Cardeal Bertone.
    O tempo, que é um bom conselheiro, encarregar-se-á se trazer a público quem esteve por detrás da demissão de Gotti Tedeschi e desta campanha contra Francesca Chaouqui.
    Muito obrigado e saudações amigáveis desde Lisboa.

    • Caro João Paulo, a matéria em si não deturpa, pelo contato, é fiel ao que tem noticiado a imprensa italiana.

      Na impossibilidade de traduzirmos as fontes originais por conta de nosso recesso, escolhemos uma matéria que trouxesse a informação a nossos leitores.

      Haver interesses políticos-eclesiásticos nessa divulgação, por veículos ligados a Bertone, não faz com que a digna senhora ligada ao Opus Dei deixe de ter que prestar esclarecimento por seus atos.

      Quanto ao conteúdo dos sites que aqui são citados, a “nota da edição” à direita esclarece nossa postura.

  8. Que faça um bom trabalho. É isso o que importa.

  9. Com todo respeito, mas alguém pode me dizer que ato importante do Papa Francisco não tenha se convertido num desastre total? Por enquanto acho que salva apenas Parolin… por enquanto.
    O Papa que toma todas as decisões, o grande manager episcopal pintado pela mídia está me saindo um pouco atrapalhado demais.

  10. Não demorou muito pra que aparecesse aqui os defensores da “Conselheira Chaouqui”. Quando se trata de sacerdotes fiéis à Igreja aconselhando o Papa no que diz respeito à Doutrina da Igreja há quem rasgue as vestes escandalizados com a suposta ousadia.
    Mas quando se trata da “mulher idônea” espalhando boatos, dando maus conselhos e apoiando publicamente os abutres que estão por trás da renúncia de Bento VI, a conversa muda.
    Quem souber inglês e italiano basta dar um google pra saber mais a respeito dessa figura controversa.

  11. Danilo, quer um exemplo mais que claro de um acto papal que não foi desastroso? Sabe o que aconteceu no sábado em Roma e no mundo inteiro por iniciativa do papa? Eu estive lá e vi a fé e a seriedade do Papa! E já viu as notícias de hoje acerca do travão dos Estados Unidos na guerra na Síria? Penso que é mais que suficiente para mostrar que nem tudo o que o papa faz é mau. Reze por ele. Tem mais a ganhar. O Danilo, a igreja e o mundo!

    • Certamente André que estou rezando pelo S Padre! A jornada de orações pela paz na Síria foi, sem dúvida, um momento positivo e algo bem-vindo. Contudo me referia as decisões de governo do Papa, sobretudo as suas nomeações de caráter pessoal, que se trata neste post do Fratres.

  12. A primeira coisa surreal, inacreditável, absurda, nesta história toda não são os dizeres desta senhora, mas o fato de o Santo Padre tê-la nomeado para uma comissão de estudos acerca de um problema interno do Vaticano!!! Como assim????????????? Qual a justificativa para isso? O fato de ela ser alguma coisa da Ernst & Young? Supondo que o Vaticano pretendesse contratar uma empresa de consultoria, esta senhora pelada era o que havia de melhor no mercado? E ainda por cima sem qualquer formação na área econômica?

    Meu Deus, deve ser pesadelo…

  13. Um teólogo da libertação, um gay, uma periguete ..falta o palhaço tiririca!

  14. “É inevitável que aconteçam escândalos, mas, ai daquele que produz escândalos!Seria melhor para ele que lhe amarrassem uma pedra de moinho no pescoço e o jogassem no mar, do que escandalizar um desses pequeninos.” Lucas 17.
    Infelizmente a toda hora surge mais e mais notícias horrendas envolvendo “membros” da Santa Igreja de Deus. É preciso que nos apeguemos a Revelação, a Tradição e ao Magistério. Para tal, precisamos conhecer, estudar, beber da fonte, confirmando com a Fé, fortificados pela Oração e Santidade. Infelizmente aparece tanta …coisa esquisita dentro da Igreja (parte humana) que se chega até questionar a Divindade da Igreja, pois partem do corpo docente, dos que deveriam apascentar o povo de Deus; mas é tanta coisa, que foge até uma nomenclatura, ruim que pode nos levar a perder a Fé. A missão de governar( entenda-se ensinar, conduzir, alimentar, santificar) foi confiado aos apóstolos e aos seus sucessores. E cada vez mais perde-se a referência destes. Temos que pedir a Deus Nosso Senhor que tenha misericórdia de nós, e que não percamos a Fé. Pois muitos dos “pastores” já perderam, e estão levando consigo milhares de almas. Pior que usam da autoridade do magistério, e ensinam das cátedras. Assim como um forte rei, faz a fraca gente forte; uma mau pastor, faz a santa gente má.

  15. ¡Sí, esto és una revolución¡ indicar como conselheiro papal uma sujeita lasciva que se exibe [na rede] de topless, sendo mordiscada no ombro pelo companheiro. Além de ser uma expertise em futricas.

    De tão “imprevisível” esse Papa está se tornando cada vez mais previsível

  16. Então, é o cardeal Bertone que está por trás desse ato difamatório. Passei a simpatizar com a garota.

  17. O Sr João Paulo Reis parece ser adepto da censura. Um fato gera uma notícia e o Fratres a traz para quem como eu não tem acesso às fontes originais. Se descubro que o Fratres omite o que lhe ou nos é desagradável como católicos, porque ficaria aqui? Céu, Purgatório e Inferno fazem parte do meu cotidiano.

  18. João Paulo Reis,

    Todos os veículos de mídia italianos, sejam escritos, falados, impressos, televisados, sejam de esquerda, direita, conservadores, liberais, corintianos ou palmeirenses, churrasqueiros ou tapioqueiros, estão noticiando o caso das fotos PICANTES de Francesca Chaouqui no twitter e no facebook e seus encontrinhos escusos com autoridades italianas…

    • Em Portugal costumamos dizer que uma mentira de tanto repetida transforma-se em verdade, creio que um pouco de cautela conhecendo os antecedentes em Roma seria prudencial, mas felizmente que vivemos em democracia e que um de nós é livre de pensar e dizer o que muito bem entende. Que o Senhor nos ilumine a todos que somos pecadores e nos ajude a não arremessar a primeira pedra. Bem-haja!

  19. O João Paulo Reis não sabe do que diz : a moçoila publicou fotos picantes e isso não é invenção é fato.Independente da orientação ou interesse que os jornais e órgãos de mídia que estão veiculando isso estamos diante de fatos inegáveis.

    E quanto ao Cardeal Bertone eu não estou tão certo assim de tudo que dizem dele é verdade sobretudo em se tratando do fato dele ter virado alvo dos modernistas : http://catolicidadetradit.blogspot.com.br/2013/02/cardeal-bertone-vira-alvo-dos-neo.html

  20. O alarme contra incêndios adverte: fumaça de Satanás detectada!

  21. Isso é a “orkutização” total do mundo. Já não bastasse os políticos agindo como “celebridades de internet” com discussões inúteis, boatos e conversinhas de comadre, agora os grandes cargos da Igreja também. Se bem que nesse caso não foi um grade cargo da Igreja que agiu como celebridade de internet, foi uma celebridade de internet que virou um cargo da Igreja. E a garota tem a minha idade, não dá pra negar o potencial da moça (ou a loucura dos tempos?). Dizem que na Itália – tal e qual no Brasil – o povo gosta de um reality show (daqueles, tipo Big Brother). Faz sentido.
    To fora de época mesmo. E o pior, com menos de 30. Tivesse uns 70 essa sensação faria mais sentido. Só resta dizer o seguinte: vai lá irmã, mostra como é a fé do século XXI. Não estou entendendo nada, mas o errado devo ser eu. Tenho fé (?) que tudo isso deve estar correto, e nós que estamos confusos é porque perdemos uma parte da explicação.

  22. No meu comentário anterior escrevi que, pelo menos até o momento, o novo secretário de estado, Pietro Parolin, havia sido uma nomeação isenta de erros. Até o momento!
    Contudo, o neo-secretário nem tomou posse e já está fazendo e falando asneiras. http://blogonicus.blogspot.com/2013/09/parolin-paroleia-sobre-fim-do-celibato.html

  23. Só para esclarecer, essa moça não é e nunca foi membro do Opus Dei como alguns dissera e comentário ao post. É uma pena que alguns usem qualquer pretexto para criticar a Obra e seus membros.

  24. Será que ela faz mortificação?