Foto da semana.

1185290_460826940692025_489671502_n

 “Sou cristão e se querem matar-me porque sou cristão podem fazê-lo”

Por Rádio Vaticano – Para os cristãos sírios de Maalula, o vilarejo cristão ao norte de Damasco onde ainda se fala aramaico – e atacado nos dias passados por grupos armados islâmicos -, é considerado “terra de mártires”. Graças a uma testemunha ocular internada em um hospital de Damasco e que não quer identificar-se por motivos de segurança, foi possível reconstruir em detalhes o destino de três cristãos mortos na pequena localidade encravada nas montanhas. Os funerais foram realizados sob forte comoção, na Catedral Greco-melquita em Damasco, no dia 10 de setembro, em cerimônia presidida pelo Patriarca Melquita Gregório III Laham, na presença de Bispos e sacerdotes de outras confissões.

Segundo a testemunha contou à Agência Fides, os grupos armados entraram no dia 7 de setembro em várias casas de Maalula, destruindo, saqueando e aterrorizando, mas sobretudo golpeando imagens sacras. Em uma casa estavam três homens greco-católicos: Mikhael Taalab, seu sobrinho Sarkis el Zakhm e seu primo Antoun Taalab, além da testemunha do episódio. Os islamitas intimaram todos os presentes a converterem-se ao Islã. Sarkis respondeu com clareza: “Sou cristão e se querem matar-me porque sou cristão podem fazê-lo”. O jovem então foi morto a sangue frio, junto aos outros dois homens. A mulher ficou ferida, sendo conduzida em seguida para um hospital em Damasco. Na ação dos grupos armados, outros seis cristãos foram seqüestrados e levados para a região de Yabrud, na montanha de Qalamoun.

“Aquele de Sarkis é um verdadeiro martírio, uma morte por odium fidei”, afirmou a Irmã Carmel, que presta assistência aos cristão des Maalula. Muitos fugitivos da cidade estão em Damasco e só pedem para “poder retornar às próprias casas, em paz e segurança”.

As religiosas greco-ortodoxas do Convento de Santa Tecla foram ameaçadas e permaneceram vários dias sob tensão, enquanto os grupos armados ameaçavam invadir o Convento. Da estrutura foram removidos os crucifixos.

Nesta quarta-feira, soldados do exército regular sírio entraram em Maalula, sob o fogo de franco-atiradores escondidos nas casas e nas montanhas que circundam o vilarejo.

12 comentários sobre “Foto da semana.

  1. Que Deus tenha piedade da imprensa do ocidente, que enquanto cristãos são martirizados por muçulmanos pela guerra na Síria, mostra somente os muçulmanos fugindo daquele país e a hospitalidade dos outros muçulmanos que os recebem em outros lugares, ignorando assim o sofrimento cristão e fazendo propagando pró-islamismo.

    Os mártires já foram salvos!

    Curtir

  2. É lastimável que católicos assumam posições dúbias que, acreditando sem provas em tudo quanto se diz contra o Governo de Assad na Síria, favorecem mercenários a soldo dos EUA e sionistas, mercenários estes violentamente anti cristãos. Pela “lei das probabilidades”, admito que o governo de Assad deva ter erros graves( bem provavelmente, muito menos graves que os erros dos que bombardearam Hiroshima e Nagazaki, invadiram o Iraque e o Afeganistão , e financiam, no mundo, programas de assassinato em massa de bebês nos ventres das mães, assim como “lutas contra a homofobia”, ou seja, promoçào do homossexualismo como instrumento de política internacional), porém sob Assad grupos católicos romanos e católico-ortodoxos são muito menos desrespeitados que sob os fanáticos dos grupos mercenários.

    Curtir

    1. Lamartine,
      Seu comentário é excelente. A situação na Síria está mostrando que não se pode ser católico ( ou mesmo protestante ) e apoiar o sionismo. É o mesmo que acender uma vela para Deus e outra para o diabo.
      Israel não tem nenhuma pena dos católicos que estão morrendo na Síria. Por incrível que pareça, os católicos sírios estão dependendo da proteção do Vladimir Putin, um ex-agente da KGB.

      Curtir

  3. O que causa perplexidade e indignação é que os cristãos podem estar sendo martirizados com armas fornecidas pelo Ocidente aos grupos armados islâmicos. A perseguição ao cristianismo está ocorrendo em todos os lugares e de todas as formas imagináveis.

    Curtir

  4. N sei como poderíamos ter uma nova cruzada, ao menos no Brasil. N conseguimos nem nos organizar para ir em Aparecida rezar UM terço do lado de fora da nefasta reunião da cnbb.

    Entre a Nostra Aetate e uma ponto 40, me submeto a ponto 40!

    Curtir

  5. Enquanto os cristãos estão sendo martirizados pela seita de satanás, o papa manda felicitações aos filhos do diabo pelo seu “ramadã”. Lástima!

    Curtir

  6. E o Papa Francisco ainda manda saudações para os muçulmanos… Quem quiser me negativar pode fazer … faz o serviço direito rapaz! Negativa mais vai.

    Curtir

  7. A Administração Obama tem sido bem sucedida em seu objetivo declarado de promover a queda de Assad. A consequência previsível será a vitória da Irmandade e a criação de um Estado islâmico baseada na Sharia. Tudo isso acompanhado da indiferença vergonhosa do silencio covarde do Ocidente, que testemunha o genocídio dos cristãos com a maior cara de paisagem.

    No mês passado, o vice-secretário de imprensa da Casa Branca, Josh Earnest, foi o convidado da Fox News, e ele fez piada sobre os ataques islâmicos contra as Igrejas cristãs, minimizou a selvageria dos muçulmanos contra os cristãos. Questionado durante o programa, se Obama teria estabelecido uma “linha vermelha” para além da qual ele agiria contra os ataques de muçulmanos contra os cristãos, o infeliz respondeu: “Bem, eu não trouxe minha caneta vermelha comigo hoje”. Essa informação foi publicada no Dally Center, em 21 de agosto

    Se o Ocidente pensa que a coisa vai ficar por aí, pode ir preparando a vaselina: a dhimmitude is as sure as eggs or as sure as eggs are eggs.

    Curtir

Os comentários estão desativados.