Pluralismo seletivo: “Jesus dialogou com Satanás” (!), mas a FAJE não dá a palavra aos Católicos.

Estivemos em Belo Horizonte, onde a abortista Roseli Fischman fez seu proselitismo laicista na FAJE. Apresentamos os nossos argumentos à Coordenação da FAJE sobre a falácia dos eufemismos e como os inimigos da Igreja estão agindo por dentro, com sofisticação semântica, para semear o joio por dentro da instituição. Ao final, dissemos: viemos aqui para não pecar por omissão e afirmar a nossa fidelidade ao Magistério da Igreja. Não foram autorizadas fotos nem filmagens do evento. Mas estivemos lá – afirmando com veemência – o valor do Evangelho da Vida.

Por Hermes Rodrigues Nery *

Após a leitura do artigo do Pedro Anísio de Alcântara, fizemos uma pesquisa do histórico da Profª. Roseli Fischman e realmente constatamos que ela colabora com o CLADEM, que segundo ela própria define como “uma articulação plural de organização e pessoas da sociedade civil latino americana e caribenha em defesa e promoção dos direitos humanos a uma educação pública, laica e gratuita para todos”. A Profª Roseli Fischman costuma fazer seu proselitismo laicista para justificar o direito à autonomia individual e os demais direitos decorrentes dessa premissa laicista, como os direitos das mulheres acima do direito dos pais em educar seus filhos, os direitos sexuais e reprodutivos, inclusive o direito ao aborto, etc.

Sugerimos então que houvesse uma mobilização de e-mails e telefonemas, especialmente para evitar que a exposição da Prof.ª Roseli Fischman, que, segundo Pedro Anísio de Alcântara, “faz parte do Grupo de Estudos sobre o Aborto (GEA), que conta com o apoio do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e seu foco é capilarizar a discussão do tema do aborto sob o prisma da Saúde Pública e retirá-lo da esfera do crime. Entre seus participantes o GEA declara outras organizações, como por exemplo, as Católicas pelo Direito de Decidir e o Ipas Brasil, que possuem a mesma finalidade, além do Ministério da Saúde e da Secretaria de Política para as Mulheres. Para alcançar seu fim o GEA produz novos materiais e estimula a difusão de informação e dados de pesquisas através de entrevistas e matérias nos veículos de comunicação do Brasil e no mundo e realiza seminários, colóquios e encontros com mais parceiros nessa iniciativa. Tudo isso para descriminalizar o aborto. Para se ter ideia da importância do GEA, alguns dos seus membros e o próprio grupo tiveram importância na discussão e julgamento favorável ao aborto de fetos anencéfalos pelo STF na ADPF 54. Pró-aborto, a Dra. Roseli realizou nos anos de 2007 e 2008 o projeto “Ensino Religioso em Escolas Públicas: legislação e normas e seu impacto sobre a cidadania e os direitos sexuais e reprodutivos”. Tal projeto teve como financiadores as Católicas pelo Direito de Decidir e apoio financeiro da MacArthur Foundation (ambas abortistas) com consultoria do GEA. Em 2009, em audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, a Dra. Roseli Fischmann, contrária ao acordo entre o Brasil e o Estado do Vaticano, defendeu a sua inconstitucionalidade e seus perigos. Tendo ela mesma, por conta desta ocasião, pedido a viagem de representante(s) da virulenta ATEA Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos para Brasília.”

Não conseguindo audiência com Dom Walmor, arcebispo de Belo Horiozonte, para lhe falar sobre o histórico de militância abortista e anticatólica da prof.ª Roseli Fischman, conversei por telefone com o Reitor da FAJE, Pe. Vitório, destacando os vários documentos pontifícios que primam por afirmar a identidade católica nas instituições acadêmicas católicas, e dizendo que acolher a Prof.ª Fischman naquela instituição acadêmica católica e jesuíta é alargar o relativismo ainda mais, em detrimento do Magistério da Igreja, esse sim, que deveria ser priorizado. Ao que o Pe. Vitório disse que, em nome do pluralismo, aceita dialogar com o diferente, inclusive com os inimigos da Igreja, aludindo que Jesus dialogou com Satanás. Vindo uma declaração desta de um padre e reitor de uma instituição católica, foi chocante. E concluiu dizendo que já havia falado com Dom Walmor, e de que garantiria, sim, o direito da Prof.ª Fischman falar na FAJE sobre a laicidade do Estado, em nome do pluralismo. Diante da negativa de cancelamento, sugerimos então um debate com a Prof.ª Fischman, para refutar suas posições laicistas e anticatólicas, e solicitei ao Pe. Berardo Graz e Pe. Pedro Stepien que ligassem para ver essa possibilidade.

Fui então, representando a Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, na manhã do dia 3 de outubro, até a FAJE, com o objetivo de ao menos fazer uma fala em defesa do Magistério da Igreja, nesse contexto. Mas ao chegar à FAJE, com uma pequena comissão pró-vida formada por Adonias, Nina, Marta Ceravolo e esposo, não tivemos autorização de fazer uso da palavra, nem de fotografar nem de filmar o que quer que fosse, e Pe. Vitório delegou ao Pe. Álvaro Pimentel (que nos deu boa acolhida) que se reunisse conosco em uma sala, junto com a Assessora de Imprensa da FAJE. 

Pe. Álvaro Pimentel disse que a FAJE não estava realizando evento pró-aborto, mesmo eu ter explicado que a tática dos inimigos da Igreja é utilizar-se de eufemismos (lembrei a ele o Léxicon publicado pela CNBB), assim como acontece no Congresso Nacional com os Projetos de Lei, a exemplo do PLC 03/2013), o termo “aborto” não é mencionado, mas trata-se na realidade de uma estratégia semântica. A Prof.ª Roseli Fischman faz a defesa do direito à autonomia individual e das mulheres ao aborto quando discorre sobre as premissas do laicismo, a exemplo do que já escreveu em seus textos e em suas demais abordagens e exposições. O Pe. Álvaro disse que para entrar na palestra dela, tínhamos que ter feito a inscrição para o simpósio, procedimento este que ficou a  cargo de Pe. Pedro. Para corroborar a posição de militante anticatólica da Prof.ª Roseli, sugerimos então disponibilizar o vídeo da sua palestra, ao que ele nos disse que a palestra dela não tinha autorização para ser fotografada nem filmada. Pe. Álvaro Pimentel afirmou que conhecia a posição divergente da Prof.ª Roseli Fischman em relação ao Magistério da Igreja, mas que todos os professores e especialistas que lá participaram do simpósio eram de conhecimento de Dom Walmor e demais bispos, bem como do próprio Vaticano. E que a proposta do seminário era justamente esta: trazer especialistas que pensam diferente do Magistério da Igreja, para que os alunos possam fazer o discernimento. Insistiu na tese de que é preciso dialogar com o inimigo, lembrando que Jesus disse que é preciso amar nossos inimigos. Perguntou-me se eu tinha titulação acadêmica. Ao que respondi que sou especialista em Bioética, pela PUC-RJ, em curso promovido pela CNBB e Vaticano (Pontifícia Academia para a Vida). Disse ainda que ficou horrorizado com os mais de mil compartilhamentos pelo facebook só de uma página chamada “Santa Igreja”, e dos comentários dos internautas, o que tudo isso será objeto de providências posteriores, sugerindo inclusive, em nome da correção fraterna, reconsiderações apropriadas. Disse a ele, com ênfase, de que o seguimento a Jesus Cristo (a missionariedade e discipulado) requer fidelidade ao Magistério da Igreja, exigindo muitas vezes o deserto e a cruz, e que diante do holocausto silencioso que vitima hoje milhões de crianças privadas ao direito à vida, atenderemos o clamor feito pelo beato João Paulo II, na Evangelium Vitae, de afirmar a cultura da vida, mesmo em meio a tantas hostilidades contra a vida, a família e a fé católica.

Cordialmente, em Cristo e Maria!

20 comentários sobre “Pluralismo seletivo: “Jesus dialogou com Satanás” (!), mas a FAJE não dá a palavra aos Católicos.

  1. Quem quer que autorize este tipo de propaganda do Inimigo, não é católico. É apóstata, traidor! Quer dizer que, em nome do diálogo, promovem a lavagem cerebral de seminaristas, propagação de ideias imundas, ao custo de milhões de vidas inocentes?

    Quem quer que seja que promova, seja conivente, colabore ou autorize essa vergonha abortista – seja padre, seja o Papa – MERECE A EXCOMUNHÃO!

    Curtir

  2. Já participei de palestra na universidade de Direito de Recife, onde a palestrante “Católica”, disse que preferia personagens bíblicas femininas como Ester, Judite, etc…e não Nossa Senhora, porque essas mulheres foram “mulheres guerreiras, batalhadoras, inovadoras”, enquanto Maria era simples demais, casada e submissa.

    Sim, essa figura foi desmascarada na hora. Sim, não houve nada. Sim, o evento continuou tranquilamente e sim, houveram outros.

    E sim: a Igreja é culpada e conivente com isso.

    Curtir

  3. Dr. Hermes, sou teu fã! Quem dera que nossos bispos tivessem a metade da coragem do senhor. Certamente é um leigo da boa cepa que dom Eugênio Sales legou à Arquidiocese do Rio.

    Curtir

  4. A única possibilidade de expor as ideias dessa gente é como São Tomás fazia: mostrava a ideia errada e em seguida já mostrava a contestação.
    Dar direito ao demônio de pregar dentro das estruturas da Igreja sem refutá-lo, é coisa de quem compactua com ele. É simples assim, doa a quem doer.

    Curtir

  5. Pe. Vitório??????

    Mais erquedista e adepto incondicional da tl maldita é impossível…

    Até março passado esse acontecimento seria uma pedra no sapato de D. Valmor na sua corrida para receber o barrete vermelho, agora…Melhor calar…

    Professor Hermes conte com nossas orações, continue fazendo o que nossos Bispos deveriam fazer e não fazem por medo, por acomodação, por carreirismo.

    Vendo o sr. enfrentar a abortista diabólica de peito aberto, lembrei-me de D. Amaury Castanho, há anos atrás, enfrentando Boff e fazendo o mesmo que o sr. fez, jogando por terra as teses do bofado mas, Bispos dessa têmpera, são raríiiiiiissimos hoje……

    Curtir

  6. A verdade é que os católicos hoje são conscientizado pelos sites e blogs da internet, e não por quem devia fazer; o clero. “Se eles se calarem falarão as pedras”, nada mais atual.

    Curtir

  7. Chocante ler o depoimento do Prof. Hermes. Impressionante! Que vergonha!

    Em que estado as coisas chegaram. Aonde está a hierarquia da Igreja?Revoltante!

    E eu que enviei uma mensagem para o núncio na esperança de que algo fosse feito.

    Fiquem com Deus.

    Curtir

  8. Fato curioso, para não dizer outra coisa:
    Movido pelo convite deste blog, escrevi na semana que passou à Arquidiocese de Belo Horizonte, externando meu pedido para que tal evento deplorável fosse suspenso. E o fiz naquele diminuto espaço de 200 caracteres que eles disponibilizam para “contato” apenas, visto que não encontrei endereço eletrônico disponível.
    Qual não foi minha surpresa ao receber um e-mail da FAJE! Era uma resposta padrão dessas de que se incentiva o debate pluralista etc.
    Ora, escrevo à Arquidiocese e recebo um e-mail da FAJE?
    Conclusão: Parece que a coisa é muito pior do que suspeitava: as duas entidades estão juntas nessa.

    Curtir

  9. O inimigo está dentro da Igreja. A fumaça que se encontra entre aqueles muros já chega aos confins do mundo, Patriacados, Bispados e paróquias que se dizem revolucionárias. Fazem casamentos à ultima hora, quando separados dizem que está viuvo/a e casamento no mesmo dia. Batizados, sejam eles o que fôr, católicos e não católicos. Vasos sagrados todos bebem limpam e até o saguineo serve para limpar as mãos no corredor.
    A um telefonema à diocese perguntando das normas de batizados e a maneira de lidar com os vasos sagrados, a senhora disse que a diocese não tem regulamentos e cabe ao padre decidir.
    (Quer dizer que a lei canónica foi ultrapassada).
    De ano para ano vejo as coisas a piorar aqui no Canadá. (Quero deixar claro que isto se passa em paróquia portuguesa).
    Srs. Bispos, Srs Padres e Srs e Sras que participam no “Frates in unum”. Que acham da nova geração?
    Alinham para a Comunhão e puxam a gama para o lado da boca, chegam ao banco já teem a garrafa da água. Durante 41 anos nesta terra vejo tudo a piorar. Sera que estara Jesus presente no altar com estes gestos, estas brincadeiras para o povo?
    Jesus, Filho de Deus, o Salvador da humanidade, o Rei dos Reis o Sumo Sacerdote eterno como poderá enviar o seu Santo Espírito sobre aquelas ofertas. Se isso acontecer então Jesus é humanamente sacrificado, crucificado no altar, zumbando d’Ele como quando empendurado no madeiro.

    Curtir

  10. “E que a proposta do seminário era justamente esta: trazer especialistas que pensam diferente do Magistério da Igreja, para que os alunos possam fazer o discernimento”. Discernimento de que??? Para seguir o santo Magistério da Igreja não precisa de discernimento e sim da obediência.

    Curtir

  11. Mas tudo que é feito contra a moral e as leis católicas é feito com o “silencio” das autoridades eclesiásticas.

    Mas convidar por exemplo os Príncipes brasileiros D. Luiz e D. Bertrand para um simpósio ninguém o faz não é?

    Curtir

  12. Esperar o que da FAJE ? Eu fui seminarista em Minas e conheço esse civil de hereges.Todos liberais , seguidores do modernismo e da TL.

    Curtir

  13. Prezados,

    “Ao que o Pe. Vitório disse que, em nome do pluralismo, aceita dialogar com o diferente, inclusive com os inimigos da Igreja, aludindo que Jesus dialogou com Satanás.”

    O que diria o Pe. Gabrielle Amorth sobre esses diálogos com Satanás?

    Foi por causa de um diálogo com Satanás que o pecado entrou no mundo, e a humanidade toda carrega em si o pecado original. Por causa de um diálogo.

    Por acaso Jesus Cristo é apenas um homem para dialogar, como se fosse igual a Satanás? Não! Jesus Cristo é o Senhor, diante do qual até o inferno é obrigado a dobrar os joelhos.Jesus não dialoga com Satanás, ele dá ordens. Os padres exorcistas (que eu saiba) também dão ordens, em nome do Senhor Jesus.

    Agora, o Pe. Vitório dialoga… O sacerdote, representante de Cristo, deveria comportar-se como Cristo, e dar ordens, expulsar Satanás. Mas o Pe. Vitório deve seguir o sacerdócio de Eva, porque o sacerdócio de Cristo é superior, e não admite diálogo com espíritos rebeldes e danados.

    Aproveito para citar um link, mesmo que não tenha a ver com o assunto:
    http://noticias.r7.com/record-news/videos/211-jornal-da-record-news/veja-na-integra-o-jornal-da-record-news-desta-sexta-feira-4-/524f7ab70cf2fb3b5d7d907d/

    No vídeo, um padre, chamado Joe Pereira, da Índia, fundador de uma instituição chamada Krita Foundation, fala sobre os benefícios da yoga para as pessoas viciadas em drogas e álcool.

    O que me chama a atenção, mais uma vez, é a postura de um sacerdote que é especialista em yoga e cuida de dependentes químicos. Mas o que isso tem a ver com a proclamação do Evangelho?

    Yoga e Jesus Cristo são compatíveis? Ou estamos diante de mais uma dialética?

    Curtir

  14. Nosso Senhor dialogou com Satanás para desmascarar suas falácias. Por que a FAJE não aceitou o desafio? Os hereges estão com medo de serem desmoralizados na frente dos alunos?

    Sabem o que os católicos estão precisando, além da verborragia na internet? Montar congressos, seminários, simpósios, etc, sei lá, para desmascarar as heresias modernas, as farsas do Vaticano II e promover a doutrina tradicional. Quem topa fazer isso em suas cidades?

    Curtir

  15. O ilustre prof. e amigo Hermes “é uma voz que clama no deserto”, a exemplo de João Batista. Em razão do destino, conheço tanto o Jesuíta Pe. Álvaro Pimentel (desde os tempos de estudante da Unb, em Brasília-1985) como tb o prof. Hermes (há pouco tempo). São duas mentes brilhantes, educadas e talentosas. Todavia, defendem posições supostamente antagônicas dentro da Igreja. Isto sempre foi comum dentro do catolicismo: veja o caso das brigas entre dois grandes santos : São Jerônimo chamava Sto Agostinho de “filho do cão”. Neste triste episódio ocorrido numa casa de formação supostamente católica, só confirma a profecia de Jesus: “Eis que eu vos envio como cordeiros para o meio de lobos” (Lucas 10, 3). O joio encontra-se misturado com o trigo. Os teólogos da corte (JB Libânio, frei Boff…) ganharam esta batalha entre a cultura da morte e a cultura da vida, mas perderão a guerra. Parabéns, prof. Hermes, pela corajosa defesa da sã doutrina cristã. Penso que os Jesuítas (maior ordem religiosa masculina mundial) são a coroa de espinhos do papa Francisco.

    Curtir

Os comentários estão desativados.