O Papa convoca Sínodo Extraordinário sobre os desafios pastorais da família.

VATICANO, 08 Out. 13 / 12:01 pm (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Francisco convocou hoje a celebração da III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, de 5 a 19 de outubro de 2014 no Vaticano, para refletir sobre o tema dos desafios pastorais da família no contexto da Evangelização.

O último Sínodo ordinário se realizou de 7 a 28 de outubro de 2012 no Vaticano, com o tema “A nova evangelização para a transmissão da fé cristã”.

O Diretor do Escritório de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, assinalou hoje, ao referir-se ao próximo Sínodo extraordinário, que “é muito importante a convocação de um Sínodo extraordinário sobre o tema da pastoral da família”.

“É assim que o Papa deseja promover a reflexão e o caminho da comunidade da Igreja, com a participação responsável do episcopado das diversas partes do mundo”, assinalou.

O Padre Lombardi disse que “é justo que a Igreja se mova comunitariamente na reflexão e na oração, e que assuma as orientações pastorais comuns sobre os pontos mais importantes -como a pastoral da família- sob a guia do Papa e dos bispos”.

“A convocação do Sínodo Extraordinário indica claramente este caminho”, indicou.

O porta-voz do Vaticano assinalou que “neste contexto, propor soluções pastorais particulares por parte de pessoas ou entidades locais pode levar a que se corra o risco de gerar confusão. É bom fazer insistência na importância de realizar um caminho na plena comunhão da comunidade eclesial”.

12 comentários sobre “O Papa convoca Sínodo Extraordinário sobre os desafios pastorais da família.

  1. Bem, e se valer alguma sugestão aqui, a pauta da “pastoral da família’ poderia começar se perguntando o porquê tantas nulificações de matrimônios de um tempo a esta parte. Só no meu bairro, em Jundiaí, dois casos este ano, e um deles clamoroso: um casamento de 14 anos e 3 filhos nulificado “por falta de amor”.

    O homem com três filhos do anterior “ajuntamento” casou-se com uma mulher com um filho do leito anterior, que aos olhos da Igreja também era “ajuntada”, porque também obteve a respectiva nulidade.

    Na verdade, três casos. Serão casos totalmente isolados?

    Curtir

  2. “Simão, Simão… mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos… NO PECADO”

    É assim que Satanás distorce as palavras de Nosso Senhor e ao que parece os clérigos ouvem melhor o Inimigo do que o Mestre ao qual juraram seguir.

    Curtir

  3. É para descobrirem mais uma forma de destruir a família, promover o feminismo, ignorar os problemas do homossexualismo e da promiscuidade, fazer vistas grossas para as drogas e vícios, acabar de desmoralizar os pais e maridos, incitar a impiedade e a ignorância catequética nos lares, fingir que o aborto não existe, etc. Só falta convocarem um Vaticano III para coroarem o Anticristo de vez.

    Curtir

  4. Talvez no final do Sínodo veremos a Exortação Apostólica:
    “Por desejo do episcopado do mundo inteiro, a partir desta data estão readmitidos aos Sacramentos os casais de ‘segunda união’.”
    Não sei porque mas este Sinodo me cheira a tentativa de validar o adultério de segunda união…

    Curtir

  5. Pessoal, os grandes sábios e os grandes santos superaram as adversidades da vida com exemplos, e nunca com baixando o nível. Até 28/02/2013 era a ala progressista quem metia a boca no papado e na Igreja como um todo. Infelizmente, hoje o papa, se não é um representante deles, com certeza é um “hermano argentino” que muito lhes agradam. Enfim: se queremos ser dignos de adentrarmos no reino dos céus, não vamos baixar o nível como o pessoal da ala progressista baixou até 28/02/2013. Pois é exatamente isso que eles querem: ver-nos nervosos enquanto eles gargalham dizendo “Estamos no poder. O papa nos representa”. Ao invés disso, que tal continuarmos amando nossa Igreja, amando nosso papa e sermos sempre fiéis a Deus, à Jesus, à Eucaristia?

    Curtir

  6. Desafios,pastorais,grito,luta ,caminhada e todos esses jargões tão “TLs CNBBistas”.

    Agora,mais um Sínodo onde vai imperar aquela imensa burocracia eclesiástica,milhares de páginas,documentos de uma chatice monumental e que ninguem lê.

    Bastava cada bispo em sua diocese aplicar a pura doutrina da Igreja .

    Mas isso é muito simples.A vontade de aparecer é maior.

    Curtir

Os comentários estão desativados.